O crescimento pessoal é fundamental para se ter uma vida melhor, considera tão ou mais importante quantos o estudo da sedução. Educação Financeira.
Vamos deixar de ser focados só em mulheres!
Avatar pua

Criador do tópico

Vanilla

Aprendiz

#828023 Fala, galera, tudo certo?

Bem, como podem ver, não possuo muitas mensagens aqui, pois somente agora, depois de alguns anos longe do fórum, resolvi dar as caras e dessa vez, ser mais produtivo. E quero dar minha contribuição para vocês: não necessariamente sobre pick-up, e sim sobre algo que é minha profissão, de certa forma: idiomas.

O nosso amigo GuRock escreveu esse sensacional artigo, que vale a pena ser lido: http://www.puabase.com/forum/ja-pensou-em-morar-em-outro-pais-o-gurock-ensina-t83291.html

Enfim, falando brevemente da minha profissão, eu sou tradutor e intérprete de alemão, inglês e português. Morei um bom tempo na Alemanha e voltei há pouco tempo para cá. Mas como brasileiro, tendo a pensar e agir como brasileiro, o que muitas vezes tem suas vantagens e desvantagens.

Vamos lá:

Morar no exterior é uma ÓTIMA experiência! Você conhece culturas novas, culinária nova, passa a prestar mais atenção ao mundo a nossa volta e nos tornamos, assim, mais tolerantes e abrimos nossa mente mais ainda. A mudança que existe dentro de nós é incrível, mesmo para quem passa uma semana, um mês lá fora! E lógico que a mímica ajuda, mas se você falar o idioma do lugar, muitíssimo melhor.

Mas quem já esteve lá fora, já percebeu que os brasileiros são conhecidos por formarem panelinha e raramente interagirem com os nativos. Na primeira vez que fui à Alemanha, dividi o apartamento com brasileiros e adivinhem: aquele acordo maroto de não falar português foi pro lixo em 20 minutos! Aproveitei, pois eu sempre dei a cara a tapa e falava na rua etc., e evitava ficar em casa, pois meu objetivo era querer falar a língua do lugar.


Aprendemos sempre com os erros, né? Isso me levou a pedir, numa segunda estadia, que eu fosse acomodado com nenhum brasileiro e português. E de fato, não fui. Não fiquem com brasileiros! É foda, pois bate aquela vontade de falar sem ter que pensar muito, às vezes me dava até dor de cabeça de ter que falar, ouvir, ler e entender tudo por 5, 7 horas, ou mesmo mais, mas chega uma hora que é parte da sua vida e você acaba internalizando tudo.

Bem, você agora está todo serelepe, não tem contato com brasileiros. Isso basta? Não. Porra, com quem você vai falar? Para nós, estudados no tema, estabelecer rapport é uma coisa fácil e, acima de tudo, necessária, a partir de um determinado momento. E isso é mais fácil quando é no nosso idioma. MAS COMO CARALHOS EU FAÇO ISSO NUMA LÍNGUA ESTRANGEIRA? Simples, se você está começando a aprender o idioma, aprenda essa frase: “I’m Brazilian”, “je suis brésilien”, “ich bin Brasilianer”, que seja. Falar que você é brasileiro tem efeitos grandes e os OUTROS é que querem fazer rapport com você, muitas vezes só isso é um grande DHV =D mas lógico que há a “brasilianifobia” e a pessoa virar a cara para você – ótimo, pois você não vai querer ficar conversando com alguém que se sente ameaçado por você, não? (relembrando o que já vemos há tempos, you’re the prize, motherfucker!)... aprenda, além do mais, palavras como “obrigado”, “por favor”, “com licença”, mesmo que seja só de passagem por algum lugar, a recepção das pessoas é muitíssimo melhor.

Enfim, mas ONDE conhecer nativos? em TODA PORRA DE LUGAR!! Mas em universidades é certo que você poderá conhecer bastante gente jovem, se inteirar das festas, mesmo que você não esteja fazendo um curso na faculdade!!

Outro passo é ver se na universidade ou no site da cidade existe algo chamado Tandem, ou language exchange program, como já perceberam, um programa de intercâmbio de idiomas. Você ensina português (sim, tem muita gente querendo aprender o nosso português!) e treina a língua desejada!! Caso não tenha, faça uns flyers e cole em murais de faculdade etc. Morando na Alemanha dessa última vez, fiz questão de procurar o escritório de Tandem da universidade e fiz amizade com duas alemãs, que me apresentaram aos amigos, me informaram de festas em repúblicas, fomos viajar... e tudo falando uma ou duas horas em português, e depois em alemão (no meu caso)! E sem CUSTO NENHUM!!

Restaurante universitário, cafés... em todo lugar você pode conhecer pessoas. E mesmo no curso de língua, mas cuidado, pois lá é capaz de ter outros brasileiros. Faça amizade, portanto, com os outros gringos que estão aprendendo o idioma. Eu conheci uma tcheca (sobre a qual falei em outro post meu), passei depois três dias na cidade dela, um suíço (filho do ex-vice-secretário-geral da Fifa!! imagina o style que foi! Aliás, na estadia na Suíça, totalmente gratuita, tenho vários RCs, mas ficam para outra hora!), belgas, chineses, espanhóis etc. E sempre todos estão motivados a não querer ficar em casa na 6ª à noite!! Ou seja, você já tem com quem sair, aproveitar o tempo, conhecer novos lugares!!

Ok, Fernando, tem mais dicas?? Sim, e vou resumi-las:
[font=Symbol]·[font=Times New Roman][/font][/font]Estude em casa, sozinho. Compre livros, gramáticas, faça um investimento em si mesmo; dominar uma língua é uma grandíssima vantagem que você tem com os nativos, facilitando MUITAS VEZES o pick-up. [font=Symbol]·[font=Times New Roman][/font][/font]Flashcards. Veja o sistema em www.bab.la , que é online, mas faça os cartõeszinhos à mão. É um saco de início, mas depois você verá que você tem a capacidade de aprender centenas de palavras em um mês!![font=Symbol]·[font=Times New Roman][/font][/font]Rádio. Baixe o aplicativo Tune In (ou mesmo o site) para Android, ios... ouça as notícias, você terá tópicos para algumas conversas mais formais, aumenta seu vocabulário e compreensão – é um pouco DLV em interações você ficar falando “como? não entendi” a cada 30 segundos, apesar de ser parte do nosso progresso. Então pq errar na hora H, se podemos melhorar antes?[font=Symbol]·[font=Times New Roman][/font][/font]PU!!!! Sim, desenvolva suas rotinas (eu tenho uma minha que faz até mesmo os alemães mais chatos rirem) na língua, traduza seu material cautelosamente... improvisar na língua estrangeira é um passo para a fluência. E, claro, quando pegar uma guria nativa, você aprende vocabulário especial e ainda tem com quem conversar!! Esse papo de namorar com alguém de lá ajuda, é verdade. Mas nem precisa namorar, só o fato de pegar mesmo já é ótimo![font=Symbol]·[font=Times New Roman][/font][/font]Force a si mesmo a imitar o sotaque deles e peça para ser corrigido! A tendência de muitos é não ser corrigido[font=Symbol]·[font=Times New Roman][/font][/font]Leia. Em dias que você dormirá no seu apto, você consegue tirar uns 10 minutos para ler alguma coisa. Leia em voz alta!! Isso ajuda muito![font=Symbol]·[font=Times New Roman][/font][/font]Vá ao cinema. São 2 horas aproximadas que você ouve a língua do lugar, relaxa a cabeça...[font=Symbol]·[font=Times New Roman][/font][/font]Palavra-chave: Erasmus. É o nome do programa de intercâmbio dos estudantes europeus. Festas Erasmus tendem a ter preços melhores, várias nacionalidades, você faz rapidamente amizades etc.[font=Symbol]·[font=Times New Roman][/font][/font]Não sei em outros países, falo mais pensando na Alemanha, mas para quem estiver por lá, procure pelos Studentenkeller, Studentenklubs, são barzinhos (alguns com balada) com preços incrivelmente baixos (uma cerveja em um bar varia entre 3,50 Euros a 4,- Euros, em um Stendentenklub eu pagava 1,50!) Bem, gente, é basicamente isso. Espero que você tenham tirado daí algumas dicas que possam ajuda-los a melhorar o aprendizado de uma língua. Existe, sim, a possibilidade de unir trabalho, com universidade, vida pessoal e PU. O choque cultural inicial é normal, até mesmo esperado, mas o segredo é não ficar em uma bolha brasileira! Já vou preparando agora contribuições como RCs!Forte abraço, cambada!

Fernando

P.S.: Ia colocar imagens para ilustrar, mas bateu a preguiça, mal aí!

ANÚNCIOS

Avatar pua
Seys

Veterano - nível 1

#829716 Muito obrigado por compartilhar essas informações. Eu vou começar o inglês mês que vem, espero conhecer os EUA ou Canadá .. Vou me esforçar o máximo pra dominar o inglês e outras línguas que pretendo futuramente.

Abraços.
Avatar pua
JoeK

Aprendiz

#829747 Parabéns cara! Vou melhorar ainda mais com suas dicas. Obrigado por tornar o fórum uma ferramenta melhor no desenvolvimento dos demais membros.
Avatar pua
GuRock - MEMBRO EXCLUSIVO
#829831 Um dos melhores tópicos do fórum, eu acho interessante ver pelo que você passou, é mais uma prova viva de que quem vai morar fora, seja por um longo tempo ou um curto período, vira uma pessoa muito foda (90% das vezes, não preciso nem citar o fato de brasileiros trabalhando em construção na Flórida por exemplo sem nem saber inglês).

Gostei que você passou uns truques bem undergrounds, essa é a vantagem do brasileiro morando fora, esse "jeitinho brasileiro" que muitas pessoas pensam que é sacanear, roubar, etc. Só que nada mais é, do que um cara cheio das manhas, se tem uma coisa que brasileiro manda bem é nisso, no improviso.

Também achei ótimo você ter falado sobre a parte do preconceito, o povo aqui é neurótico, acha que vai sair do país e vai ser queimado vivo em praça pública, quando na verdade, o brasileiro chega a ser bem recebido ao redor do mundo. Apesar que claro, tem otário por aí sim, mas é a minoria.

Uma coisa que eu me arrependo até hoje foi ter cursado inglês aqui no Brasil, quando você para pra pesquisar os preços de estudar um idioma lá fora, percebe que a diferença não é muito grande. E isso falando só do inglês, o espanhol tem preços muito mais acessíveis, maior variedade de países para aprender (e uns bem perto de casa).

No mais, excelente tópico, quero ver mais histórias suas fora do Brasil haha.
cainhoshuva

#829834 é cara eu sei como é isso ja tive experiencia propria , no começo é foda mesmo , mas depois vc acaba acustumando e aprimorando o idioma local , mas o que me ajudou muito foi do fato de eu ser brasileiro , mas claro precisa saber falar o minino e nao ser so brasileiro ,senao nao adianta nada..

Abraçoos Galeraa
Avatar pua

Criador do tópico

Vanilla

Aprendiz

#830198
GuRock escreveu:Um dos melhores tópicos do fórum, eu acho interessante ver pelo que você passou, é mais uma prova viva de que quem vai morar fora, seja por um longo tempo ou um curto período, vira uma pessoa muito foda (90% das vezes, não preciso nem citar o fato de brasileiros trabalhando em construção na Flórida por exemplo sem nem saber inglês).

Gostei que você passou uns truques bem undergrounds, essa é a vantagem do brasileiro morando fora, esse "jeitinho brasileiro" que muitas pessoas pensam que é sacanear, roubar, etc. Só que nada mais é, do que um cara cheio das manhas, se tem uma coisa que brasileiro manda bem é nisso, no improviso.

Também achei ótimo você ter falado sobre a parte do preconceito, o povo aqui é neurótico, acha que vai sair do país e vai ser queimado vivo em praça pública, quando na verdade, o brasileiro chega a ser bem recebido ao redor do mundo. Apesar que claro, tem otário por aí sim, mas é a minoria.

Uma coisa que eu me arrependo até hoje foi ter cursado inglês aqui no Brasil, quando você para pra pesquisar os preços de estudar um idioma lá fora, percebe que a diferença não é muito grande. E isso falando só do inglês, o espanhol tem preços muito mais acessíveis, maior variedade de países para aprender (e uns bem perto de casa).

No mais, excelente tópico, quero ver mais histórias suas fora do Brasil haha.




Cara, primeiramente, obrigado pelos elogios, assim como agradeço a todos que comentaram - e mesmo àqueles que não comentaram, mas que de alguma forma puderam tirar algo de proveitoso daí!

Sim, quanto à receptividade, ela é maior do que se espera, pelo menos na Alemanha e leste europeu, que eu conheço melhor... os otários que nos veem como inferiores eu prefiro simplesmente ignorar. No entanto, se ele se vê como superior, ele depende da sua aceitação como ser inferior. Simplesmente não dar a ele o prazer de achar que ele é melhor do que você! Imagem

Quanto aos cursos fora do país, sim, eu acho que vale a pena, mas com um comprometimento grande da nossa parte, estudando por fora, assim como aprendemos os macetes, enlatados, quando começamos a aprender PU!

E é parte de um relato que vou soltar esses dias, mas uma alemã graciosa, Hb9, ao ver que eu era diferente dos outros - não pela cultura e pelo idioma, mas porque eu era a exceção da regra! (o que é, ironicamente, a nossa regra Imagem ), ela falou que ia começar a aprender português por mim! Ao pensar que eu já estava meio fodido e encarando isso como um pedido para namoro, ela explica: "Quero ter algo seu de você para que eu possa carregar dentro de mim!"... e, claro, ela pediu para eu falar umas paradas em português. No entanto, como nunca sabemos o que podemos falar - e começamos a falar "o livro está em cima da mesa", "era uma vez três porquinhos...", até enfiar o pé na jaca e falar merda Imagem


...e ela agradecer e falar que é lindo o que você fala.


Então fica a minha dica: falando bem um idioma, mesmo com um sotaque - afinal de contas, o sotaque dá um charme. quem nunca chegou numa guria e viu que ela tinha um sotaquezinho diferente, levemente carregado que "pirou o cabeção"? :)


Aprendam idiomas para (ordem vai de cada um):
1) conhecer novos países e novas culturas
2) melhorar desempenho profissional
3) metelança intercultural (aliás, ótima história sobre um outro RC meu, da tcheca, que fiquei prometendo!)
4) refletir sobre a própria língua e cultura
5) metelança de novo (após os 20 mins de lei para descanso, cigarrinho e recuperação de energias e fluídos)



Enfim, thank you all, danke an alle, merci pour bleblebleble (francês falta), gracias, chicos!

Abraço!
Ghani_Hiro

#830734 Nossa! Muito bom mesmo o post! Adorei!

Sou nova aqui no fórum, mas vou me aventurar a dar uma sugestão de um site que tenho usado e gostado muito! É um site incrível para aprendizado de línguas na internet chamado Tandem. É um novo site que reúne pessoas que querem aprender um determinado idioma. Essas pessoas são chamadas de "parceiros tandem". Eu estou adorando. E o melhor é que é completamente GRÁTIS. Sério, muito bom. Eu estou aprendendo japonês, chinês e coreano e já estou fechando uma parceria com alguém que vai me ajudar com meu chinês. Quem testar coloca aqui o que achou.

Ah! Quase esqueci de colocar o link aqui no site: https://www.tandemexchange.com/