Artigos e Técnicas com base em PNL ou Hipnose.
Não necessariamente voltada a sedução
Avatar pua
>>Psychokiller<<
#838397
O PRINCIPAL EQUIVOCO DA COMUNIDADE DE SEDUÇÃO SOBRE A PNL


O principal equivoco cometido pelos membros da comunidade de sedução quando se trata do entendimento e utilização da PNL no contexto da sedução, é referente aos padrões de linguagem e aos Scripts.


A maioria deles não possuem um curso na área ou nem ao menos leram algum livro sério sobre o assunto. Com seu conhecimento apenas de artigos da comunidade, em sua maioria escritos por outros membros com pouco ou nenhum conhecimento em PNL, acabam adquirindo muitas informações equivocas e errôneas.


O Principal equivoco é herdado do hábito de decorar rotinas, hábito este ensinado pelos grandes gurus do indirect game, método no qual a maioria se inicia.


Este hábito negativo é trazido para a aplicação da PNL quando estes se interessam por ela. Na maioria dos métodos de Indirect Game existem diversos Scpits de rotinas, negs e opnners a serem decorados. Os estudantes de tais métodos acreditam que estes scripts representam a técnica que estão aprendendo enquanto são ou pelo menos deveriam ser apenas exemplos desta técnica, porém os Gurus não ensinam isso.


Com este mau hábito de decorar, herdado dos métodos robóticos de indirect game, eles chegam a PNL e conhecem os famosos padrões de linguagem.


Como todo padrão de linguagem, seus idealizadores apresentam exemplos dos mesmos aplicados em uma frase ou texto, para ilustrar melhor como funciona aquela técnica ou padrão de linguagem. Porém estes exemplos não são para serem decorados, e sim apenas para ilustrarem como seria a utilização de tal padrão numa conversação real.



O equivoco criado ai é que ao ser apresentado um padrão e um script do padrão os estudantes de sedução não pretão atenção ao fundamento daquele padrão, e se focam apenas no script dado como exemplo. Resultado, acabam acreditando que o script é o padrão. Enquanto na verdade o script serve apenas como ilustração, um exemplo de como seria tal padrão aplicado numa conversação real.


Explicado o equivoco principal, vamos partir para a explicação fundamental.



OS PADRÕES DE LINGUAGEM - O QUE SÃO?


Um Padrão de linguagem é uma técnica ou um modelo de comunicação que usamos. Todos nós possuímos padrões em nossa linguagem, estando consciente, ou não de sua estrutura e utilização. Algumas pessoas porem apresentam padrões de linguagem mais eficientes do que os dos outros, o que os tornam ótimos comunicadores, como no caso do DR. e idealizador da hipnose moderna, Milton H Erickson.


Alguns modeladores de linguagem se dedicam a observar tais comunicadores eficientes em ação, afim de identificar e modelar os seus padrões de linguagem mais eficazes. Como é o caso dos pesquisadores Bandler e Grinder (Criadores e idealizadores da PNL).


Todo modelo ou estilo de linguagem possui padrões e estes padrões possuem uma estrutura básica. Os modeladores identificam tais padrões na linguagem de uma pessoa, e os dissecam em sua estrutura básica, afim de poder entender o fundamento de seu funcionamento.


Os padrões são explicados, mapeados e sistematizados dentro da linguagem do modelo original, de forma que possa ser assimilado e empregado por qualquer outra pessoa, com o objetivo de alcançar resultados semelhantes aos do modelo original.


Um exemplo de um padrão de linguagem é o seguinte. O PRESSUPOSTO DE DUPLO VINCULO, identificado por Bandler e Grinder no modelo de se comunicar de Milton H Erickson.


E No que consiste a estrutura básica deste padrão?


O [PADRÃO] PRESSUPOSTO Consiste em verbalizar uma sentença que pressuponha que algo está, estará ou irá acontecer DE qualquer forma. o DUPLO consiste na ação de no meio desta sentença apresentar duas opções que dão a falsa sensação de escolha. Falsa porque ambas mantem o VINCULO que levara ao mesmo resultado.


Um exemplo deste padrão aplicado numa frase é o que chamamos de Script, ou seja, um exemplo com aplicação numa frase ou texto que ilustra o padrão numa conversação real. O Script não é um padrão, e sim apenas um exemplo.


[SCRIPT]"Você ficará bem confortável ao me abraçar, ok?
Gostaria que eu lhe abraçasse agora ou desejaria você mesmo me abraçar?"


IDENTIFICAÇÃO DO PADRÃO NO SCRIPT

[PRESSUPOSTO]"Você ficará bem confortável ao me abraçar, ok? (...)

[DUPLO VINCULO]"(...) gostaria que eu lhe abraçasse agora ou desejaria você mesmo me abraçar?"


Eis a diferença entre padrão e script de linguagem. O Padrão é a TÉCNICA e a ESTRUTURA BÁSICA. Aquela explicação sobre o que é um PRESSUPOSTO DE DUPLO VINCULO dada antes dos exemplos acima. Já o SCRIPT é apenas o EXEMPLO, ou pelo menos deveria ser , de tal padrão aplicado numa frase ou texto que representariam-no como EXEMPLO em uma conversação real.


Por tanto os Scripts não foram criados para serem decorados, e sim, apenas para ajudarem a explicar o entendimento do que seja e de como funciona o padrão que ele exemplifica.



MAIS PADRÕES DE LINGUAGEM UTILIZADOS NA PNL


Truísmo, Ancoragem, justaposição, Ordem direta e metáforas são exemplos de outros padrões frequentemente utilizados na PNL.


ABAIXO MAIS ALGUNS EXEMPLOS DE PADRÕES DE LINGUAGEM EXPLICADOS.


ORDEM NEGATIVA

A ordem negativa é um outro exemplo de padrão de linguagem , onde sua estrutura básica consiste em realizar uma afirmação de negação. Simples assim. E as frases que usamos como exemplo da aplicação de tal padrão, são os scripts. "Não pense em X", "Não faça Y", "Não se imagine fazendo Z" e etc.


O cérebro humano não é capaz de compreender uma negação, sem antes criar uma representação de como seria realizar a tal negativa. É preciso imaginar aquilo que desejamos evitar para saber o que evitar. Além disso, aquilo a que persistimos resiste porque lhe damos demasiada atenção. Por criar esta representação e direcionar nossa atenção a ela nós acabamos aumentando as chances dela acontecer realmente, já que aquilo que representamos em nossas mentes se torna um ensaio para as nossas ações futuras na vida real.


EQUIVALÊNCIA COMPLEXA

O padrão de linguagem equivalência complexa é muito comum na PNL e na Hipnose Ericksoniana. A estrutura básica deste padrão consiste em realizar uma afirmação onde a primeira sentença é a causa da segunda.


Exemplo (Script):

"Não é interessante, sempre que eu te beijo todo o teu corpo se arrepia"

"Quando começamos a ler nos sentimos calmos"



Mesmo que uma sentença não tenha nada a haver com a outra, a equivalência complexa faz parecer que sim. Duas representações são criadas na mente da pessoa, e uma é ligada a outra como causa e efeito devido a utilização de uma EQUIVALÊNCIA COMPLEXA.


PADRÕES DE LINGUAGEM UTILIZADOS NO PU E NOS MÉTODOS DE SEDUÇÃO


Na comunidade de sedução e nos métodos PUs também temos exemplos de padrões de linguagem frequentemente utilizados.


Negs, Oppners, Falsa pista de tempo e a Qualificação são exemplos na sedução. Padrões de linguagem ensinados na comunidade PU.


O Neg por exemplo consiste numa sentença onde você zoa a garota ou se desqualifica como possível pretendente da garota. Está atitude tem por consequência aumentar o teu valor de atração perante a garota, pois somente homens que são atraentes e corajosos e que estão desinteressados nesta mulher por poder ter outras que desejar, se arriscariam para tanto.


Além disso um Neg representa um desafio, já que a mulher terá que conquistar a atenção do cara, que aparentemente não está muito interessado nela.


Está é a explicação do Padrão NEG, ou seja, a estrutura básica do que venha a ser um NEG. Já um script seria uma frase que serviria como exemplo do NEG em ação numa conversação real.


Exemplo (Script):

"Acho que nós dois nunca daríamos certo, sabe, você é muito certinha e eu gosto mesmo é de mulheres mais soltas"

"Nossa, está roupa sua deve estar na moda, porque as coleguinhas da minha irmanzinha de 5 anos estão todas usando"

"Sabe de uma coisa, você parecia mais bonita de longe!"



Estes são exemplos de NEGs, que não estão ai para serem decorados, e sim para facilitar o entendimento do que é um NEG, e atiçar a sua própria criatividade e improviso para criarem os seus próprios NEGs com base apenas nos exemplos e na explicação da estrutura básica de tal padrão.


Espero que tenham entendido a explicação, e de agora em diante saibam diferenciar os PADRÕES DE LINGUAGEM dos SCRIPTS.


Um abraço a todos e boas sarges.
Avatar pua
ModeONE
#839329 Eae Psycho, gosto muito dos seus tópicos de PNL cara, sou fascinado por PNL, muito boa sua maneira de explicar, tenho todos os tópicos favoritados aqui.

Porém, me restou umas dúvidas..

Aqui estão:

[PRESSUPOSTO]"Você ficará bem confortável ao me abraçar, ok? (...)
Isso não seria truísmo que presencia um fato ? Geralmente, se a menina estiver em conforto é obvio que ela vai se sentir confortável, não seria um fato ?


Não entendi muito bem o objetivo da Equivalência Complexa, qual seria o objetivo disso ?

E oque seria uma Ordem Direta ?

Abração cara!
Avatar pua
Maicon_Ferreira
#839378
ModeONE escreveu:
Porém, me restou umas dúvidas..

Aqui estão:

[PRESSUPOSTO]"Você ficará bem confortável ao me abraçar, ok? (...)
Isso não seria truísmo que presencia um fato ? Geralmente, se a menina estiver em conforto é obvio que ela vai se sentir confortável, não seria um fato ?


Não entendi muito bem o objetivo da Equivalência Complexa, qual seria o objetivo disso ?

E oque seria uma Ordem Direta ?

Abração cara!



Eaí tudo bem?

Então quando o psycho explica sobre o pressuposto, ela já está pressupondo que a garota não está confortavel, ou já está, mais ainda não reconhece o estado, a frase:

"Você ficará bem confortável ao me abraçar, ok? (...)

Pode também significar que um estímulo cinestésico (abraço) que vai trazer um estado interno de confortavel, pode haver várias significações pro mesmo padrão, então aconselho que tenha em mente seu objetivo antes de bolar um script!

EQUIVALÊNICIA COMPLEXA, nada mais é do que ligar dois eventos onde o segundo vem acompanhado do primeiro dando uma afirmação que soa como justificativa:

"é natural, sempre que a gente sai juntos, a gente se diverte"
"sempre que estamos próximos, ficamos sem jeito"

Mas não é bom decorar, apenas entender o padrão que contém no script, porque até mesmo o script que criei pra explicar equivalência complexa contém pressuposto que seria outro padrão!

ORDEM DIRETA/IMPERATIVA:

Faça isso, faça aquilo, vai fazer, faça agora!

é uma boa ordem direta, quando sua mãe diz: Filho vai lavar a louça agora!

é uma ordem direta! Simples, não é? PNL não é um bicho de 900 cabeças, precisa ter interesse e disposição pra estudar, e ter muita calma! Imagem
Avatar pua
RocketKing
#839382 belo topico cara !!! pnl e algo que não e pra ser decorado
>>Davi<<
#839415 Muito bom o tópico fera , vou favoritar pra eu ver depois,

abraços
Avatar pua
>>Psychokiller<<
#839688 Obrigado a todos pelo apreço e feedbacks. Em especial para o Maicon Ferreira por responder a dúvida de um de nossos amigos, que espero enriquece-la um pouco mais com minha resposta de agora.


Mode On, Um TRUÍSMO é uma verdade evidente e incontestável. Como por exemplo. "Você está a ler este texto enquanto olha para uma tela a sua frente, no momento pode sentir a sua própria respiração ao passo que toma consciência da temperatura ambiente que lhe cerca".

Todas estas informações estão disponíveis na sua experiência presente e podem ser prontamente verificadas como verdadeiras por você. Não há como contesta-la. Você não pode admitir que não pode sentir a sua própria respiração e a temperatura ambiente do local onde está, nem mesmo que não leu este texto no qual tais informações estavam inseridas.


já o estado confortável do PRESSUPOSTO usado como exemplo pode ser contestado pelo interlocutor, não é algo de que temos certeza na experiência do outro.

E no exemplo que dei o pressuposto é também que vocês irão se abraçar, não apenas que ela se sentirá confortável com isso.

O pressuposto entra ai como uma maneira de eliciar este estado caso ele ainda não esteja acontecendo.

Porém ele pode ser contestado, como o exemplo do abraço e do confortável, a menina pode contestar dizendo que não irá te abraçar ou que não se sente confortável ao te abraçar. Logo que pode ser contestado não pode ser considerado mais um truísmo, e é justamente por poder ser contestado que oferecemos opções de escolha ao nosso interlocutor.

As pessoas se sentem mais tranquilas e sugestionáveis quando lhes são oferecidas opções, o fato de lhe dar estas opções lhe deixa menos propenso a contestar o pressuposto.

No padrão PRESSUPOSTO DE DUPLO VINCULO oferecemos no minimo duas opções, lhe dando uma falsa sensação de escolha já que ambas as opções levam ao mesmo resultado.

E o pressuposto serve para isso, aumentar as chances de algo acontecer e evitar as chances de ele ser contestado pelo interlocutor.


Já a EQUIVALÊNCIA COMPLEXA serve para eliciarmos um estado, reação ou comportamento na pessoa, por associação a outro que esteja, esteve ou estará presente na experiência presente.

Se eu afirmar que sempre que encontro uma garota ela se diverte comigo. Eu estou dizendo que o fato dela se divertir é por causa deste encontro, ou que este encontro é a causa da sua diversão.

Ela pode divertir por causa de outros fatores, como por exemplo o fato de estarmos assistindo a um filme de comédia ou por que há mais alguém engraçado no grupo. Mas esta associação que criei onde o nosso encontro é a causa de sua diversão transporta a sensação de diversão para o fato de eu estar presente. Ou seja, uma coisa se torna a causa da outra, mesmo que na verdade elas não tenham relação alguma na experiência real.


A de se esperar que meu feedback desperte sua criatividade e capacidade de improviso para imaginar outras situações onde você poderia usar a equivalência complexa de maneiras que lhe fosse útil.

O mesmo desejo para o uso do pressuposto de duplo vinculo, enquanto você imagina situações onde ele poderia lhe ser útil, lhe dando a liberdade de escolher tanto situações do teu passado, como também possíveis acontecimentos futuros.

Um abraço!
Avatar pua
Maicon_Ferreira
#840189 Otimo artigo Psychokiller [color=#000000], é justamente oque o pessoaL do fórum precisa entender sobre padrões e script, porque ultimamente tem circulado muita informação errada sobre essa maravilhosa ferramenta chamada PNL!

E Obrigado pelo "Em especial ao Maicon Ferreira" me senti, vou até dar um joinha haha!
[/color] Imagem
Avatar pua
augustodacosta
#840200 Conteudo de primeira linha, parabéns por compartilhar conosco
Avatar pua
EdmondDantés
#840825 Psychokiller, obrigado por compartilhar esse material você ajuda muitos no fórum, é um texto que vale apenas ser lido.
Abraço.
reyod
#870683 De fato, é um tópico muito interessante. Agradeço aos companheiros com conhecimento nesta área que compartilha tal conhecimento conosco. Poderíamos pensar em ampliar, cada vez mais, o debate deste tema.

Este tópico me faz lembrar de dois filmes, dentre muitos, em que algumas técnicas das descritas acima foram empregadas, quando um personagem desejava seduzir outro. Em "Adoro problemas" (I love trouble), de 1994, o personagem representado pelo Nick Nolte constantemente desqualifica, de forma incisiva, máscula, provocante, sem ser agressivo ou vulgar, a personagem de Julia Roberts, quem, inicialmente, demonstrava-se refratária e esnobe, em relação a se cogitar ficar com o outro personagem. O personagem de Nolte constantemente afirmava e demonstrava, de forma sutil, para a personagem de Roberts, que não existia qualquer possibilidade de os dois ficarem juntos. Com o tempo, este comportamento foi instigando a personagem de Roberts e despertando, cada vez mais fortemente, atração pelo personagem de Nolte. Resultado: Ela passa a desejá-lo ardentemente e não resiste ao desejo. Termina ficando com ele.

Nick Nolte, quem, em minha opinião, não é dotado de beleza física além da média, já foi considerado, em 1992, por uma revista, o homem mais sexy do mundo. Isto serve para observarmos que a beleza física, ao contrário dos homens, não é requisito indispensável para que a mulher se sinta atraída por seu pretendente. Ainda, há um vídeo de uma garota, que está entre a pré-adolescência e a adolescência, disponível no Youtube, sob o título "Vlog:Como consquistar uma menina 2( a pedidos)", em que a garota elenca uma série de dicas a serem seguidas pelos garotos que desejam chegar ao coração de uma garota. Em nenhum momento, a garota menciona a questão da beleza física em si do garoto. Apenas os cuidados que ele deve ter com sua aparência, por meio de suas roupas e de sua higiene pessoal. Isso serve para percebemos que, desde cedo, as mulheres desconsideram aquele quesito (beleza física) como prioridade, diferentemente de nós, homens. Pesquisas no campo da psicologia demonstram que as preferências femininas, ou seja, o que elas desejam nos homens, bem como sua forma de se comportar durante a sedução, varia muito pouco (ou quase nada), desde a adolescência até a maturidade.

Deixemos claro que mencionei este vídeo unicamente pelo propósito descrito acima (reiterar a questão da falta de importância da beleza física masculina). De forma alguma, incito aproximação, para finalidade sexual, a garotas impúberes. Ao contrário, repilo e repudio tal ato, tipificado como pedofilia. Em minha opinião, isto é um crime doentio, adjeto, repugnante, desumano, passível de ser punido, por meio das devidas sanções aplicáveis.

O outro filme, de 2006, é "Anjos da vida - mais bravios que o mar" (The Guardian), em que o personagem de Ashton Kutcher, enquanto tentava seduzir a personagem de Melissa Sagemiller, disse, em tom humorado e sexual: "Tire de sua cabeça a idéia de que você irá me levar para cama hoje." Resultado: eles dormiram juntos naquela noite.