Tópicos selecionados pela equipe do fórum.
Avatar pua

Criador do tópico

Chameleon - MEMBRO EXCLUSIVO
#284748 Jak sie masz, PUAs!

Agora que adentrei a jornada do namoro, achei interessante não só compartilhar meu ponto de vista a respeito dessa empreitada, como também redigir artigos voltados para os PUAs “encoleirados”. :D

Este é o primeiro artigo de uma série, que não sei ainda se farei em dois ou três textos onde a minha intenção será a de orientar o pessoal a conduzir seu relacionamento firme com sucesso.

E agora, sem mais delongas...

[centro]GUIA DO NAMORO

PARTE UM: 10 PRINCÍPIOS DE OURO


Imagem[/centro]

1. SEJA UM DOADOR, E NÃO UM RECEPTOR

Nossa qualidade de vida é determinada pela qualidade de nossos relacionamentos.

Talvez o maior erro que o ser humano comete no quesito “relacionamento” é o de projetar na outra pessoa a solução de seus problemas. Se você deseja realmente tirar proveito de seu namoro, seja um doador e jamais um receptor.

Se fizer isso de forma consistente e disciplinada, a pessoa com a qual se relaciona fará o mesmo por você. O que recebemos é um reflexo aquilo que damos.

2. FUJA DO COMODISMO

A melhoria constante de seu namoro é algo essencial, pois a inobservância deste princípio o fará cair no que chamamos de “lei da familiaridade”, em outras palavras, acomodação. A acomodação é o primeiro passo para a deterioração do relacionamento. Na fase da conquista, fazemos de tudo para fisgar o coração daquela HB. Daí, quando vira namoro, entramos em um estado de comodismo, onde predomina o pensamento “eu já a conquistei e ela me ama, portanto, não preciso fazer mais nada”.

Errado. Sua namorada deve ser conquistada a todo instante, mesmo o coração dela já sendo seu.

3. ESTEJA ATENTO ÀS SUAS ANCORAGENS

Cuidado. A falta de atenção em nosso relacionamento e no que acontece à nossa volta faz com que criemos âncoras irracionais. Não entenderam?

Tudo que acontece à nossa volta enquanto nos encontramos sob um forte estado emocional é uma âncora em potencial. Quando estamos namorando, é comum estarmos na constante companhia daquela pessoa. Quando estamos desatentos e algo de ruim nos acontece, seja uma morte de familiar, uma doença ou até mesmo uma crise financeira, pode acontecer de criarmos na outra pessoa, que não sai de nosso lado, uma associação aos sentimentos negativos advindos desses revezes. Daí, a partir desse momento, toda vez que olhamos para aquela pessoa, que simplesmente estava conosco, vêm à tona todos os maus sentimentos que estávamos vivenciando naquele momento.

Prestem bastante atenção, pois a falta de atenção muitas vezes faz com que criemos âncoras negativas e sintamos coisas horríveis só de ver aquela pessoa com quem relacionamos, por mais ela não tenha envolvimento algum com isso.

4. RESOLVA AS DIFERENÇAS DE FORMA RÁPIDA E DEFINITIVA

[centro]Imagem[/centro]

Discussões mal resolvidas são terríveis, pois as partes começam a associar uma à outra mais dor do que prazer, e a proporção disto chega a ponto um não mais conseguir conviver com o outro. Quando nos permitimos envolver além da conta em uma discussão, por exemplo, tendemos a ser levados pelo lado emocional. Às vezes, esquecemos até mesmo do que causou esta discussão e do que estávamos falando, mas entretanto, fazemos questão de “vencer” a mesma. O perigo aqui reside no fato do estado emocional intenso nos levar a falar coisas das quais nos arrependemos amargamente uma vez que nossa calma tenha sido restabelecida. No entanto, o dano já foi causado.

Tanto os princípios 3 e 4 envolvem um ciclo vicioso, onde nos enfurecemos e essa fúria aumenta à medida que olhamos um para o outro, até que a sensação de prazer deixa de existir e sobra apenas a sensação de dor. Importante salientar que isto não acontece da noite para o dia, mas por meio de uma série de incidentes e experiências que ocorrem ao longo do tempo e levam o cérebro a um platô.

Como evitar esta armadilha? Primeiramente, é necessário prestar bastante atenção. Se estiver zangado e o causador do problema não for a sua namorada, então evite ficar ao lado dela para não criar âncoras. Segundo, sane toda e qualquer discussão de forma rápida e definitiva, caso contrário aquela sensação de desprazer virá à tona toda vez que a encontrar. Transforme sua discussão em um debate espirituoso e curto.

Inevitavelmente vocês demonstrarão ter pontos de vista distintos a respeito de determinados assuntos. Estejam preparados para isso.


5. SEJA BEM RESOLVIDO CONSIGO MESMO

A inobservância dos princípios 3 e 4 são o que levam muitas pessoas (tanto homens quanto mulheres) a levarem uma vida afetiva de constante rotatividade, pois estão a todo instante à procura de alguém que possa constituir uma âncora “nova” e “positiva”. No entanto, essas pessoas que terminam um relacionamento ao menor sinal de dificuldade para ir à procura de um novo amor é que elas não se tocam de que elas estão levando a si mesmas para o novo relacionamento. Cedo ou tarde, essas pessoas enfrentarão no novo relacionamento os mesmos problemas enfrentados no relacionamento anterior, pois as mesmas não resolveram seus problemas consigo mesma

6. APURE A ESTRATÉGIA MOTIVACIONAL DE SUA PARCEIRA

Uma causa comum de descontentamento em relacionamentos e que invariavelmente leva ao fim dos mesmos é a nossa falha em apurar e seguir a estratégia de motivação de nossa parceira. Todo ser humano tem uma estratégia motivacional, que pode ser visual, auditiva ou sinestésica.

As estratégias visuais consistem no que é demonstrado (cartas, presentes, passeios em lugares exóticos), as auditivas no é dito entre as duas pessoas (declarações verbais de amor) e as sinestésicas em toques (carinhos, beijos e abraços).

A nossa tendência natural é a de aplicarmos em nossa parceira as estratégias motivacionais que funcionariam conosco. Se a sua estratégia motivacional for a mesma de sua namorada, ótimo. Mas, e se não for? Já imaginou uma pessoa visual aplicando sua própria estratégia motivacional em uma pessoa que por sua vez é auditiva? Seria algo mais ou menos assim:

AUDITIVA: Você não me ama.
VISUAL: Como assim, não te amo? E aquela blusa que você tanto queria, que te dei de presente? E a nossa viagem para Paris?
AUDITIVA: Eu sei, mas você não fala que me ama.
VISUAL: Se é assim beleza, eu te amo. Satisfeita?
AUDITIVA: Não... Não saiu como eu gostaria de ouvir.

Quando estamos na fase de conquistar nossa parceira, inconscientemente apelamos para as três estratégias motivacionais existentes, ou seja, usamos tanto as demonstrações quanto as palavras e o toque para conquista-la.

No entanto, basta a conquista ser concretizada para nos acomodarmos e passarmos a aplicar tão-somente a estratégia que gostaríamos que fizessem conosco.

Como descobrir a estratégia motivacional de sua namorada? Simples. Pergunte a ela qual foi o momento onde ela se sentiu mais amada por você. Esta pergunta não é simples de ser respondida, portanto, tenha paciência com ela. Pode ser que ela mencione um momento onde você tenha sido visual, auditivo e sinestésico.

Imagine, por exemplo, que ao perguntar à sua namorada qual foi o momento onde ela mais se sentiu amada por você, ela tenha respondido que tenha sido um dia onde você a presenteou com uma flor, disse que a ama e em seguida a deu um demorado abraço.

[centro]Imagem[/centro]

Neste caso, o ideal é fazer, para cada estratégia motivacional citada, a seguinte pergunta:

“Naquele dia, foi absolutamente essencial que eu (estratégia) para que você se sentisse amada?”

Exemplo:

“Naquele dia, foi absolutamente essencial que eu a desse uma flor para que você se sentisse amada?”

“Naquele dia, foi absolutamente essencial que eu dissesse que te amo para que você se sentisse amada?”

“Naquele dia, foi absolutamente essencial que eu a abraçasse para que você se sentisse amada?”


Seu trabalho, no entanto, não acaba por aqui. É importante apurar, dentro de cada estratégia, o que efetivamente a estimula. Não é porque sua namorada seja sinestésica que qualquer estímulo dessa estratégia irá funcionar. Não adianta, por exemplo, dar um abraço se o que ela gosta é de um cafuné. Seja bem específico em suas perguntas, pois elas visam o bem de ambos.

7. CONTINUE SENDO UM PUA E SEJA FIEL A SI MESMO, NÃO A ELA

Uma pergunta que deve acometer uma série de PUAs que adentram a jornada do namoro (inclusive eu) é:

Devo continuar sendo um PUA e sargear, ainda que namorando?

Sim, você deve continuar sargeando, porém sem closar. Aliás, a continuidade das sarges só tende a contribuir para o sucesso de seu relacionamento, pois quando você deixa de interagir com outras mulheres e focar em apenas uma, fatalmente você começará a projetar sua aprovação naquela única mulher e isso pode levar ao temido comportamento carente, que consequentemente fará com que sua namorada perca o respeito por você. Enquanto continuar sargeando, terá social proof e pre-seleção constante, o que o manterá atraente perante a sua gata.

Importante salientar que você não deve ser fiel à sua namorada, e sim a você mesmo. Se assumiu o compromisso do namoro, pressuponho que o tenha feito por ter visto em sua gata o perfil de companheira ideal. Se você estiver namorando e não consegue resistir a um “rabo de saia”, está na hora de rever seus conceitos e indagar a si mesmo se gosta tanto dela quanto acha, pois pode estar no fundo enganando a si mesmo e pior, enganando a ela. Será que ela merece isso?

Obviamente, é fato que a poligamia é um comportamento inerente ao homem. Assim como arrotar e peidar em público e resolver as diferenças na violência física. Todo ser humano nasce com “configurações de fábrica”, que devem ser revistas com o tempo. Assim como poucos mantém o toque e o fundo de tela de um celular recém-comprado e o customizam, o mesmo pode ser feito com nossos comportamentos primitivos. É como escovar os dentes. Escovar os dentes não está na natureza do ser humano. No entanto, praticamos o ato até virar segunda natureza. O mesmo com arrotar a peidar em público. Argumentar que a infidelidade é um comportamento inerente ao homem, dada o nível de evolução que atingimos, não mais me soa convincente.

8. CONQUISTE SUA NAMORADA E CONQUISTE AINDA MAIS OS PARES DELA

Ao passo que existem mulheres que pouco se importam com o que a família e os amigos acham de seu novo namorada, existem mulheres que nessas pessoas projetam a validação de seu namoro. Se você ainda não sabe em qual dessas duas categorias sua namorada se encaixa, então faça por onde ser agradável e sociável com todas as pessoas que ela o apresentar e evite o desagradável comportamento de dirigir sua palavra tão somente a ela enquanto seus amigos e familiares estiverem próximos, pois isso o torna, aos olhos deles, antipático e desagradável. Converse com todos e aplique os nove consagrados princípios de Dale Carnegie:

    1.Não critique, Não condene, Não se queixe.
    2.Aprecie honesta e sinceramente.
    3.Desperte um forte desejo nos demais.
    4.Torne-se verdadeiramente interessado na outra pessoa.
    5.Sorria.
    6.Lembre-se que o nome de uma pessoa é para ela o som mais doce e mais importante que existe em qualquer idioma.
    7.Seja um bom ouvinte. Incentive os outros a falar sobre eles mesmos.
    8.Fale de coisas que interessem à outra pessoa.
    9.Faça a outra pessoa sentir-se importante e faça-o com sinceridade.

9. ELA É MULHER, MAS CONTINUA SENDO HUMANA

O meio do PU faz com que enxerguemos a mulher como uma desiderável vilã, ou seja, aquela inimiga da qual precisamos. Isso faz com que muitos PUAs endureçam o coração e evitem atos de amor, carinho e bondade por medo dela aproveitar disso para assumir o controle da relação e fazer de sua vida um humilhante inferno. Embora esse perigo de fato exista, temos de estar atentos para não confundir o ato de não ser bonzinho o tempo todo com o ato de ser um escroto.

Não ser bonzinho o tempo todo implica em ser firme, não ceder a torto e a direito e também em não ficar buscando nela a aprovação de seus atos.

Qualquer comportamento de inflexibilidade e grosseria constante a fará sofrer e ela, assim como você, é um ser humano que não merece passar por essa dor.

10. VIVA SEU NAMORO E EVITE SABOTÁ-LO

Evite a sabotagem inconsciente de seu próprio relacionamento e elimine de dentro de si o medo do mesmo acabar. Existem pessoas que de tão apavoradas pela possibilidade do relacionamento não funcionar adentram um processo inconsciente de sabotagem. Viva cada dia como se o seu relacionamento fosse durar para sempre. Quando você se dá ao luxo de ameaçar o seu namoro, é criado um pressuposto de que o mesmo irá, de fato, acabar. Esqueça o medo do fim e cultive o desejo de se comprometer e contribuir para a felicidade de ambos.

[centro]Imagem[/centro]

E é isso! Espero que estes pricípios toquem o coração dos PUAs comprometidos e que todos se comprometam a fazer sua parte em construir um relacionamento feliz! :D

FONTES:

ROBBINS, Anthony. Personal Power.
CARNEGIE, Dale. Livro de Ouro.

Creative Commons License Todos os direitos reservados e protegidos pela lei 9.610 de 19/02/98. Infratores terão de responder conforme lei dos direitos autorais.
Editado pela última vez por Chameleon em 16 Jun 2011, 18:19, no total de 2 vez

ANÚNCIOS

Avatar pua
Light - MEMBRO EXCLUSIVO
#284761 Chamaleon, te adimiro muito aqui no fórum.
Baita tópico cara, to namorando também, e sei que preciso melhorar.
Todos nós sempre precisaremos.
Achei muito bom mesmo seu tópico!
Abraços!
Rodrigo_s - MEMBRO EXCLUSIVO
#284990 pra mim Anthony Robbins é muito foda, os livros dela aproveitei quase que 100%, e pretendo ler os próximos!!!

artigo artigo, esta totalmente congruente com o que penso...e com oque faço, ja que estou nesse tipo de relacionamento, e o mais importante que desta vez me trouxe uma grande evolução, Sinceridade total....conversa sincera...sentimentos sinceros....

isso é a base do meu relacionamento atual, e pretendo continuar do jeito que esta( claro melhora-lo ainda mais), a evolução que tive em certos aspectos demoraria meses para se estivesse solteiro, sobre a sarge acho que ela muda um pouco o estilo.... esta mais voltada para sua vivencia social...trabalhando esse lado, mas mesmo namorando a evolução nunca para, só se você quiser...

se quiser me indicar mais alguns livros estou ai, me mande uma MP, esses dois que usaste como base são ótimos!

Abraços!

A evolução nunca para para os grandes homens!!!
andsjr

#285273 Ótima acontribuição, pois não adianta saber seduzir e
não ser capaz de manter um relacionamento.
Avatar pua
EvolutionOfGame

Veterano - nível 9

#285328 Estou pensando em entrar num relacionamento agora, o problema é que sou Poligamico e não consigo ficar sem sargear e sem fazer a felicidade de outras gurias.

È dificil alguma menina aceitar tal 'estilo de vida'.

Obrigado pelo esclarecimento.
:ae
Avatar pua
tata - MEMBRO EXCLUSIVO
#286073 Gostei bastante, principalmente da parte em que você fala que mesmo namorando precisamos continuar sendo um PU e sargeando.