Artigos sobre sedução e afins. Tópicos com 60 dias sem resposta vão para área de Arquivos. Não poste dúvidas nessa área.
Avatar pua
Blue Eye

Aprendiz

#1065081 Vou ser bem sincero, com as condições em que o mundo está hoje (principalmente relacionado a promiscuidade da maioria das mulheres) eu não tenho a mínima vontade de casar e ter filhos.

PORÉM


Imagine comigo, se essa sua filosofia fosse seguida, você e mais da metade do mundo não estaria aqui hoje. Quase todos nós somos frutos de algum tipo de relacionamento, seja ele um namoro de meses ou um casamento de décadas. É claro que a mídia e as pessoas ao nosso redor influenciam nossa decisão, mas se realmente ser solteiro e meter a piroca em qualquer buraco que aparecer fosse assim tão bom, não existiriam homens casados...

Daqui um ano irei morar num país do leste europeu, e eu quero muito encontrar uma mulher digna lá, e como não tenho a mínima pretensão de voltar pro Brasil depois disso, é bem provável que eu consiga, pois muitas das moças desse país casam entre os 19-23 anos, ou seja, BEM cedo, e a maioria tem medo de casar com estrangeiros por conta deles algum dia quererem voltar pra sua cidade natal, o que não é o meu caso...

A cultura de lá é extremamente diferente da nossa. No leste europeu, mulheres que têm empregada doméstica evitam até mesmo de comentar com as outras, pois chega a ser vergonhoso uma mulher que não cuida da própria casa... Enfim, poderia citar vários pontos positivos, mas aí vocês achariam que eu iria morar num país utópico, o que na realidade não é bem assim, mas até que chega perto.

ANÚNCIOS

Criador do tópico

vitorcasanova

Aprendiz

#1065087 Mas respeito sua opinião, porém a minha opinião continua a mesma, cada um tem uma visão diferente das coisas.
Editado pela última vez por vitorcasanova em 06 Dez 2017, 01:14, num total de 1 vezes

Criador do tópico

vitorcasanova

Aprendiz

#1065088 Primeiro lugar, uma condição social e financeira melhor, irá te trazer melhores resultados, como você mesmo disse estamos no capitalismo.
Mas a minha opinião é que nós podemos ter relações com pessoas diversas independente da classe social, claro que com pessoas da nossa classe social será mais freqüente de acontecer, mas se eu levar isso a risca, eu não sou mais feliz nunca, e não tem sentindo nenhum eu sair para conhecer pessoas, já que isso só vai ter sentido quando eu ter todas essas coisas, então qual o sentido de a maioria de nós estar estudando sobre desenvolvimento pessoal.
Por que a mensagem que ficou é essa

Criador do tópico

vitorcasanova

Aprendiz

#1065096 O sentido é eu tenho que ter determinado tipo de coisa, para agradar determinado tipo de pessoa.

Ter que me encaixar em determinado classe, e ter que pelo visto me tornar uma pessoa que não vive para o meu bem estar mas para os outros, ainda ter que proporcionar tal coisa a eles.

Espera eu estou evoluindo para o meu bem estar ou para agradar outras pessoas.
Foda-se o que essas pessoas pensam, que palhaçada do caralho,
Eu vejo tantos comentários dizendo assim, sei que não é o assunto.

'' Tu tens que esquecer ela, ou saia com outras garotas, Ou conheça outras pessoas, ou conserta isso e aquilo"

Quando eu digo vai viver a sua vida se relacionar com quem você quiser, com quantas você quiser, do jeito que você quiser, tenha novas experiencias, tenta ser feliz com você mesmo, liga o foda-se para essas pessoas que só querem seu mal, manda essas putas que só estão roubando a porra do seu tempo para casa do caralho, conheci outras, pessoas com personalidade, que vão te fazer bem, porque eu vivo a minha vida assim, eu não fico indo lá no meu amigo que é casado, e dando palpite da vida dele, pelo contrário eu respeito.

Está com medo delas te desaprovar, elas que se foda vive a sua vida, eu digo elas todas independente de classe social, porque eu conheço amigos que são pobres e tem relações com várias pessoas, e tem um caráter do caralho.

Se alguém está nessa para agradar determinado tipo de pessoa ou alguma pessoa, porque acha que ela é especial, um ser de outro universo, bate no peito e assume, mas você não está pensando em você mesmo tá pensando nos outros.

é errado eu pensar em querer passar a minha vida se relacionando com diversas pessoas, onde está escrito essa porra?
e se eu quiser não ter ninguém ou preservar as minhas amizades é errado ?

Tanto eu escutei sobre não seguir padrões e agora estão colocando padrões e regras e o caralho.

Cada um vive do teu jeito .
Avatar pua
Fellipe Andreas

Veterano - nível 10

#1065108
vitorcasanova escreveu:"O problema não é as pessoas terem relacionamentos mais sérios, e sim estarem tão vazias que acabam se tornando dependentes emocionais uma das outras"
Mas essa é a questão, as pessoas são vazias, elas tem um vazio existencial, elas negam isso e buscam em uma relação o preenchimento desse vazio, elas projetam nos outros apenas o que elas querem, projetam tanto que quando a realidade chega ou a pessoa desaponta ela, elas se decepcionam demais.
O que eu mais leio são comentários de garotos ou sofrendo por garotas ou projetando tudo que eles querem nelas, eu não conheço a vida deles, e não sei o quanto eles estão se entregando a isso.
Alguém dizer que eles não precisam se entregar a isso, que eles podem olhar apenas a vida deles, e tentar ser o mais realizado e feliz possível, sem a presença de outra pessoa, ou como o que eu coloquei em debate com a presença de várias pessoas presentes na sua vida, é uma escolha.
Você pode escolher isso, não necessariamente já praticar o amor livre, mais algo pelo menos que te liberte.


Gostei dessa parte, principalmente do final. Anteriormente ficava difícil concordar quando o assunto era limitado apenas a relacionamentos, afinal ficam muitas pontas soltas realmente. Nessa resposta você abriu o campo para outras atividades. Nesse caso temos um alinhamento com as teorias de ineer game e ato-estima. Adentrando nesses 2 temas tudo que você falou está certo.
Avatar pua
Fellipe Andreas

Veterano - nível 10

#1065121 Affs, fiz um texto tão bom e perdi tudo pq apertei ctrl+r ao invés de +t.

Bem, resumindo:
Ninguém desaprova sua proposta, mas uma vez que levamos ela a realidade e ao extremo ela se torna extremamente problemática e o que a maioria das pessoas fez aqui foi expor esses problemas.
A proposta inicial só pode ser realizado ignorando os fatores afetivos humanos e sobrepondo os biológicos. Em outras palavras removendo o que difere o homem do animal e polarizando o ser humano a escolher uma apatia que o leva a decidir evitar todo e qualquer alinhamento emocional duradouro. Em outras palavras: não é porque eu não te quero/aceito na minha vida que eu não te quero essa noite na minha cama.
No final é apenas a descrição de um jogo onde um usa o outro e por isso mesmo os dois saem quites, um jogo onde cada um contribui com -1 e quando qualquer problema aparecer não terão saldo para resolver ele.
Porem, e eu acredito que essa é a opinião de todos aqui: não estou dizendo que é errado, na verdade já vivi assim algumas vezes e talvez viva algumas vezes de novo assim, porém viver sempre assim irá trazer, mais cedo ou mais tarde, todas as consequências lógicas implícitas na proposta e em sua premissa. Quanto mais tarde vierem mais virão, de uma vez só e com mais força, é terrível e lindo ao mesmo tempo.

[Edit] 2 soluções
Generalização: transforma isso em filosofia de vida, para que ela abranja além dos relacionamentos criando coerência, ou seja, a pessoa é assim então não pode ser diferente.
Limitação: reduzir a experiências específicas, como quando você tem a oportunidade de estar com alguém mas não quer q essa pessoa faça parte da sua vida. Isso acontece muito com pessoas que tem fama de serem galinhas, putas, pegadores, cafagestes, kojac, etc...

Criador do tópico

vitorcasanova

Aprendiz

#1065229 "Ninguém desaprova sua proposta, mas uma vez que levamos ela a realidade e ao extremo ela se torna extremamente problemática"

Refletindo sobre o assunto e o tema, eu tenho esse pensamento agora que se caso aplique essa filosofia de vida a realidade, e ao extremo, nós teremos grandes problemas, principalmente problemas em desenvolver sentimentos afetivos, e criação de vínculos emocionais.

"Porém viver sempre assim irá trazer, mais cedo ou mais tarde, todas as conseqüências lógicas implícitas na proposta e em sua premissa. Quanto mais tarde vierem mais virão, de uma vez só e com mais força, é terrível e lindo ao mesmo tempo."


Penso que esse era o grande impasse, quando você diz " viver sempre assim "

Na minha vida sempre vivi assim, mais precisamente oito anos, então não é nenhum absurdo no meu conceito pensar seja em amor livre, ou monogamia, ou apenas levar a vida sem um relacionamento sério, no meu pensamento é algo extremamente normal.
Mas reconheço que para toda a sociedade, o pensamento será o contrário.


'' Reduzir a experiências específicas, como quando você tem a oportunidade de estar com alguém mas não quer que essa pessoa faça parte da sua vida.''


Penso que essas palavras explicaram todos esses anos até desde então, sempre estar se relacionando com pessoas sem um grande desejo de encontrar elas novamente.
Com a exceção da amizade, penso que vínculos de amizade podem ser bem duradouros e saudáveis, tenho grandes amizades, e pretendo ter mais amizades assim.
O meu desejo era de passar um pensamento que alguém que seja uma pessoa que possa se identificar, e mostrar um caminho diferente que eles possam trilhar que também é um caminho bom, que pode ter muitas alegrias e grandes experiências.
Mas respeito as opiniões e as outras visões que cada um abordou, Agradeço a compreensão e agradeço a todos.
Avatar pua
Fellipe Andreas

Veterano - nível 10

#1065237 Interessante, desculpe não ter tido paciência de escrever tudo de novo e resumir.

Pelo visto você tem um bom equilíbrio ai, lembrando das minhas experiências sei que esse é o segredo para se manter sem danos. Fica para mim uma dúvida, pois no meu caso o equilíbrio veio depois de muito sofrimento, ja para tí parece ter vindo de longa experiência.

Independente disso gostei muito de tuas colocações, acredito que se expressou da melhor forma possível e que quem ler até aqui entenderá seu ponto de vista e, talvez como eu, possa admirar ele.