Relatos pessoais, artigos, textos e vídeos para motivar qualquer um.
Avatar pua

Criador do tópico

geral123

Veterano - nível 6

#891029 Olá confrades, tudo bom com os senhores?
Me chamo Geraldo Pereira, e tenho atualmente 14 anos, e vim aqui hoje pra relatar um fato da minha vida, que aconteceu quando eu tinha 13 anos (tinha acabado de fazer), e que no caso, foi minha primeira namorada, e pessoa que peguei e dei KC/FC.
Conheci o pua a umas duas semanas, já li algumas coisas, e queria dividir esse fato com os senhores.
PS: Nunca escrevi um relato, então, por favor, considerem caso peque em algumas coisas... (provavelmente devo esquecer de alguns detalhes, pois vai fazer 2 anos que isso aconteceu)
Eu quero tentar entender, o que eu fiz pra conseguir ela, porque juro que até hoje, eu não entendi!
Vamos lá, que isso vai ser longo e vou tentar detalhar ao máximo.. (Vai parecer mais um conto sexual em algumas partes, mas espero que gostem, e tenham disposição pra ler.)

Eu comecei a fazer musculação aos 12 anos, numa academia estilo ''hardcore'' da minha cidade.. Onde o pessoal que treina, curte mesmo, pessoal gente fina.. Comecei apenas por vontade própria, comecei a ver minha mãe, tia e avós indo todos os dias (sim, minha avó)
Uns 3 meses treinando nessa academia, minha tia, empresária, dona de algumas clínicas da cidade, decide abrir uma academia de último nível, equipamentos top, ar condicionado até no banheiro heheh.
Ela abriu se não me engano em maio, e eu tinha começado a treinar em fevereiro.. Voltando ao assunto, vamos pular pra julho.
Férias de julho, academia do lado da minha casa, e minha mãe não quis viajar, não tive escolha...
Academia todos os dias (vou até hoje), e um belo dia, vejo uma menina linda, branquinha, olhos azuis, seios fartos, aproximadamente 1,60 (mais ou menos a minha altura na época), e como minha tia era dona da academia, eu fiz amizade com todos de lá (inclusive conhecia antes de abrir alguns professores).
Fazendo meu exercício, vi ela com uma professora, parece que estava contratando personal, ouvi um pouco da conversa, e ouvi que ela perguntou a idade da HB, e ela respondeu baixinho ''20''. A professora meio que assustada (ela parecia ter uns 15 anos), falou brincando:
-20? Me diz onde é a fonte pra eu ir beber.
e eu, entusiasmado e curioso, fui perguntar a balconista se ela conhecia a garota...
A academia tinha um sistema de cadastro no PC, onde tinha todos os dados de todos os alunos, e uma foto, que raramente as pessoas tiravam, hehe
Ela me disse ''hb 8,5 (nome)'' e tem 20 anos, confirmando a minha curiosidade..
No outro dia, chegando na academia, fui em direção a um professor e perguntei se ele sabia quem era, ele disse:
''HB 8,5, conheço ela, tem no meu facebook, procura e adiciona ela lá''
Esqueci de comentar um fato, eu sempre fui na minha, quieto, nunca fui muito de papo, e nessa época eu acho que foi o auge, todo mundo que me via achava que eu era arrogante, metido (por minha família ter uma condição social boa, ser conhecida na cidade, etc)
simplesmente por não falar muito com o pessoal, e ter sempre aquela postura de misterioso.
Voltando ao assunto, cheguei em casa, e adicionei a hb, não lembro quando ela me aceitou, mas foi muito rapidamente, no mesmo dia.
Ela começou a me cutucar (puta parte infantil, mas eu tinha 12 anos LOLOL) e eu como uma criança feliz que acabou de ganhar doce, cutucava de volta.. E ficamos nisso uns 5 minutos, até ela vir puxar assunto comigo ''é guerra é? hahah'' e nisso, foi rolando assunto...
Eu lia muito, leio até hoje, livros, sites, blogs, conversar com uma garota nunca foi problema pra mim, o problema era a timidez, se ela tivesse feito isso pessoalmente, provavelmente eu não teria conseguido nem o telefone.
Voltando de novo, na minha cidade estava rolando uma exposição anual, num parque grande da cidade (do interior, aprox 50 mil hab.)
O parque é um pouco longe da cidade, perguntei à ela se ela iria, e disse que se eu arranjasse carona, talvez iria, pois como era novo, não tinha motivo pra ir, a não ser encontrar com meus amigos infantis, na época, e ir nos brinquedos, lolol, me crucifiquem.
Peguei o telefone dela pelo facebook, não lembro como, provavelmente apenas pedi para que combinássemos como iríamos nos encontrar na exposição, e ela me deu, não lembro de ter feito nada muito complicado;
Cheguei lá uns 10 minutos mais cedo, pois ela atrasou, e como a cidade é pequena, e no dia iria ter um show do sorriso maroto, estava engarrafado, dei sorte de não pegar engarrafamento, mas ela não.
Encontrei alguns amigos, e mandei a mensagem avisando que eu já estava lá, e que quando estivesse chegando, para me avisar, para nos encontrarmos na porta.
Alguns minutos com a cabeça livre, planejando como faria tudo, (me crucifiquemmm!), tentando lembrar de tudo que li sobre mulheres (nunca tinha chegado perto do pua, apenas baboseiras escritas por pseudos-sedutores com blogs fúteis na internet)
Enfim, chega ela e um homem alto, falei comigo mesmo, ah é né filha da puta? E pensei: pow, já estou aqui, vou conversar mesmo assim.
Encontrei, dei um beijo no rosto, e fiquei meio ''fechado'' com o suposto namorado, como tinha ido sozinho, fui encontrar com os familiares dela, que estavam na festa também, e fiquei perto dela, me introsando um pouco com os familiares que nunca tinha visto na vida. Como não se tem muita coisa pra fazer na exposição, além de ficar andando, conversando, chamei ela pra ir em um dos brinquedos (não sei se já foram em parques como hopi hari, beto carrero, os brinquedos não chegam a ser daquele tamanho, muito menos o parque mas são no mesmo estilo)
Ela parecia medrosa, então chamei pro pior possível heheh, comprei os ingressos, coisa barata, e paguei pra mim e ela, uma prima dela pagou pra si e também foi..
Comprei 2 ingressos pra cada, sobrou mais um, falei com ela que iríamos no ''samba'', não sei se conhecem, uma roda que fica girando..
Medrosa pra kct, tive que convencer ela e a prima a ir, e fomos.
Cheguei umas 10h, e nessas brincadeiras e conversas com todos passou umas 2h, já estava na hora do show...
Disse à ela que iria pro camarote, pois minha tia (outra agora, hehe), trabalhava numa empresa da cidade, e a dona deu pra alguns funcionários camarotes, então, fui pra lá, e ela me disse que estavam sobrando alguns, pensei: vou chamar ela pra vir pra cá comigo, dar uns pegas ouvindo sorriso maroto, nossa, como fiquei feliz, tudo perfeito na minha imaginação. (nessa hora eu já tinha descobrido que o homem alto era o irmão hehe)
Chamei e ela já pediu: ''putz, tem como arrumar mais uns 2 não? Pro meu IRMÃO e pra minha prima.'' E eu como não sou bobo, disse, po, só tem dois, chama mais alguém ai, (eu sabia que ela ia chamar a prima, pois o irmão ficou com a família, e eu nem conversei com ela, pelo menos, imaginei que ela não chamaria ele.)
Fui encontrar as duas para dar a pulseira para subirmos pro camarote, o show começou com a gente lá em baixo (muita gente, então foi foda pra encontrar, e até voltar pra área do camarote, uns 20 min) subimos, apoiei na grade, e fiquei lá igual um TROXA, o show inteiro!
Não disse UMA palavra, e cara, ela tava apoiada do meu lado! Ela até tentou puxar assunto algumas vezes, mostrou algumas amigas dela, tocava em mim, e eu.. Simplesmente parado. E nem no show eu prestava atenção, tentava planejar um plano mirabolante pra conseguir um kc, coitado de mim, =(
Ela foi embora, combinamos de voltar no outro dia, mas ela tinha que viajar de noite, pois apenas estava de férias na cidade, estudava em niterói (estava tentando passar pra medicina na época), e nos feriados ia pra cidade, nisso, eu já tinha desistido de ficar com ela.
Fui no outro show, e como não conseguia tirar ela da cabeça (pobre little boy), comecei a trocar mensagens, dizendo que queria que ela estivesse ali, e etc..
Fiquei nisso até o show (nesse dia era banda eva) acabar.
No outro mês teria um feriado, e ela viria, então pensei, vou pedir pra ficar com ela pelo telefone, ohhh que ideia maravilhosa. E foi isso que o little poor guy fez.
Preparei a mensagem e fiquei uns 3 minutos pensando, mando ou não mando? Até que liguei o foda-se (coisa mais importante que fiz no momento) e mandei.
E a resposta dela foi: ''Ficar como?'' (burrinha)
E eu respondi: ''ficar ué..''
Em seguida ela disse: ''mas sou muito mais nova que você, meu anjo''
Era a brecha que eu queria, não disse nada que me deixasse mal, não disse um ''não'', depois disso parece que ganhamos um pouco mais de afinidade, e comecei a puxar mais assunto com ela, e conversei um mês, até chegar o próximo feriado, e conforme ganhávamos intimidade, ela dizia, ''ah, dormir de conchinha é muito bom, quentinho, agarradinho'' e nisso já começamos meio que desenvolver um ''afeto''.
Ela veio no mês seguinte, como eu disse, combinei de ir na casa dela encontrar ela, e quando nos encontramos, ela já me deu um selinho então pensei ''What a hell, dude?'' Então, peguei na mão dela e andamos de mão dadas até uma rua pouco movimentada da cidade, era um sábado, de tarde, sentei com ela na calçada, fluffy talk vai e vem, dei meu primeiro KC.
Ela ficou uns 3 dias na cidade, e nos encontramos todos eles, no segundo, ficamos na minha casa, na minha cama, ficamos de conchinha, abraçados e eu juro, não consegui fazer nada (mesmo andando com meu pau igual uma pedra até chegar lá, e ficando com ele desse mesmo jeito todos os 3 dias.)
No terceiro dia, eu falei: Tenho que tentar alguma coisa, ela vai voltar pra lá e eu não fiz nada, porra, ela tem 20 anos, já tem que ter feito alguma coisa...
De noite, comecei a pegar pesado com ela, passei a mão em tudo, no meio do kc no meu quarto, resolvi tirar a camisa, (pensei umas 30 vezes antes de fazer, e, liguei o foda-se novamente) tirei a camisa e mostrei meu corpo super sarado 50 kg em 13 anos de idade, hhehehehehh
Ela disse ''calma amor'', e eu na cara de pau ainda perguntei ''Você é virgem?'' E ela respondeu: Sim!
Pensei comigo mesmo: ehh, que sorte a minha, meninas de 13 anos engravidando, e eu tenho a puta sorte de pegar uma mina de 20 anos virgem.
Levei ela pra casa, no outro dia ela tinha viagem, então comecei a pensar.. O meu plano no início era pegar ela, por que agora o plano não pode ser comer?
Então comecei a conversar com ela sobre o assunto, e no final, já estava tudo combinado(vale lembrar que ela ficou uns 2 meses sem vir, até o próximo feriado chegar, então resumindo, conversei pra caramba e ela iria perder comigo (WHATAHELLLLLLLDUDE)
Ela veio, fui pegar ela na casa dela, e conversando, (como sou sortudo pácarai) ela me disse que a menstruação tava nos dias, mas que já estava no final.. Eu fiquei p da vida, achei que ela tava mentindo, mas quando chegamos em casa, ela foi no banheiro, percebeu que eu tava achando que era mentira, arrancou a calcinha pra baixo e me mostrou o sangue WHATFCK². Toquei o foda-se e falei comigo mesmo que sem um boquete dali de casa ela não saía..
Ela voltou pra minha cama (meu quarto é suite, então ela foi no banheiro e voltou) e comecei os KC's, tirei o soutien (alguém tem uma dica pra tirar soutien de 3 fechos? Eu demorei pa caraio..)
Consegui fazer oral nela (juro que nem liguei, muito menos lembrei que ela tava menstruada) , e voltei a beijar. (Pra não virar um conto sexual eu vou resumir o que aconteceu)
E ela retribuiu. (E dessa vez, ficou só nisso, pois como disse, estava menstruada)
Como da última vez que ela tinha vindo, tinha ficado os 3 dias praticamente inteiros comigo, ela precisava passar um tempo com a família, então só nos vimos um dia na segunda vez que ela veio.
Então, a terceira vez, mais um mês de conversa amaciando o terreno, e ela veio. (Vou resumir essa parte)
Encontrei, fomos pra minha casa, e ela tinha desistido da ideia de perder comigo. Como eu tinha meio que ''pressionado'' ela um pouco no segundo mês, creio que ela tenha pensado um pouco mais sobre o assunto.
Como ela já tinha desistido da ideia de perder comigo, e provavelmente não iria rolar boquete, eu pensei, ''pode não ter dado a xota, mas hoje vai dar o cuzinho pra mim.''
Então, com muito custo, o primeiro anal close (e mais fudido) da minha vida, na pior posição possível, etc.
Nos vimos mais algumas vezes e namoramos até o final do ano, com a família dela enchendo o saco, não aceitava, a mãe dela então.. Atentava a coitada dia e noite.
Quando ela não passou no vest de medicina então a culpa caiu toda sobre mim. E basicamente a mãe dela terminou nosso namoro LOL
Não terminamos muito bem, ela era muito próxima da família dela, e ligava muito pra opinião deles, principalmente da mãe, e eu dizia pra ela que já tava na hora de crescer, que aos 20 anos, ser mandada pela mãe É FODA. (Eu tinha que levar ela pra casa 23h quando ela vinha pra minha casa, sendo que a distância era coisa de 2 ou 3 quarteirões..)
Resumi (ou não) uns 5 ou 6 meses de namoro nesse texto, e creio que o que me ajudou nesse namoro foi meio que minha ''cara de pau'' de ligar o foda-se algumas vezes, não ligar pra resposta, ou o que ela fosse achar.
Hoje eu acho que teria feito algumas coisas diferentes, mas não me arrependo de nada.
Como não tenho mantenho mais contato com ela, a única foto que posso colocar é a do perfil do facebook (infelizmente diminuída por causa da privacidade do face dela)
Desculpem se não ficou bom, se não foi o que esperavam, mas, foi basicamente isso.
Gostaria muito de ouvir a opinião de todos, qualquer coisa (mesmo achando que o texto não tenha envolvido muito de pua, mas acho que foi uma experiência que gostariam de ouvir.)
Também gostaria de citar, que fui bem carinhoso com ela, mandava mensagens de bom dia, boa noite, acho que porque ela foi meio que minha primeira ''paixão''.
E acho que por ela nunca ter tido alguém assim, as vezes isso tenha confortado ela um pouco..
Fica complicado resumir uma coisa que aconteceu há 2 anos e muito mais complicado ainda resumir 6 meses de namoro em palavras, mas enfim, como prometida, a foto: (com efeitos, e tal, mas ela não foge muito disso não, realmente é uma hb 7,5+, depende do gosto de cada um, como eu sou apaixonado por mulheres branquinhas, com olhos claros, pra mim facilmente é uma 8.5. Só faltava ser loira pra ser 10 hehe
Abraços.
Imagem

ANÚNCIOS