Depoimentos de mudança com o PUABASE.
Conte nos nessa área um pouco da sua evolução atingida com os conhecimentos adquiridos no PUABASE. Adoraremos ler a evolução de um membro da nossa irmandade.

O primeiro é fazer você refletir sobre o seu desenvolvimento e o segundo é conhecer um pouco mais a evolução dos outros membros.
Avatar pua
Ludico

Aprendiz

#999070 Na opinião de vocês esse movimento feminista está deixando os homens mais medrosos de chegar nas mulheres?

Não. Minha AA é a mesma abordando uma Margaret Thatcher ou uma Simone de Beauvoir.
Para falar a verdade, é até mais fácil ficar com HB's hoje em dia por elas serem mais liberais (uma consequência direta do movimento feminista).
Logo, a minha resposta é definitivamente não. Mas mesmo assim, eu achei a pergunta bem interessante.

________________________________________

Agora, 3 comentários aparte sobre o conteúdo do link:

Primeiramente esse artigo tem autoria de Rodrigo Constatino, ex-colunista da revista Veja. Só por ser a pessoa que é, já me desperta um grande ceticismo com relação ao conteúdo da matéria. Esse cara tem umas ideias bem malucas com relação à economia e à sociologia e é alvo de chacota de academicos nesses assuntos. Se você é um estudante sério, que lê livros com frequência, isso que falei não é novidade.
Segundo: a Dinamarca é um país escandinavo que apresenta altíssimos indíces sociais (4º melhor IDH do mundo), tendo uma das melhores educações do mundo e uma ótima qualidade de vida. Por isso, eles tem uma mentalidade bem afrente do resto do mundo. Além disso, o país tem um baixissimo índice de corrupção. Se eu gostasse de frio e tivesse oportunidade, eu com certeza me mudaria pra lá.
Terceiro: Eu assisti o vídeo e não vi nada mais do que simples achismos. Sem fatos, só achismos. Achar que mulheres são fracas demais pra governar e atuar em questões políticas? Isso é retrógado e não faz sentido lógico.

ANÚNCIOS

Avatar pua
Carlos MYSTER

Aprendiz

#999102
Ludico escreveu:Na opinião de vocês esse movimento feminista está deixando os homens mais medrosos de chegar nas mulheres?

Não. Minha AA é a mesma abordando uma Margaret Thatcher ou uma Simone de Beauvoir.
Para falar a verdade, é até mais fácil ficar com HB's hoje em dia por elas serem mais liberais (uma consequência direta do movimento feminista).
Logo, a minha resposta é definitivamente não. Mas mesmo assim, eu achei a pergunta bem interessante.

________________________________________

Agora, 3 comentários aparte sobre o conteúdo do link:

Primeiramente esse artigo tem autoria de Rodrigo Constatino, ex-colunista da revista Veja. Só por ser a pessoa que é, já me desperta um grande ceticismo com relação ao conteúdo da matéria. Esse cara tem umas ideias bem malucas com relação à economia e à sociologia e é alvo de chacota de academicos nesses assuntos. Se você é um estudante sério, que lê livros com frequência, isso que falei não é novidade.
Segundo: a Dinamarca é um país escandinavo que apresenta altíssimos indíces sociais (4º melhor IDH do mundo), tendo uma das melhores educações do mundo e uma ótima qualidade de vida. Por isso, eles tem uma mentalidade bem afrente do resto do mundo. Além disso, o país tem um baixissimo índice de corrupção. Se eu gostasse de frio e tivesse oportunidade, eu com certeza me mudaria pra lá.
Terceiro: Eu assisti o vídeo e não vi nada mais do que simples achismos. Sem fatos, só achismos. Achar que mulheres são fracas demais pra governar e atuar em questões políticas? Isso é retrógado e não faz sentido lógico.


Muito bom seu comentario,queria acrescentar alguma coisa,mas você ja disse quase tudo!
Uma pergunta: a que onda do movimento feminista se refere quando fala que as mulheres se tornaram mais liberais?
Não seria tambem consequencia da diminuição da religiosidade e desapego da mesma na nossa sociedade?
Avatar pua
RyuHayabusa

Aprendiz

#999336 Com certeza afeta!

É ridículo vê-las saírem do seu mecanismo de defesa natural a base de emoções pra utilizar o nosso a base de lógica. Várias mulheres sentem o contrapeso do feminismo e o odeiam. Por exemplo: se uma mulher de classe média com cerca de 18 a 20 anos resolver virar dona de casa e constituir família, ela é taxada de louca porque, na sociedade de hoje, toda mulher tem que correr atrás de fazer um curso de ensino superior e cuidar da própria bunda, mesmo não sendo isso que ela quer (tem algumas que são preguiçosas mesmo, mas outras que simplesmente querem ser donas de casa, não profissionais ou empreendedoras). É por isso que se procurarem vídeos de feministas, no Youtube, por exemplo, verão que a maioria dos argumentos das feministas começam com certa lógica mas logo se tornam fracos ao apelar para sentimentos, e esses, por sua vez, alguns envolvem sentimentos empáticos ("Você sabe o que é andar num beco escuro às 00:00 com meto de ser estuprada até pelo ar?"), mas a maioria envolve ataques emocionais, como por exemplo (esse eu já ouvi demais e, na minha opinião, é o que elas mais adoram cuspir):

- Deixe eu lhe fazer uma pergunta, sr. Anti-feminazismo, o senhor tem namorada/noiva/esposa/companheira? Porque eu duvido que alguma mulher gostaria de estar com você com essas ideias ridiculas contra meu movimento superior, utópico e intangível.

Quer um exemplo de como o feminismo afeta o comportamento dos homens? Aí está:



Um vídeo de um homem abordando uma feminisa e sendo completamente humilhado por ela. Por quê? Por ter sido educado? Direto ao ponto? Sem gracinhas? É isso que se ganha com o feminazismo*.

*não sou contra o feminismo, mas, para mim, existe uma diferença ENORME entre feminismo e feminazismo.
P.Schelotto

Veterano - nível 10

#999929 Na verdade, afeta sim o comportamento masculino, quando morei no Canadá, as mulheres brasileiras viviam reclamando de como os homens canadenses eram frouxos, porque as mulheres no Canadá eram esnobes, não gostavam quando chegavam nelas.
Quanto ao vídeo, isso não me parece uma feminista, me parece mais uma mina frustrada com antigos rolos.
Avatar pua
Raikkonen

Aprendiz

#1007672 Problema que muita atitudes que eram consideradas normais antigamente hoje em dia chamam de assédio.

Na mente de algumas se você ter interesse na menina em uma balada e demonstrar isso você pode ser até considerado um estuprador em potencial. Coisa que é totalmente sem noção.
Avatar pua
Íncubo_THE

Aprendiz

#1008051 Precisa-se analisar dois tópicos:

1. Masculinidade/ Virilidade;
2. Atitudes masculina e femininca na sedução.

Sobre o tópico 1, sem dúvida a maioria dos homens está extremamente efeminada. Sem cunhões, sem honra... o que vejo de cara lambendo pé de mulher é 100 vezes mais do que caras que botam moral nas fêmeas. Universidades e faculdades viraram circos, com homens usando saias, bolsas femininas e outras frescuras. Eu sou cabra macho do Nordeste e até aqui essa efeminização em massa já tem efeito. Mas ainda assim, vejo a maioria dos caras tendo coragem para abordar mulheres, construirem relacionamentos e tudo o que diz respeito a uma vida sexual/ amorosa.

Já sobre o tópico 2, acredito que a situação atual seja melhor que a antiga. Homens e mulheres liberais para sexo, sem toda uma frescura conservadora de que é preciso se casar e passar o resto da vida transando com uma só pessoa. Aí novamente vem a questão masculinidade: homens viris tem muito mais chances com as mulheres do que esses moçoilas peludas. Digo isso por experiância própria: sempre tive minha masculinidade elogiada, "há poucos homens que nem tu", facilmente boto moral em mulher (até mesmo por que elas gostam :) ) e várias outras vantagens.

Sou um cara que ama a liberdade. Se um homem se sente bem sendo efeminado, que seja. Se uma mulher se sente linda com as axilas peludas, que seja. Não podem é obrigarem outros a aceitarem isso.

No mais, é bacana discutir esse assunto. Traz boas reflexões. Obrigado por compartilhar! :ae