Avatar pua

Criador do tópico

carminati

Veterano - nível 2

#679930 Oh, hail!

Homens, eu vim demonstrar minha indignação aqui...

Antes eu tenho que dizer que é muito bom voltar escrever no Puabase (já fazia tempo que eu não entrava no fórum). Escrever aqui e receber ccomentários e discussões e tal... isso sempre é muito da hora.

Mas, então, voltando, eu fiquei indignado há uns dias, porque bebi.

Me meti numa conversa de um amigo com a galera da turma dele de Direito. Eles tavam organizando um churrasco e eu fiquei superempolgado pra participar. Tudo bem que não tinha sido convidado, mas po, "Vai que cola". E colou, leram uns comentários meus e me convidaram. Segundo as meninas, eu era "...um sarro", então eu deveria estar lá também.

Seria numa chácara, durante três dias. Então eu vou resumir as 72 horas de baderna:

Cheguei e agi de acordo com o figurino, fiz alguns amigos, conversei pra caramba, bebi um tiquinho. Foi muito brilhante. Foi demais. Primeiro dia terminado com a galera que sobrou bêbada na sala, três garotas, meu amigo e eu. Sem closes, nenhuma ali era do interesse. Às vezes só parece que a amizade da garota vale mais que uma transa com ela, e foi isso que eu senti naquela hora.

No dia seguinte, festa, festa, festa... Como eu tenho mania de pensar que sou bartender, é lógico que eu enfiei o pé na bebedeira. Eu tava completamente confortável - todo mundo ali já era amigo. O clima de ficar com alguém não tava rolando, porque me faltava alguém que despertasse o tesão de querer tocar alguma mulher. Tá ligado, né? Tem dia que simplesmente ce fica de boa, só pensando que se for pra beijar alguma garota, vai ser forçado.

Pois aí que as coisas mudaram: na hora mais pegada do rock, apareceu uma dupla de gatas. Show de bola.

Eu estava sentado em cima de um freezer horizontal, olhando pro nada - bem no meio de uma parede - e elas chegaram perguntando meu nome.

P: Qual o seu nome?
EU: É feio. Eu não gosto.
P: Haha! Mais do que P*a*i*la? (o nome dela é feio mesmo)
EU: Aí não! É Murilo.
D: Mas e o sobrenome?
EU: É investigação? Eu vou ser preso? Eu não fiz nada! Eu juro.
P: Hahaha! É só pra gente te adicionar no Facebook.
EU: Pra gente conversar lá depois né? Daí a gente marca de se encontrar um dia e bater um papo. Ou a gente abrevia tudo e já conversa aqui mesmo. Hey, D, ce tem uma tatuagem aí.
P: Eu tenho uma estrela no braço.
EU: Muito bom, e você tem estrela onde, D?
D: Eu tenho sete tatuagens...
AMIGO BÊBADO: Ela tem uma pimenta! Mostra a pimenta pra gente ae...

Ela mostrou uma pimenta na virilha. Eu tava tão bêbado que não vi nada. Continuei a conversa, isolei a D e bati altos papos sobre meus planos para tatuagens. Ela me contou que doía pra caramba. Então eu simplesmente puxei ela pela jaqueta e ela veio sem nenhuma resistência pro meio das minhas pernas.

D: Tá, vamos nos beijar!
EU: Por que não?

Daí foram alguns minutos nos pegando nervosamente. A galera contou que foi show... As meninas ficaram até enciumadinhas, porque a tal da D era de fora do círculo de amizades e tal. Deu pra sentir.

Mas, foi o que eu disse, A GALERA ME CONTOU. Eu não lembro de nada. Quer dizer, tenho alguns flashes, lembro que foi da hora o trem, que não houve mancada, mas eu não conversei mais com ela.

Que tem isso de mal?

Que tem de mal que eu fui conversar com elas no Facebook, e daí eu pude perceber que elas são muito mais que gatas, elas são gente boa pra caralho. Na boa, a D até é vegetariana - como eu - e eu só peguei ela... peguei e soltei e aí? Quando foi que eu troquei idéia? Era o que eu precisava.

As meninas disseram que gostaram de mim, apesar da bebedeira, porque eu era engraçado e conversava com elas. Disseram que curtiram eu fazendo caipirinha e outros drinks, que eu era demais...

Dae eu fiquei cheio de banca. To me achando aqui. Mas é da hora a vida, fica a lição...

O álcool faz serotonina ser liberada, o que produz a euforia característica. O etanol também diminui a atividade cerebral, anulando os neurônios. Ou seja, você vira um nada.

O pior, é que o álcool te força a urinar e te faz eliminar magnésio e potássio, que regulam os batimentos cardíacos. Você pode morrer, cara!

Hahahaha"

Tudo bem que talvez não seja para tanto. Mas é por aí.

Eu continuarei bebericando uma vez ou outra. Mas se você é um PUA, evite o álcool, que demora só quinze minutos pra agir. E vocẽ precisa estar superconsciente do que está fazendo durante o seu jogo, não é?

Eu sei que é muito desconfortável estar em uma festa e não ter um copo na mão. Mas, na necessidade, coloque-a no bolso ou então coloque-a em alguém.


Abraço & sucesso.

ANÚNCIOS

Fizer

Aprendiz

#680104 Cara passei por isso recentemente, é realmente uma merda!
Na hora é o máximo, mas depois você fica com esse sentimento ruim de que não conheceu de verdade a guria, que podia ter aproveitado melhor e curtido melhor o momento.
O meu problema é que preciso de um pouco de alcool pra liberar meu lado putão, só que você vai bebendo e nem vai vendo, e quando se toca já ta num grau que o alcool passa só a atrapalhar.
Avatar pua
Rui

Veterano - nível 10

#680131 Dia desses tava voltando de um shopping de carro qdo vi uma galera atravessando a rua. Um dos caras tava levando uma lata de energético numa mão e uma garrafa de vodka na outra. Pensei: se tivessem tomando uma bomba de açaí iriam aproveitar muito mais a night, com energia de sobra pra colar nas minas e terminar a noite com mais de uma garota nos braços. É cada coisa hoje em dia...

Mas fikadika né? Valeu pelo tópico.
Avatar pua
Pickup artist

Veterano - nível 9

#680138 Teve pouco tempo, em que tambem bebi, achei que na otinah feito diferença, mas na hora de abordar eu falei algumas coisas sem sentido e me dei mal, por que o controle de si nao é tão forte quando se bebe.
Avatar pua

Criador do tópico

carminati

Veterano - nível 2

#680250 Fizer,

Na boa cara, esse negócio de liberar o lado putão com bebida pode até parecer válido. Mas, eu tava pensando esses dias, se você precisa de algo para te fazer diferente é o PU que tem que te ajudar. Ou seja, se você precisar da bebida pra agir melhor, você não está se transformando enquanto pessoa.

Vamos desenvolver coisas melhores. Menos bebida.

Aliás, queria deixar aqui um apelo: o tio de um amigo, jovem, 35 anos, respeitado e amado por todos nós, faleceu há alguns dias devido a um câncer no fígado que não pode ser operado devido ao princípio de cirrose. Ele não era nenhum alcoólatra. O que acabou com ele foi que ele bebia cerca de 4 latinhas de cerveja todo dia.

Abraço & Sucesso!