Área exclusiva para artigos e debates focado a pessoas que estão namorando.
De tudo para saber como AGIR no namoro.
kbza - MEMBRO EXCLUSIVO
#932739 Ser, já respondi vários tópicos seus, e, apesar de parecer que não concordo com suas ideias, tenha certeza de que é justamente o oposto. Eu sei que as mulheres não são seres angelicais que merecem ser louvadas o dia inteiro (muitos homens pensam isso). Mas, apesar de tudo de errado que elas possam fazer, acredito que, se o homem é vítima da mulher, ele o é porque se voluntariza nesse sentido. Todo mundo tem um conceito de certo e errado, do que fazer ou não fazer, de como gostaria ou não de ser tratado. No momento que você foge disso, seja para manter um emprego, uma relação, ou agradar alguém, você se voluntariza a ser vítima. Não adianta culpar a outra pessoa. Foi você quem deu poder para ela te ferir. E, se tiver força pra isso, e vontade, pode muito bem tirar esse poder dela.

Acredito que nos colocamos na posição de vítima por dois motivos: procurar suprir necessidades de forma irreal com outra pessoa, quando nós mesmos deveríamos se suprir nossas necessidades, e criar expectativas irreais sobre as outras pessoas (expectativas que elas muitas vezes dizem explicitamente que irão atender, quando todos sabemos que isso é impossível). O que te faz alguém acreditar que é especial? Que a pessoa será perfeita com você, quando ninguém é perfeito com ninguém? O fato de que seus pais disseram isso? O fato de que a pessoa se sente assim? A verdade é que ninguém é especial. Não adianta ficar se perguntando, porque fazem isso pra mim... só mais um mimimi. Porque NÃO FARIAM isso pra ti? Os homens de hoje parecem maricas, querem que todos os atendam como mamãe atende. Quer algo na vida? Se imponha perante isso. Se alguém não te respeita, é opção dela ser assim. A sua opção é aceitar ou não isso. Você não tem poder sobre as escolhas dos outros. Porque ficar se martirizando por isso?

Sou da opinião que, quando uma mulher séria vê um cara que não aceita ser vítima, ela não o tratará como tal. Ele disse como iria ser tratado, não ela. Uma que só queira usá-lo, irá deixá-lo, pois não vê utilidade nele. Ele não aceita a condição que ela quer lhe botar. O que determina se serei ou não usado pelos outros, não é a atitude deles para comigo, mas a minha para com eles. Não adianta nada ficar criando expectativas, esperando atitudes dos outros, pois as outras pessoas não estão interessadas em atendê-las mesmo. Estão interessadas apenas em si mesmas. Quando você começa a pensar assim, esquece-se de ficar cobrando o outro, e começa a aproveitar o que os outros tem a oferecer, e a expulsar da sua vida aqueles que só querem tomar de você.

A mim, culpar a mulher não adianta muita coisa. É aquela velha história: quando você começa a se respeitar, os outros começam a respeitá-lo.

Abraço

ANÚNCIOS

MindSet

Veterano - nível 9

#932741 O problema deste topico sao as palavras que usamos. É provavel que usemos palavras iguais para falar de coisas diferentes. Vou tentar ser o mais especifico possivel.O sentimento que eu falo é o sentimento de querer estar muito com uma pessoa, sentir que ela é especial, sentir uma forte conexão, apego , penssar constantemente na pessoa, sentir excitação felicidade por ir ter com a pessoa. Não falo de querer morrer por nao consseguir alguem. Se querer morrer por nao ter atenção de alguem é a sua verssão de paixão ou amor romantico entao eu concordo que é doentio e que a cura é desapegar-se. Concordo que muitos homens (a maior parte) ja se arruinou por nao usar a razao e simplesmente seguir a emoção. Mas a verdade é que existem excepções de homens que são aquilo que se pode chamar de naturais do relacionamento. Eu tenho um grande amigo que foi loucamente apaixonado por uma hb e apesar de a hb jogar constantemente e de ela ter amigas que estavam sempre a tentar sabutar a relação dela com ele, consseguiu ter sempre os pés acentes na terra e controlar a relação. Ele era super apaixonado por ela, bateu alguma vezes mal por ela (as escondidas, nao a frente dela) mas depois tinha uma atitude e postura alfa do caralho. Ele controlou a relação até ao fim. Ele nao temia a emoçao que sentia por ela, ele via a paixão como um sentimento bonito e nobre mas ao mesmo tempo sabia que ela era mulher e precisava de um homem forte ao lado dela e fui isso que ele foi até ao fim. Ele nao sabe que o pua existe e é um natural. É um alfa de verdade. Estas pessoas existem e acho que deviamos aprender com elas. Não é sobre ser desapegado. É sobre agir de acordo com a razão ainda que a emoção nos chame para o outro lado. É sobre ter a cabeça nas nuvens ao mesmo tempo que se tem os pés bem acentes na terra.

SER , assim como você eu tenho as minhas ideias não por idealização ou por achar que vou ser diferente mas por experiência, leitura e observação. Eu compreendo o seu ponto de vista porque já o tive, mas não concordo consigo

Abraço
beginner - DOADOR

PUA EXPERT

#932760 Mindset,

Este debate está sendo muito interessante. Faz tempo que não via um tópico com tantas participações de alto nível.
Realmente que tem um pouco a ver com o significado que damos às palavras. Este seu último post eu consegui concordar bem mais:

MindSet escreveu:O sentimento que eu falo é o sentimento de querer estar muito com uma pessoa, sentir que ela é especial, sentir uma forte conexão, apego , penssar constantemente na pessoa, sentir excitação felicidade por ir ter com a pessoa.

O que eu penso:
querer estar muito com uma pessoa, sentir que ela é especial, sentir uma forte conexão, sentir excitação felicidade por ir ter com a pessoa - Estes estão OK. É basicamente como eu me sinto com minhas RMLP e a razão pela qual gosto de revê-las. Somos humanos, se começamos a ver as mulheres como bonecas infláveis falantes, uma hora tudo vai ficar sem graça e sem sentido.

apego - apego, na minha concepção, é um sentimento ruim. Qualquer tipo de apego, seja a pessoas, coisas ou situações. O apego só traz sofrimento e deve ser combatido. É ele que vai fazer com que você se comporte como um "beta" e não tome as atitudes corretas quando for desafiado. Quanto mais desapegado você for, mais vai conseguir resistir aos jogos, o que em ultima análise vai fazer com que a relação dure ou termine com o mínimo de prejuízo financeiro/emocional. Vão existir momentos em que você vai ter que ser firme, enfrentar o risco de perder, e se você acredita que não pode viver sem aquela pessoa, vai ser muito difícil.

pensar constantemente na pessoa - isso é um sintoma da paixão, enfeitiçamento, etc. Penso que é algo que deve ser combatido. Não de ficar paranóico, especialmente se o cara quer ser monogâmico, mas sim de procurar mudar o foco, ver outras coisas, amigos e hobbies. Por que de novo, se você só pensa na mulher, e de alguma maneira você vislumbra a possibilidade de perdê-la... Vai aceitar quase qualquer coisa pra mantê-la. A analogia do traficante e da droga.

Discordo que a paixão possa ser o único motivador da monogamia. Se fosse desta maneira, os casamentos seriam sempre desfeitos após alguns anos, e isso embora ocorra com certa frequencia, não ocorre sempre. Talvez seja porém, a motivação da maioria das pessoas. Sim, alguns se mantém apesar de não se suportar, mas ainda assim, já vi exemplos contrários, de pessoas felizes em relações monogâmicas que se apoiaram ao longo dos anos.

Acredito que de certa maneira, estejamos falando da mesma coisa. Me parece que você acredita ser possível "dosar" ou "frear" uma paixão de forma a poder manter sobre controle. Eu acredito que não, que é um sentimento nocivo por toda a carga de idealização que carrega.
Avatar pua

Criador do tópico

Ser - MEMBRO EXCLUSIVO
#932769 kbza, não o vejo como um opositor de minhas idéias, mas como alguém que enriquece o debate, ou os assuntos tratados. Opiniões contrárias permitem que vejamos temas de maneira aumentada.

begginer, concordo, está um debate de alto nível.



MindSet, não vejo problema em vc não concordar com minha visão, assim como não concordo com esse pensamento: "É provável que usemos palavras iguais para falar de coisas diferentes", .....Palavras diferentes, falando de coisas diferentes.

Abraço a todos!
MindSet

Veterano - nível 9

#933008 pensar constantemente na pessoa - isso é um sintoma da paixão, enfeitiçamento, etc. Penso que é algo que deve ser combatido. Não de ficar paranóico, especialmente se o cara quer ser monogâmico, mas sim de procurar mudar o foco, ver outras coisas, amigos e hobbies. Por que de novo, se você só pensa na mulher, e de alguma maneira você vislumbra a possibilidade de perdê-la... Vai aceitar quase qualquer coisa pra mantê-la. A analogia do traficante e da droga. [/quote]

Eu consigo perceber o que você quer dizer e concordo que a partir de um certo nível é preciso ter uma vida e não pensar apenas nas mulheres . Lá está existem níveis diferentes de apego. como eu disse , se apego significa sentir que a vida ja não faz sentido sem a pessoa, e coisas malucas desse género eu concordo que isso já é doentio. Por isso ter falado de palavras iguais para significados diferentes. Para mim querer morrer por mulher é doença mesmo. Eu acho que pensar muito na pessoa e pensar que ela é maravilhosa não é um problema desde que haja a sabedoria por parte do homem que compreende os mecanismos da paixão (e portanto não a mistifica) e que sabe que apesar dela ser "especial" ela é mulher ,tem necessidades e por mais especial que seja uma mulher as tuas leis devem ser compridas, e a tua pessoa respeitada.

O problema não esta em querer estar muito com uma pessoa, pensar muito numa pessoa, sentir uma forte conexão, sentir que ela é especial ,mas nas crenças que a sociedade criou em cima desse sentimento. Coisas como "alma gémeas, ela é a pessoa da tua vida, a tua vida não faz sentido sem ela etc". É na ideologia que está a semente da repelência e não no sentimento de "apego". Dai eu falar da cabeça nas nuvens e com cabeça na verdade refiro-me ao coração, e ao mesmo tempo os pés bem assentes na terra(mente racional/conhecimento sobre a natureza feminina e da paixão).

São as ideias e não as emoções que devem ser combatidas. Aquilo que eu proponho é que da mesma maneira que a sociedade criou ideias perigosas a cerca da paixão , nós possamos substitui-las por ideias mais realistas e produtivas. Aquilo que eu proponho é aliar o sentimento da paixão a um Mindset "Alpha". É tudo uma questão de valores humanos. No fundo é isso que destinge um alfa apaixonado (e eles existem. não fechem os olhos) de um beta apaixonado. O sentimento da paixão do alfa é sustentada por valores como "auto respeito, respeito pelas necessidades da outra pessoa, conhecimento que mulheres por mais especiais que sejam são mulheres, que não existem alma gémias etc, enquanto o beta apaixonado tem os valores todos errados. São as ideias o problema e não o sentimento. É impossível um homem ficar apaixonado a um nível doentio se ele tiver como base os valores certos.

Neste sentido eu não apelo ao desapego mas a cultivação de valores "alfa".



[b][color=#ff0000]Discordo que a paixão possa ser o único motivador da monogamia. Se fosse desta maneira, os casamentos seriam sempre desfeitos após alguns anos, e isso embora ocorra com certa frequencia, não ocorre sempre. Talvez seja porém, a motivação da maioria das pessoas. Sim, alguns se mantém apesar de não se suportar, mas ainda assim, já vi exemplos contrários, de pessoas felizes em relações monogâmicas que se apoiaram ao longo dos anos [/quote]
Ok, concordo que a monogamia também seja motivada por valores religiosos e culturais. Portanto paixão nao é o unico motivador. Mas eu acho que uma pessoa só sente vontade real de ser monogamica quando existe paixão. ou seja existe monogamia sem paixão mas essa nunca é genuinamente desejada. no reino animal é a paixao o motivador da monogamia e todo o comedor que alguma vez ponderou deixar a sua vida promiscua para ficar monogâmico foi por ter sido assaltado por esse forte sentimento de apego e conexão.

[b][color=#ff0000]Acredito que de certa maneira, estejamos falando da mesma coisa. Me parece que você acredita ser possível "dosar" ou "frear" uma paixão de forma a poder manter sobre controle. Eu acredito que não, que é um sentimento nocivo por toda a carga de idealização que carrega.[/quote]

Se conseguirmos dividir sentimento e pensamento, então é possível separar apego de idealização inconsequente e ingénua perante a psicologia feminina. Será então possível ter sentimentos maravilhosos em relação a hb e ainda assim tratá-la como uma hb.

Um exemplo rápido:
Estava o meu amigo natural com a namorada por quem ele era loucamente apaixonado no carro e de repente a namorada começa a falar do ex, a dizer que ele é que a tratava bem etc. O meu amigo apesar de gostar muito dessa hb sabia que ela é um hb e por isso ele para o carro a meio da estrada e manda a namorada sair do carro e ir ter com o ex. Isto no meio do nada. Resultado, ela implorou para voltar para o carro. Resultado, ela voltou para o carro e ficou em silencio o resto da viagem. Não voltou a tocar no assunto do "ex".
Frank²

Aprendiz

#992565 por isso que não podemos deixar nos deixar levar por nossos instintos e impulsos. Aquele que escolhe uma garota somente pela aparencia pode se dar muito mal
kjay

Veterano - nível 9

#994864 Tudo que você disse é verdade eu já fiquei enfeitiçado e me pergunto como fui tão burro ela pisava em mim e eu não fazia nada, mais foi bom para aprender como funciona agora é desenvolvimento pessoal e estou me tornando cativante é a chave.
Avatar pua
Gabriel Kutcher

Aprendiz

#995957 :ae :ae
É, galera. Fui loucamente apaixonado por uma garota por 8 anos da minha vida, dos 9 até os 17, ela sempre nao dava bola e eu sempre ia atrás.
QUE BOM QUE EU ACORDEI, me transformei c a ajuda do PU e namorei c a melhor amiga dela, agora ela quer ficar comigo, mas amigo, não vai rolar, chega. :mau