Membros normais não podem criar tópicos mas podem responder tópicos dos veteranos.


Ao atingir mais de 1 ano de cadastro ou envio de mais de 200 mensagens você automáticamente se torna membro veterano e pode postar nessa área.
Avatar pua

Criador do tópico

Fellipe Andreas

Veterano - nível 10

#1065027
AvisoÉ grande, é complicado e a única coisa que eu garanto que você vai entender é o que significa amor e o que significa felicidade. Se você não quer conhecimento pode dar o fora, mas se você quer mudar de vida e se libertar leia até o final.


IntroduçãoNietzsche e outros "filósofos" fazem uma confusão de merda trocando o sentido milenar de várias palavras e misturando toneladas de mentira com um pouco de verdade. Eu sou um acadêmico e apesar disso odeio a academia pós revolução francesa, com todas as suas ideologias justificadas com um método indutivo completamente enviesado que ao invés de tentar provar a premissa a toma como realidade e julga o mundo a partir dela. O que está de acordo é aceito, o que não está é renegado ao esquecimento para que as pessoas não possam ver a verdade e fiquem achando que essas pessoas são: "... nossa! os donos da razão! ninguém nunca pensou nisso! como eles são gênios...".

Claro: tomar a mentira como verdade e esconder toda a verdade que desmente a mentira é a melhor forma de enganar pessoas despreparadas. Espero que tenha ficado óbvio que isso é uma crítica ao pensamento revolucionário e seus frutos. Claro que nossa cultura já foi destruída por isso há um tempo, então vou falar algumas coisas incompreensíveis para a maioria dos brasileiros.


Desmistificando algumas palavras através de seu significado:Amor: qualquer livro que tenha mais de 500 anos não vai usar essa palavra para descrever uma emoção ou sentimento mas sim para justificar uma ação. Isso significa que amor não tem relação com coisas boas ou ruins, amor são as atitudes que você toma para o bem de um terceiro, atitudes essas que atestam a existência desse amor, portanto sem obras não existe amor.

Felicidade: da mesma forma que o amor felicidade nunca é citado na antiguidade como um sentimento ou emoção. Felicidade sempre é utilizado como adjetivo para as ações de uma pessoa: "aquela pessoa foi feliz em seus atos". Felicidade, em poucas palavras, significa: fazer a coisa certa no momento certo.

Acho que desmistificar essas duas palavras ja ajudaria muito as pessoas a perderem suas ilusões e aprenderem que essa tal "felicidade" moderna e "amor" moderno não existem, quem pesquisar mais a fundo sabe que não passam de objetos de propaganda para se vender "seu peixe", enganar multidões e matá-las depois.


Mas por que?O mais próximo de felicidade e amor na cabeça do cidadão mediano (medíocre) é o paraíso, porem paraíso também é uma palavra distorcida em nossa sociedade, principalmente por ser uma palavra religiosa, um estado que só pode ser atingido por pessoas que estão em conformidade com a divindade. Em qualquer religião é necessário o alinhamento com a divindade para se chegar ao paraíso porém esse alinhamento não é o que você imagina.

Em todas as religiões a negação da realidade é o maior erro que o ser humano pode cometer, utilizei da religião cristã/espírita por ser a que tem os melhores elementos para explicar essa relação entre realidade, espiritualidade e psique.

Dentro da religião cristã o único pecado que não pode ser perdoado é o pecado contra o Espírito Santo, por incrível que pareça isso não significa que algum ato físico possa atentar contra ele, pois segundo o cristianismo a divindade faz através do filho e o espírito atesta a verdade. Para encurtar a história o pecado mortal é a não aceitação da realidade, é você ver algo e dizer que é outra coisa, é mentir deliberadamente sobre a realidade dos fatos e não mentir para outros, mas sim mentir para si mesmo, pois você pode enganar qualquer um no universo, mas não a si mesmo. É literalmente querer brincar de ser Deus.

No momento em que o auto engano deliberado se instala a pessoa passa a viver no estado que chamamos de infernal onde ele tem que reiteradamente mentir sobre a realidade para manter sua dialética (racioncínio). Obviamente isso faz com que todos os planos de ação dessas pessoas deem errado pq elas não levam em consideração a realidade mas apenas seus pensamentos. É por isso que todo movimento revolucionário começa pregando o bem comum e termina nos maiores banhos de sangue da história, a premissa é mentirosa, o bem comum não esta na realidade mas é o que eles colocaram na cabeça que é o bem comum. Nesses casos específicos é ter todo poder concentrado na mão deles, pois se eles mentem sobre a realidade precisam controlar ela o máximo possível para que não possam ser pegos em suas mentiras.


ConclusãoSe entendeu isso vai entender pq as relações humanas estão uma merda, são mentirosos que ensinam as pessoas a serem mentirosas com eles desde pequenas, ai quando ficam grandes e descobrem que era tudo mentira fica difícil dar um passo para trás e admitir isso. Graças que o pua faz exatamente isso, da esse passo atrás para ver a realidade como ela realmente é. Por isso somos chocantes, somos capazes de dizer a verdade sobre o mundo e os mentirosos que o dominam abominam isso pois sabem que a verdade é a única coisa que pode vencê-los.

Se querer tirar o mínimo de proveito desses post espero que tenha entendido essas 3 coisas:
1- o que é o amor
2- o que é a felicidade
3- que não se deve mentir para sí mesmo


Observações:Antes que alguém diga que odeio os filósofos não é isso, mas toda vez que eles entram nessa onda de querer melhorar o mundo, querer criar teorias universais, etc... SO SAI MERDA! A razão é simples: eles tem que inventar uma nova solução para o que é o sentido da vida, o que move o ser humano. Claro q essa resposta é única para cada pessoa e uma hora cada um vai se descobrir, até la o melhor a fazer é ser feliz em seus atos e amar as outras pessoas. Garanto que quem faz isso nem se preocupa com essas questões que nossos iluminados cientistas e filósofos adoram usar como desculpa para inventar outra merda gigantesca e destruir a cabeça de algumas gerações. Como diria minha avó: "-Pobre que trabalha para sobreviver e cuidar da sua família não tem tempo para sofrer de depressão pois sabe que o que importa é amar e ser feliz."


Aprendi a botar em caixa, to ficando melhorzinho. Quando tiver mais tempo vou fazer uma continuação desse tópico voltado a explicar como é possível tirar proveito de uma sociedade que chegou a esses estado. Posso adianta que tem relação com governantes que nunca saem do poder, empresas que nunca perdem dinheiro, orgias entre eles mas em públicos eles figem que se odeiam e que não se conhecem. Ele não sofrem desse mal de se auto enganar, mas querem que todo o resto do mundo sofra.
Avatar pua
Nightrider

Veterano - nível 9

#1065040 Fala ae Irmão, Beleza !?

Muito bom seu tópico cara, na verdade ele vai de encontro a muita coisa que eu penso, o amor como conhecemos, ou seja, o amor romântico foi criado no século XIX com o advento do crescimento das cidades e consequentemente do aumento da importância do indivíduo, a cidade gera o anonimato na multidão em contraposição ao coletivismo do campo, relacionado com a necessidade da comunidade se unir em torno da plantação, colheita e etc.

O Romantismo enquanto movimento esta ligado a idealização da Nação, dos simbolos nacionais e também com o Estado Nação, antes do século XIX isso não existe, assim como antes do século XVII não existia a noção de indivíduo, ou seja, quem ama se entende como um ser separado da coletividade, amando um outro ser também a parte em uma relação consensual.

O problema desse formato é que ele ignora a realidade, porque acaba idealizando o casamento e as relações afetivas e sexuais, a nobreza francesa casava para acumular poder fortalecendo os laços, aumentando patrimônio e riqueza, era sabido que todos os nobres tanto os homens quanto as mulheres possuiam diversos amantes, dentro e fora da nobreza, ou seja, o casamento muito para além de ser "monogâmico" (somente para fins legais, ou seja, de herança e patrimônio.) era visto apenas como um negócio, e hoje as pessoas casam por interesse e são mau vistas, mudaram as regras, a sociedade se readaptou e o jogo continua sendo o mesmo.

Muito desses casamentos eram arranjados, e quando olhamos em retrospectiva ficamos horrorizados, devido aquela imagem que temos de romeo e julieta, quando na verdade ambos casariam com nobres pré-selecionados por suas famílias e seriam amantes até a morte, podendo inclusive ter filhos bastardos.

Quando vejo hoje que pessoam "amam romanticamente" umas as outras e entram nesses contos do vigario eu fico perplexo, porque elas aderiram a uma ilusão, a um conto do vigário literalmente, acredito que falar em contrato, fidelidade, estabilidade, um relacionamento menos hipócrita seja mais real do que ficar tentando se enquadrar em modelos que na realidade foram criados ao longo do processo histórico e raros foram o que viveram isso, partindo da premissa que é possível viver isso, eu creio que não, creio que seja apenas um devaneio.

Eu vejo por uma perpectiva mais concreta e para mim o que existe é a auto-realização mais ou menos com descrito na piramide de maslow:

Imagem


Quando as coisas são analisadas racionalmente, de forma mais objetiva podemos entender melhor as coisas, acredito que o PUA é uma ferramenta que pode levar os seus praticantes a uma melhora muito grande em sua auto-estima e por final até mesmo a chegar a auto-realização, e lembrando que ser auto realizado não esta ligado a esta casado, solteiro, noivo e etc, é o inner game mais elevado e estar auto-referênciado, parabéns pelo tópico e arrebentou na diagramação, fica muito mais fácil de compreender o texto, e obriago por isso.

Abraço.
Avatar pua

Criador do tópico

Fellipe Andreas

Veterano - nível 10

#1065042 Ótimo complemento Nightrider. So espero que o pessoal não confunda o assunto achando que estamos discutindo relacionamento. Estamos criando uma discussão e colocando os fatores que levaram a sociedade a atual mentalidade sobre sentimentos e emoções que permeiam as relações humanas, principalmente as entre homem e mulher.
Avatar pua
eric-mendes

Veterano - nível 9

#1065047 A discussão aqui é bem densa hein!

Eu acho interessante esses devaneios, mas nunca me "apaixonei" por essa discussão, então nunca fui muito fundo.

É, de fato, uma discussão muito abstrata.

Sobre a mudança de significado, eu mudei meu pensamento algum tempo atrás. Eu gostava de saber de onde vieram as palavras que definiam as coisas. Se você for pesquisar, principalmente nas Ciências Políticas, Economia e Sociologia, toneladas de palavras hoje significam coisas COMPLETAMENTE contrárias ao que significavam antigamente. E eu ficava puto com isso.

Mas hoje realmente não ligo. Eu gosto de saber o que a palavra (ou expressão) significa HOJE. Saber o que ela significava antigamente é bacana, pois me sinto mais inteligente cada vez que descubro algo interessante, mas não fico mais bravo.

As relações humanas (o próprio ser humano, na verdade) são tão interessantes e complexas que, sendo super sincero, até hoje eu não consigo DEFINIR bem o que é amor. E quando digo definir, digo conseguir explicar de forma que uma criança de 10 anos consiga entender.

Eu entendo as reações químicas do cérebro, pois a ciência é bem clara quanto à isso. Mas ainda tenho dificuldades em ir além (e recuso qualquer explicação religiosa).

Enfim... eu já nem sei mais o que estou falando.

:legal
Avatar pua

Criador do tópico

Fellipe Andreas

Veterano - nível 10

#1065113 Entendo seu ponto de vista eric-mendes. Quando comecei a estudar pua, isso faz mais de 10 anos, eu tinha o mesmo pensamento, principalmente pela aplicabilidade prática. Para um pessoa que usa pnl (como era o meu caso) não é interessante saber o verdadeiro significado das palavras e afins, apenas o raciocínio que as pessoas teriam ao ouvir tais ou quais palavras.

Alguns anos depois eu aprendi que sua linguagem é necessariamente seu raciocínio, a forma como você fala é exatamente a forma como você pensa. Buscar a etnologia das palavras, saber como cada uma delas se desenvolveu e como ela foram usadas ao longo da história é o mesmo que aumentar sua capacidade de raciocínio através de adicionar novos significados ao seu aparelho mental. Literalmente você é capaz de pensar mais e melhor.

Um bom exemplo são as pessoas que acreditam no amor como algo romântico, elas não tem em seu aparelho psíquico um significado que esteja presente na realidade com o qual eles possam trabalhar de maneira objetiva. Na verdade para a maioria das pessoas é exatamente o contrário, todo raciocínio é abstrato e fora da realidade. Agora imagine a diferença de meios de ação entre quem so conhece o significado moderno romantizado e de quem conhece pelo menos 2 ou 3 sentidos para a mesma palavra. Para a segunda pessoa os meios de ação se tornam muito mais abrangentes do que para aquele eu so tem uma ideia e por conta disso so sabe agir de uma forma.
Avatar pua
Ly-Jhony

Aprendiz

#1065148 ''Pobre que trabalha para sobreviver e cuidar da sua família não tem tempo para sofrer de depressão pois sabe que o que importa é amar e ser feliz''.Bela frase.

Um texto bem estruturado é o fator importante para entendimento..Você escreve muito bem irmão..parabéns :ae