Aqui é aonde Arquivamos as discussões e debates do PUABASE.
Apenas Membros VIPS
Organização sempre!

Criador do tópico

duff.marcus - MEMBRO EXCLUSIVO
#967775 Boa tarde puazada, Estamos chegando no fim do ano, e estou fazendo esse texto pois durante esse ano muita coisa aconteceu na minha vida e vejo que tá acontecendo da vida de muitos, ou seja, conseguir manter a HB interessada por você.
Vejo que tem vários depoimentos eu mesmo criei alguns como seguinte tema ou parecido “a HB mudou” ou “ ela não demonstra interesse” ou “ HB não me responde mais” e etc, amigos será que chegamos a um nível de conseguir abordar a HB e criar tensão sexual e desejo, deixando ela com vontade de nos conhecer, porém quando é para mantermos o relacionamento nos perdemos erramos em alguma coisa, erramos no jogo, será que não chegamos em um nível bom de manter a HB interessada por nós, ou será que estamos conquistando e conseguindo KC, FC e assim por diante com HB's com um valor social muito alto e não temos personalidade para ficar com elas do nosso lado. A pergunta é o que de errado está acontecendo?
Quando eu era mais jovem a uns dez anos atrás o mais difícil era conquistar a HB depois de conquista- la, mante-la era muito simples, hoje para conquistar é muito fácil, o difícil é manter e vejo que isso tá acontecendo com os Puas mais jovens e mais velhos também.
Então o que devemos fazer vou citar algumas das nossa atitudes:
Desapegados – O que eu percebi no jogo, sempre quando começamos a jogar com uma HB e depois do KC principalmente, nos tornamos desesperados para dar um próximo passo, ou seja, FC logo em seguida e enchemos ela de mensagens e ficamos 100% disponível para elas, então amigos devemos ser desapegados primeiro passo será esse.
Mais de uma HB – Então amigos devemos no mínimo ter pelo menos duas opções de HB, eu sei que quando idealizamos uma HB, esquecemos nossos outros contatos e desejamos somente aquela HB e começamos a idealiza-lá, como sendo a mulher especial que vai ser mãe dos nossos filhos, vai nos fazer felizes, etc ….. isso é a maior mentira é o nosso cérebro tentando nos sabotar, por isso sempre tem mais HB's disponível.
Criar expectativa – Nunca crie expectativas por alguém que você acabou de conhecer, não esqueça que ela pode ter um ex, pode estar envolvida com outros caras emocionalmente, pode ter milhões de problemas, e você irá criar expectativas , assim acabará sofrendo as consequências.
Dê metade do que ela te dá – Se ela te procurar duas vezes, a procure uma. Se a HB demorar dez minutos para te responder, demore vinte minutos, devolva sempre menos do que ela te dá, se ela inventar desculpa uma vez, não a chame logo em seguida de o gelo necessário.
Gelo – Espere ela te procurar, muitas vezes caímos na tentação de chamar a HB todo final de semana para sair, isso vai acabar assustando a HB, então devemos chama-la sim, porém se ela não aceitar, inventar desculpas e etc, devemos esperar a atitude dela e quando ela sentir sua falta ela virá te procurar.
Nunca diga a palavra “saudade” - Primeiro essa palavra só existe na língua portuguesa, como você falar que tá com “saudade” de alguém que você mal conhece, sejamos claros amigos uma HB que você sai a dois, três meses você não conhece nem 10% da vida dela, diga outra coisa como “fui em tal lugar lembrei de você” ou “quero te ver hoje” e etc, não se envolva emocionalmente por ela e se for envolvido não demonstre.
Então amigos são algumas atitudes que irão te valorizar para a HB, seja calculista, você sempre tem que ser um desafio para a HB e sempre deverá jogar com ela, não se esqueça que o jogo continua, nosso maior erro é achar que ganhamos a HB.


Abraços !!!

ANÚNCIOS

Corvo Attano

Veterano - nível 3

#967788 O grande problema do cara que busca um relacionamento hoje em dia é se perder no meio do relacionamento.

No início, você sabe ser alfa, a mulher fica louca por você. Em pouco tempo vocês começam a namorar, você tá apaixonado pela garota, mas ainda tem colhões para demonstrar um comportamento alfa e a garota também se apaixona por você.

Legal, relacionamento estável. Completa-se 8 meses ou até 1 ano de namoro, parece que tudo vai lindo... Até a garota demonstrar um comportamento estranho. Ela passa a pular algumas noites sem te ligar... Você liga 3 noites e ela só liga uma e um dia após vocês terem perdido a noite sem conversar porque ela não ligou e você ficou esperando igual um trouxa. Ela passa a dar muitas desculpas pra sair com você, ou se tiverem o hábito de dormir um na casa do outro, ela até continua indo na sua casa, mas com um comportamento mais frio e estranho, sem te beijar, sem querer fazer sexo, dorme de calça...

E aí você começa a entrar em desespero, perguntando a ela o que está havendo, o porquê de ela estar agindo assim e ela só responde "Não cara! Não é nada, você está vendo coisas!"

O que não percebemos é que no meio do relacionamento, quando finalmente conseguimos conquistar a mulher plenamente e definitivamente, começamos a BETAR. Sim, o COMPORTAMENTO BETA ENTRA EM AÇÃO SEM PERCEBERMOS. Começa-se a dar flores, presentes, cartinhas, fazer surpresas, falar "eu te amo" DEMAIS, dizer muitas vezes que está com saudades, demonstração de ciúmes em demasia, etc.

Resumindo, A INSEGURANÇA toma seu lugar indesejado.

Inevitavelmente sua mulher começa a olhar outros caras com comportamento mais másculo e viril e se sentir atraída por eles... Até que ela conhece um que parece realmente demonstrar interesse nela e o coitado do namorado não tem metade do comportamento que esse cara tem. Ele dá muito mais emoções a ela, o gostinho da conquista penetra a mente dela de forma fulminante. O flerte é inevitável. E aí começam conversas pelo WhatsApp, Facebook e tudo mais... Você não tem nem como demonstrar ciúmes porque você NEM SABE QUE ISSO TÁ ACONTECENDO!

Eu digo por experiência própria. Nesse fórum já não deve ser novidade que já namorei 6 anos. Eu falo isso em todos os tópicos. Todas as histórias são parecidíssimas e tenho sempre uma lição do meu relacionamento antigo pra deixar aqui pra vocês.

Eu fui BETA no início do meu relacionamento. Pedi ela em namoro com apenas 12 dias ficando com ela. Ela nem pensou em recusar, aceitou na hora. Eu fazia cartinhas e declarações de amor, dava presentes surpresa e flores... Essa namorada amava tudo, achava super fofo, me tratava da melhor forma possível e retribuía tudo. Ela era apaixonadíssima por mim também. Mas ela era sempre a mais fria, sempre eu fazia mais por ela do que ela por mim... Eu sempre colocava ela à frente de tudo. Só tem um problema: tínhamos apenas 16 anos e eu como sou muito bonito, tinha uma bela pré-seleção na escola naquela época. Várias garotas gostavam de mim porque eu era alto, o único que malhava, bonito e tirava as maiores notas... Mas eu era um mané, nerd, comportamento de geek, etc. Então eu atraía muita mulher, mas sempre as menos descoladas. Algumas eram até bonitinhas, mas a maioria UG. Só que pra demonstrar pré-seleção isso também serve. O que importa é ter mulher te querendo e os outros saberem que tem mulher te querendo. Eu acho que foi isso que manteve a chama da paixão dela acesa. Eu era ultra-romântico mas era lindo e tinha muita garota da sala dela me desejando, umas 4 ou 5 garotas da minha sala que gostavam de mim e elas se juntavam pra falar mal da minha namorada, e tudo mais...

Mantive meu relacionamento salvo e estável... UFA! mas eu continuava sendo a parte que procurava mais, que era mais necessitada de atenção, a parte mais carente do relacionamento. Eu tinha um ciúme ferrado dos amigos dela, etc.

Mas passou um ano de relacionamento, esse beta virou um alfa POR ACOMODAÇÃO. Velho, eu tinha a namorada que queria... Sabia que tinham várias me querendo e comecei a não me importar mais COM O MEDO DE PERDER A MULHER. Aí eu relaxei... Relaxei até demais. Essa foi a nova ARMA MORTAL que eu tinha descoberto. Filhos, eu não me importava mais se ia ou não perder a mulher, tava nem aí. Passei a flertar com outra garota também... Minha vida mudou. A insegurança desapareceu. Eu só colocava na cabeça que no mundo tem muita mulher pra conhecer, muita mulher que pode me fazer feliz... Que se minha namorada quer sair com as amigas e não quer me levar é um problema dela. Se ela tiver que me trair, vai trair de baixo do meu nariz, vai trair escondido e eu nunca vou ficar sabendo, vai fazer o que der na telha e eu não terei como evitar. Então FODA-SE. FODA-SE TUDO!

O JOGO SE INVERTEU

Eu parei de me importar, parei de ligar, parei de ficar falando no MSN e eu tava sempre de papinho com alguma garota diferente pra massagear meu ego enquanto eu namorava. Provocar as outras era ótimo. E minha namorada começou a notar meu novo comportamento. Passou a reclamar que eu não ligava mais, que eu não queria mais ir pra casa dela nas sextas... Que agora eu tava estranho... Que eu não lembrava mais das datas em que comemorávamos mais meses de namoro. E meu namoro foi assim agora: eu passei a mandar na relação. O Beta deu lugar ao Alfa. E os 5 anos seguintes foram todos assim. Eu era muito feliz e a cada dia que passava, o comportamento alfa ficava mais evidente em mim. Teve uma vez que estávamos na faculdade e eu até esqueci da data do nosso aniversário de namoro. Ela me ligou chorando porque já era tarde e eu nem liguei pra darmos parabéns um ao outro pelo telefone. Eu tava é na faculdade curtindo o Mangue (estudava na UFRJ e lá tem um famoso local chamado "Mangue" onde tem festas com bebidas e várias pessoas se divertindo). Fui pra casa dela correndo, cheguei lá 23h e ela estava chorando. Pedi desculpas e a confortei com romance e beijos.

Era assim, manos. Montanha russa emocional pra cima dela. Eu ficava a semana toda sem falar, dando migalhas de mim pra ela... E ela sempre se dando por inteira pra mim. Quando ela reclamava do meu comportamento, eu ia lá e a enchia de carinhos e beijos. O sexo era ótimo... Ela fazia de tudo pra me manter. Só não fazíamos anal porque ela sentia muita dor mesmo e era impossível pra ela... De resto fazíamos tudo.

E no final, quem enjoou fui eu. Quando mais eu me mantinha dando migalhas pra ela, mais ela me sufocava querendo mais de mim. Eu enjoei, feras. Perdi a atração por ela, não queria mais ficar com ela. Eu me sentia super poderoso, nada me afetaria e eu conseguiria a mulher que eu quisesse e quando eu quisesse.

Terminei meu namoro este ano e logo peguei a garota mais cobiçada pelos meus amigos na faculdade. Uau!

VOLTEI A SER BETA

Betei demais com a nova garota. Tava apaixonado por ela e comecei a ser disponível demais, elogiar sempre, ser inseguro, mostrar ciúmes, etc.

Me fodi, não deu 1 mês e o novo relacionamento estava fadado ao fracasso. Foi aí que comecei a estudar PUA.

Hoje, 6 meses depois de terminar, estou num novo relacionamento com uma garota linda, peitos enormes, bunda proporcional ao corpo e uma delicinha. Tem 2 semanas que estamos ficando. Minha insegurança está aqui, minha vontade de falar com a garota é a todo instante, minha vontade de ver ela é todo dia. Só quero beijar e abraçar ela, levar ela pra um motel e fodermos a noite toda... Sou um romântico apaixonado, mas não vou demonstrar NADA DISSO. To aqui fazendo força pra me comportar como um alfa, não procurando toda hora, falando pouco, não puxando muita conversa... Demoro horas pra responder mensagens, só dou Bom Dia se a última mensagem da noite anterior for dela, e ela idem. Por enquanto as coisas parecem equilibradas, mas tem sido meio chato... Parece que os dois estão fazendo joguinho de gato e rato. Ontem mesmo eu liguei pra ela pra ajudar ela num problema com o computador dela, falei apenas o necessário, mas falei de forma divertida, descontraída... Notei que ela quis manter conversa. Ela estava cozinhando algo pra comer e conversando comigo. Eu disse que ia deixar ela comer e desliguei, ela parecia querer conversar mais, tava falando bastante, fazendo vários comentários, mas desliguei, mesmo não querendo... A recompensa é que ela sempre topa quando chamo pra sair e ontem mesmo eu falei que queria ver o último filme do Jogos Vorazes com ela no cinema. Ela disse que nunca viu nenhum, mas vai tentar ver todos pra poder ver esse último comigo e entender a história.

Vou fazer isso por um tempo. Serei presente-ausente... Agirei como um "Vácuo de Validação". Afinal, a paixão se concretiza na ausência.