Relatos pessoais, artigos, textos e vídeos para motivar qualquer um.
Avatar pua
Gui understand

Veterano - nível 10

#1008517 Parabéns pela superação, garra, determinação e principalmente por ter coragem de postar isso para servir de inspiração para mim e muitos aqui no fórum que, não passaram e nem passarão pela metáde do que você relatou.
Obrigado e Abraço...

ANÚNCIOS

Avatar pua
guifodao123

Veterano - nível 9

#1014485 mto legal ler sobre sua trajetoria eu me identifiquei em varios aspectos com ela, parabens por correr em busca dos seus sonhos e ter força para mudar para o melhor tão drasticamente.
Avatar pua
Eltonvds

Veterano - nível 2

#1014826 Cara parabéns pela suas mudanças muito bom a sua história, ganhei até um ânimo aqui agora emm, é com essas história que ficamos mais motivados e criamos mais determinação de correr atrás, o único problema é o nosso EU interior falso que ta sempre lá nos impedindo de fazer certas coisas.
Fiel

Veterano - nível 10

#1014875
AlamonB escreveu:Minha história "resumida" em etapas.
Em primeiro lugar me desculpem, tentei abreviar o máximo, mas são 33 anos... Em segundo lugar, sei que contém vários erros, mas como estou empenhado no meu segundo livro, fiz esse depoimento meio que correndo, falta muita coisa aí, mas acho que com isso dá pra ter uma noção de como eu era um cara mais desprezado que os piores Betas e espero que muitos novatos possam se espelhar e buscar melhorar.


Nasci em 82, numa família pobre de pais desempregados. MInha irmã é cinco anos mais velha que eu e vocês podem imaginar que era uma vida bem difícil. Morávamos de favor na casa de um parente.
Desde que tenho recordações, me lembro que sofria muito com bulling, meus tios me chamavam de mariquinha, porque eu chorava por tudo, meus primos, mesmo sendo bem menores do que eu, me batiam e desde então comecei a ser o mais fraco.
Quando entrei pra escola não foi diferente, eu já começava a desenvolver os pilares de uma personalidade retraída, porém não era de todo tímido e conseguia conversar com os amiguinhos. Durante os primeiros anos eu apanhei de garotos menores que, além disso, demorava para amadurecer conforme a idade e, já ansioso, comecei a engordar. Então imaginem: A criança mais alta e mais gorda que apanha de todo mundo.
Quando entrei na adolescência, já tinha tais pilares sólidos e fui desenvolvendo outros ruins. Com 13 anos eu era gordo (apenas na barriga, os membros eram magros), infantil, tímido com garotas, covarde e ansioso. Nessa época comecei a gostar de rock e me vestir de preto, usando isso como uma maneira de me diferenciar, tendo a intenção de atrair garotas, o que não ocorreu, é óbvio.
Conforme meus amigos iam ficando com garotas e eu não, os bullings foram se intensificando e eu me retraindo.
Com 15 anos eu ainda era virgem de tudo, mal tinha amigas e as da minha sala me desprezavam. Na escola eu andava com os caras mais desprezíveis e só tinha um que era ainda pior que eu. Nessa idade, ainda pobre, eu tinha apenas duas camisetas, duas calças, uma blusa e um par de tênis, todos comprados em barracas. Eu ganhei todos os apelidos pejorativos que vocês pode imaginar. Lembrando que eu só piorava o que já havia de ruim.
Primeira mudança.

Com 17 anos comecei a emagrecer, porém sem qualquer acompanhamento e exercício. Cheguei a pesar 74, antes tinha 105. O problema é que eu não tinha perdido barriga. Um cara de aparência magra, mas cheio de gordura na pança. Ombos mirrados, postura arqueada, braços finos, e tome mais bulling.
Com 19 anos (ainda virgem de tudo), tomei uma decisão radical e fui pra Buenos Aires com pouco dinheiro, sem falar espanhol e sem conhecer praticamente ninguém. Eu queria fugir de um meio onde era humilhado e desprezado por todos. Fiquei alguns meses na Argentina, lá tive mais coragem e conheci algumas garotas através dos amigos que ia fazendo. Numa dessas, beijei uma peruana da minha idade, gordinha, baixinha e principalmente, feia. Tive a oportunidade de ficar com outras duas, mas era tão tímido que não tive coragem de chegar.
Quando voltei, obviamente, nenhum amigo acreditou que eu tinha ficado com uma garota e fui mais motivo de chacotas pra eles, entrei em depressão por voltar ao mesmo antro onde era desprezado.
Com 20 anos conheci um PUA natural e ele me deu umas dicas, mas o mais importante foi ver que mesmo um cara feio e sem dinheiro poderia conseguir mulheres (ele é magrelo, meio corcunda e pobre). Juntos fomos com outros amigos para Porto Alegre em 2003 e lá todos eles ficaram com garotas, menos eu, no entanto, perdi minha virgindade com uma puta, pagando míseros 10 reais na época.
Aos poucos fui melhorando de maneira natural e com o orkut e msn, comecei a conhecer garotas pessoalmente, mas quase todas pra lá de feias, uma ou outra mais ou menos, mas no final nunca passava de dois ou três encontros. Após um tempo, conheci garotas nota 4 e desenvolvi paixonites por elas, só ficou na internet e me senti muito triste quando elas arrumaram namorados e me chutaram.
Em seguida conheci uma mulher 11 anos mais velha que eu, separada com dois filhos, e começamos a namorar, inseguro demais e com vergonha, já que ela era zuada, não trouxe nunca em casa, namoro que durou 1 ano. Com ela aprendi a transar e modéstia a parte nisso eu fiquei muito bom.
Terminei com essa mulher pra ficar com uma outra, 6 anos mais jovem que eu, feia também, meio gordinha, porém rabuda. Eu já tinha 27 anos. Ainda era um Beta total, ainda zuado em todos os cantos. Me vestia mal, não tinha estilo, era inseguro, porém já tinha entrado na academia e transformado bastante o corpo, ainda que longe de ser um cara de corpo atraente. Namoramos 1 ano e 2 meses.
Segunda mudança.

Depos da segunda namorada, consegui a terceira, 10 anos mais nova que eu, por quem eu nutria grande admiração, isso em 2011. Ela é bonita, mas gordinha, contudo eu já tinha evoluído em muitos aspectos, tinha um emprego melhor, roupas melhores, mais tato social e um pouco mais de confiança. Mesmo assim não deu certo e sofri, corri muito atrás quando ela terminou comigo. Foi aí que comecei a pesquisar sobre sedução.
Conheci o PUA BASE, mas não me inscrevi e nem cheguei a pesquisar conteúdo. No youtube vi muitos vídeos do Zera e alguns vídeos de gringos que não me lembro o nome. Percebi que o lance era Inner Game. Passei então a trabalhar isso. Comecei a estudar inglês, fiz senai, fui promovido no trabalho, comecei a viajar por vários países, estudei fotografia e em 2013 já tinha superado muita coisa. Sou adepto do indirect, e já chegava de boa nas HBs, contudo demorava um pouco no jogo e ficava inseguro nas melhores. Ainda assim fiquei com várias. O tempo passou e comecei a escrever e me libertar de outras coisas ruins, na academia já estava mais acima tbm, estava mais confiante e percebi que as HBs começavam a chegar em mim, se atirar pra mim. Entre 2013 e 2016 fiquei com mais mulheres que todo o resto da minha vida anterior. Fiquei com HBs nota 8, 9, 10... namorei uma nota 10 que era extremamente elogiada por todas as minhas amigas.
Mesmo assim, ainda falta muito pra eu evoluir e por isso que estou agora no fórum. Espero em breve fazer outro depoimento com uma evolução ainda maior a partir do PUA BASE. Também vou, em breve, relatar algumas sarges que fiz de 2013 pra cá e as que farei a partir de então.
Abraço à todos e outra vez, desculpe pelo textão.

é inspirador ver o quanto você evoluiu bro...continue assim que você vai muito longe