Aqui é aonde Arquivamos as discussões e debates do PUABASE.
Apenas Membros VIPS
Organização sempre!
Avatar pua

Criador do tópico

RibeiroGH

Veterano - nível 1

#862818 Dae pessoal, beleza beleza? Queria comentar uma coisa interessante com vcs, é a história de dois caras, totalmente verídico!

No bairro onde moro todo mundo se conhece, a uns 10 anos atrás duas pessoas tentavam ganhar a vida por aqui, um deles tinha bastantes posses como, carros, casas, caminhões, maquinas e dinheiro, pegou tudo isso e montou um deposito de construção, bem planejado, com muita mercadoria, garanto que no mínimo uns 20 mil por mês ele faturava com o deposito e serviços que prestava.
O outro cara, de família humilde, sem poha nenhuma, não tinha nada o infeliz a não ser a roupa do corpo, foi trabalhar em uma pequena fabrica do bairro, com empilhadeira e retroescavadeira, e lá foi se montando, garanto que não ganhava mais de 1,500 por mês, não mesmo.

São esses os dois personagens reais que lhes apresento, a maior diferença que posso ver entre eles hoje, não foi o ponto inicial, mas sim o estilo de vida que eles tomaram pra si...

O cara rico, com tantas posses passou a procurar em que gastar, começou a andar com carro cheio de mulheres, a dar festas, a andar com muitas prostitutas e etc, fez a poha toda que vcs imaginam, era o rei dos botecos, e fazia sempre oq gostava.
O cara pobre, continuo ralando, sempre de boa, arrumou uma menina de família que jurava amor por ele, e foi vivendo, quando a vida deu uma oportunidade para ele adquirir algum bem, ele poderia simplesmente comprar um carro pra poder levar a mocinha pros lugar, mas não, ele chegou no patrão dele, e negociou a máquina com a qual trabalhava todos os dias, uma retroescavadeira bem velha... Pediu demissão, e foi trabalhar com sua máquina velha, fazia serviços como terraplanagem, e outras coisas, com o dinheiro que adquiriu ele comprou um caminhão basculante, dos bem velho e fudido, imagina a dificuldade, trabalhar com um caminhão e uma maquina praticamente sozinho (era raro ver um sobrinho ajudando ele), com o lucro da sua atividade ele comprou dois terrenos e montou um deposito humilde, hoje em dia já ta com dois depósitos de material de construção, ta com sua empresa de terraplanagem em andamento, tem carros, casas, e a poha toda, e ainda ta com a mesma mulher, que desde o começo tem ajudado ele, ajudado mesmo, ta sempre junto e pegando no pesado.
Já o cara rico que esbanjava dinheiro ta pobre, sozinho e vivendo do aluguel de uma casa com um carro velho na garagem, e ainda não largou as amizades que levaram ele pro buraco.

Conclusão disso tudo:
O cara rico se fudeu, pq? Pq focou em coisas fúteis, amizades sem valor, mulheres sem valor, e não focou em evoluir na vida.
O cara pobre se deu bem, pq focou naquilo que era bom pra ele, não se deixou levar pela acomodação, procurou o risco de enfrentar a concorrência (que era grande e ainda é), e se deu bem, conseguiu sua parcela na vida, procurou uma mulher descente e se afastou das que não valem nada. Isso tudo levou ele onde ele está hj, é um caso de sucesso.

Reafirmo pra vcs, essa história é real, eu estou com 20 anos hj, e desde criancinha vejo essas caras, que são bem conhecidos da minha família.
Eu termino esse post com a frase de um cara louco que conheci no ônibus:
“Faz o certo que da certo!”.

ANÚNCIOS

Avatar pua
pbc - MEMBRO EXCLUSIVO
#862874 Boa história,

Essas histórias verídicas mostram que para conquistar algo, seja dinheiro, sucesso, mulheres, deve-se focar naquilo e arriscar. Muitas desafios que parecem impossíveis podem ganhar forma após batalharmos, mas para isso, devemos estar com pessoas que desejam nosso sucesso e dispensar aqueles que estão contigo por interesse.
Avatar pua

Criador do tópico

RibeiroGH

Veterano - nível 1

#863139 É como a Dilma disse esses dias, na hora que a gente ta por cima, todo mundo diz que foi fácil, ninguém olha pro começo onde vc arriscou, as coisas que vc trocou, o tal do trade off, escolhas difíceis, etc. O começo é só incerteza, vc tem que arriscar, e isso vale pra quase tudo.
eu4992 - MEMBRO EXCLUSIVO
#863142
RibeiroGH escreveu:Dae pessoal, beleza beleza? Queria comentar uma coisa interessante com vcs, é a história de dois caras, totalmente verídico!

No bairro onde moro todo mundo se conhece, a uns 10 anos atrás duas pessoas tentavam ganhar a vida por aqui, um deles tinha bastantes posses como, carros, casas, caminhões, maquinas e dinheiro, pegou tudo isso e montou um deposito de construção, bem planejado, com muita mercadoria, garanto que no mínimo uns 20 mil por mês ele faturava com o deposito e serviços que prestava.
O outro cara, de família humilde, sem poha nenhuma, não tinha nada o infeliz a não ser a roupa do corpo, foi trabalhar em uma pequena fabrica do bairro, com empilhadeira e retroescavadeira, e lá foi se montando, garanto que não ganhava mais de 1,500 por mês, não mesmo.

São esses os dois personagens reais que lhes apresento, a maior diferença que posso ver entre eles hoje, não foi o ponto inicial, mas sim o estilo de vida que eles tomaram pra si...

O cara rico, com tantas posses passou a procurar em que gastar, começou a andar com carro cheio de mulheres, a dar festas, a andar com muitas prostitutas e etc, fez a poha toda que vcs imaginam, era o rei dos botecos, e fazia sempre oq gostava.
O cara pobre, continuo ralando, sempre de boa, arrumou uma menina de família que jurava amor por ele, e foi vivendo, quando a vida deu uma oportunidade para ele adquirir algum bem, ele poderia simplesmente comprar um carro pra poder levar a mocinha pros lugar, mas não, ele chegou no patrão dele, e negociou a máquina com a qual trabalhava todos os dias, uma retroescavadeira bem velha... Pediu demissão, e foi trabalhar com sua máquina velha, fazia serviços como terraplanagem, e outras coisas, com o dinheiro que adquiriu ele comprou um caminhão basculante, dos bem velho e fudido, imagina a dificuldade, trabalhar com um caminhão e uma maquina praticamente sozinho (era raro ver um sobrinho ajudando ele), com o lucro da sua atividade ele comprou dois terrenos e montou um deposito humilde, hoje em dia já ta com dois depósitos de material de construção, ta com sua empresa de terraplanagem em andamento, tem carros, casas, e a poha toda, e ainda ta com a mesma mulher, que desde o começo tem ajudado ele, ajudado mesmo, ta sempre junto e pegando no pesado.
Já o cara rico que esbanjava dinheiro ta pobre, sozinho e vivendo do aluguel de uma casa com um carro velho na garagem, e ainda não largou as amizades que levaram ele pro buraco.

Conclusão disso tudo:
O cara rico se fudeu, pq? Pq focou em coisas fúteis, amizades sem valor, mulheres sem valor, e não focou em evoluir na vida.
O cara pobre se deu bem, pq focou naquilo que era bom pra ele, não se deixou levar pela acomodação, procurou o risco de enfrentar a concorrência (que era grande e ainda é), e se deu bem, conseguiu sua parcela na vida, procurou uma mulher descente e se afastou das que não valem nada. Isso tudo levou ele onde ele está hj, é um caso de sucesso.

Reafirmo pra vcs, essa história é real, eu estou com 20 anos hj, e desde criancinha vejo essas caras, que são bem conhecidos da minha família.
Eu termino esse post com a frase de um cara louco que conheci no ônibus:
“Faz o certo que da certo!”.


Excelente post nobre confrade, pois, ele traz duas grandes verdades universais.

A primeira - acredite no seu sonho.
O rapaz pobre tinha um sonho e resolveu acreditar nele e correr atrás. O cara rico não, ele tinha apenas uma boa condição financeira, mas, era vazio em relação a sonhos e perspectivas. Logo vamos perceber que o cara pobre a médio, longo prazo realizaria o seu sonho. O cara rico iria pra miséria pela falta de base e alicerces para o futuro.

A segunda - desenvolvimento pessoal é tudo.
Falamos muito aqui que ser Pua não é apenas pegar mulher. Ser Pua é se tornar um cara melhor em todos os sentidos. O cara rico desta história era um beta com dinheiro. O cara pobre, era pobre financeiramente, mas, tinha o espírito de um Alfa já incorporado em si. Coube ao tempo mostrar esta realidade. O beta com dinheiro ficou pobre e o Alfa que era pobre fez o certo, focou no seu desenvolvimento pessoal e hoje está super bem.

RibeiroGH, parabéns pelo seu post. São de textos assim que precisamos ler e ver todos os dias para criarmos o hábito de acreditarmos em nossos sonhos e focarmos em nosso desenvolvimento pessoal. Está história foi super motivacional e, por isso, merece o meu feed. Nota dez pra vc brother. Abraços e saudações Puas. Abraços! Imagem
Avatar pua
lead

Aprendiz

#863143 Historia bem motivacional. As únicas batalhas que são vencidas são as que são lutadas.
Avatar pua
Zyzzz

Veterano - nível 9

#863172 História muito bacana!

Mas ao meu ver, cada qual vive a vida da maneira que lhe convém.

O cara rico, por exemplo, nasceu sem faltar nada, foi educado e criado dessa maneira, tendo tudo ao seu alcance, diferente do outro.

Sendo um prazer verossímil ou falso, ele viveu da forma que a maioria provavelmente gostaria de viver algum dia.

Mesmo não querendo enxergar que o seu dinheiro não seria "infinito", mas sim, finito, fez o que fez sabendo do caminho que o esperava.

Loucos rasgam dinheiro, fazem atrocidades com eles próprios, e nesse caso, esse rapaz apenas queria viver.

Agora vamos para o caso do mais modesto, por assim dizer. O rapaz do segundo caso, nasceu com pouco, apenas com o que a natureza lhe deu para sobreviver.

Sabia que a vida não era nenhum contos de fadas, e tendo apenas uma única escolha para evoluir, seguiu o obvio para ele, já que não se tinha tantas perspectivas, de acordo com o seu contexto. E idem na escolha da mulher e vice versa na escolha de ambos. Pois certamente um viu no outro boas perspectivas futuras, devido a levarem vidas semelhantes. Algo que seria inerente deles, para o tipo de vida que até então "colheriam" juntos, devido a objetividade de ambos. Sorte, de fato, seria se ele ganhasse em um jogo de apostas qualquer.

O rico, comeu todas, viveu como um rei, fez acontecer, gastou todo o seu dinheiro como se não houvesse o amanhã. Fez certo ele? Isso apenas ele poderia dizer..

A vida como nós, seres escravos do tempo, somos volúveis ao ciclo que nos rodeia interminavelmente. Alguns de nós, viverá até aos 100 anos, outros mais, assim também como daqui apenas 1 segundo, algum de nós poderá não estar mais aqui.. Faz parte do ciclo de "reciclagem" da vida.

Já o outro, juntou o útil ao agradável, e fim.

Da mesma forma que uns nascem com a índole duvidosa, outros nascem com outra. É muita audácia tentar taxar o comportamento/estilo de vida de determinado indivíduo, apenas pelo seu "fim" não ter terminado com um final feliz de contos de fadas.

A felicidade é relativa e de tamanha complexidade, que muitos passam toda a vida acreditando em uma ilusão, por temerem enxergar a realidade em que os rodeavam, mas que os mesmos escondiam com o intuito de alimentarem o próprio ego ferido... Um band-aid para uma ferida que levaria pontos, em resumo.