Relatos pessoais, artigos, textos e vídeos para motivar qualquer um.
Avatar pua

Criador do tópico

Gafanhoto xD

Veterano - nível 9

#800031 Inicio o tópico, dando um conselho: se não conhecem, procurem sobre o trabalho do Empresário Flávio Augusto (Canal Geração de Valor no facebook), isto poderá ajudá-los muito, em todos os aspectos da vida.

Segue texto dele, publicado no Administradores.com.br


[font=Arial, Helvetica Neue, Helvetica, sans-serif][START][highlight=#ffffff]Disseram pra ele que as coisas deveriam ser exatamente do jeitinho que são e ponto final. Ele acreditou, não questionou e apenas seguiu a boiada.[/highlight][/START][/font][font=Arial, Helvetica Neue, Helvetica, sans-serif][START][highlight=#ffffff]Disseram pra ele que trabalhar era algo abominável, um mal necessário e um castigo. Disseram que existiriam dias intermináveis que o tempo pareceria nunca passar para que enfim terminasse o martírio de mais um expediente de trabalho. Ele acreditou, não questionou e apenas seguiu a boiada.[/highlight][/START][/font][font=Arial, Helvetica Neue, Helvetica, sans-serif][START][highlight=#ffffff]Disseram pra ele que o diploma era algo tão importante que ele deveria, a qualquer custo, ainda que sem projeto, propósito ou vocação, vagar por qualquer faculdade, não importasse em qual curso, para deixar a sua família muito orgulhosa. Além disso, disseram pra ele que as festinhas regadas a bastante bebida e a maconha o tornariam parte de uma elite intelectual e descolada de nosso País careta e analfabeto, pois um diploma pendurado na parede seria um grande diferencial, necessário e suficiente para o seu sucesso. Ele acreditou, não questionou e apenas seguiu a boiada.[/highlight][/START][/font][font=Arial, Helvetica Neue, Helvetica, sans-serif][START][highlight=#ffffff]Disseram pra ele que empreender e correr riscos era algo abominável, que um emprego com estabilidade era o bicho e que todos que acreditassem ser possível construir um projeto grandioso seriam considerados sonhadores alienados, bitolados, pobres coitados, dignos de pena e alvos de muitas gargalhadas em rodas de amigos. Eles garantiram a ele que esses sonhadores desajustados sempre acabariam explorados pelo sistema inescrupuloso e insaciável. Ele acreditou, não questionou e apenas seguiu a boiada.[/highlight][/START][/font][font=Arial, Helvetica Neue, Helvetica, sans-serif][START][highlight=#ffffff]Eles também disseram pra ele que horário de trabalho que se preze seria no máximo de 9:00h`as 18:00h, mas que de preferência que fossem em meio expediente, de segunda a sexta, porque o domingo era dia de assistir programas de auditório na TV, dia de lavar, com o som tocando bem alto, minuciosamente o carro pago em 60 prestações pra depois seguir para a um churrasco na laje e, ao final do dia, começar a se lamentar nas redes sociais porque a segunda feira já está chegando. Ele acreditou, não questionou e apenas seguiu a boiada.[/highlight][/START][/font][font=Arial, Helvetica Neue, Helvetica, sans-serif][START][highlight=#ffffff]Disseram pra ele que a casa própria, paga em 30 anos, financiada por um banco do governo, era sinal destatus

e segurança, ainda que no final fossem pagos mais de 3 vezes o valor de uma casa e que isso acabasse lhe prendendo a uma cidade, tirando-lhe a mobilidade de aceitar um desafio profissional ou negócios em outro Estado ou País. Ele acreditou, não questionou e apenas seguiu a boiada.[/highlight][/START][/font]
[font=Arial, Helvetica Neue, Helvetica, sans-serif][START][highlight=#ffffff]Disseram pra ele que quem nasce pobre morre pobre, que existiam cartas marcadas, que SOMENTE prosperava quem se envolvesse em algo ilícito, quem se tornasse um jogador de futebol ou quem ganhasse na Mega Sena. Disseram que quem não tivesse capital, morreria com suas idéias debaixo do braço e que NADA poderia ser feito para mudar esta situação. Também disseram pra ele que, na dúvida, seria melhor acreditar em tudo que estava sendo dito para ele, para que no mínimo, esta prerrogativa pudesse ser usada como um bom consolo para sua frustração no futuro. Disseram também para ele, em todas as rádios e programas de TV, que a melhor filosofia de vida seria a do "Deixa a vida me levar..." [/highlight][/START][/font][font=Arial, Helvetica Neue, Helvetica, sans-serif][START][highlight=#ffffff]Ele acreditou, não questionou e apenas seguiu a boiada.[/highlight][/START][/font][font=Arial, Helvetica Neue, Helvetica, sans-serif][START][highlight=#ffffff]Disseram pra ele muitas outras coisas, como "mais vale o certo do que o duvidoso", que rico é tudo safado, que pobreza é uma virtude, que o Brasil é um país que não tem jeito, que o valor do jovem é muito pequeno por não ter experiência. Disseram pra ele de forma enfática: as coisas são desse jeitinho há séculos, ponto final e não se discute mais. Infelizmente ele acreditou, não questionou e apenas seguiu a boiada.[/highlight][/START][/font][font=Arial, Helvetica Neue, Helvetica, sans-serif][START][highlight=#ffffff]Só não disseram pra ele que sucesso é uma ciência exata que todos podem aprender. Também não disseram pra ele que não questionando e apenas seguindo a boiada, ele vai passar pela vida realizando muito pouco, apenas como um a mais numa imensa multidão. Também esqueceram de dizer pra ele que o seu valor era enorme e que, independentemente de sua origem, ele poderia transformar a sua realidade e mudar o mundo e influenciar a todos ao seu redor. [/highlight][/START][/font][font=Arial, Helvetica Neue, Helvetica, sans-serif][START][highlight=#ffffff]Esconderam dele que, segundo o Banco Central, nos últimos anos a cada 10 minutos surge um novo empreendedor milionário no Brasil, que a economia do País é alvo de bilhões de dólares em investimentos internacionais e que apesar de todos os problemas sociais e políticos do Brasil, o País se tornou a 7ª economia do mundo e um dos principais mercados para se empreender. [/highlight][/START][/font][font=Arial, Helvetica Neue, Helvetica, sans-serif][START][highlight=#ffffff]Esqueceram de dizer pra ele que a maioria dos que ganham na loteria empobrece poucos anos mais tarde, que a MÉDIA salarial de um jogador de futebol é menor do que a média de um professor, que as subcelebridades dos reality shows têm uma efêmera fama que é muito diferente de sucesso e que logo caem no ostracismo e que devemos escolher melhor os nossos referenciais a serem seguidos.[/highlight][/START][/font][font=Arial, Helvetica Neue, Helvetica, sans-serif][START][highlight=#ffffff]Que pena que não disseram tudo isso pra ele. Por isso, ele terminou sua vida acreditando nisso tudo e enterrado num cemitério juntamente com todos os seus projetos, sem ter desfrutado da conquista de todos eles com a sua família e sem ter deixado legado algum para as próximas gerações. [/highlight][/START][/font][font=Arial, Helvetica Neue, Helvetica, sans-serif][START][highlight=#ffffff]Um grande desperdício..[/highlight][/START][/font][font=Arial, Helvetica Neue, Helvetica, sans-serif][START][highlight=#ffffff]Créditos: http://www.administradores.com.br/artigos/carreira/disseram-muitas-coisas-pra-ele-mas-era-tudo-mentirinha/70038/[/highlight][/START][/font][font=Arial, Helvetica Neue, Helvetica, sans-serif][START][highlight=#ffffff]Um abraço e muito sucesso à todos nós!
[/highlight][/START][/font]

ANÚNCIOS

Avatar pua

Criador do tópico

Gafanhoto xD

Veterano - nível 9

#800032 Sobre o autor:

Flavio Augusto da Silva
Flávio Augusto da Silva nasceu no Rio de Janeiro, onde morou por 30 anos. Criado na periferia da Cidade Maravilhosa, numa família de classe média baixa, estudou grande parte do tempo numa escola pública em seu bairro. Mais tarde, tornou-se muito comum passar cerca de 4 horas por dia num ônibus cheio, no trajeto de ida e vinda de sua casa para o seu primeiro emprego na área comercial de uma pequena rede de escolas de inglês. Este emprego provisório tinha inicialmente a finalidade de pagar as despesas de cinema e passeios com a Luciana, sua primeira namorada, antes de iniciar no segundo semestre de 1991, o curso de ciência da Computação na UFF - Universidade Federal Fluminense. No entanto, Flávio foi muito bem sucedido em seu trabalho, conquistando alguns cargos e uma boa remuneração, além de uma grande satisfação numa área muito diferente do que ele havia planejado estudar. Trancou a sua faculdade e se dedicou 100% a sua carreira.

Quatro anos mais tarde, não enxergado maiores perspectivas no crescimento da empresa que trabalhava, em 1995, aos 23 anos de idade, Flávio fundou a WiseUp, usando como capital inicial, 20 mil reais de seu cheque especial a um custo de 12% de juros ao mês. Mas além deste capital, Flávio já tinha angariado muito "know how" no setor, além de ter muitos projetos em torno de uma nova proposta de ensino para o público adulto que precisava aprender Inglês mais rápido por motivos profissionais. A iniciativa de Flávio que foi muito criticada no começo pelas escolas tradicionais, revolucionou o setor de ensino de idiomas no Brasil, criando um novo conceito que, para não ficarem pra trás, foi adotado por grande parte das escolas que resistiram inicialmente a esse modelo. Em 17 anos, a WiseUp tornou-se líder absoluto no ensino de inglês para adultos, presente no Brasil, Argentina, Colômbia, México, EUA e China, operando com mais de 500 franquias contratadas, 10 mil funcionários na rede e com um crescimento consistente e planejado.

Em fevereiro de 2013, a WiseUp e todas as empresas coligadas fundadas por Flávio foram vendidas por R$ 877 milhões para a Abril Educação, holding de capital aberto (ABRE11) que atua no ensino fundamental, médio, pré universitário, sistemas de ensino, setor editorial e, agora, no setor de ensino de idiomas. A Abril Educação atualmente tem um valor de mercado de mais de R$ 4 bilhões, do qual Flávio tornou-se o seu terceiro maior acionista.

Há dois anos, Flávio fundou o projeto Geração de Valor, que atua nas redes sociais, onde Flávio diariamente e pessoalmente publica um conteúdo que é resultado de sua experiência profissional e empresarial com a finalidade de colaborar com os jovens que estão iniciando a carreira e desejam chegar mais longe, aprendendo conceitos diretamente de um empreendedor de sucesso. Além disso, Flávio gosta de interagir com os seus seguidores e quando tem uma maior disponibilidade, promove eventos com a finalidade de compartilhar o seu conhecimento. Há algumas semanas, Flávio comprou um clube de futebol profissional nos EUA, o Orlando City Soccer Club, na cidade de Orlando, onde tem planos de inaugurar um moderno estádio em 2015, ano que o seu time pretende estrear na MLS, principal liga americana de futebol, a liga que mais cresce no mundo e que em 2012 teve uma média de presença em seus estádios 50% maior do que primeira divisão do Campeonato Brasileiro. O investimento total neste projeto será de R$ 320 milhões. Depois de ter morado na Venezuela, Austrália e por 3 anos na cidade de Orlando, na Flórida, hoje Flávio mora com a Luciana e os seus três filhos (13, 11 e 2 anos de idade) em Barcelona, além de ter planos de, ainda em 2013, morarem em Paris, Milão e Londres, antes de voltarem em 2014 para Orlando, onde pretendem fixar residência (será?). Entre em contato diretamente com o Flávio em sua página no Facebook/CanalGeracaodeValor.


Um grande exemplo pra mim!