Artigos sobre sedução e afins. Tópicos com 60 dias sem resposta vão para área de Arquivos. Não poste dúvidas nessa área.
Rica Villa

MEMBRO PROFISSIONAL

#1079408
rafael.luc escreveu:Não se protege (cuida) de biscate, nen precisa saber do histórico delas. São "inseguras", ruins, ataques emocionais e em casos graves, ataques de loucura. Levam uma vida de solteira em relacionamento, algumas que conheci deu pra perceber já na primeira semana.


Ah se na vida tudo fosse tão simples. Ela não é biscate até o dia que você descobre que é biscate. Me parece óbvio que se o cara sabe que é biscate não vai levar pra dentro de casa.
Guardada as devidas proporções é quase o equivalente ao sujeito arrumar namorada e ela descobrir que ele faz parte de um fórum PUA.

ANÚNCIOS

Avatar pua

Criador do tópico

statham - MEMBRO EXCLUSIVO
#1079429 Boa tarde!

Nossa o tema original desapareceu no meio do debate! Muito bom!

A questão principal do tópico é se existe sexo sem amor, e/ou por quanto tempo isso pode durar.

Definimos, que existe sim Sexo sem amor, e entendemos que há contextos diferentes. Em situações como prostituição ou swing, o sexo está encaixado como algo "recreativo" e por tanto não evoluirá para Amor. Não pode!

Agora no contexto relacionamento, seja ele sério ou não, podemos entender que para acontecer o Amor é preciso Paixão, formada por desejo sexual, admiração, etc. Estando na equação o elemento Paixão, ela servirá como um "elo" entre o Sexo e o Amor, e tudo é uma questão de tempo. Todos vcs concordam com essa afirmação?

#statham
Avatar pua
Tatianafasuolo

Aprendiz

#1079458
Vc faz isso? Algumas fazem e sempre quebram a cara (homem pensa diferente), mas nunca desistem. Quando isso funciona o homem é descartado por ter sido "tongo" de cair. Se é pra namoro vc deve ser honesto, vc não tem outra opção. Ser honesto não é ser carente e nen falar o que não deve em hora errada. Feitiço, ameaça nunca acabam bem, não engane a pessoa.


Olha, eu acredito que a outra pessoa sentir que pode te perder pode ou não ser algo desmoralizante para a outra pessoa. Cada um faz funcionar do jeito que melhor lhe cai, do jeito que acha certo, etc. Eu pessoalmente faço isso, mas de uma forma que não precise colocar o cara pra baixo. Ex: Não é pq estou num relacionamento que deixo de ter vaidade. Não vou sair menos arrumada de casa pq um namorado fica com ciúmes (não estou falando de roupa vulgar, que fique bem claro). Não vou abrir mão do que gosto de fazer, de amigos, ou qualquer outra coisa. Não vou responder "ah, nao sei, vc escolhe" quando ouvir a pergunta "onde vamos?". A pessoa [insira qualidades aqui] que o cara conheceu em mim não pode desaparecer, entende? Dessa forma continuo sendo atrativa.

É sobre manter o seu brilho acesso, não sobre apagar o brilho do outro, saca?
Avatar pua
Tatianafasuolo

Aprendiz

#1079459
statham escreveu:
Agora no contexto relacionamento, seja ele sério ou não, podemos entender que para acontecer o Amor é preciso Paixão, formada por desejo sexual, admiração, etc. Estando na equação o elemento Paixão, ela servirá como um "elo" entre o Sexo e o Amor, e tudo é uma questão de tempo. Todos vcs concordam com essa afirmação?

#statham


statham, acredito que vc está correto nessa afirmação, concordo com ela. Quer dizer, apenas não me sinto confortável em escrever em pedra que que para acontecer o Amor é preciso Paixão; na nossa sociedade atual seria impensável amor sem paixão, mas e nos casamentos arranjados? Essas pessoas que casam assim dizem que o amor vem com o tempo, e obviamente não deve ser muito comum essa galera que ainda casa dessa forma sentir paixão pelo cônjuge (gente, aqui foi achismo mesmo; se alguém tiver dados sobre essa questão de casamentos arranjados, compartilha aí plz, pq é um bom caso de estudo para um debate sobre sex/amor/paixão).
decin_bh

Veterano - nível 4

#1079464
Tatianafasuolo escreveu:
statham escreveu:
Agora no contexto relacionamento, seja ele sério ou não, podemos entender que para acontecer o Amor é preciso Paixão, formada por desejo sexual, admiração, etc. Estando na equação o elemento Paixão, ela servirá como um "elo" entre o Sexo e o Amor, e tudo é uma questão de tempo. Todos vcs concordam com essa afirmação?

#statham


statham, acredito que vc está correto nessa afirmação, concordo com ela. Quer dizer, apenas não me sinto confortável em escrever em pedra que que para acontecer o Amor é preciso Paixão; na nossa sociedade atual seria impensável amor sem paixão, mas e nos casamentos arranjados? Essas pessoas que casam assim dizem que o amor vem com o tempo, e obviamente não deve ser muito comum essa galera que ainda casa dessa forma sentir paixão pelo cônjuge (gente, aqui foi achismo mesmo; se alguém tiver dados sobre essa questão de casamentos arranjados, compartilha aí plz, pq é um bom caso de estudo para um debate sobre sex/amor/paixão).


Existem pesquisas que dizem que a possibilidade de satisfação em um casamento arranjado é muito maior do que quando o casal se apaixona e se casa. Vou deixar os links.
Isso porque a curva de sentimento no casal é crescente, quando não existe um envolvimento anterior, e descendente quando se apaixonam.
Acredito que o grande problema está quando se perde a paixão (que é sempre algo efêmero). Pode sobrar só o amor, mas como a pessoa já estava viciada naquela droga (paixão), a tendência é que ela sofra uma angústia por não estar mais apaixonada pela pela parceira/o. Em um casamento arranjado o apaixonamento não ocorreu, então não há o vício nessa droga e torna-se mais fácil de lidar com isso. E a convivência gera o sentimento do amor, que diferentemente da paixão, é algo suave e duradouro. Lembrem-se que também sentimos amor por nossos pais, mas não nos apaixonamos por eles.
Então a resposta é NÃO. Para se ter amor em um relacionamento, NÃO é preciso ter paixão.

https://www1.folha.uol.com.br/serafina/ ... ford.shtml
http://tempoparaamar.ru/casamentos/rela ... de-se.html
Avatar pua
rafael.luc

PUA EXPERT

#1079474
decin_bh escreveu:
Existem pesquisas que dizem que a possibilidade de satisfação em um casamento arranjado é muito maior do que quando o casal se apaixona e se casa.

Basta ver os irmão, vc não os escolheu e um gosto da outro. Para atração basta que o parceiro seja saudável o restante é fetiche, vestuário, cor de cabelo, olhos, traço x, tatuagem kkk. Quanto maior for o fetiche, mas perdida a pessoa é...
Personalinade tambem é um mito, mas a pessoa precisa ser bem criada para conviver com outra. Muitos namoros são arrajandos, amigo do amigo, estudaram juntos, etc...
Paixão me parece ser uma emoção primitiva necessária para o acasalamento que é de curta duração é somente usada por adolecente em relacionamentos relâmpagos. Ao passar do tempo as pessoas amadurecem e namoram com quem simpatizam.
Para a mulher ela fica depressiva, ansiosa e com auto-estima baixa quando está sozinha. Quando conhece alguém que muda o estado mental e ela se "apaixona".

Não sei o porque de tanta explicação, se vc estiver disposto e decidido a namorar vc namora e pronto. Mulher algumas vezes se revolta, pois depende do homem na verdade.
Avatar pua
rafael.luc

PUA EXPERT

#1079477
statham escreveu:Boa tarde!

Nossa o tema original desapareceu no meio do debate! Muito bom!

A questão principal do tópico é se existe sexo sem amor, e/ou por quanto tempo isso pode durar.

Definimos, que existe sim Sexo sem amor, e entendemos que há contextos diferentes. Em situações como prostituição ou swing, o sexo está encaixado como algo "recreativo" e por tanto não evoluirá para Amor. Não pode!

Agora no contexto relacionamento, seja ele sério ou não, podemos entender que para acontecer o Amor é preciso Paixão, formada por desejo sexual, admiração, etc. Estando na equação o elemento Paixão, ela servirá como um "elo" entre o Sexo e o Amor, e tudo é uma questão de tempo. Todos vcs concordam com essa afirmação?

#statham


Em que contexto vc fala, duas pessoas se conheceram começaram a ficar, mas ninguém falou nada em namorar? É isso?

Por experiência própria de 2 a 3 meses para ela "loquear". Ja conheci umas 30 de relacionamento curto.