Aqui é aonde Arquivamos as discussões e debates do PUABASE.
Apenas Membros VIPS
Organização sempre!
polemicorj
#893288 Pessoal, eu estava refletindo sobre o meu jogo e escrevi o texto sobre as conclusões que tirei. Quero compartilhar com vocês para ajudar e também para ser ajudado com feedback. Lá vai ;)

"Tudo começa quando você vê uma mulher e sente vontade de aborda-la. A pergunta mais comum que vem após isso é: "o que eu vou falar para ela?". Eu te darei duas opções: uma abordagem indireta ou direta. Na abordagem indireta você irá observa-la por alguns segundos e pensar em alguma coisa para falar sobre o que ela está fazendo ou vestindo, sobre o ambiente em que vocês estão ou qualquer coisa que você conseguir pensar. Esse tipo de habilidade só se consegue com a prática, não tem outro jeito. Você precisa treinar sua capacidade de observar e se arriscar.
A abordagem direta é mais fácil, mas também mais arriscada. Você a viu e sentiu vontade de falar com ela. Você decidiu isso em uma fração de segundos, mas na verdade você observou muitas coisas. O que seu cérebro fez inconscientemente foi analisar a altura, forma física, estilo, beleza, linguagem corporal, a maneira que ela fala, sorri e gesticula, e várias outras coisas. O que você precisa fazer é racionalizar sobre quais coisas sobre ela te chamaram a atenção. Depois você só precisa ir lá e dizer isso pra ela. Não precisa despejar uma tonelada de elogios na cabeça dela. Você pode usar um pouco de mistério e revelar aos poucos: "Oi, alguma coisa em você me deixou curioso" ou "Oi, alguma coisa em você me chamou a atenção, mas eu ainda não sei o que é". Observe que estamos sendo totalmente sinceros aqui, nada de joguinhos e rotinas.
Após alguns minutos conversando somente duas coisas podem acontecer: ela está investindo na conversa e as coisas estão progredindo ou ela está perdendo o interesse na interação. Muitas coisas podem fazer ela perder o interesse, algumas sobre você e outras fora do seu controle. Ela pode não estar muito bem no dia, pode não querer deixar a amiga sozinha e você não incluiu ela na conversa, pode ter prometido a si mesma que não ia ficar com ninguém, pode achar que você está interessado nela e ela já está em um relacionamento, etc. Ou ela pode não ter gostado do seu estilo, sua linguagem corporal, sua aparência, as coisas que você diz e muitas outras. Você pode tentar salvar a conversa por algum tempo, mas se você perceber que as coisas não estão progredindo, o melhor é ejetar e fazer novas abordagens. Você pode até reabordar essa mulher ou grupo mais tarde, às vezes as coisas correm melhor na segunda vez.
Se a conversa está progredindo e ela está investindo, ela achou você legal e de alguma forma julgou que seria melhor continuar conversando com você do que te dispensar (pelo menos por algum tempo). Nesse momento a conversa pode acabar em três resultados: alguém vai decidir ir embora e vocês não se verão mais, vocês trocaram contatos e se falaram novamente ou vocês irão ter algum tipo de envolvimento físico/sexual nessa noite.

Quando você apenas fica conversando e sendo um cara legal, assim como faria com um velho amigo/amiga, 99% das vezes o resultado 1 acontecerá. E será ela que fará a decisão de ir embora alegando alguma coisa.

Se vocês tiverem muito em comum, ela for bastante simpática, gostar de fazer amigos e tudo ocorrer bem, o resultado 2 ocorrerá se você pedir o contato dela. É um tipo de jogo bem arriscado e na grande maioria das vezes não dará em nada. Pois se você não conseguiu evoluir para o resultado 3 estando com ela pessoalmente, imagina por telefone? É umas habilidade que pode ser desenvolvida, mas foge do escopo desse texto.

Para conseguir o resultado 3 você terá que fazer algo além de apenas conversar, trocar experiências, ser simpático e engraçado. Nessa altura da conversa ela está considerando que você seria aceitado no grupo social dela ou que talvez você seria um bom companheiro para um relacionamento. Mas ela tem duas opções: ou te classifica como um amigo ou como um cara que ela pode namorar e transar. O que fazer para não ser classificado como um amigo? Simples, fazer coisas que um amigo dela não faria. Faça uma escalação física, começando com toques no nível de amizade e depois avançe para o nível romântico/sexual. Faça brincadeiras como se vocês fossem casados ou namorassem: "Nossa, sério que você gosta dessa banda? Eu sei que nós somos um casal incrível, mas eu vou ter que terminar com você" ou "Nessa boate tem muitas mulheres incriveís, eu quero uma esposa daqui. Você quer casar comigo? Eu já até sei onde vamos passar a lua de mel". Amigos diriam esse tipo de coisa? Que tal: "Eu gostei muito de uma parte do seu corpo. É o que eu mais gosto em uma mulher" ou "A sua boca é linda, está me deixando desconcentrado na nossa conversa rs (olhando para a boca dela e para os olhos).
Eu tenho passado por rejeições na hora do beijo e tentarei seguir com mais rigor essa estrutura. Outra coisa que tentarei daqui pra frente é só escalar para o beijo quando eu realmente estiver sentindo vontade de beijá-la. Às vezes eu nem quero beijar ela de verdade, só estou tentando para deixar as coisas de certa forma as coisas mais fáceis ou tentando contabilizar KC's. Se você parar para pensar isso é ridículo. Então tente isso: quando você realmente estiver sentindo vontade de beija-la é porque existe tensão sexual e provavelmente ela também quer beijar você."