Aqui é aonde Arquivamos as discussões e debates do PUABASE.
Apenas Membros VIPS
Organização sempre!

Criador do tópico

madmen - MEMBRO EXCLUSIVO
#911196 Li ess artigo alguns dias atrás e achei muito interessante trazê-lo por mostrar como o medo pode afetar nossas relações pessoais e profissionais. Afinal, quem procura o universo PUA provavelmente conviveu ou ainda convive com a famosa fobia social, dificuldade de falar com sexo oposto e às vezes até mesmo com qualquer desconhecido independente da tensão sexual.
Leiam até o final que vale a pena.

Um Abraço.
madmen

Medo

Você já se pegou com a respiração difícil, coração acelerado, mão úmidas, pernas tremendo, peito pulando, rosto vermelho, boca seca, mandíbula dura. Se sente desligado do que acontece a sua volta, se sente perdido?
Você está sem controle, está com medo !
O que te dá medo?
Você fica ansioso quando terá que se apresentar a entrevistas ou reniões, perde o sono por causa de resultados de exames médicos, tem medo que sua parceira te deixe? Tudo isso é medo, por mais que você dê nomes diferentes como: apreensão, preocupação, ansiedade, angustia, no fundo é tudo a mesma coisa, medo .
Às vezes você nem está conscientes, nem está percebendo medos e inseguranças, até acostuma com eles , mas mesmo assim eles estão te impedindo de fazer um monte de coisas, de ter relacionamento bacana com alguém ou conseguir um emprego legal por exemplo .
Você fica ansioso quando tem uma entrevista de emprego, sente medo , e mente pra você mesmo dizendo que nem quer este emprego, diz que é longe demais, mas no fundo não vai a entrevista por medo de ser reprovado. Sua insegurança lhe diz que aquela empresa não vai te aceitar. Isso é medo, é uma “vozinha” dentro da sua cabeça dizendo que as coisa vão dar errado.
Isso não precisa continuar assim. Você pode romper esse padrão.
Na terapia você aprende a superar seus sintomas de medo. Sintomas pegam carona contigo por um tempo, mas a gente pode eliminar esses caronistas. Os sintomas podem ser inércia, insegurança, etc.
O que é medo?
Medo são as vozes críticas que ficam te dizendo que você não consegue, você não é tão bom quanto aquela outra pessoa, você não é tão bonita como gostaria, isso tudo é a sua conversa interna negativa te influenciando, e você está acreditado nela.
O medo abrange todas as intensidades, desde uma insegurança leve até o terror total.
Dentro do grupo do medo estão: a insegurança , preocupação, ansiedade, fobias, ataques de pânico e TSTP, transtorno do estresse pós traumático. Tudo isso tem uma coisa em comum, sua mente dizendo que algo de muito ruim está para acontecer, e você não tem como enfrentar isso.
Eu estou aqui, em primeiro lugar pra te fazer pensar: Será que temos que aceitar esse medo todo?
Quero mostrar que o medo não precisa parar a sua vida.
Três pontos importantes sobre o medo:
1º É inútil afirmar que podemos eliminar o medo por completo de nossas vidas. Não podemos. Sempre haverá coisas que nos farão querer sair correndo.
2º Ao lidar com o medo você está enfrentado um dilema: O medo o faz se sentir vulnerável, fraco. Mas para vencer esse medo você precisa ser forte.
3º O motivo que te faz sentir dificuldade em superar o medo é que inconscientemente você tem interesse em se manter assustado, preocupado, ansioso e inseguro. Há uma razão inconsciente pela qual você não quer mudar.
O que você ganha com o medo?
Com certeza, você está se beneficiando com seu medo, no minimo você se sente protegido (pois o medo existe para te proteger), mas muitas pessoas usam toda sua energia preocupando-se com alguns de seus medos e não sobra energia para ver o mundo como realmente ele é. Talvez isso seja recompensador, talvez outras pessoas estejam lhe protegendo, e você não quer desperdiçar essa proteção.
Mas ao final deste texto você vai ver que você pode olhar seu medo diretamente e dizer: Não, Não vou mais deixar você assumir o controle. Quem manda agora sou eu!
Você já separou este tempo para ler este texto, parabéns. Deu o primeiro passo. Agora não se esqueça de continuar se dando parabéns a cada passo que avançar.
Definição de medo
É o sentimento de insegurança em relação a uma pessoa, uma situação ou um objeto.
Medo é pessoal, o que assusta um pode ser indiferente pro outro. Existem pessoas que tem tanto medo de espaços abertos que não saem de casa, tem pessoas que sentem muita ansiedade de entrar no metrô, outros tem medo de tarefas como por exemplo, organizar uma festa, outros tem medo de baratas, avião, gatos, etc.
Mas o problema nunca é o metrô, o gato, a festa a ser organizada, o problema não é o evento, a situação ou o objeto, o PROBLEMA É A MANEIRA PELA QUAL VOCÊ SENTE E PERCEBE CADA UMA DESTAS COISAS.
Por exemplo, uma pessoa que precisa apresentar seu trabalho na reunião da empresa. O problema dela não é falar sobre seu trabalho. O problema, o que faz a pessoa entrar em pânico é O QUE ELA PENSA QUE PODE ACONTECER. O problema é ela pensar: “E se não gostarem de minha apresentação, e se meu projeto for reprovado , ou se meu chefe me demitir porque descobriu que eu sou um péssimo funcionário que nem sabe apresentar um trabalho. O que vão pensar de mim?”
O primeiro passo na compreensão do medo é perceber que todos os medos surgem da preocupação a respeito do que poderá acontecer em conseqüência do evento, e não o evento em si.
O que causa medo?
Já vimos que o objeto de seu medo não é a causa, então qual é a causa? Há três causas principais:
- Imaginar reações negativas nas outras pessoas.
- Imaginar prováveis danos físicos
- E o mais interessante, o medo de atingir seu potencial.
Medo é instinto de auto-preservação, temos medo de não sermos capazes de lidar com alguma coisa e acabar saindo ferido, como por exemplo, o medo de dirigir, muitas vezes o medo envolvido é o de bater o carro e sair machucado, ou morto.
A maioria das pessoas se preocupam muito com o que pensam delas. Mesmo os que acreditam que não ligam a mínima para os outros acabam se sentindo muito mal quando se pegam pensando “O que vão falar se eu vestir isso? O que vão pensar se eu fizer aquilo? O que vão dizer se eu disser isso?
Não é saudável que este medo te impeça de levar a vida como você gostaria de levar.
Medo do sucesso
O medo do sucesso implica tanto no medo da inveja do outro, e vá por mim, por mais que exista não é tanto quanto as pessoas acreditam. Mas o medo do sucesso também implica no medo da liberdade e independência. Ser bem sucedido significa mudar de status, ser mais livre, e acredite pra muitos a liberdade é uma coisa horrorosa, para eles é muito melhor continuar a ser dependente, pra muita gente é muito mais aconchegante ser dependente de outras pessoas. Pra muita gente é assustador amadurecer e enfrentar a vida por si mesmo. É como se dissessem: “É melhor nunca tentar, nunca saber o quanto eu posso ser grande e independente, do que ter sucesso e um dia cair e, fracassar novamente”.
Todo medo vem de uma crença, da crença de que você não vai conseguir. Que você não vai ser capaz de lidar com a coisa. Por isso e importante você perceber QUE PARA SUPERAR O MEDO É ESSENCIAL QUE VOCÊ ENTENDA QUE TODO MEDO É BASEADO NUMA ILUSÃO (na ilusão da crença de sua incapacidade), e você pode aprender a enfrentá-la.
Dê poderes a si mesmo, porque, como todas as pessoas, você é capaz de se libertar do medo.
Como o medo afeta o seu dia a dia?
O medo se manifesta tanto física como emocionalmente.
Para você entender como é a sensação física de medo, vou dar um exemplo:
- Imagine que você esteve de cama por alguns dias. Quando sai de casa pela primeira vez ainda se sente cansado e vulnerável. Você se sente fraco e um pouco tremulo. Você está extremamente sensível a tudo, pessoas carros, ruídos, cheiros, parece que alguém aumentou o volume e o brilho de tudo. O mundo esta um tanto opressivo. Você vai atravessar a rua e é mais cuidadoso que o normal, porque não confia em você mesmo, não confia nos outros motoristas e se sente incapaz de enfrentar qualquer coisa.
Essa sensação é igual à sensação de medo.
Quando você tem esta sensação por ter estado doente, você leva um ou dois dias pra voltar ao normal. Mas quando você tem medo, sofre de uma fobia ou de ansiedade generalizada essa sensação não passa com os dias. Vai ficando cada vez pior. E esse é o inferno que passa as pessoas que sofrem com o medo.
Reações físicas do medo
Quando a gente sente medo o corpo se prepara para o famoso “lute ou fuja”. Seu corpo se prepara para dois resultados possíveis, enfrentar a situação e lutar com ela, ou sair correndo, fugir. Isso faz seu cérebro trabalhar muito intensamente, o que gera mais adrenalina. Você pode se sentir tremulo e enjoado, sente dores agudas nos braços, pernas e ombros. Seus sentidos são bombardeados com muito mais informações do que você costuma administrar e por isso seu cérebro não consegue filtrar tanta informação e você se torna super-vigilante, e assim fica muito mais sensível ao que acontece a sua volta .
Quando tudo isso acontece em relação a algo que não seja uma ameaça física (ou seja, você não está sendo assaltado, atacado concretamente) mas acontece em relação à uma ameaça emocional, como por exemplo você está medo de falar com seu chefe, começa uma espiral de terror onde a o coração dispara, e acelera a adrenalina, que faz que sujam dores no corpo, que aumenta a resposta ao medo liberando mais adrenalina, e assim o ciclo continua.
Na terapia a gente aprende a lidar tanto com os aspectos físicos como os aspectos mentais do medo. Com relação a estes aspetos físicos há algumas estratégias para se aplicar e começar a vencer o medo.
Por exemplo: Pedro tinha tanto medo de andar de metrô, mas nunca tinha entrado sequer numa estação de metro. Portanto ele tinha fobia daquilo que ele pensava que era o metrô . Toda vez que ele passava perto de uma estação de metrô e, só de pensar em entrar, ele suava frio, seu coração acelerava, seus ombros ficavam curvados e ele achava que ia desmaiar.
Vejam que o medo dele não está relacionado ao ato de entrar no metrô, mas está relacionado a sensação de perda de controle que ele associava a andar de metrô.
Como essa sensação toda era muito forte, ele nunca teve a chance de lidar com o medo de forma racional. Ele precisava, antes de tudo aprender a lidar com o medo aprendendo a controlar os sintomas físicos e desacelerá-los. Pra isso ele aprendeu a respiração diafragmática, tranqüila. Controlar a respiração é essencial, porque ela envia ao cérebro uma mensagem bem diferente. A respiração controlada diz ao cérebro que tudo está bem, o batimento cardíaco diminui, os músculos relaxam, o corpo volta o equilíbrio e controle.
E neste estado você pode começar a investigar a causa do medo. Antes de investigar as causas mais profundas é preciso acalmar os sintomas físicos.
Manifestações mentais do medo
Os efeitos físicos do medo tão devastadores, o coração acelera e tudo mais, mas a razão pelo medo ser tão esmagador é que esta resposta física está associada a uma resposta mental, menos visível, mas muito poderosa.
A emoção subjacente do medo é a FALTA DE CONFIANÇA EM VOCÊ MESMO.
Quando está com medo você duvida da sua capacidade de enfrentar o problema. E esta dúvida é incrivelmente destrutiva pra sua psique. Você pensa: ”eu não posso lidar com as coisas”, e você se sente negativo a respeito de você mesmo e perde toda esperança.
E vocês sabem no que dá a falta de esperança, quem pensou em, depressão acertou. A depressão poder vir como conseqüência de uma mente que sente medo 24hs por dia. E este é mais um dos motivos pra você ir adiante neste projeto de superar seus medos.
Outro motivo é a sensação de frustração, você não quer ser se sentir assustado. Você sente até vergonha de ter medo, e percebe que se não tratar esse medo ele vai afetar sua carreira, seus relacionamentos, suas esperanças, suas amizades, ou sua chance de ter uma vida familiar descente.
Estudo de caso
Bianca tinha medo de faze entrevistas de emprego. Mas apareceu o emprego dos seus sonhos. O salário era maravilhoso, ela precisava desesperadamente conseguir esse emprego.
Uma semana antes da entrevista, ela teve tanto, mas tanto medo que no dia nem foi capaz de comparecer. Ligou dando uma desculpa esfarrapada.
As suas opções eram de lutar ou fugir, ela optou por fugir. E é assim com a maioria das pessoas que tem medo, elas fogem. Mas esta moça não fugia só da entrevista, ela fugia de um futuro melhor.
Essa moça fez terapia e percebeu que sua cabeça rodava sem parar em como as pessoas daquela entrevista iriam pensar sobre ser incapaz para o cargo, que todos iam achar que ela era estúpida. Até que ela se convenceu de que se fosse para a tal entrevista todo mundo ia pensar mal dela, inclusive e principalmente, ela mesma.
Ela tinha um currículo excelente, mas a realidade não estava importando mais. Ela fez com que suas fantasias pessimistas virassem uma realidade paralela.
Quando analisou o emprego e viu que tinha que viajar, o que significaria mais independência, mas que seu casamento seria abalado, pois seu marido era uma pessoa muito possessiva.
Chegamos ao X da questão, seu medo não era de ser reprovada na entrevista, era de perder o casamento se passasse na entrevista, por isso ela , inconscientemente, boicotou a entrevista para preservar o casamento.
Fazendo terapia ela aprendeu a chegar a um acordo com o marido, e eliminou o medo de passar pelas entrevistas de emprego.
Função do medo
Todo medo tem uma função. Você tem algum beneficio com o medo. Às vezes eles são lógicos, outras não.
O lado bom do medo é que ele te proteger de perigos reais.
O lado ruim do medo é quando fica desproporcional e limita sua vida, não te permite viajar porque tem medo de avião, não te permite apresentar um projeto novo porque tem medo de acharem que sua idéia é boba, etc .
O medo altera a forma como vemos a realidade, ele faz ver o mundo de forma destrutiva em vez de ver o mundo como o lugar cheio de oportunidades e situações interessantes.
O medo te força a agir como se você fosse mais fraco , mais imaturo e menos capaz do que realmente é.
O medo te faz sobreviver simplesmente, e não desfrutar a vida como pode ser. O mundo está cheio de oportunidades maravilhosas, mas quem pode viver com uma bola de ferro pendurada na perna? Essa bola de ferro é o medo.
O problema nunca é o chefe que você tem de enfrentar, a entrevista de emprego, a garota que você quer chamar pra sair, ou seja lá qual for o seu medo, o problema é a sua percepção disso tudo. O problema é o quanto você PERMITE que isso o afete.
O medo é uma forma distorcida de ver o mundo.
A boa noticia é que você pode mudar essa forma de ver o mundo. Mudando seu modo de pensar você pode mudar seu modo de agir e sentir e se libertar do seu medo.
ALGUMAS PESSAOS PASSAM A VIDA INTEIRA SEM ENFRENTAR SEUA MEDOS, MAS VOCÊ TEM A OPORTUNIDADE DE SUPERAR OS SEUS.
Cinco passos para se libertar do medo
1- Entenda seu medo. Ganhe controle de seus medos controlando seus pensamentos.
2- Enfrente seu medo. Olhe direto nos olhos dos seus medos. Aja racionalmente. Aprenda como falar consigo mesmo de forma construtiva. Construa uma nova crença a respeito de seu medo.
3- Mude seu comportamento. Aprenda a desacelerar suas reações e definir o que está realmente sentindo. Aprenda a não fugir automaticamente do medo, veja o medo não como algo que ameace a sua segurança, mas veja como algo superável.
4- Recupere a crença em si mesmo. Quando enfrentar seus medos e mudar a forma de pensar sobre eles você vai muar a maneira que vê a si mesmo e o mundo ao seu redor. Combater o medo é aprender a como sentir-se bem consigo mesmo.
Ao vencer o medo não importa o que lhe aconteça, você pode lidar com o pânico, os altos e baixos. Você não vai fugir mais , e quando enfrentar o medo pela primeira vez terá evidencias indiscutíveis de que pode fazer. Você pode confiar em você mesmo.
Leia também sobre Fobias clicando AQUI
Leia também sobre Fobia Específica clicando AQUI
Leia também sobre Tratamento para timidez/Fobia Social clicando AQUI
Leia também sobre Timidez/Fobia Social clicando AQUI
Leia também sobre Solidão e Timidez clicando AQUI
Leia também sobre Sociofobia/Fobia Social/ Timidez – Como lidar com isso AQUI

Você já se pegou com a respiração difícil, coração acelerado, mão úmidas, pernas tremendo, peito pulando, rosto vermelho, boca seca, mandíbula dura. Se sente desligado do que acontece a sua volta, se sente perdido, sem controle? Você pode estar com medo !
O que provoca medo?


Você fica ansioso quando terá que se apresentar a entrevistas ou reniões, perde o sono por causa de resultados de exames médicos, tem medo que sua parceira te deixe? Tudo isso é medo, por mais que você dê nomes diferentes como: apreensão, preocupação, ansiedade, angustia, no fundo é tudo a mesma coisa, medo .
Às vezes você nem está consciente, nem está percebendo medos e inseguranças, até se acostuma com eles , mas mesmo assim eles podem estar te impedindo de fazer uma série de coisas, como por exemplo ter relacionamento bacana com alguém ou conseguir um emprego legal .
Você fica ansioso quando tem uma entrevista de emprego, sente medo , e mente pra você mesmo dizendo que nem quer este emprego, diz que é longe demais, mas no fundo não vai a entrevista por medo de ser reprovado. Sua insegurança lhe diz que aquela empresa não vai te aceitar. Isso é medo, é uma “vozinha” dentro da sua cabeça dizendo que as coisa vão dar errado.
Isso não precisa continuar assim. Você pode romper esse padrão.
Na terapia você pode aprender a superar seus sintomas de medo. Sintomas pegam carona contigo por um tempo, mas a gente pode eliminar esses caronistas. Os sintomas podem ser inércia, insegurança, etc.

O que é medo


Medo são as vozes críticas que ficam te dizendo que você não consegue, você não é tão bom quanto aquela outra pessoa, você não é tão bonita como gostaria, isso tudo é a sua conversa interna negativa te influenciando, e você está acreditado nela.
O medo abrange todas as intensidades, desde uma insegurança leve até o terror total.
Dentro do grupo do medo estão: a insegurança , preocupação, ansiedade, fobias, ataques de pânico e TSTP, transtorno do estresse pós traumático. Tudo isso tem uma coisa em comum, sua mente dizendo que algo de muito ruim está para acontecer, e você não tem como enfrentar isso.
Eu estou aqui, em primeiro lugar pra te fazer pensar: Será que temos que aceitar esse medo todo?
Quero mostrar que o medo não precisa parar a sua vida.

Pontos importantes sobre o medo:


1º É inútil afirmar que podemos eliminar o medo por completo de nossas vidas. Não podemos. Sempre haverá coisas que nos farão querer sair correndo.
2º Ao lidar com o medo você está enfrentado um dilema: O medo o faz se sentir vulnerável, fraco. Mas para vencer esse medo você precisa ser forte.
3º O motivo que te faz sentir dificuldade em superar o medo é que inconscientemente você tem interesse em se manter assustado, preocupado, ansioso e inseguro. Há uma razão inconsciente pela qual você não quer mudar.

O que você ganha com o medo


Você pode estar se beneficiando com seu medo, no minimo você se sente protegido (pois o medo existe para te proteger), mas muitas pessoas usam toda sua energia preocupando-se com alguns de seus medos e não sobra energia para ver o mundo como realmente ele é. Talvez isso seja recompensador, talvez outras pessoas estejam lhe protegendo, e você não quer desperdiçar essa proteção.
Mas ao final deste texto você vai ver que você pode olhar seu medo diretamente e dizer: Não, Não vou mais deixar você assumir o controle. Quem manda agora sou eu!
Você já separou este tempo para ler este texto, parabéns. Deu o primeiro passo. Agora não se esqueça de continuar se dando parabéns a cada passo que avançar.

Definição de medo


É o sentimento de insegurança em relação a uma pessoa, uma situação ou um objeto.
Medo é pessoal, o que assusta um pode ser indiferente pro outro. Existem pessoas que tem tanto medo de espaços abertos que não saem de casa, tem pessoas que sentem muita ansiedade de entrar no metrô, outros tem medo de tarefas como por exemplo, organizar uma festa, outros tem medo de baratas, avião, gatos, etc.
Mas o problema nunca é o metrô, o gato, a festa a ser organizada, o problema não é o evento, a situação ou o objeto, o PROBLEMA É A MANEIRA PELA QUAL VOCÊ SENTE E PERCEBE CADA UMA DESTAS COISAS.
Por exemplo, uma pessoa que precisa apresentar seu trabalho na reunião da empresa. O problema dela não é falar sobre seu trabalho. O problema, o que faz a pessoa entrar em pânico é O QUE ELA PENSA QUE PODE ACONTECER. O problema é ela pensar: “E se não gostarem de minha apresentação, e se meu projeto for reprovado , ou se meu chefe me demitir porque descobriu que eu sou um péssimo funcionário que nem sabe apresentar um trabalho. O que vão pensar de mim?”
O primeiro passo na compreensão do medo é perceber que todos os medos surgem da preocupação a respeito do que poderá acontecer em conseqüência do evento, e não o evento em si.

O que causa medo


Já vimos que o objeto de seu medo não é a causa, então qual é a causa? Há três causas principais:
- Imaginar reações negativas nas outras pessoas.
- Imaginar prováveis danos físicos
- E o mais interessante, o medo de atingir seu potencial.

Medo é instinto de auto-preservação, temos medo de não sermos capazes de lidar com alguma coisa e acabar saindo ferido, como por exemplo, o medo de dirigir, muitas vezes o medo envolvido é o de bater o carro e sair machucado, ou morto.
A maioria das pessoas se preocupam muito com o que pensam delas. Mesmo os que acreditam que não ligam a mínima para os outros acabam se sentindo muito mal quando se pegam pensando “O que vão falar se eu vestir isso? O que vão pensar se eu fizer aquilo? O que vão dizer se eu disser isso?
Não é saudável que este medo te impeça de levar a vida como você gostaria de levar.
Medo do sucessoO medo do sucesso implica tanto no medo da inveja do outro, e vá por mim, por mais que exista não é tanto quanto as pessoas acreditam. Mas o medo do sucesso também implica no medo da liberdade e independência. Ser bem sucedido significa mudar de status, ser mais livre, e acredite pra muitos a liberdade é uma coisa horrorosa, para eles é muito melhor continuar a ser dependente, pra muita gente é muito mais aconchegante ser dependente de outras pessoas. Pra muita gente é assustador amadurecer e enfrentar a vida por si mesmo. É como se dissessem: “É melhor nunca tentar, nunca saber o quanto eu posso ser grande e independente, do que ter sucesso e um dia cair e, fracassar novamente”.
Todo medo vem de uma crença, da crença de que você não vai conseguir. Que você não vai ser capaz de lidar com a coisa. Por isso e importante você perceber QUE PARA SUPERAR O MEDO É ESSENCIAL QUE VOCÊ ENTENDA QUE TODO MEDO É BASEADO NUMA ILUSÃO (na ilusão da crença de sua incapacidade), e você pode aprender a enfrentá-la.
Dê poderes a si mesmo, porque, como todas as pessoas, você é capaz de se libertar do medo.

Como o medo afeta o seu dia a dia


O medo se manifesta tanto física como emocionalmente.
Para você entender como é a sensação física de medo, vou dar um exemplo:
- Imagine que você esteve de cama por alguns dias. Quando sai de casa pela primeira vez ainda se sente cansado e vulnerável. Você se sente fraco e um pouco tremulo. Você está extremamente sensível a tudo, pessoas carros, ruídos, cheiros, parece que alguém aumentou o volume e o brilho de tudo. O mundo esta um tanto opressivo. Você vai atravessar a rua e é mais cuidadoso que o normal, porque não confia em você mesmo, não confia nos outros motoristas e se sente incapaz de enfrentar qualquer coisa.
Essa sensação é igual à sensação de medo.
Quando você tem esta sensação por ter estado doente, você leva um ou dois dias pra voltar ao normal. Mas quando você tem medo, sofre de uma fobia ou de ansiedade generalizada essa sensação não passa com os dias. Vai ficando cada vez pior. E esse é o inferno que passa as pessoas que sofrem com o medo.

Reações físicas do medo


Quando a gente sente medo o corpo se prepara para o famoso “lute ou fuja”. Seu corpo se prepara para dois resultados possíveis, enfrentar a situação e lutar com ela, ou sair correndo, fugir. Isso faz seu cérebro trabalhar muito intensamente, o que gera mais adrenalina. Você pode se sentir tremulo e enjoado, sente dores agudas nos braços, pernas e ombros. Seus sentidos são bombardeados com muito mais informações do que você costuma administrar e por isso seu cérebro não consegue filtrar tanta informação e você se torna super-vigilante, e assim fica muito mais sensível ao que acontece a sua volta .
Quando tudo isso acontece em relação a algo que não seja uma ameaça física (ou seja, você não está sendo assaltado, atacado concretamente) mas acontece em relação à uma ameaça emocional, como por exemplo você está medo de falar com seu chefe, começa uma espiral de terror onde a o coração dispara, e acelera a adrenalina, que faz que sujam dores no corpo, que aumenta a resposta ao medo liberando mais adrenalina, e assim o ciclo continua.
Na terapia a gente aprende a lidar tanto com os aspectos físicos como os aspectos mentais do medo. Com relação a estes aspetos físicos há algumas estratégias para se aplicar e começar a vencer o medo.
Por exemplo: Pedro tinha tanto medo de andar de metrô, mas nunca tinha entrado sequer numa estação de metro. Portanto ele tinha fobia daquilo que ele pensava que era o metrô . Toda vez que ele passava perto de uma estação de metrô e, só de pensar em entrar, ele suava frio, seu coração acelerava, seus ombros ficavam curvados e ele achava que ia desmaiar.
Vejam que o medo dele não está relacionado ao ato de entrar no metrô, mas está relacionado a sensação de perda de controle que ele associava a andar de metrô.
Como essa sensação toda era muito forte, ele nunca teve a chance de lidar com o medo de forma racional. Ele precisava, antes de tudo aprender a lidar com o medo aprendendo a controlar os sintomas físicos e desacelerá-los. Pra isso ele aprendeu a respiração diafragmática, tranqüila. Controlar a respiração é essencial, porque ela envia ao cérebro uma mensagem bem diferente. A respiração controlada diz ao cérebro que tudo está bem, o batimento cardíaco diminui, os músculos relaxam, o corpo volta o equilíbrio e controle.
Neste estado você pode começar a investigar a causa do medo. Antes de investigar as causas mais profundas é preciso acalmar os sintomas físicos.

Manifestações mentais do medo


Os efeitos físicos do medo tão devastadores, o coração acelera e tudo mais, mas a razão pelo medo ser tão esmagador é que esta resposta física está associada a uma resposta mental, menos visível, mas muito poderosa.
A emoção subjacente do medo é a FALTA DE CONFIANÇA EM VOCÊ MESMO.
Quando está com medo você duvida da sua capacidade de enfrentar o problema. E esta dúvida é incrivelmente destrutiva pra sua psique. Você pensa: ”eu não posso lidar com as coisas”, e você se sente negativo a respeito de você mesmo e perde toda esperança.
E vocês sabem no que dá a falta de esperança, quem pensou em, depressão acertou. A depressão poder vir como conseqüência de uma mente que sente medo 24hs por dia. E este é mais um dos motivos pra você ir adiante neste projeto de superar seus medos.
Outro motivo é a sensação de frustração, você não quer ser se sentir assustado. Você sente até vergonha de ter medo, e percebe que se não tratar esse medo ele vai afetar sua carreira, seus relacionamentos, suas esperanças, suas amizades, ou sua chance de ter uma vida familiar descente.

Um caso de medo


Bianca tinha medo de faze entrevistas de emprego. Mas apareceu o emprego dos seus sonhos. O salário era maravilhoso, ela precisava desesperadamente conseguir esse emprego.
Uma semana antes da entrevista, ela teve tanto, mas tanto medo que no dia nem foi capaz de comparecer. Ligou dando uma desculpa esfarrapada.
As suas opções eram de lutar ou fugir, ela optou por fugir. E é assim com a maioria das pessoas que tem medo, elas fogem. Mas esta moça não fugia só da entrevista, ela fugia de um futuro melhor.
Essa moça fez terapia e percebeu que sua cabeça rodava sem parar em como as pessoas daquela entrevista iriam pensar sobre ser incapaz para o cargo, que todos iam achar que ela era estúpida. Até que ela se convenceu de que se fosse para a tal entrevista todo mundo ia pensar mal dela, inclusive e principalmente, ela mesma.
Ela tinha um currículo excelente, mas a realidade não estava importando mais. Ela fez com que suas fantasias pessimistas virassem uma realidade paralela.
Quando analisou o emprego e viu que tinha que viajar, o que significaria mais independência, mas que seu casamento seria abalado, pois seu marido era uma pessoa muito possessiva.
Chegamos ao X da questão, seu medo não era de ser reprovada na entrevista, era de perder o casamento se passasse na entrevista, por isso ela , inconscientemente, boicotou a entrevista para preservar o casamento.
Fazendo terapia ela aprendeu a chegar a um acordo com o marido, e eliminou o medo de passar pelas entrevistas de emprego.

Função do medo


Todo medo tem uma função. Você tem algum beneficio com o medo. Às vezes eles são lógicos, outras não.
O lado bom do medo é que ele te proteger de perigos reais.
O lado ruim do medo é quando fica desproporcional e limita sua vida, não te permite viajar porque tem medo de avião, não te permite apresentar um projeto novo porque tem medo de acharem que sua idéia é boba, etc .
O medo altera a forma como vemos a realidade, ele faz ver o mundo de forma destrutiva em vez de ver o mundo como o lugar cheio de oportunidades e situações interessantes.
O medo te força a agir como se você fosse mais fraco , mais imaturo e menos capaz do que realmente é.
O medo te faz sobreviver simplesmente, e não desfrutar a vida como pode ser. O mundo está cheio de oportunidades maravilhosas, mas quem pode viver com uma bola de ferro pendurada na perna? Essa bola de ferro é o medo.
O problema nunca é o chefe que você tem de enfrentar, a entrevista de emprego, a garota que você quer chamar pra sair, ou seja lá qual for o seu medo, o problema é a sua percepção disso tudo. O problema é o quanto você PERMITE que isso o afete.

O medo é uma forma distorcida de ver o mundo.

A boa noticia é que você pode mudar essa forma de ver o mundo. Mudando seu modo de pensar você pode mudar seu modo de agir e sentir e se libertar do seu medo.

ALGUMAS PESSAOS PASSAM A VIDA INTEIRA SEM ENFRENTAR SEUA MEDOS, MAS VOCÊ TEM A OPORTUNIDADE DE SUPERAR OS SEUS.

Cinco passos para se libertar do medo:

1- Entenda seu medo. Ganhe controle de seus medos controlando seus pensamentos.

2- Enfrente seu medo. Olhe direto nos olhos dos seus medos. Aja racionalmente.

3-Aprenda como falar consigo mesmo de forma construtiva. Construa uma nova crença a respeito de seu medo.

4- Mude seu comportamento. Aprenda a desacelerar suas reações e definir o que está realmente sentindo. Aprenda a não fugir automaticamente do medo, veja o medo não como algo que ameace a sua segurança, mas veja como algo superável.

5- Recupere a crença em si mesmo.

Quando enfrentar seus medos e mudar a forma de pensar sobre eles você vai mudar a maneira que vê a si mesmo e o mundo ao seu redor. Combater o medo é aprender como sentir-se bem consigo mesmo. Ao vencer o medo não importa o que lhe aconteça, você poderá lidar os altos e baixos da vida. Você não mais fugirá , e quando enfrentar o medo pela primeira vez terá evidencias indiscutíveis de que pode fazer. Você pode confiar em você mesmo.

ANÚNCIOS

Avatar pua
Rickzinho

Aprendiz

#911201 Cara, ótimo artigo, confesso que no passado eu convivia com isso, era uma droga, atraves de muitos exercicios mentais e pnl eu pode me controlar e como no no artigo disse: não pode se livrar completamente do medo mas da grande parte dele, eu pode ter uma vida melhor e muito mais confiante. Abraços.
Avatar pua
Senhor M.

Aprendiz

#911233 Gostei do artigo,era até do que eu precisava para melhorar minha auto-estima.Quando vc chega a um determinado patamar,vc não acredita que chegou tão longe e acaba cedendo para o medo.Venho sofrendo com isso,não constantemente,mas variavelmente.Independente disto,não podemos nos dar por vencidos e lutar sempre,uma batalha onde nosso pior inimigo somos nós mesmos...