Artigos sobre sedução e afins. Tópicos com 60 dias sem resposta vão para área de Arquivos. Não poste dúvidas nessa área.
Avatar pua

Criador do tópico

Atlas07 - MEMBRO EXCLUSIVO
#1073780 Esse é um problema muito comum entre os PUA's novatos (faço parte), e envolve não somente sedução, como tudo na vida!
Você certamente já colocou um objetivo pra si mesmo como "Ser mais sociável, falar como todos", e um belo dia aquela pessoa está lá, ao seu lado, e você só precisa puxar um assunto, mas simplesmente não consegue, e começa a se culpar por não puxar o assunto, o que acaba lhe deixando mais ansioso, e você se culpa por ficar ansioso, e então tenta controlar a ansiedade, e acaba ficando mais ansioso porque sabe que não pode ficar ansioso, pois isso vai atrapalhar tudo no set. No final das contas ou você desiste, ou acaba falando com a pessoa e sua voz sai fraca e você simplesmente faz de um jeito tão estranho que a pessoa acaba ficando um pouco "assustada". Se reconheceu? Pois é! Esse é O Círculo vicioso infernal.

O trecho a seguir foi retirado do livro "A sútil arte de ligar o foda-se", deixo o download do mesmo no final do post e recomendo demais que todos leiam!

O Círculo Vicioso Infernal
O cérebro humano tem uma peculiaridade traiçoeira que, se não tomarmos cuidado, pode nos enlouquecer. Veja se isto lhe é familiar: Você está ansioso porque precisa confrontar alguém. Essa ansiedade o domina, e você começa a se perguntar por que está tão ansioso. Agora, você está ansioso por medo de ficar mais ansioso. Ah, não! Ansiedade em dose dupla! E aí você fica ansioso com a sua ansiedade, o que causa ainda mais ansiedade. Um uísque, rápido! Ou então, digamos que o problema seja a raiva. Você se irrita com as coisas mais idiotas e triviais e não sabe por quê. E essa tendência a se irritar tão fácil só o deixa mais irritado. E aí, em meio a essa raiva estúpida, você se sente vazio e cruel por estar sempre zangado, o que é terrível; tão terrível que você fica com raiva de si mesmo. Olhe o seu estado: você se irrita por se irritar com a própria irritação. Quer saber? Vou ali socar uma parede. Ou você se preocupa tanto em fazer a coisa certa o tempo todo que começa a se preocupar com seu nível de preocupação. Ou se culpa tanto por seus erros que começa a ficar culpado por carregar tanta culpa. Ou se sente triste e sozinho com tanta frequência que só de pensar nisso acaba triste e sozinho mais uma vez. Bem-vindo ao Círculo Vicioso Infernal. É provável que você já tenha passado por isso algumas vezes. Talvez esteja nele agora mesmo: “Nossa, eu entro no Círculo Vicioso Infernal toda hora… Sou mesmo um imbecil. Preciso parar com isso. É muita imbecilidade eu mesmo me achar imbecil. Tenho que parar de me chamar de imbecil. Ah, droga! Já estou fazendo de novo! Viu? Sou um imbecil! Argh!” Calma, amigo. Acredite ou não, isso faz parte da beleza de ser humano. São poucos os animais capazes de formar pensamentos lógicos, e nós, humanos, temos o luxo adicional de conseguir pensar sobre nossos pensamentos. Assim, posso pensar em assistir a uns vídeos da Miley Cyrus no YouTube e logo depois pensar que sou um pervertido por querer assistir a vídeos da Miley Cyrus no YouTube. Ah, o milagre da consciência! O problema é o seguinte: a sociedade atual, através das maravilhas da cultura do consumo e do exibicionismo de vidas incríveis nas redes sociais, produziu uma geração inteira que enxerga esses sentimentos negativos (ansiedade, medo, culpa etc.) como problemas. Veja bem, quando você abre o Facebook, vê todo mundo chafurdando em felicidade até não poder mais. Caramba, oito pessoas se casaram essa semana! E uma garota de dezesseis anos ganhou uma Ferrari de aniversário num programa de TV. E um moleque acabou de faturar dois bilhões de dólares por ter inventado um aplicativo que resolve imediatamente o problema quando o papel higiênico acaba. E você em casa coçando o saco. É inevitável pensar que sua vida é ainda pior do que imaginava. O Círculo Vicioso Infernal é praticamente uma epidemia, deixando muita gente estressada, neurótica e odiando a si mesma. Nos tempos dos nossos avós, quando ficavam na merda, as pessoas pensavam: “Puxa, estou me sentindo o cocô do cavalo do bandido. Bom, é a vida! Vou voltar para a minha lavoura.


Bom, essa foi apenas uma sementinha para que leiam o livro, ahaha!
A verdade é que ultimamente a galera se cobra muito nessa questão de se sentir bem o tempo todo, e quando ficam tristes ou desanimados, acham que tem algo errado com eles. Essa alienação por estar bem faz parecer com que algumas pessoas tenham a vida perfeita e nunca tenham seus momentos de tristeza, o que na verdade é completamente normal!
Aceitar o estado de tristeza ou desanimo é o primeiro passo para ficar bem de novo!
Abaixo segue o link para quem quiser ler esse livro, abraços! :yaaah

https://app.box.com/s/3nfaechum8xut6m5evjt2m5u9ue7x03h

ANÚNCIOS

Avatar pua
Pequeno Principe

Aprendiz

#1073818 Interessante esse post aqui. Realmente as vezes me vejo nessa situação, principalmente qnd vc abre as historias da galera no instagram kkkk... Vou ler esse livro ai, brigado por compartilhar.
Isso ai mlkim foco na missão.
Avatar pua
Badboy - MEMBRO EXCLUSIVO
#1075289 O interessante que o livro cria todo uma atmosfera mostrando que ter experiências negativas é tbm uma experiência positiva, achei genial a forma como Mark exemplifica esse conceito
Avatar pua
dymarcos

Aprendiz

#1075302 Este livro é sensacional, tem me ajudado bastante pra mudar algumas coisas em mim que julgo necessário. Estou no final dele.
Hypado

Aprendiz

#1075443 Muito boa a dica colega de PUA BASE, vou anotar este livro para ler em breve!

Me identifiquei muita com a parte de tentar conversar com alguém e ficar ancioso. Acho que todo mundo já passou por isso.