Artigos sobre sedução e afins. Tópicos com 60 dias sem resposta vão para área de Arquivos. Não poste dúvidas nessa área.
Avatar pua

Criador do tópico

Fellipe Andreas

Veterano - nível 10

#1060407 Nos últimos 2 anos de minha vida passei por experiências que me fizeram sofrer que nem vira lata correndo da carrocinha em desenho animado. Demorei mas tomei vergonha e vou passar para vocês algo do que aprendi nesses anos. Coisas que me levaram a ser uma pessoa melhor, promissora, com sucesso em tudo que me proponho a fazer, inclusive com as mulheres.

A Queda
Se lerem o único relato meu perceberam como eu era extremamente técnico e desvinculado de emoções, buscando apenas manipular a vontade dos outros para alcançar algum objetivo. Resumindo: um lixo.
Se isso funciona? Claro que funciona porra, mas você nunca vai "ter" alguém de verdade. Vai apenas manipular os outros e se iludir cada vez mais.
"Não seja esse cara: meses-telefone-voltar-para-minha-cidade-t84459.html"

Quando aquele relato foi feito o relacionamento com a garota tinha terminado pois fodi tudo outra mulher. No ano seguinte manipulei a garota do relato para voltar comigo. Desenvolvi uma dependência emocional fodida por ela nesse período onde abandonei o pua.
No início de 2015 eu tinha decidido a me dedicar completamente a ela e "nosso futuro". 3 meses depois ela me deu um pé na bunda.
"Nunca transforme alguém no centro da sua vida."

Quando decidi esquece-la já se passara um ano (mó trouxa). Tive outros relacionamentos nesse tempo, mas sempre pensando nela (muito trouxa). Por raiva e frustração cheguei a abrir um buraco na porta do banheiro de casa com um soco (maior trouxa). Até hoje está a cicatriz na minha mão direita para me lembrar do que pensei no momento:
"-Nunca se destruir por ninguém."

Respirando no Buraco

Voltei a estudar pick up em 2016 decidido a ser melhor que em 2013. Passei um mês numa seca fudida apesar de sair de terça a domingo toda semana. Quando chegou o São João eu tive que viajar para Tapiramutá no interior da Bahia. Antes de viajar uma HB que eu não dei close (mas tentei, muito) me disse a primeira coisa que fez minha seca acaba:
"-Seja mais você mesmo."
Nessa cidade deu vários closes com 2 em especial: um que fica marcado como o melhor sexo da minha vida e outro que me forçou a sair corrido da cidade pois ela era namorada de um policial.
"-Sinceridade é extremamente atraente."

Saindo do poço

Eu não entendia porque eu me sentia um merda mesmo fazendo tudo que eu "gostaria". Eu estava completamente entediado apesar.
Continuava lendo tudo de conteúdo pua. Lia mais que esses nerds que gostam de Harry Poter e crepúsculo. Numa dessas caiu no celular um livreto curtíssimo, me lembro de ler ele em pouquíssimos minutos e no meio de uma festa. Era material da antiga Social Arts, algo como "sedução sincera". A hipótese é basicamente essa:
"-Seja você mesmo e irá atrair pessoas que combinam com você."


Comecei a aplicar ali mesmo essa "filosofia". Não dei close com ninguém, mas percebi que não estava mais tão entediado e estava mais satisfeito que o normal. Na verdade eu não queria mais closes, queria "O" close.

Me reinventando
Passei os próximos meses, até o final do ano buscando mudar tudo que eu identificava como ruim em minha personalidade, alinhando meu eu real com o ideal. Para isso busquei me relacionar com mulheres que despertavam o que existia de pior em mim e fazia por onde elas regularmente fizessem isso. Minha ideia era passar tantas vezes por situações onde eu tinha comportamentos negativos até o ponto de deixar de tê-los. Parece uma tarefa simples, mas imagine você não pode ter raiva de verdade dela, so de você mesmo e ao longo do processo você além de se segurar pra não fazer merda tem que mudar sua percepção, aforma como você pensa a situação e o significado das relações para tí.
“Todo ser busca a felicidade todos os dias em tudo que fazem."

Durante esse tempo também comecei a escrever tudo que sabia sobre pua. Isso me ajudou muito a rever meus valores e minhas crenças. Sempre acreditei que tudo que acontece com o sujeito é culpa dele, mas foi ai que reforcei a ponto de não me importar mais com o que é externo. Consequentemente sou muito crítico comigo mesmo, mas aprendi que devo aceitar aos outros e a mim mesmo e, mesmo que vendo a realidade falha, não condenar, mas trabalhar para melhorar.
"A culpa do sofrimento é daquele que sofre, pois se entrega a emocionalismo barato e descontroladas paixões." (N.A. adaptado; O sofrimento emocional do homem)

Como resultado disso tudo reconheço alguns pontos muito importantes que foram divisores de água na minha vida, coisas que realmente fazem com que eu veja meu eu antigo como uma criança compara a meu eu atual. Acredito que ainda estou na adolescência do meu desenvolvimento e que ainda vou aprender muito. Para economizar a vida de vocês deixarei aqui alguns dos meus pontos chave:

1ª: Nunca se deve condenar ninguém pessoalmente, mas se deve dar as pessoas a responsabilidade por suas ações, principalmente a si mesmo. Isso significa não odiar ninguém mas odiar o que ela faz e batalhar contra a ação negativa e não contra a pessoa.
2ª: Nunca se deve mentir ou enganar, pois primeiro engamos a nós mesmo e tudo que fazemos baseados em algo que não existe fadado ao fracasso eminente e a deixar suas sementes destruidoras em nossas vidas.
3ª: Buscar o incômodo. O contrário de acomodar é incomodar. Se colocar em desconforto é uma forma de termos de escolher entre voltar a ficar acomodados ou enfrentar a situação e correr o risco para conseguir evoluir nesse mundo.
4ª: Minha vida e meus objetivos são meu foco, a fonte do meu valor e o reflexo do meu auto respeito. Estes são meus bens mais importantes e por isso qualquer coisa que esteja fora deles não irá me afetar, pois não me tira do meu caminho e do meu foco.

ANÚNCIOS