Membros normais não podem criar tópicos mas podem responder tópicos dos veteranos.


Ao atingir mais de 1 ano de cadastro ou envio de mais de 200 mensagens você automáticamente se torna membro veterano e pode postar nessa área.

Criador do tópico

beginner - DOADOR

PUA EXPERT

#987769 Introdução

Em teoria, parece muito fácil. Viajar e jogar. Só ir nas boates locais, fazer seu jogo normal. Pronto. Certo? Sim e não. Se você vai para outra parte do mundo, penso que a prioridade é conhecer os locais e fazer passeios. Afinal seria muita barato e mais fácil logisticamente, ficar jogando na sua cidade mesmo. Sim, você pode viajar só para jogar e não precisará da maior parte das dicas deste artigo (algumas coisas ainda podem lhe ser úteis). Mas se puder combinar os dois, não seria muito mais eficiente?

Jogar durante a viagem pode facilmente comprometer seus passeios. Uma night pode deixar o dia seguinte inútil. Você pode perder tempo com um date que não leva a nada, e deixar de fazer um passeio legal. O objetivo deste artigo é justamente otimizar e encontrar este equilíbrio.


Planejando a viagem
O primeiro passo de qualquer viagem é criar um roteiro. Provavelmente se você é um viajante independente (como a maioria das pessoas viaja hoje em dia), essa será a primeira coisa que você fará. Então você precisa criar um roteiro que leve te permita jogar de maneira eficiente.

Roteiro
A chave para isso é organizar de forma que você passe os dias tradicionais de festa em cidades grandes. Então você irá tentar, na medida do possível, estar de quinta a domingo em cidades maiores. Digamos por exemplo, que você esteja planejando uma viagem para a Espanha, e precisa escolher os dias que irá passear de carro por cidades do interior, e os dias que estará em cidades maiores, como Madrid e Barcelona. Idealmente, você vai querer estar de domingo a quarta conhecendo as cidades menores, e de quinta a domingo em Madrid e Barcelona. É claro que nem sempre é possível organizar de uma maneira tão precisa, mas tente manter isso em mente.

Acomodação
O ideal é você ficar hospedado em um local próximo da vida noturna, em um hotel que não seja muito estrito em levar pessoas. Infelizmente, isso muitas vezes custa caro, além de que pode ser imprevisível a dificuldade de levar convidadas para o seu quarto. Hotéis também tem o inconveniente de te manter isolado caso esteja viajando sozinho. Então minha sugestão é tentar encontrar um bom compromisso entre um quarto privado e uma cama de hostel:

· Se um quarto individual bem localizado custa até 50% do preço do hostel, eu opto pelo quarto individual.
· Se não for possível, fico com o hostel mesmo. Por outro ângulo, não adianta querer pensar em todos os detalhes: muitas vezes você acaba ficando com alguma menina do hostel mesmo, ou conhece alguma que tenha casa própria, entre várias possibilidades. O que estamos tentando fazer é obter a melhor logística possível, minimizando os custos.

Comunicação
É altamente recomendável que você se planeje para ter um chip de celular local com plano de dados. Pesquise como funciona, porque alguns países requerem que você faça um registro online, por exemplo, ou tem empresas de telefonia com muita divergência entre os preços.

Um chip local irá ajudar não só no contato com as meninas locais e wings, mas também para você pesquisar coisas enquanto está na rua, usar o google maps, entrar em contato com seus amigos e muito mais. Geralmente você vai gastar mais do que gastaria no Brasil, mas vale a pena. E esqueça o roaming oferecida pelas operadoras brasileiras, o custo é absurdamente mais alto.

A situação ideal é quando você consegue retirar o chip diretamente no aeroporto. Se isso não for possível ou não compensar financeiramente, pesquise o local mais próximo da sua hospedagem onde você pode encontrar o chip.


Antes da viagem

Preparando dates


Geralmente o tempo que você tem viajando é limitado. Então embora você possa utilizar aplicativos como o tinder enquanto viaja, só irá visualizar pessoas daquele local quando efetivamente estiver lá.

A maioria das pessoas não abre o aplicativo todos os dias. E pra completar, muitas vezes ele não notifica de mensagens novas. Isso somado faz com que muitas vezes você demora pelo menos 2 ou 3 dias pra marcar algo. Aí você já estará indo pra outra cidade e não vai dar em nada.

Então o ideal é você investir numa assinatura do tinder plus. Sim, é caro, e você tem que tomar cuidado pra não renovar automaticamente e você acabar pagando 2 meses de bobeira. Mas vale a pena.
Comece a contactar mulheres determinado local cerca de 1 semana antes de ir para aquele local. Não adianta você querer, digamos, 1 mês antes já iniciar contatos: vai ser muito difícil manter aquela interação viva por tanto tempo até chegar o dia da viagem. Então sejamos eficientes.

Faça seu text game normalmente. Um problema comum que você terá que lidar será o desinteresse por você ser um viajante. Mulheres gostam de viver uma história, e a perspectiva de algo que “não vai dar em nada” (pra mulher isso significa "não vai ser mais que um encontro") é bastante desanimador. Então no início da conversa, sugira que você pensa em morar naquela cidade. Não fique insistindo nisso muito, se você perceber que se trata de um obstáculo muito grande para ela o fato de você ser um viajante, passe para outra. A idéia não é enganar ninguém, e sim evitar que uma barreira imposta por ela a impeça de viver uma experiência bacana com você.

Pesquisando sobre o jogo naquela cidade

Os princípios do jogo são evolucionários e portanto não mudam de um lugar pra outro do Brasil e do mundo. Mas existem pequenas variações locais que podem tornar inviável se jogo. Por isso recomendo dar uma lida em como funciona o jogo naquela cidade (Uma simples busca por “Game in city XXX” já irá te ajudar). Veja alguns exemplos de variações locais:

· Alguns lugares do mundo as pessoas praticamente não se beijam em público. No Brasil é quase impossível levar uma mulher pra sua casa sem ter beijado ela, enquanto em outros lugares do mundo, isso é bem comum.
· Em algumas culturas mulheres não gostam de ser tocadas no momento inicial da abordagem, ou aceitam no máximo toques bem leves.
Observe que isso é algo que você poderia ir percebendo conforme jogasse no local de destino e iria calibrando. Mas não seria mais produtivo saber com antecedência?

Durante a viagem

Mantendo a filosofia de priorizar os passeios enquanto aproveita pra jogar ao máximo, você precisa equilibrar passeios, dates, nightgame e um pouco de daygame. Abaixo veremos como fazer isso.


Nightgame
Se você executou os passos anteriores corretamente, estará em cidades com boa vida noturna justamente nos dias em que as boates locais bombam.

Caso você goste de viajar sozinho como eu, irá precisar de lidar com o problema da falta de wings. Eu considero bastante complicado sair em um local sozinho, sem nenhuma social proof e sem conhecer a cultura local. Existem 3 soluções basicamente, da melhor para a pior:

· Utilizar grupos como o RSD Inner Circle para encontrar wings locais. Procure no facebook por “RSD Inner Circle cidadeX” e peça para ser adicionado ao grupo. Uma semana antes da viagem, poste que você vai estar viajando por lá e gostaria de wings locais. Ter um chip local novamente se revela bem importante: do contrário como você irá marcar de encontrar seus wings?

· Participar de eventos tipo “pub crawl”. Geralmente a maioria das cidades grandes tem eventos deste tipo. A vantagem é que você já ganha, no pacote do evento, alguns drinks grátis, e fica com um grupo pra sair. Dentro daquele grupo você pode conseguir ficar com alguma das meninas participando, ou encontrar um wing para fazer abordagens frias. A desvantagem é que pode não acontecer nenhuma das duas coisas, muitas vezes os locais escolhidos pelos organizadores são fracos... E em alguns lugares do mundo as pessoas vão somente para pegar os drinks grátis e depois vão pra casa. Ou seja sua idéia de ter um grupo vai pro ralo.

· Sair sozinho. Já citamos as desvantagens. Mas se não tiver jeito, não deixe isso te intimidar. Primeiro de tudo, a pesquisa sobre como o jogo funciona na cidade ajuda bastante. Segundo, chegue cedo e tente conseguir um grupo de amigos locais no inicio da festa, quando tudo está mais calmo e as pessoas mais amigáveis. Este grupo pode ser um grupo de caras, um grupo misto ou mesmo um grupo só de mulheres.

O nightgame obviamente avança pela madrugada, e vai ficar complicado fazer passeios de manhã. Então novamente, seja esperto com seu roteiro, procurando deixar as atividades turísticas que começam cedo para dias em que você não vai sair na noite anterior. Também é importante notar que em alguns lugares do mundo a night avança pela manhã. Nestes casos você precisa estabelecer um limite. Por exemplo, no máximo as 5h da manhã você irá pra casa, e aí dormirá até meio dia. Senão sua viagem será somente night, o que não tem muito sentido a meu ver.


Daygame
Pra mim parece meio sem sentido viajar pra outro lugar do mundo e perder tempo no meio da rua abordando desconhecidas, enquanto você podia estar conhecendo lugares incríveis, que é provavelmente o que te motivou a viajar em primeiro lugar. Então melhor fazer um daygame ocasional. Ou seja, se durante o dia alguém te parecer interessante, pegue o contato e tente marcar um date, seguindo as orientações que explicarei adiante. Novamente, fica claro a importância do chip local.

Dates
Seja a partir do Tinder, de daygame ou de números que você conseguiu na night, agora você precisa marcar dates, senão estes contatos não terão a menor utilidade. E aí aparece outro problema: como não perder tempo que você poderia estar explorando a cidade ou fazendo nightgame em dates? Existem 2 soluções para isso:

· Marque um café no inicio da tarde, num dia que a mulher tenha a tarde livre e você vá fazer uma atividade grátis ou muito barata que ela possa participar após o café. Por exemplo um museu ou uma caminhada numa praia. A maioria das pessoas não conhece bem a própria cidade, e vai acabar sendo uma oportunidade de ela mesma fazer algo diferente. Uma situação ganha-ganha.

· Marque um date no inicio da noite de ir em um bar onde vocês possam tomar drinks. E aí conforme o date prossiga e você veja o desenrolar das coisas, pode deixar ela de lado e partir pra um nightgame ou ir passeando por diferentes bares junto com ela.

Quanto ao local, você pode deixar ela escolher (mas especifique o tipo de local que você gostaria de ir). Obviamente ela conhece muito melhor a cidade que você. Caso ela não tenha idéia, você pode usar o app 4square para ver as opções de lugares. Em ambos os casos verifique também se o local não é muito caro.

Depois da viagem

Procure manter um contato ocasional com as meninas que você curtiu ficar nos locais que visitou. Eventualmente elas podem até te visitar na sua cidade. De preferência não todo dia, porque isso pode leva-la a passar a esperar isso de você e criar uma obrigação. Mas uma mensagem de vez em quando, um comentário no facebook, são pequenas coisas que mantém viva a pequena história que vocês viveram.

Conclusão
Seguindo estas dicas você vai equilibrar bem conhecer lugares e "games" locais. As estratégias descritas aqui foram desenvolvidas por mim ao longo do tempo, e como não vi nada parecido, achei que poderia ser útil compartilhar.

ANÚNCIOS

Avatar pua
EMTEC

Aprendiz

#987782 Estou planejando com alguns amigos viajar em agosto, vou fazer um tour pela América do Norte: México, Estados Unidos e Canadá, preciso treinar meu espanhol e inglês, que são muito fracos, kkk.

Só espero que a Dilma já tenha caído até lá, se não vou ter que ir pra Venezuela, kkk.

Criador do tópico

beginner - DOADOR

PUA EXPERT

#987866 Bacana EMTEC! Vale a pena investir na prática de idiomas. Em sites como o busuu.com, você pode conversar com nativos. É bem útil.
Avatar pua
victorsenna

Aprendiz

#988092 Perfeito. Acho que todos devem ter essa experiencia pelo menos uma vez na vida, isso sim e sair da zona de conforto, sem falar nas historias que da pra contar depois. O que eu mais quero e ir pra copa na Russia, vou estar com 20 anos e imagina quantas Hbs interessantes vao estar por la hahaha
Avatar pua
marlonghjr1

Aprendiz

#988380 Interessante.

E nos cold approaches, como vc costuma iniciar a interação? Ja aborda falando em inglês, ou tenta a lingua local antes?

E a logistica...como vc lida com o fato de não deixarem outras pessoas irem para o seu quarto com vc?

Criador do tópico

beginner - DOADOR

PUA EXPERT

#988452
victorsenna escreveu:Perfeito. Acho que todos devem ter essa experiencia pelo menos uma vez na vida, isso sim e sair da zona de conforto, sem falar nas historias que da pra contar depois. O que eu mais quero e ir pra copa na Russia, vou estar com 20 anos e imagina quantas Hbs interessantes vao estar por la hahaha

Já estive na Rússia, e é um lugar ótimo pra jogar. As mulheres são todas lindas e os caras locais são muito ruins. Eles ficam no canto com cara de puto bebendo vodka. Várias vezes eu estava sozinho, no meio da pista, com um monte de mulher dançando em volta. Teve um dia q eu tava dançando e uma loira linda veio do nada e subiu nas minhas costas do nada. Tava um pouco altinha né, mas a gente definitivamente perdoa.

Uma coisa bem peculiar da Rússia é que a população feminina é maior que a masculina, e muitas mulheres tem o sonho de se casar com um estrangeiro. Claro q na copa vai ser um pouco diferente, você vai enfrentar uma concorrência forte de caras de outras nacionalidades (normalmente não tem muitos estrangeiros por lá)

marlonghjr1 escreveu:Interessante.

E nos cold approaches, como vc costuma iniciar a interação? Ja aborda falando em inglês, ou tenta a lingua local antes?

E a logistica...como vc lida com o fato de não deixarem outras pessoas irem para o seu quarto com vc?

Eu chego falando inglês ou espanhol, que são os únicos idiomas que eu falo além de português. (Espanhol somente em países hispânicos) Se eu soubesse a lingua local usaria. É util se você puder aprender algumas palavrinhas básicas, mas eu pessoalmente sempre acabo esquecendo de fazer isso. As vezes a mulher tem só inglês básico e mesmo assim você conseguer manter a interação. As vezes também tem mulher que finge que não fala inglês pra você desistir. Insista, continue conversando com ela até ver se ela tá entendendo ou não. Tipo:

* So you don't speak english? Oh that's interesting... Do you know that it took me a lot of time to learn?

É importante também falar devagar em lugares que inglês não é o idioma principal. As vezes a mulher tem um nível médio/básico e assim você consegue se comunicar.

Quanto ao lance do quarto, eu até hoje dei bastante sorte com isso. Por incrível que pareça não passei pela situação de tentar levar uma mulher pro quarto e não conseguir, seja porque ela estava hospedada no mesmo hostel, ou porque ela tinha um local próprio. Também não extraí tantas mulheres assim.