Avatar pua

Criador do tópico

Sedutor Alpha - MEMBRO EXCLUSIVO
#447587 Esse é um artigo antigo meu criado em 2007, resolvi compartilhá-lo aqui, postando em LIFESTYLE.

Talvez alguém aqui pense que esse assunto não tem nada ver com SEDUÇÃO, eu vou logo avisando:

Tem! E tem muito!


Quem não passou por uma situação de ter que lidar de repente com um irmão ou amigo de uma HB ciumento, ex-namorado do Alvo que aparece de repente ou talvez você esteja numa festa onde você só quer se divertir com as Hbs e os amigos quando um revoltado com a vida aparece (daqueles que querem descontar suas frustrações com o primeiro que esbarra). Ou talvez um amigo seu acabe se envolvendo involuntariamente em uma confusão durante uma festa e você se vê de repente envolvido nisso e demais etceteras.

Faço questão de esclarecer logo de início que o melhor e verdadeiro modo de ganhar uma briga é nem começando uma! Ou seja, ganhar ela antes de começar!

É o que mostrarei logo abaixo. Mas vocês podem estar se perguntando: como assim Sedutor Alpha!? Como se ganha uma briga antes mesmo de começar!?
Ora, Ora! O que somos? (Ou pelo menos treinamos para ser...)

SEDUTORES!

Sim meus amigos! E como sedutores nossa principal arma, não é física, porém é a arma mais potente e poderosa de todas, com ela governam-se e subjugam nações inteiras, criam-se coisas, fazem revoluções. Ela é usada tanto para o bem quanto para o mal, tanto para a criação quanto para destruição.

Não sabem que arma é essa?

Usem-na!

Pois é a arma que está entre suas orelhas...

NOSSA MENTE.

Pense bem! O alcance de nossos punhos não chega nem perto do poder de quem sabe usar a mente, (Como diria Darth Vader sobre a estrela da morte: “Seu terror tecnológico nem se compara ao VERDADEIRO PODER DA FORÇA! hehe) ou seja, o alcance de nossa COMUNICAÇÃO.

Se você for hábil apenas com os punhos você pode se tornar um excelente lutador, um soldado, porém se você for hábil com a mente será o COMANDANTE DE TODOS ELES, DE UMEXERCITO INTEIRO! (sem falar em harém! Hehehehe)
.
Não estou de modo algum desprezando o valor de treinar artes marciais ou de saber lutar (nunca se sabe quando você pode genuinamente precisar disso, apesar de isso nunca ter acontecido comigo) na verdade até aprecio bastante as artes marcias. (que como diria o Mystery são a contraparte das artes venusinas)

Existe uma arte marcial em particular que me SEDUZIU hehe. Não só pela aplicação pratica como pela sua filosofia de vida, filosofia essa que apliquei com excelência em situações reais com resultados surpreendentes:

Um pouco sobre Aikidô:

[font=Verdana]http://www.pensamentopositivo.com.br/metaforas/resolucaoconflitos.html[/font]

Praticada por atores como o Steve Siegel (Perceba que ele é um dos poucos que raramente apanham em seus filmes, se é que ele chega a apanhar!) O Aikidô é uma arte onde você se alinha com a força do oponente e redireciona essa mesma força contra ele mesmo, você não ataca, se você atacar você já perdeu o equilíbrio consigo mesmo, com o universo e a fonte de todas as coisas. Você simplesmente devolve a força do adversário de forma que no final das contas ele acaba atacando a si mesmo. O objetivo final do aikidô não é a luta e o confronto, mas restaurar o equilíbrio e a harmonia natural que foi quebrada pelo ato de agressão e a ignorância.

A Pnl também modelou a filosofia do Aikidô e desenvolveu a arma mais temida na persuasão:
O Aikidô Verbal.
Onde você não discute com adversário, você simplesmente entra em rapport com ele, se alinha com os pontos de vista dele e o usa para reforçar os seus próprios argumentos de um modo que ele não tem pra onde escapar, terá que concordar com você.

Mais sobre o aikidô.
http://www.aikidojournal.com/article?articleID=541&lang=br

ANÚNCIOS

Avatar pua

Criador do tópico

Sedutor Alpha - MEMBRO EXCLUSIVO
#447603 Bem chega de teoria e vejamos logo um pouco disso na prática:

Relatos de um penetra!
Vou começar com um relato meu um tanto antigo e que foi a primeira vez em que usei (talvez até sem querer) os princípios descritos acima:

Tinha acabado de sair de um fim de festa de calourada de Direito numa casa de praia. Era inicio de noite e nossos ânimos ainda estavam acalorados.

Ou seja: Queríamos mais festa! Um dos meus amigos nos levou para uma casa próxima onde estava havendo uma festa de aniversário de um conhecido de um amigo dele, ou seja, entramos na festa de penetra mesmo! (a lá penetras bom de bico) Chegamos lá e no começo as pessoas nos olharam um tanto surpresas e desconfiadas, depois ficamos apenas desprezados, não era para menos, não sabíamos nem quem era o aniversariante, até o garçom mal passava onde estávamos... Mesmo assim curtimos um pouco na festa.
Depois de um tempo vi uma menina linda na varanda da casa deitada em um divã semelhante àqueles usados por psicólogos. Eu não resisti e me aproximei com um opener totalmente espontâneo:
-Oi minha Filha! Qual é o seu problema?
ela:
-Meu Problema?
Eu (com um sorriso):
Sim! Por que você sabe, esse é um divã de um psicólogo, então, eu sou seu Psicólogo! Posso ser seu psicólogo? Fala que eu te escuto! Pois o meu pobrema é o seu pobrema e o seu pobrema é o seu pobrema!

Ela já rindo e se divertindo:
-Não, não! (risos) Eu não tô com problema não... Só descansando um pouco aqui... e você? (entrando em rapport) você é psicólogo mesmo? É isso que você faz?

Não tive tempo de responder, pois apareceu um cara parrudo e já sem blusa dizendo:
-Ei cara! Sabe qual é problema?

Não deixou eu responder:
-Você! O problema é você! Tu quer apanhar, é? Quer que eu te quebre aqui na festa? Fica ai só aperreando a menina...

(eu aperreando a menina? Ela já tava era gostando!) ...pois é, o problema é você, é melhor você cair fora se não vai rolar confusão pro teu lado!

Enquanto ele falava, eu permanecia tranqüilo com um pequeno sorriso no rosto e quando ele virou e saiu fiquei olhando a latinha na minha mão sorrindo admirado com o fato recém ocorrido. Quando o cara voltou a sentar junto com um grupo de amigos (uns dois caras e umas 4 meninas) Eu simplesmente fui até lá e coloquei a mão no ombro dele e disse com a maior empolgação na frente de todo o grupo:
-Pessoal, gostei mesmo desse cara! []. É sério! Estou admirado! É a primeira que um cara diz que vai me bater, que quer quebrar a minha cara e eu gosto dele!!! []

Nessa hora vi uma transformação quase completa ocorrer nesse “machão”. Nunca tinha visto alguém “murchar tão rápido!” O cara envergonhado começou a encolher os ombros e a cabeça entre eles, parecia ficar cada menor. Hehe. E o pessoal perguntanto:

-Foi mesmo? Onde foi isso? Como foi?

E eu continuando meus “elogios” na frente da turma e com a mão no ombro dele:
-Estou realmente admirado pela firmeza dele! Gostei mesmo! Pense num cara corajoso! (nessa hora talvez eles pensassem até que eu fosse um mestre nas artes marciais, nesse ponto ele começo a fazer gestos conciliatórios, como o de virar a cabeça pra mim, sorrir constrangido e levantar o polegar)
-pois é! Gostei da coragem! Meus parabéns! (apertei a mão dele).

-Nessa hora a turma já estava super curiosa a meu respeito e começou a fazer perguntas sobre mim:
-Como você se chama? Com quem você está? Etc.
Apresentei-me ao grupo, disse que estava com uns amigos que estavam me esperando etc.
Fiz amizade com o grupo todo (prova social) e conheci o aniversariante (que estava nesse grupo) dei os parabéns pra ele, conversamos um pouco e ele disse:

-Ei, vai buscar um pratinho pra ti lá dentro! Já foi servido? Não!? Pois fique a vontade! A casa é sua! Pode pegar o que quiser lá dentro!

Quando voltei para meus próprios amigos com um prato de petisco eles perguntaram:
-Como foi que tu pegou esse pratinho ai?
-Rapaz, se te eu contasse... hehehehehe.


Conclusão:
A confusão deu lucro! Conheci o aniversariante, interagi com as Hb, comi e me divertir a valer! É, isso sim é que são os verdadeiros louros da vitória!




A confusão é da cadeira!
Essa foi mais recente e, como já disse acima, a esmagadora maioria dos motivos das brigas é absolutamente banal:
Tinha me divertido bastante em uma festa, já na metade da festa, peguei um banco para me sentar e de repente um gordo de óculos escuros, tomou ela de mim e na cara de pau sentou na cadeira. Eu calmamente fui até ele e falei firme:

-Que é isso cara! Rapaz, essa cadeira tava comigo e tu pega ela assim!? Pois não é assim não...
O cara simplesmente fez beiçinho e ficou de braços cruzados.

Um amigo meu que era bem bombado e estava perto se juntou a mim e tomou minhas dores:
-Ei cara devolve logo essa cadeira pra ele! Ela tava com meu amigo!
Um companheiro desse gordo simplesmente jogou um copo de wisky na cara do meu amigo bombado. Foi a gota d’agua, ou seria: a gota de wiski? Hehe.
O primo do meu amigo viu isso e nem pensou dua vezes, entrou logo na voadora! A confusão começou. Cada um pegou o seu par na briga e o gordo tirou os óculos e lógico foi para cima de mim. Eu caí na base de defesa, mas antes dele chegar eu abri as mãos e perguntei num sorriso irônico:
-Rapaz! Tu vai brigar comigo por causa de uma cadeira!?Por causa de UMA CADEIRA!? []

Ele parou, piscou os olhos varias e varias vezes, ficou confuso e partiu pra cima dos outros que queriam brigar... Não demorou 1 minuto e a segurança botou todos os brigões pra fora! Esse é o ganho de uma briga: Perder a festa! Falei com o segurança e consegui colocar meus amigos de volta na festa. Quanto aos outros, bem, foram embora mais cedo, os perdedores. Simplesmente foram pra casa dormir... por causa de um cadeira... Otários!
E como o meu negócio em festa não é ficar atracado com macho, tratei de chamar as meninas e me divertir com elas, brincado de festa junina em baixo da chuva, dançado, abraçando, rindo, beijando, etc.


Bela Tatuagem!
Estava numa balada e no meio de uma festa um sujeito com uma “cara fechada” com se estivesse revoltado com a vida simplesmente esbarrou o ombro em mim, parou e falou zangado como quem quisesse brigar:

-Hei, cara! Você não presta atenção onde anda não?

-Prestei atenção não.
E olhando pro ombro dele cortei o assunto:
Hei cara! Onde foi que você fez essa tatuagem de dragão no teu ombro?

Ela é muito show! (admiração sincera = rapport instantâneo)

Ele mudando de humor ao falar da tatuagem e com um certo orgulho:
-É maneira mesmo né? Gostou mesmo? Eu fiz semana passada no... (conversamos rapidamente sobre a tatuagem)

Com um sorriso ele deu tapinha no meu ombro e se despediu:
Ei cara,valeu mesmo!
E ainda acrescentou:
-E foi mal a batida no ombro...

(hehe o cara só devia tá com uma frustração qualquer, pra que se importar?)


OUTROS CASOS DE POLÍCIA
Nesses casos que vou contar agora tive que ser um pouco mais “frio”, por vezes espontâneo e criativo, pois não tive que lidar com apenas um, mais com vários!

Já há algum tempo estava sentado em um banco de praça e avistei uma multidão no meio da rua se aproximando, eram daquelas gangues bagunceiras que saem dos estádios depois de uma partida de futebol e começaram a fazer arruaça no meio da rua, um verdadeiro arrastão! Enquanto se aproximavam percebi a gangue roubando um tênis de um pobre rapaz que estava no ponto de ônibus próximo esperando. O coitado teve que correr atravessando a rua com os pés descalços.
Enquanto a turma se aproximava eu simplesmente permaneci onde estava na postura relaxada do babboy. (como um verdadeiro Macho alpha) Não dava pra correr (e nem queria fazer isso) então relaxei completamente, obviamente deixando meus sentidos em alerta. Eles passaram fazendo arruaça e praticamente me ignorando, assim que passaram, um mais assanhadinho, se virou e começou a fazer gestos como se fosse partir pra cima de mim e fosse dar um bote(numa tentativa de assutar para dominar)! Vi ele fazer isso 3 vezes pelo canto do olho e com a exceção de apertar meus punho, não movi um músculo. Como ele viu que eu não esboçava um pingo de medo, presumiu que eu tivesse as costas largas ou estivesse armado. De qualquer modo foi embora junto com a turma.

E por falar em turma:
Uns meses mais tarde depois do ocorrido, um incidente similar aconteceu dentro de um terminal de ônibus: uma multidão de “torcedores” começou a empurrar um conhecido de um amigo meu só por que o cara tava com a blusa do time rival(que absurdo!). Até que o cara caiu no chão e eles começaram a chutá-lo(que corvadia!). Meu amigo começou a andar na direção dos torcedores para dar uma de “herói” e eu segurei o braço dele. Até que eu queria ajudar também, mas o que você faria contra uns 20 caras? A menos que você fosse um neo em matrix, duvido que ia se dar bem só com os punhos... Numa fração de segundo uma idéia surgiu-me num flash e eu gritei bem alto: (como se fosse um deles)

-APOLÍCIA! GALERA! A POLÍCIA TÁ CHEGANDO! CORRE GALERA! CORRE! OS “HOMENS” TÃO VINDO AI!



Pessoal! Vocês se espantariam com a velocidade com que os caras pararam de chutar e a

multidão se dispersou... segundos depois

tudo o que via era o rapaz que estava no chão se levantando meio cambaleante e em seguida entrar em um ônibus! (salvo pelo gongo! Como se diz.)

Esse é poder da palavra! Vejam como uma palavra mágica (a polícia) dispersou toda uma multidão!


Esse poder da comunicação foi usado tão bem por mestres como Cristo, Buda, Maomé, Ghandi e de forma totalmente errônea por Hitler e outros!



Talvez vocês já tenham passado por uma situação semelhante que tiveram que contornar e queiram contar aqui, fiquem a vontade, eu mesmo já contornei outras situações parecidas em diversas tentativas de roubo a minha pessoa e vejam bem eu falei “tentativa” por que roubarem mesmo não conseguiram nada! Casos que posso relatar mais tarde se ficaram curiosos...



Talvez possamos falar aqui ou criar um tópico sobre aplicação do aikidô verbal especificamente na sedução.

Termino afirmando que nosso aprendizado sobre sedução muitas vezes tem repercussão em nossas vidas muito mais ampla do que imaginamos previamente.


Existem mil e uma formas de aplicar o que aprendemos aqui e não só no campo da sedução.


Por que sedução é uma forma de persuasão e como tal, uma verdadeira ferramenta de poder se usado com sabedoria.



Como (quase) disse o mestre Yoda:

QUE (ESSA) FORÇA ESTEJA COM VOCÊS!
Avatar pua
Protagonista - MEMBRO EXCLUSIVO
#447658 Li tudo cara, ótimas reviravoltas nas suas histórias hein, eu também não curto arrumar encrenca, e quando já sinto o "cheiro", me afasto e puxo meus amigos juntos, pois nessas situações todos perdem. Então é isso aí, equilíbrio e harmonia na cabeça todo dia, até.
Artifex - MEMBRO EXCLUSIVO
#447684 Cara gostei de + do seu topico ... fico muito bom :) , a palavra eh mesmo a melhor arma que uma pessoa tem a seu favor, quando li o titulo do tópico já praticamente decifrei que seria algo em torno da comunicação , mas mesmo assim me surpreendeu com a teoria e com as historia , mando bem :ae
Avatar pua
celso22

PUA EXPERT

#448264 Na real esses trombadinhas acham que arte marcial é pra sair espancando todo mundo na balada... Quando a filosofia é bem mais bela do que os golpes em si.

Excelente tópico
Reverie

#448311 Tópico lindo! Lindo mesmo!
Comecei a praticar Kung Fu.. apenas por gostar da arte marcial nele presente.. mas enfiim, eh assim que deve ser feito mesmo.. Parabéns!

PS.: Soh um pequeno probleminha... Pelo criado do método Pick Up.. não somos sedutores.. e sim Atratores.. soh isso ;D

Estudos avante.. meu caro!
Avatar pua
ArnoldoDiiniz - MEMBRO EXCLUSIVO
#448327 Cara, sem duvida, fodastico, adorei esse jeito de ganhar uma briga, isso me ajuda muito porque sou muito cabeça quente e qualquer pequena coisa me estresso...
Mas ótimo tópico...