Aqui as rotinas e Openers antigos porem eficazes!

Criador do tópico

PedroPoa

PUA Avançado

#701328 O momento da abordagem é a parte mais importante na interação com um grupo e é justamente ai que reside a maior falha dos diversos praticantes do PU.
Acontece que abrir um grupo é invadir um território alheio e o zelo por esse espaço pessoal é que define a segurança individual de cada ser vivo nesse planeta.
Embora nós vivemos em uma sociedade moderna e civilizada, a nossa genética pouco mudou nos últimos 200 mil anos.
No momento em que tu abri um grupo, a primeira sensação que eles irão sentir é um sentimento de defesa: a fisiologia dessas pessoas responderá à sua abordagem liberando adrenalina e ativando os sensores de fuga ou luta - instinto fundamental para a sobrevivência em um mundo selvagem.
Dessa forma, o sucesso da tua interação vai depender de como tu vai penetrar no círculo social deles. Se tu abordar de forma brusca e dominante, o grupo irá se fechar para se defender de um possível invasor e irão ficar pouco reativos à tua interação.
Para entrar no território pessoal de uma pessoa (de 1m a 45 cm da pessoa) é fundamental fazer uma apresentação de forma sutil, com a típica projeção da cabeça por cima dos ombros e fazendo a sua pergunta ou observação.
Como abrir sets exige muita energia, investir em pessoas que não tiveram a mínima reatividade à sua interação é custoso e, na maioria das vezes não vale à pena seguir investindo.
Além da linguagem corporal de entrada, da distância em relação ao set e do tom de voz, outro aspecto fundamental é o conteúdo da fala. Para uma primeira abertura use tópicos simples, interessantes e do senso comum. Se tu fizer perguntas muito complexas ou que estão longe dos meios de comunicação em massa, o nível de interesse deles reduz, afinal o nosso cérebro está programado a sentir interesse por coisas que nós já tivemos um conhecimento anterior.
Tópicos que gosto de usar:

"Ei! Vocês acham algum integrante da X banda sexy?" Espere... "É que a minha amiga acha o fulano sexy (um cara bizarro para criar intriga, ex: Keith Richards)"
Se elas falarem que não acham tu pode dizer: "Ah, de certo os Back Street Boys tu acha né", espere... "Poizeh, tu é muito Space Girl mesmo".

"Ei! Vocês acreditam em astrologia?" Espere... "É que fui numa entrevista de emprego e pediram pra mim levar o mapa astral"

Enfim, use coisas que as pessoas já estejam familiarizadas e, quando tu for fazer uma transição, busque usar palavras de transição: "Só por curiosidade", "Isso me lembra a tal coisa", "Houve uma vez que", mas sempre com uma linguagem verbal e tom de voz congruentes e que expressem surpresa.

Esses dias esqueci desses detalhes do parágrafo acima e agi de forma mecânica. Ela disse assim: "Não to entendo nada, tu insere um monte de assuntos desconexos!!!". Tenha cuidado em não parecer robótico, afinal tu está sendo espontâneo aos teus sentimentos ao abordar um grupo e assim deve permanecer: espontâneo.

ANÚNCIOS

Avatar pua
Monroe3

Aprendiz

#701335 Palavras de transição, nunca tinha dado importância para elas, vou pesquisar sobre elas e internaliza-las, muito obrigado, com certeza uma melhoria ao meu jogo.