Área exclusiva para artigos e debates focado a pessoas que estão namorando.
De tudo para saber como AGIR no namoro.
Avatar pua

Criador do tópico

Liber

Aprendiz

#932693
alfamg escreveu:Então,o Nessahan Alita deve ser o anticristo das feministas rs.O que é dificil não é necessariamente impossível.E a ciência lida com resistências e preconceitos há séculos.Tome o caso do HIV.Os primeiros pacientes diagnosticados com a doença na década de 80 eram homossexuais.Logo,criou-se uma premissa de que era uma doença de homossexuais.Posteriormente viram que as mulheres também adoeciam e apresentavam sintomas semelhantes.Ficou clara a hipótese a partir disso da transmissão por contato sexual,já que pacientes bissexuais transmitiam às suas esposas no caso.
Os cientistas que a elaboraram tomaram muita porrada da sociedade e daqueles que lideraram as pesquisas.Eis um dos grandes desafios dela: desafiar a ordem de conhecimento vigente.
E a ordem do feminismo,das mulheres como santas e vítimas precisa ser questionada.Tomara que tenha algum estudioso do comportamento humano de saco roxo que possa fazê-lo.
Grande abraço!



Ao meu ver, um obstáculo pode ser o financiamento da pesquisa.
Ciência precisa de dinheiro para ser feita. Os cientistas precisam submeter os seus projetos de pesquisa (pelo menos no Brasil)
aos orgãos de fomento do governo. Assim, a pessoa que ler o projeto pode simplesmente não ceder o financiamento.
É claro que isso é apenas uma das coisas que pode acontecer, por isso utilizei a palavra díficil :)

Tem muita política no meio científico.

ANÚNCIOS

Avatar pua

Criador do tópico

Liber

Aprendiz

#932694
FelipeFT escreveu:Eae Liber, td certo?

Se esta pesquisa fosse mostrada para um homem matrixiano ele ficaria espantado e até questionaria esses 50%, diria que é exagero, mas nós como já sabemos da perversidade feminina achamos esse número até baixo.

Lembrando que a pesquisa foi feita no exterior, caso feita no Brasil acredito que esse número seria maior, até pela cultura instalada aqui: Big Brother, músicas que incentivam ao sexo sem compromisso, putaria na Tv aberta, revistas de fofoca que incentivam à liberdade sexual feminina, baladas promíscuas e por aí vai.

Pesquisa bem realista e serve para abrirmos bem os olhos e não caírmos no erro da maioria: achar que mulheres são sempre as vítimas indefesas do relacionamento.

Abraços e evolução.


Eu só espero que os homens que souberem desta pesquisa abram os olhos, principalmente com as suas companheiras.
Tem cara que vai simplesmente achar que ele se relaciona com a mulher exceção, a famosa "mosca branca dos olhos azuis".

Abraço