Aqui é aonde Arquivamos as discussões e debates do PUABASE.
Apenas Membros VIPS
Organização sempre!
Avatar pua
Nightrider
#1072079 Olá companheiros do Pua Base, hoje é o dia que escrevo o texto que marca a finalização dos meus aprendizados como Pua, o que para mim define o ponto onde um Pua chegou ao fim da sua faze de aprendiz é quando definitivamente entende todo o processo do jogo, desde a conquista até o fim de um relacionamento de longo prazo, ou seja, quando ele domina e entende todos os processos e procedimentos.

Vejo que como homens temos muita dificuldade em nos desapegar dos nossos alvos, e o pior erro de um sedutor é ficar apaixonado e o segundo pior erro é ficar com um fantasma emocional o assombrando sem que ele consiga agir e seguir adiante ambos esses estados geram paralisia e prejudicam o jogo, ao ponto de fazer muitos puas pararem de jogar e se desenvolver.

Quando o Pua não controla suas emoções ele cria uma brecha em seu escudo emocional/psicológico e essa brecha será explorado pelas mulheres a exaustão, os riscos são os mais variados, jogos emocionais, exploração de favores, humilhação, se tornar um estepe emocional, ser vítima de golpes financeiros e etc., tudo isso nasce através do apaixonamento do homem e de sua perda de racionalidade e frieza necessária para conduzir a conquista e a relação.

Nesse artigo começarei de uma forma diferente, os primeiros tópicos serão focados em apresentar os melhores artigos na minha opinião escritos sobre paixonites e ex-namoradas, o segundo tópico será as referências bibliográficas dos principais livros que li sobre o assunto, de forma direta ou indireta.

Enquanto alguns desses livros falam mais sobre psicologia e comportamento, outros são textos feministas demonstrando a mentalidade das mulheres sobe como controlar e dominar os homens, e outros são livros de Nessahan Alita, que visam neutralizar as artimanhas femininas, dai sigo em diante com minhas argumentações e apresentação de como finalmente entendi e superei minhas limitações emocionais.

Nos artigos pré-selecionados por mim, escritos pelos puas Riker.T, #T7#, [email protected], [email protected], statham, felipe master, está escrito tudo que esse artigo pretende oferecer e até mais, o motivo que me leva a escrever o que já foi escrito e reescrito por outros membros da comunidade é primeiro para centralizar todo o conteúdo, links e sequenciamento aqui e segundo para contribuir mais com minha visão sobre o assunto.

Não pretendo inovar, esse artigo é para demonstrar minha trajetória pós o termino do meu primeiro relacionamento, o artigo que escrevi sobre o fim do meu namoro, era sobre essa segunda relação, estou namorando de novo e já relatei essa situação em um artigo anterior, que calça e estrutura esse aqui, vamos em frente.

1- Estado da Arte, o melhor do Pua Base sobre o assunto:Ex-namorada – Guia definitivo
namorada-guia-definitivo-t83876.html

Ex-namorada – Guia definitivo - Parte 2
namorada-guia-definitivo-parte-t85165.html

RC050 - Não seja um ESTEPE, de um fim a isso.por Riker.T
rc050-nao-seja-estepe-fim-isso-por-riker-t89785.html

Sabe a garota por quem você está cegamente apaixonado?
sabe-garota-por-quem-voce-esta-cegamente-apaixonado-t73621.html

O Retorno de T7 - “A história da Daniela"
retorno-historia-daniela-t112371.html

Um PUA pode ser manipulado? cair numa paixonite?
pua-pode-ser-manipulado-cair-numa-paixonite-t119701.html

Paixonite: Não seja amador com seus Sentimentos
paixonite-nao-seja-amador-com-seus-sentimentos-t113504.html


Imagem



2 – Alguns livros que me foram uteis para entender o assunto:Coloque Um Ponto Final, Henry Cloud.
Codependência Nunca Mais, Melody Beattie.
O guia das garotas para administras seus homens, Jane Mattehews.
Homens: O manual de instruções, Claudia Ponte.
O guia da mulher ousada para uma vida espetacular, Natasha Kogan.
Como Lidar com Mulheres, Nessahan Alita.
A Guerra da Paixão, Nessahan Alita.
O Profano Feminino, Nessahan Alita.


3 – Aceitando a realidade como ela é:Todos nós que participamos dessa comunidade já fomos apaixonados um dia, em maior ou menor intensidade é verdade, mas todos aqui algum dia já esteve sobre o julgo dessa emoção, e mesmo entre os mais experientes existe o risco dela bater novamente a nossa porta ou pular sorrateiramente de madrugada pela janela quando estivermos desatentos.

Ninguém é perfeito, todos cometemos erros, porém o que nos coloca em posição de vantagem não é buscar a perfeição, mas sim entender nossas limitações e a partir delas começar a entender nossa natureza, nossas dificuldades, nossas facilidades e aí sim começar a solidificar nossa autoestima, autodomínio e autocontrole.

Saber que a qualquer momento se pode cair em um estado de apaixonamento é o primeiro passo para não se apaixonar, entender que criamos ilusões, fantasias e que tendemos a nos agarrar em qualquer coisa externa a nós para ter a sensação de conforto, acalentamento, familiaridade e segurança é o que vai nos fazer realmente forte, o que nos torna forte é entender nossa fraqueza, entender nossas necessidades.

Para não cair nesse erro é preciso dizer não a si mesmo é preciso desconfiar dos devaneios que nós próprios criamos, saber selecionar as mulheres de acordo com seu comportamento além de sua aparência e principalmente perceber que não estamos recebendo o contra-dom ou nossa parte justo no jogo, se entendermos isso, estaremos adiantados no teatro de operações amorosas.


Imagem

4 – O dia que eu preferi partir e quebrar meu coração que continuar em um jogo falido:Foi em 2015, já estava a mais de 1 ano e meio separado da minha ex-namorada da época e estava protelando um jogo a mais de 1 ano e meio com uma paixonite, eu platonizava a relação e mesmo ela dando todas as brechas, todas as senhas eu protelava o jogo virtualmente, ligava, mas não pegava as pistas para ir ao encontro dela e finalizar o jogo.

Era isso, não conseguia jogar com outras garotas e ficava preso com ela, e os anos passaram, isso mesmo, os anos, era uma paixão que surgiu durante a graduação, estava namorando ela me jogava IDI’s como uma metralhadora contra mim, eu contornava a situação e essa história se prolongou, ela namorando eu também, nada que uma letra de pagode bem chinfrim não tenha relatado, resumindo, estava apaixonado.

E foi em 2015, que percebi que realizei a merda que estava me mentendo, o que eu fiz ? ritualizai o final daquele sofrimento daquelas indas e vindas, escrevi as coisas que queria dizer em um papel, liguei com a mão fria e tremendo, ela atendeu o telefone e então eu desparei:

- Alô Fernanda? (Nome fictício)

- Oi Nigthrider, como vai, tudo bem? (Voz bem animada, tínhamos uma boa relação.)

- Preciso falar com você Fernanda.

- Pode falar Nightrider.

- Liguei para me despedir de você.

- Se despedir de mim, como assim? (Surpresa)

- Somos amigos nos conhecemos desde a faculdade, eu adoro você, como eu não queria simplesmente sumir, resolvi ligar e dizer que a partir de hoje estou partindo, estou saindo da sua vida. (Estava me borrando, tirei coragem da minha alma, doía muito.)

- hummm (Confusa)

- Mas porque isso agora Nigthrider ?

- Preciso seguir meu caminho, mais não poderia fazer isso sem antes ligar para você, não quero mais manter contato, trocar e-mail, conversar por redes sociais, mas sinto que em nome da nossa amizade deveria te comunicar isso de forma direta, não seria justo eu sumir como fiz outras vezes sem te dar nenhuma satisfação. (Cometi essa betice antes.)

- Nigthrider, vocês esta apaixonado por mim ?

-... (Silêncio, não respondi, ela queria me colocar essa carapuça apesar de ser mútuo, não iria responder, que sim, porque seria dar uma justificativa para ela se confortar, não parei em uma situação dessas e me expus dessa maneira por conforto, busquei ativamente minha liberdade e isso doía muito.)

- Me diz, esta apaixonado por mim ?

- O jogo é as regras são as mesmas só mudam os jogadores, nada que não tenha acontecido antes com nos dois, certo ? Talvez só tenhamos mudado de posição ? (Literalmente falei isso).

- Verdade, é o mesmo jogo.

Aqui ela entendeu que eu aceitei a derrota e a partir de então ela se despediu, me agradeceu falou uma série de coisas, respondi as perguntas que não evolvessem nos dois, e fomos para o final da ligação.

- Obrigado Fernanda, fico feliz.

- Você esta apaixonado, Nigthrider ?

- ...

- Adeus Fernada, agora tenho que desligar, boa sorte nos seus projetos.

Depois que desliguei o telefone, juro que pensava que iria ficar triste, mas o que realmente aconteceu? Rapazes eu estava completamente aliviado, parecia que tinha retirado uma tonelada das minhas costas, eu me sentia extremamente relaxado, sim, com pesar, triste, ela era a menina dos meus olhos, por outro lado, e esse lado era inusitado para mim, eu estava completamente aliviado, isso me deixou muito forte.

Depois eu contei para dois amigos que eram meus confidentes os caras me parabenizaram pela minha atitude e inclusive me elogiaram dizendo que finalmente eu tinha conseguido me livrar daquela situação absurda, ou seja, para um observador externo era completamente perceptível como eu estava sendo um panaca, no entanto, para mim, eu estava sendo extremamente ousado e jogador, ai ai, como eu estava me iludindo, por fim estava sofrendo de uma paixonite crônica, simples assim.

Nesse mesmo ano eu estava jogando muito, e me deparei com situações em que eu fui obrigado a dizer não e cortar muitas opções do meu cardápio, e adivinhem só? Ao ter dado não para minha paixonite mor, tive força para dizer não a todas as outras mulheres que por acaso abusassem da minha boa vontade ou fizessem alguma coisa desagradável sem justificativas, vocês acham que isso afastou a mulherada? Pelo contrário, começou a chover na minha horta.

Ao final de 2015 depois de jogar como nunca havia jogado na minha vida, eu comecei a sair com minha namorada atual e no ano seguinte começamos a namorar, lembro de ir na lapa no período de conquista da minha namorada atual e ver minha ex-paixonite com um ficante por lá, ela estava meio surrada, resumindo, estava apaixonado por uma miragem e não por uma mulher real, ao ponto de nem sequer conseguir beijar a mulher, isso é platonismo, puro delírio meus amigos, o nome disso ? Paixão.

Não culpo minha ex-paixonite pelas minhas betices e vacilações, não a culpo de eu ter me iludido, a quem eu culpo? A mim mesmo, sabe porque, a garota simplesmente esfregou na minha cara e eu não tive iniciativa eu não fui HOMEM eu não tive a atitude certa perante a situação, não li as dicas e senhas que ela esfregava na minha cara, como posso culpa-la das minhas fraquezas, por fim, cada um seguiu seu caminho e me sinto bem melhor.

Para reconhecer isso no entanto tive que ritualizar o fim dessa relação em um telefonema e depois em manter firme e focado nas minhas tarefas cotidianas e começar a jogar sistematicamente com outras garotas, enfim, isso muda o foco do artigo, não quero falar de técnicas de sedução nesse artigo, fica para uma próxima oportunidade.


Imagem


5 – Carnaval de 2018, me deparo com minha ex-namorada no meio do bloco:Em dezembro de 2013 terminei um relacionamento de 8 anos, bom depois disso nunca mais falei com essa ex-namorada, passei um inferno no fim da relação demorei a me recuperar, mas por fim me recuperei, voltei a jogar depois de 2 anos estava namorando novamente, minha namorada atual.

Desde 2013 até fevereiro de 2018, as noticias que tinha da minha ex-namorada era através das estalqueadas que eu dava nas redes sociais dela, coisa que inclusive me fazia muito mas muito mal, lembro que em 2014 não usei facebook, voltei a usar em 2015 e lembro que quando vi as fotos dela me senti muito mas muito mal galera, meu coração palpitava sentia mal estar, era uma sensação física muito ruim.

Os psicólogos dizem que devemos evitar ver fotos e acompanhar ex-namoradas em redes sociais eles tem razão em partes, acho que devemos evitar essas informações quando realmente estamos indiferentes a outra pessoa, esse choque é uma forma de fortalecer nossa emocional, é um assunto controverso demais, estou dando minha opinião, mas, por fim, decida cada um pela sua necessidade e realidade.

O fato é, o tempo passou e descobri por amigos viciados em Tinder que minha ex-namorada, militante de esquerda, movimento negro, feminista, cagadora de regra estava no açougue sexual do Tinder e eu o opressor malvadão não estava, ou seja, enquanto nos relacionávamos a regra era uma, com o fim, a regra passou a ser outra, muito interessante, como essas noticias me afetavam galera, eu ficava muito abalado emocionalmente.

Mas participando da comunidade, fazendo terapia, ia levando e enquanto isso ia jogando e me desenvolvendo, minha terapeuta dizia para mim:

- Nigthrider, ela não era mais boa para você, esquece ela, siga sua vida;

- Nigthrider, se ela está usando esses aplicativos, ela não é para você.

- Nigthrider, se a relação acabou é porque estava ruim, então, siga em frente.

Toda semana segunda-feira dez horas da manhã por 1 ano e meio eu ouvia esse tipo de coisa, não fiquei esse tempo todo falando da minha ex-namorada, mas, sempre que o assunto voltava a esse ponto, minha terapeuta me metralhava de verdade, fui internalizando e jogando, mas isso era mais uma prática que uma certeza emocional de que eu realmente não precisava da minha ex-namorada.

O tempo passava e a realidade ficava cada vez mais cruel, minha ex-namorada engordava, bebia mais, ia a mais passeatas, postava mais coisas feministas e isso me incomodava muito, e eu ia fuçar o facebook das amigas dela e era showzinho, barzinho, chopinho e eu me fodendo, correndo atrás dos meus prejuízos e lidando com minhas frustrações, isso foi duro, mais era necessário para virar homem.

Comecei a namorar, e com o tempo olhava menos aquela merda, esqueci da minha ex-namorada pois estava com outra e a minha vida foi ficando cada vez mais interessante, por fim, o tempo passa, nessa do tempo passar, eu emagreci, arrumei uma namorada mais gata, mais gostosa, divertida, alegre, uma mulher maravilhosa, perfeita? não, porém uma companhia agradável e contagiante.

Pois bem, não uso redes sociais, então, sei lá de ex-namorada certo ? Porém a vida tem suas ironias, fui a um bloco de carnaval aqui no Rio de Janeiro, e com quem me deparo no bloco de carnaval, com minha ex-namorada, eu a vi de costas para mim, e pensei que estava viajando e paranoico, porém, a verdade era que era ela, eu ignorei, me mantive na minha posição com minha namorada atual e não esbocei nenhuma reação.

Minha namorada não sei por que raios começou a me beijar a me abraçar e ficar de chamego, amigos, veio a calhar, não fiz isso intencionando gerar nenhuma situação constrangedora, mais é claro que a minha ex-namorada viu tudo, viu o beijo, o abraço, nos agarradinhos, as amigas delas que não sabiam quem eu era ficaram me secando pensando coisas do tipo (“Um que cara gatinho”).

Ela estava a uns 6 metros de distancia de mim, estranhamente, o grupo dela que estava em um círculo começou a se aproxima de onde eu estava parado até ela ficar a uma distancia de uns 2 metros de mim, achei isso estranho, mais deixa quieto, por final ela foi embora com uma amiga e só falei isso para minha namorada quando chegamos próximo de casa, para não rolar tensão.

Bom, minha ex-namorada estava pelo menos com 20Kg a mais do que quando nos conhecemos, rodeada de amigos e amigas que ela tanto idolatrava e foi motivo de muita briga e confusão no final da nossa relação, solteira, passou dos 30 anos, bebendo bastante, enfim, resumindo, no bagaço, lembro de ter avisado que esse futuro era uma promessa se ela não mudasse de hábitos, ela entendeu isso como sendo controlador da minha parte, bem, por fim, foi melhor partir para outra, muito melhor.

Não me senti contente em ver uma pessoa que amei e compartilhei minha vida durante 8 anos completamente acabada, porém, eu avisei, fui repreendido e a relação acabou, a coisa é mais complexa é claro, existe o lado dela? É claro, mas não estou aqui para escrever sobre isso, afinal, o que isso importa, certo?

O fato é, estou com uma mulher rigorosamente no seu peso ideal, com um corpo curvilíneo, elegante e melhor ainda, uma pessoa que me respeita, gosta de mim e convive comigo pacificamente, sem stress, sem amiguinhas, tititi e infernos emocionais, galera não consigo imaginar mulher enchendo meu saco hoje em dia, e deixei isso claro de forma muito tranquila desde o início da relação, leiam Nessahan Alita, sem fanatismo, mais leiam.

Depois desse choque de reencontrar minha ex-namorada, apesar de não me comunicar com ela, na verdade, não pretendia isso, eu internalizei finalmente o jogo do princípio, abordagem ao fim, lidar com o sentimento de apego e paixão causadas no final dos relacionamentos, ela saiu abatida do bloco percebi isso, o que posso dizer é que essa é a “Lei” do retorno, na vida as coisas voltam, por isso meus amigos, busquem fazer o bem, serem bons, não disse ser otário, bobinho, ingênuo, manézão, disse ser bom, interpretem.

Usando como metáfora a guerra, meu exercito que anos atrás tinha saído vergonhosamente derrotado em campo de batalha fugido, retornou mais forte, mais bem preparado e fez uma revanche, um revide e venceu a guerra, então, aprendam a perde as batalhas estrategicamente, não dá para vencer todas e aprendam a vencer a guerra, por fim, lembre que a guerra é psicológica e contra nossos próprios defeitos e não contra as mulheres, não sejam misóginos.


Imagem

6 – Inner Game, a parte mais importante do jogo:O que me fez no início desse artigo dizer que eu finalizai minha fase de aprendiz com o Pua, não foi uma forma de me gabar ou tentar passar a impressão de que sou superior a qualquer um membro da comunidade, repito, a qualquer membro da comunidade, desde o garoto que está chegando aqui hoje como aprendiz até os PUG’s da comunidade, a quem devemos respeito e admiração pela dedicação que tem a esse espaço e por fim as nossas vidas, não me sinto superior a nenhum de vocês.

Porém, quem afirma e declara deve provar, deve argumentar e demonstrar porque afirma e declara seja o que for, minha maneira de demonstrar isso foi pelas minhas experiência e testemunho, dito isso, e indo ao que interessa quero dizer que hoje depois de começar amadoristicamente como sedutor lá em 2005 até hoje passados 13 anos de prática me sinto não um mestre, mas um aprendiz acabado, um aluno que terminou seu secundário, que pegou seu diploma e se graduou.

Longe de dizer que fui um aluno nota 10, muito longe disso, fiz e continuo errando, mas busco aprender com meus erros, eu não fiz pouca merda não, fiz muita, betei muito, chorei muito, foi errando, tomando na cara que evolui, e me sinto uma anão em frente a tantos caras aqui da comunidade que foram muito mais longes do que eu em suas experiências, práticas e ousadias, basta constatar que postei poucos relatos de campo, mesmo quando tinha outro nickname na comunidade e sempre avancei com muita dificuldade, não faço questão nenhuma de esconder isso.

Porém, quando falo da minha auto-estima, bem-estar, sensação de realização, gratidão perante a vida, sobriedade, força de caráter, ousadia nos meus investimentos financeiros e empreendimentos acadêmicos e profissionais, como também, da minha relação com minha família, amigos, nos meus ciclos sociais, com minha namorada, com a vida de uma maneira em geral me sinto extremamente poderoso, não porque eu sou uma homem mal, um vilão, um assassino, não, porque hoje sinto a paz habitando em minha alma, tranquilidade, espiritualidade, prazer no trabalho duro, na caridade em contribuir com meu próximo, e ter amor em minhas mãos e atos, não na minha boca de forma vã e hipócrita.

Amigos me sinto feliz, me sinto extremamente calmo e alegre, sem drogas, sem bebidas alcoólicas, sem também o ópio que a religião pode se tornar para nós quando nos tornamos hipócritas, entendam não estou criticando os religiosos nem as religiões e sim os hipócritas que lá habitam e sabemos que habitam, para mim, mesmo que não fosse claro para mim, inner game era ser um cara frio no sentido de cruel e até mesmo vilão, porém, com a comunidade o entendimento do perfil do golfinho dentro da explicação da PNL e com muitos exemplos dados dentro dessa comunidade fui entendendo de fato o que é ter um inner game forte e estável.

Não em abalo mais com críticas, com provocações inúteis, com noticias ruins, o amargor e desabor causado pelo baque inicial logo se torna firmeza e tranquilidade, estou muito focado no meu trabalho cotidiano e em fazer o que realmente importa, inner game para mim é saber dizer não a amigos que acabam agindo como inimigos, familiares vampiros, mulheres problemáticas, ambientes nocivos, drogas, sexo puro e simples, trabalhar demasiadamente sem propósito, enfim, dizer não a todos os excessos e me manter equilibrado.

Hoje é isso que sinto, liberdade, mesmo com um mundo cão, mesmo com muitas coisas ainda a serem conquistadas, mesmo com limitações, quando vocês iram saber que o inner game de vocês se estabilizou ? Quando sentirem paz genuína, uma paz ativa que impele a ação, não uma paz mórbida, sedentária e medrosa, uma paz que da coragem, que faz ir a luta e seguir em frente e amigos é isso que sinto, espero que sintam isso também, cabe a cada um de vocês buscar isso e é direito de vocês, amem a si mesmos e o resto é só consequência desse sentimento, não tem droga que ofereça isso, sexo ou dinheiro, é gratuito, inesgotável e acessível a todos, basta acreditar na força interior de vocês, nos seus respectivos inner games.


Imagem


7- Finalizando:Espero com esse artigo ajudar todos os companheiros dessa comunidade, espero que esse artigo seja um facilitador para todos os apaixonados, para todos aqueles que passam por esse inferno emocional, como disse e repito, não inovei, não trouxe muitas novidades, mas trouxe organização, enfoque e centralidade aos artigos dos puas Riker.T, #T7#, [email protected], [email protected], statham, felipe máster, que na minha visão são os melhores sobre o tema.

Paixão meus amigos é a manifestação carnal dos nossos sentimentos, a paixão se combate com sexo bruto e abundante, por isso, em outros artigos de forma muito incisiva e até agressiva critiquei tanto o on-line game e em menor proporção a pornografia, o tempo que esta no pornotube da vida, vá abordar, vá tentar a sorte, melhor estar transando que batendo punheta, muito melhor, então busque o equilíbrio e saibam que perfeccionismo só vão levar vocês a frustração e depressão.

As ex-namoradas, ex-paixonites são um fantasma que nos criamos, nos somos os responsáveis pelo estado emocional e mental que nos jogamos, não tenham raiva das mulheres, se for para ter raiva tenham de si mesmos por se porém nessa situação infame, honre suas bolas e lembrem-se que um pua, sedutor, alfa ama as mulheres, se vocês não amarem as mulheres não se tornaram sedutores de verdade, e por aqui encerro esse artigo.


8- Outros Artigos:Nem-nems, millennials, comunisteens e a comunidade.
nem-nems-millennials-comunisteens-comunidade-t121204.html

A comunidade continua ruim, uma dura reflexão.
comunidade-continua-ruim-uma-dura-reflexao-t121190.html

Mantenha-se energizado e siga em frente!
mantenha-energizado-siga-frente-t119537.html

Acabei de terminar meu namoro e está tudo ótimo!
acabei-terminar-meu-namoro-esta-tudo-otimo-t119351.html

Você sabe qual é o custo financeiro dos seus vícios?
voce-sabe-qual-custo-financeiro-dos-seus-vicios-t120046.html

O Sistema de Dom e Contra-Dom Grego e a Sedução.
sistema-dom-contra-dom-grego-seducao-t120261.html

A liberdade guia o povo, e o povo é livre.
liberdade-guia-povo-povo-livre-t121082.html

Está muito difícil, sofrido e complicado ? Caminho certo !
esta-muito-dificil-sofrido-complicado-caminho-certo-t120698.html

Se você quer um “final feliz”, garanta o resultado.
voce-quer-final-feliz-garanta-resultado-t120126.html

Somos Sedutores ou Perdedores?
somos-sedutores-perdedores-t120224.html

Concursos Públicos, Como se Preparar?
concursos-publicos-como-preparar-t120088.html

Corte o que te faz mal pela Raiz e Regue o que te faz bem.
corte-que-faz-mal-pela-raiz-regue-que-faz-bem-t119742.html

Retornando as fileiras e voltando a jogar, algumas ideias.
retornando-fileiras-voltando-jogar-algumas-ideias-t119669.html

A Comunidade está ruim e todos nós somos responsáveis!
comunidade-esta-ruim-todos-nos-somos-responsaveis-t120008.html

Estudei toda matemática básica e fundamental, entenda como.
estudei-toda-matematica-basica-fundamental-entenda-como-t119881.html

Ansiedade, Fobia Social, Pânico? Fique Alerta!!
ansiedade-fobia-social-panico-fique-alerta-t119767.html

A Verdadeira Motivação Vem de Dentro, Esqueçam os Atalhos!
http://www.puabase.com/forum/verdadeira-motivacao-vem-dentro-esquecam-atalhos-t119392.html
Avatar pua
Doctorkx
#1072128 Um grande tópico, que tenho certeza que vai servir de ajuda para muitos..

Na verdade aqueles que querem ser ajudados, porque infelizmente, muitas vezes quando estamos apaixonados ou apegados, ficamos cegos.

É como você falou, às vezes pensamos que estamos jogando bem, mas na verdade só estamos fazendo merda porque estamos apegados, e quem está de fora vê isso claramente..

Maioria de nós sabe o caminho certo a tomar, a hora de abandonar, de seguir em frente, mas muitas vezes não queremos..

Muitos pensam que reconquistar ou lutar é o melhor caminho, onde não se dão conta que esse término ou esse fora da garota, é a vida te dando um sinal que aquilo é uma furada..
Mas por estar apegado ou apaixonado, não consegue ver isso.

O caminho de um bom sedutor é muito simples na teoria, é se desenvolver, ter boas conversas, seduzir e não se apaixonar.. mas na prática são anos de luta, onde um namoro ou uma paixão nesse meio estraga tudo..

Pra mim, o caminho mais fácil, é aprender a se desapegar rapidamente..

Abraço.
LeoBritoo19
#1072134 Tá inspirado, hein? Outro tópico foda!!!
Concordo com tudo que você escreveu ai... e o mais importante, para os "novatos" é a ideia de que não devemos ficar com raiva das mulheres, devemos aceitar a nossa responsabilidade e identificar onde NÓS erramos. Quando depositamos toda a "raiva" nas mulheres, acabamos não analisando todos os erros que cometemos na interação com as HBs e perdemos uma boa oportunidade de evoluir.
Avatar pua
Nightrider
#1072135
Doctorkx escreveu:
Pra mim, o caminho mais fácil, é aprender a se desapegar rapidamente..

Abraço.


Fala Doctorkx, tranquilidade irmão ?

Suas observações são muito boas, é isso que acontece ficamos completamente cegos, por mais que existam mulheres que se aproveitem disso intencionalmente, cabe a nós aceitarmos a realidade do nosso apego e apaixonamento, se não fizermos esse passo estamos perdidos, por isso a importância do inner game e desenvolvimento de uma auto-estima forte e saudável, sem isso, não é impossível mais é muito mas muito mais sofrível.

Pensamos que estamos jogando bem, que somos malandrões e na verdade estamos é quebrando a cara, e te falo irmão, realizar que esta perdido no meio de um jogo sem futuro, e tomar uma atitude prática e real para acabar com isso é doloroso, mas não tem outra alternativa a não ser, ser forte, quando avistamos que perdemos não aceitamos, ai entra o que o Riker.T coloca, o problema de todo jogador é o vício em ganhar, ai ele quer ficar na mesa e acaba perdendo todas as fichas e é depenado, então, o certo é aceitar perder seletivamente, na prática isso se chama desapego.

Desapegar é a chave do sucesso, sem dúvidas, é aproveitar as oportunidades e o que não tá dando certo é deixar para trás, a vida é sábia, quando tá dando muito problema malandro, é partir para outras e outras e outras, as telenovelas mostram aquel amor de mocinho e mocinha, na boa, eu penso, porra, porque esse filho da puta não sai e vai atrás de outras mulheres ? Sabe o que acontece cara é programação cultural essa porra, temos que ignorar as informações que a mídia, cultura, igreja e etc passam sobre isso, temos de ser mais pragmáticos, mas é dificil por isso que poucos vão de fato se tornar sedutores, porque somos programados ao apego...

Obrigado Pelo Feed Doctorkx ! :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar

Tamo Junto ! :ae :ae :ae
Avatar pua
Nightrider
#1072136
LeoBritoo19 escreveu:Tá inspirado, hein? Outro tópico foda!!!
Concordo com tudo que você escreveu ai... e o mais importante, para os "novatos" é a ideia de que não devemos ficar com raiva das mulheres, devemos aceitar a nossa responsabilidade e identificar onde NÓS erramos. Quando depositamos toda a "raiva" nas mulheres, acabamos não analisando todos os erros que cometemos na interação com as HBs e perdemos uma boa oportunidade de evoluir.


Fala LeoBritoo19, tranquilidade irmão ?

O ponto emocional é esse que descreveu ai, controlar a raiva a irritação, quanto maior o autocontrole menos brechas você tem para ser explorado pelas mulheres, outra coisa é ter em foco que o autocontrole serve para que você continue desenvolvendo, praticando e melhorando, a combinação cabeça fria e abordar, ligar, closar, ou seja, praticar é monstruosa, porque poupamos energia emocional com o que não ta dando certo, ou simplesmente não gastamos energia nenhuma desapegando e focamos 100% em conquistar novas mulheres e jogar com novas opções, ai a coisa explode meu amigo é resultado atrás de resultado.

Forte Abraço ! :yaaah

Tamo Junto ! :ae :ae
Avatar pua
Tribaldog
#1072145 Irmão Night, mais um tópico fantástico!

Esse assunto é sempre importante, principalmente pra percebermos que todos nós já nos encontramos e, provavelmente, nos encontraremos em situações como essas.

Abraços :yaaah
Avatar pua
Nightrider
#1072151
Tribaldog escreveu:Irmão Night, mais um tópico fantástico!

Esse assunto é sempre importante, principalmente pra percebermos que todos nós já nos encontramos e, provavelmente, nos encontraremos em situações como essas.

Abraços :yaaah


Exatamente Tribaldog, essa ideia de que estamos fortes e assim permaneceremos para sempre é auto-ilusão, não existe esse ponto em que chegamos e não temos mais que nos aprimorar e manter o que conquistamos, manutenção constante, auto checagem, realismo a busca por uma percepção acurada, honestidade consigo mesmo são algumas de tantas as qualidades que devemos manter para não voltarmos ao ponto que estavamos anteriormente.

Grato !!! :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar

Tamo Junto !!! :ae :ae :ae
alfieosedutor
#1072157 Fala Nighrider...tivemos discordância de ponto de vista em outro tópico e até uma certa animosidade mas não pude deixar de notar a participação frequente com que vc tem se prontificado a efetivar no fórum e os seus ótimos tópicos.

Esse em especial eu me identifiquei demaaais. Eu como toda a maior parte do planeta terra já cai no conto da paixonite e quando não se é correspondido o sentimento é ruim demais mano.

Eu morava sozinho em uma cidade de médio porte, cursava uma boa faculdade e estava tudo indo muito bem até que veio essa mina, por coincidência o nome dela corresponde ao nome fictício que vc usou(Fernanda) até assustei quando eu vi! Kkk

Ela era bem bonitinha, fazia o tipo tímidazinha, era muito meiga, magrinha, eu fiquei louco no charme dela, nas meninices dela e no jeito que ela me dava idis.

Só que ela era apaixonada no ex! hahahahaha

Vou resumir pra não ficar chato, meio e fim da história...sofri por quase 2 anos e eu tb fazia terapia. O assunto era só ela. Virou doença mesmo. Eu até me envergonho, mas fazer o quê né? A mina era “aparentemente” meu número. VOLTEI PRA MINHA CIDADE NATAL PRA NÃO SOFRER MAIS. Acabei formando em uma faculdade 10 vezes pior por causa dessa mina.

Mas hoje graças a Deus tô bem, não vou falar que o final foi feliz pois as coisas ainda estão caminhando e acho que tudo se resume a eternidade.

Ainda tenho inúmeras outras histórias de decepções, fail mas vou deixar pra uma próxima oportunidade...

Mas valeu o tópico, muito bem escrito,

Abraços!!!
ENIAC
#1072158
O que me fez no início desse artigo dizer que eu finalizai minha fase de aprendiz com o Pua, não foi uma forma de me gabar ou tentar passar a impressão de que sou superior a qualquer um membro da comunidade, repito, a qualquer membro da comunidade, desde o garoto que está chegando aqui hoje como aprendiz até os PUG’s da comunidade, a quem devemos respeito e admiração pela dedicação que tem a esse espaço e por fim as nossas vidas, não me sinto superior a nenhum de vocês.
Porém, quem afirma e declara deve provar, deve argumentar e demonstrar porque afirma e declara seja o que for, minha maneira de demonstrar isso foi pelas minhas experiência e testemunho, dito isso, e indo ao que interessa quero dizer que hoje depois de começar amadoristicamente como sedutor lá em 2005 até hoje passados 13 anos de prática me sinto não um mestre, mas um aprendiz acabado, um aluno que terminou seu secundário, que pegou seu diploma e se graduou.
Longe de dizer que fui um aluno nota 10, muito longe disso, fiz e continuo errando, mas busco aprender com meus erros, eu não fiz pouca merda não, fiz muita, betei muito, chorei muito, foi errando, tomando na cara que evolui, e me sinto uma anão em frente a tantos caras aqui da comunidade que foram muito mais longes do que eu em suas experiências, práticas e ousadias, basta constatar que postei poucos relatos de campo, mesmo quando tinha outro nickname na comunidade e sempre avancei com muita dificuldade, não faço questão nenhuma de esconder isso.
Porém, quando falo da minha auto-estima, bem-estar, sensação de realização, gratidão perante a vida, sobriedade, força de caráter, ousadia nos meus investimentos financeiros e empreendimentos acadêmicos e profissionais, como também, da minha relação com minha família, amigos, nos meus ciclos sociais, com minha namorada, com a vida de uma maneira em geral me sinto extremamente poderoso, não porque eu sou uma homem mal, um vilão, um assassino, não, porque hoje sinto a paz habitando em minha alma, tranquilidade, espiritualidade, prazer no trabalho duro, na caridade em contribuir com meu próximo, e ter amor em minhas mãos e atos, não na minha boca de forma vã e hipócrita.
Amigos me sinto feliz, me sinto extremamente calmo e alegre, sem drogas, sem bebidas alcoólicas, sem também o ópio que a religião pode se tornar para nós quando nos tornamos hipócritas, entendam não estou criticando os religiosos nem as religiões e sim os hipócritas que lá habitam e sabemos que habitam, para mim, mesmo que não fosse claro para mim, inner game era ser um cara frio no sentido de cruel e até mesmo vilão, porém, com a comunidade o entendimento do perfil do golfinho dentro da explicação da PNL e com muitos exemplos dados dentro dessa comunidade fui entendendo de fato o que é ter um inner game forte e estável.
Não em abalo mais com críticas, com provocações inúteis, com noticias ruins, o amargor e desabor causado pelo baque inicial logo se torna firmeza e tranquilidade, estou muito focado no meu trabalho cotidiano e em fazer o que realmente importa, inner game para mim é saber dizer não a amigos que acabam agindo como inimigos, familiares vampiros, mulheres problemáticas, ambientes nocivos, drogas, sexo puro e simples, trabalhar demasiadamente sem propósito, enfim, dizer não a todos os excessos e me manter equilibrado.
Hoje é isso que sinto, liberdade, mesmo com um mundo cão, mesmo com muitas coisas ainda a serem conquistadas, mesmo com limitações, quando vocês iram saber que o inner game de vocês se estabilizou ? Quando sentirem paz genuína, uma paz ativa que impele a ação, não uma paz mórbida, sedentária e medrosa, uma paz que da coragem, que faz ir a luta e seguir em frente e amigos é isso que sinto, espero que sintam isso também, cabe a cada um de vocês buscar isso e é direito de vocês, amem a si mesmos e o resto é só consequência desse sentimento, não tem droga que ofereça isso, sexo ou dinheiro, é gratuito, inesgotável e acessível a todos, basta acreditar na força interior de vocês, nos seus respectivos inner games.





Aos poucos estou começando a adquirir e entender o innger game , certas coisas já deixaram de me provocar, já estou filtrando melhor as pessoas com que eu ando, já estou colocando alguns planos em prática e tudo isso está me trazendo um estado de paz.

O artigo ficou perfeito, parabéns e sucesso!!! :yaaah
Avatar pua
John Doe SP
#1072159
Nightrider escreveu:Olá companheiros do Pua Base, hoje é o dia que escrevo o texto que marca a finalização dos meus aprendizados como Pua, o que para mim define o ponto onde um Pua chegou ao fim da sua faze de aprendiz é quando definitivamente entende todo o processo do jogo, desde a conquista até o fim de um relacionamento de longo prazo, ou seja, quando ele domina e entende todos os processos e procedimentos.

Vejo que como homens temos muita dificuldade em nos desapegar dos nossos alvos, e o pior erro de um sedutor é ficar apaixonado e o segundo pior erro é ficar com um fantasma emocional o assombrando sem que ele consiga agir e seguir adiante ambos esses estados geram paralisia e prejudicam o jogo, ao ponto de fazer muitos puas pararem de jogar e se desenvolver.

Quando o Pua não controla suas emoções ele cria uma brecha em seu escudo emocional/psicológico e essa brecha será explorado pelas mulheres a exaustão, os riscos são os mais variados, jogos emocionais, exploração de favores, humilhação, se tornar um estepe emocional, ser vítima de golpes financeiros e etc., tudo isso nasce através do apaixonamento do homem e de sua perda de racionalidade e frieza necessária para conduzir a conquista e a relação.

Nesse artigo começarei de uma forma diferente, os primeiros tópicos serão focados em apresentar os melhores artigos na minha opinião escritos sobre paixonites e ex-namoradas, o segundo tópico será as referências bibliográficas dos principais livros que li sobre o assunto, de forma direta ou indireta.

Enquanto alguns desses livros falam mais sobre psicologia e comportamento, outros são textos feministas demonstrando a mentalidade das mulheres sobe como controlar e dominar os homens, e outros são livros de Nessahan Alita, que visam neutralizar as artimanhas femininas, dai sigo em diante com minhas argumentações e apresentação de como finalmente entendi e superei minhas limitações emocionais.

Nos artigos pré-selecionados por mim, escritos pelos puas Riker.T, #T7#, [email protected], [email protected], statham, felipe master, está escrito tudo que esse artigo pretende oferecer e até mais, o motivo que me leva a escrever o que já foi escrito e reescrito por outros membros da comunidade é primeiro para centralizar todo o conteúdo, links e sequenciamento aqui e segundo para contribuir mais com minha visão sobre o assunto.

Não pretendo inovar, esse artigo é para demonstrar minha trajetória pós o termino do meu primeiro relacionamento, o artigo que escrevi sobre o fim do meu namoro, era sobre essa segunda relação, estou namorando de novo e já relatei essa situação em um artigo anterior, que calça e estrutura esse aqui, vamos em frente.

1- Estado da Arte, o melhor do Pua Base sobre o assunto:Ex-namorada – Guia definitivo
namorada-guia-definitivo-t83876.html

Ex-namorada – Guia definitivo - Parte 2
namorada-guia-definitivo-parte-t85165.html

RC050 - Não seja um ESTEPE, de um fim a isso.por Riker.T
rc050-nao-seja-estepe-fim-isso-por-riker-t89785.html

Sabe a garota por quem você está cegamente apaixonado?
sabe-garota-por-quem-voce-esta-cegamente-apaixonado-t73621.html

O Retorno de T7 - “A história da Daniela"
retorno-historia-daniela-t112371.html

Um PUA pode ser manipulado? cair numa paixonite?
pua-pode-ser-manipulado-cair-numa-paixonite-t119701.html

Paixonite: Não seja amador com seus Sentimentos
paixonite-nao-seja-amador-com-seus-sentimentos-t113504.html


[ Imagem ]



2 – Alguns livros que me foram uteis para entender o assunto:Coloque Um Ponto Final, Henry Cloud.
Codependência Nunca Mais, Melody Beattie.
O guia das garotas para administras seus homens, Jane Mattehews.
Homens: O manual de instruções, Claudia Ponte.
O guia da mulher ousada para uma vida espetacular, Natasha Kogan.
Como Lidar com Mulheres, Nessahan Alita.
A Guerra da Paixão, Nessahan Alita.
O Profano Feminino, Nessahan Alita.


3 – Aceitando a realidade como ela é:Todos nós que participamos dessa comunidade já fomos apaixonados um dia, em maior ou menor intensidade é verdade, mas todos aqui algum dia já esteve sobre o julgo dessa emoção, e mesmo entre os mais experientes existe o risco dela bater novamente a nossa porta ou pular sorrateiramente de madrugada pela janela quando estivermos desatentos.

Ninguém é perfeito, todos cometemos erros, porém o que nos coloca em posição de vantagem não é buscar a perfeição, mas sim entender nossas limitações e a partir delas começar a entender nossa natureza, nossas dificuldades, nossas facilidades e aí sim começar a solidificar nossa autoestima, autodomínio e autocontrole.

Saber que a qualquer momento se pode cair em um estado de apaixonamento é o primeiro passo para não se apaixonar, entender que criamos ilusões, fantasias e que tendemos a nos agarrar em qualquer coisa externa a nós para ter a sensação de conforto, acalentamento, familiaridade e segurança é o que vai nos fazer realmente forte, o que nos torna forte é entender nossa fraqueza, entender nossas necessidades.

Para não cair nesse erro é preciso dizer não a si mesmo é preciso desconfiar dos devaneios que nós próprios criamos, saber selecionar as mulheres de acordo com seu comportamento além de sua aparência e principalmente perceber que não estamos recebendo o contra-dom ou nossa parte justo no jogo, se entendermos isso, estaremos adiantados no teatro de operações amorosas.


[ Imagem ]

4 – O dia que eu preferi partir e quebrar meu coração que continuar em um jogo falido:Foi em 2015, já estava a mais de 1 ano e meio separado da minha ex-namorada da época e estava protelando um jogo a mais de 1 ano e meio com uma paixonite, eu platonizava a relação e mesmo ela dando todas as brechas, todas as senhas eu protelava o jogo virtualmente, ligava, mas não pegava as pistas para ir ao encontro dela e finalizar o jogo.

Era isso, não conseguia jogar com outras garotas e ficava preso com ela, e os anos passaram, isso mesmo, os anos, era uma paixão que surgiu durante a graduação, estava namorando ela me jogava IDI’s como uma metralhadora contra mim, eu contornava a situação e essa história se prolongou, ela namorando eu também, nada que uma letra de pagode bem chinfrim não tenha relatado, resumindo, estava apaixonado.

E foi em 2015, que percebi que realizei a merda que estava me mentendo, o que eu fiz ? ritualizai o final daquele sofrimento daquelas indas e vindas, escrevi as coisas que queria dizer em um papel, liguei com a mão fria e tremendo, ela atendeu o telefone e então eu desparei:

- Alô Fernanda? (Nome fictício)

- Oi Nigthrider, como vai, tudo bem? (Voz bem animada, tínhamos uma boa relação.)

- Preciso falar com você Fernanda.

- Pode falar Nightrider.

- Liguei para me despedir de você.

- Se despedir de mim, como assim? (Surpresa)

- Somos amigos nos conhecemos desde a faculdade, eu adoro você, como eu não queria simplesmente sumir, resolvi ligar e dizer que a partir de hoje estou partindo, estou saindo da sua vida. (Estava me borrando, tirei coragem da minha alma, doía muito.)

- hummm (Confusa)

- Mas porque isso agora Nigthrider ?

- Preciso seguir meu caminho, mais não poderia fazer isso sem antes ligar para você, não quero mais manter contato, trocar e-mail, conversar por redes sociais, mas sinto que em nome da nossa amizade deveria te comunicar isso de forma direta, não seria justo eu sumir como fiz outras vezes sem te dar nenhuma satisfação. (Cometi essa betice antes.)

- Nigthrider, vocês esta apaixonado por mim ?

-... (Silêncio, não respondi, ela queria me colocar essa carapuça apesar de ser mútuo, não iria responder, que sim, porque seria dar uma justificativa para ela se confortar, não parei em uma situação dessas e me expus dessa maneira por conforto, busquei ativamente minha liberdade e isso doía muito.)

- Me diz, esta apaixonado por mim ?

- O jogo é as regras são as mesmas só mudam os jogadores, nada que não tenha acontecido antes com nos dois, certo ? Talvez só tenhamos mudado de posição ? (Literalmente falei isso).

- Verdade, é o mesmo jogo.

Aqui ela entendeu que eu aceitei a derrota e a partir de então ela se despediu, me agradeceu falou uma série de coisas, respondi as perguntas que não evolvessem nos dois, e fomos para o final da ligação.

- Obrigado Fernanda, fico feliz.

- Você esta apaixonado, Nigthrider ?

- ...

- Adeus Fernada, agora tenho que desligar, boa sorte nos seus projetos.

Depois que desliguei o telefone, juro que pensava que iria ficar triste, mas o que realmente aconteceu? Rapazes eu estava completamente aliviado, parecia que tinha retirado uma tonelada das minhas costas, eu me sentia extremamente relaxado, sim, com pesar, triste, ela era a menina dos meus olhos, por outro lado, e esse lado era inusitado para mim, eu estava completamente aliviado, isso me deixou muito forte.

Depois eu contei para dois amigos que eram meus confidentes os caras me parabenizaram pela minha atitude e inclusive me elogiaram dizendo que finalmente eu tinha conseguido me livrar daquela situação absurda, ou seja, para um observador externo era completamente perceptível como eu estava sendo um panaca, no entanto, para mim, eu estava sendo extremamente ousado e jogador, ai ai, como eu estava me iludindo, por fim estava sofrendo de uma paixonite crônica, simples assim.

Nesse mesmo ano eu estava jogando muito, e me deparei com situações em que eu fui obrigado a dizer não e cortar muitas opções do meu cardápio, e adivinhem só? Ao ter dado não para minha paixonite mor, tive força para dizer não a todas as outras mulheres que por acaso abusassem da minha boa vontade ou fizessem alguma coisa desagradável sem justificativas, vocês acham que isso afastou a mulherada? Pelo contrário, começou a chover na minha horta.

Ao final de 2015 depois de jogar como nunca havia jogado na minha vida, eu comecei a sair com minha namorada atual e no ano seguinte começamos a namorar, lembro de ir na lapa no período de conquista da minha namorada atual e ver minha ex-paixonite com um ficante por lá, ela estava meio surrada, resumindo, estava apaixonado por uma miragem e não por uma mulher real, ao ponto de nem sequer conseguir beijar a mulher, isso é platonismo, puro delírio meus amigos, o nome disso ? Paixão.

Não culpo minha ex-paixonite pelas minhas betices e vacilações, não a culpo de eu ter me iludido, a quem eu culpo? A mim mesmo, sabe porque, a garota simplesmente esfregou na minha cara e eu não tive iniciativa eu não fui HOMEM eu não tive a atitude certa perante a situação, não li as dicas e senhas que ela esfregava na minha cara, como posso culpa-la das minhas fraquezas, por fim, cada um seguiu seu caminho e me sinto bem melhor.

Para reconhecer isso no entanto tive que ritualizar o fim dessa relação em um telefonema e depois em manter firme e focado nas minhas tarefas cotidianas e começar a jogar sistematicamente com outras garotas, enfim, isso muda o foco do artigo, não quero falar de técnicas de sedução nesse artigo, fica para uma próxima oportunidade.


[ Imagem ]


5 – Carnaval de 2018, me deparo com minha ex-namorada no meio do bloco:Em dezembro de 2013 terminei um relacionamento de 8 anos, bom depois disso nunca mais falei com essa ex-namorada, passei um inferno no fim da relação demorei a me recuperar, mas por fim me recuperei, voltei a jogar depois de 2 anos estava namorando novamente, minha namorada atual.

Desde 2013 até fevereiro de 2018, as noticias que tinha da minha ex-namorada era através das estalqueadas que eu dava nas redes sociais dela, coisa que inclusive me fazia muito mas muito mal, lembro que em 2014 não usei facebook, voltei a usar em 2015 e lembro que quando vi as fotos dela me senti muito mas muito mal galera, meu coração palpitava sentia mal estar, era uma sensação física muito ruim.

Os psicólogos dizem que devemos evitar ver fotos e acompanhar ex-namoradas em redes sociais eles tem razão em partes, acho que devemos evitar essas informações quando realmente estamos indiferentes a outra pessoa, esse choque é uma forma de fortalecer nossa emocional, é um assunto controverso demais, estou dando minha opinião, mas, por fim, decida cada um pela sua necessidade e realidade.

O fato é, o tempo passou e descobri por amigos viciados em Tinder que minha ex-namorada, militante de esquerda, movimento negro, feminista, cagadora de regra estava no açougue sexual do Tinder e eu o opressor malvadão não estava, ou seja, enquanto nos relacionávamos a regra era uma, com o fim, a regra passou a ser outra, muito interessante, como essas noticias me afetavam galera, eu ficava muito abalado emocionalmente.

Mas participando da comunidade, fazendo terapia, ia levando e enquanto isso ia jogando e me desenvolvendo, minha terapeuta dizia para mim:

- Nigthrider, ela não era mais boa para você, esquece ela, siga sua vida;

- Nigthrider, se ela está usando esses aplicativos, ela não é para você.

- Nigthrider, se a relação acabou é porque estava ruim, então, siga em frente.

Toda semana segunda-feira dez horas da manhã por 1 ano e meio eu ouvia esse tipo de coisa, não fiquei esse tempo todo falando da minha ex-namorada, mas, sempre que o assunto voltava a esse ponto, minha terapeuta me metralhava de verdade, fui internalizando e jogando, mas isso era mais uma prática que uma certeza emocional de que eu realmente não precisava da minha ex-namorada.

O tempo passava e a realidade ficava cada vez mais cruel, minha ex-namorada engordava, bebia mais, ia a mais passeatas, postava mais coisas feministas e isso me incomodava muito, e eu ia fuçar o facebook das amigas dela e era showzinho, barzinho, chopinho e eu me fodendo, correndo atrás dos meus prejuízos e lidando com minhas frustrações, isso foi duro, mais era necessário para virar homem.

Comecei a namorar, e com o tempo olhava menos aquela merda, esqueci da minha ex-namorada pois estava com outra e a minha vida foi ficando cada vez mais interessante, por fim, o tempo passa, nessa do tempo passar, eu emagreci, arrumei uma namorada mais gata, mais gostosa, divertida, alegre, uma mulher maravilhosa, perfeita? não, porém uma companhia agradável e contagiante.

Pois bem, não uso redes sociais, então, sei lá de ex-namorada certo ? Porém a vida tem suas ironias, fui a um bloco de carnaval aqui no Rio de Janeiro, e com quem me deparo no bloco de carnaval, com minha ex-namorada, eu a vi de costas para mim, e pensei que estava viajando e paranoico, porém, a verdade era que era ela, eu ignorei, me mantive na minha posição com minha namorada atual e não esbocei nenhuma reação.

Minha namorada não sei por que raios começou a me beijar a me abraçar e ficar de chamego, amigos, veio a calhar, não fiz isso intencionando gerar nenhuma situação constrangedora, mais é claro que a minha ex-namorada viu tudo, viu o beijo, o abraço, nos agarradinhos, as amigas delas que não sabiam quem eu era ficaram me secando pensando coisas do tipo (“Um que cara gatinho”).

Ela estava a uns 6 metros de distancia de mim, estranhamente, o grupo dela que estava em um círculo começou a se aproxima de onde eu estava parado até ela ficar a uma distancia de uns 2 metros de mim, achei isso estranho, mais deixa quieto, por final ela foi embora com uma amiga e só falei isso para minha namorada quando chegamos próximo de casa, para não rolar tensão.

Bom, minha ex-namorada estava pelo menos com 20Kg a mais do que quando nos conhecemos, rodeada de amigos e amigas que ela tanto idolatrava e foi motivo de muita briga e confusão no final da nossa relação, solteira, passou dos 30 anos, bebendo bastante, enfim, resumindo, no bagaço, lembro de ter avisado que esse futuro era uma promessa se ela não mudasse de hábitos, ela entendeu isso como sendo controlador da minha parte, bem, por fim, foi melhor partir para outra, muito melhor.

Não me senti contente em ver uma pessoa que amei e compartilhei minha vida durante 8 anos completamente acabada, porém, eu avisei, fui repreendido e a relação acabou, a coisa é mais complexa é claro, existe o lado dela? É claro, mas não estou aqui para escrever sobre isso, afinal, o que isso importa, certo?

O fato é, estou com uma mulher rigorosamente no seu peso ideal, com um corpo curvilíneo, elegante e melhor ainda, uma pessoa que me respeita, gosta de mim e convive comigo pacificamente, sem stress, sem amiguinhas, tititi e infernos emocionais, galera não consigo imaginar mulher enchendo meu saco hoje em dia, e deixei isso claro de forma muito tranquila desde o início da relação, leiam Nessahan Alita, sem fanatismo, mais leiam.

Depois desse choque de reencontrar minha ex-namorada, apesar de não me comunicar com ela, na verdade, não pretendia isso, eu internalizei finalmente o jogo do princípio, abordagem ao fim, lidar com o sentimento de apego e paixão causadas no final dos relacionamentos, ela saiu abatida do bloco percebi isso, o que posso dizer é que essa é a “Lei” do retorno, na vida as coisas voltam, por isso meus amigos, busquem fazer o bem, serem bons, não disse ser otário, bobinho, ingênuo, manézão, disse ser bom, interpretem.

Usando como metáfora a guerra, meu exercito que anos atrás tinha saído vergonhosamente derrotado em campo de batalha fugido, retornou mais forte, mais bem preparado e fez uma revanche, um revide e venceu a guerra, então, aprendam a perde as batalhas estrategicamente, não dá para vencer todas e aprendam a vencer a guerra, por fim, lembre que a guerra é psicológica e contra nossos próprios defeitos e não contra as mulheres, não sejam misóginos.


[ Imagem ]

6 – Inner Game, a parte mais importante do jogo:O que me fez no início desse artigo dizer que eu finalizai minha fase de aprendiz com o Pua, não foi uma forma de me gabar ou tentar passar a impressão de que sou superior a qualquer um membro da comunidade, repito, a qualquer membro da comunidade, desde o garoto que está chegando aqui hoje como aprendiz até os PUG’s da comunidade, a quem devemos respeito e admiração pela dedicação que tem a esse espaço e por fim as nossas vidas, não me sinto superior a nenhum de vocês.

Porém, quem afirma e declara deve provar, deve argumentar e demonstrar porque afirma e declara seja o que for, minha maneira de demonstrar isso foi pelas minhas experiência e testemunho, dito isso, e indo ao que interessa quero dizer que hoje depois de começar amadoristicamente como sedutor lá em 2005 até hoje passados 13 anos de prática me sinto não um mestre, mas um aprendiz acabado, um aluno que terminou seu secundário, que pegou seu diploma e se graduou.

Longe de dizer que fui um aluno nota 10, muito longe disso, fiz e continuo errando, mas busco aprender com meus erros, eu não fiz pouca merda não, fiz muita, betei muito, chorei muito, foi errando, tomando na cara que evolui, e me sinto uma anão em frente a tantos caras aqui da comunidade que foram muito mais longes do que eu em suas experiências, práticas e ousadias, basta constatar que postei poucos relatos de campo, mesmo quando tinha outro nickname na comunidade e sempre avancei com muita dificuldade, não faço questão nenhuma de esconder isso.

Porém, quando falo da minha auto-estima, bem-estar, sensação de realização, gratidão perante a vida, sobriedade, força de caráter, ousadia nos meus investimentos financeiros e empreendimentos acadêmicos e profissionais, como também, da minha relação com minha família, amigos, nos meus ciclos sociais, com minha namorada, com a vida de uma maneira em geral me sinto extremamente poderoso, não porque eu sou uma homem mal, um vilão, um assassino, não, porque hoje sinto a paz habitando em minha alma, tranquilidade, espiritualidade, prazer no trabalho duro, na caridade em contribuir com meu próximo, e ter amor em minhas mãos e atos, não na minha boca de forma vã e hipócrita.

Amigos me sinto feliz, me sinto extremamente calmo e alegre, sem drogas, sem bebidas alcoólicas, sem também o ópio que a religião pode se tornar para nós quando nos tornamos hipócritas, entendam não estou criticando os religiosos nem as religiões e sim os hipócritas que lá habitam e sabemos que habitam, para mim, mesmo que não fosse claro para mim, inner game era ser um cara frio no sentido de cruel e até mesmo vilão, porém, com a comunidade o entendimento do perfil do golfinho dentro da explicação da PNL e com muitos exemplos dados dentro dessa comunidade fui entendendo de fato o que é ter um inner game forte e estável.

Não em abalo mais com críticas, com provocações inúteis, com noticias ruins, o amargor e desabor causado pelo baque inicial logo se torna firmeza e tranquilidade, estou muito focado no meu trabalho cotidiano e em fazer o que realmente importa, inner game para mim é saber dizer não a amigos que acabam agindo como inimigos, familiares vampiros, mulheres problemáticas, ambientes nocivos, drogas, sexo puro e simples, trabalhar demasiadamente sem propósito, enfim, dizer não a todos os excessos e me manter equilibrado.

Hoje é isso que sinto, liberdade, mesmo com um mundo cão, mesmo com muitas coisas ainda a serem conquistadas, mesmo com limitações, quando vocês iram saber que o inner game de vocês se estabilizou ? Quando sentirem paz genuína, uma paz ativa que impele a ação, não uma paz mórbida, sedentária e medrosa, uma paz que da coragem, que faz ir a luta e seguir em frente e amigos é isso que sinto, espero que sintam isso também, cabe a cada um de vocês buscar isso e é direito de vocês, amem a si mesmos e o resto é só consequência desse sentimento, não tem droga que ofereça isso, sexo ou dinheiro, é gratuito, inesgotável e acessível a todos, basta acreditar na força interior de vocês, nos seus respectivos inner games.


[ Imagem ]


7- Finalizando:Espero com esse artigo ajudar todos os companheiros dessa comunidade, espero que esse artigo seja um facilitador para todos os apaixonados, para todos aqueles que passam por esse inferno emocional, como disse e repito, não inovei, não trouxe muitas novidades, mas trouxe organização, enfoque e centralidade aos artigos dos puas Riker.T, #T7#, [email protected], [email protected], statham, felipe máster, que na minha visão são os melhores sobre o tema.

Paixão meus amigos é a manifestação carnal dos nossos sentimentos, a paixão se combate com sexo bruto e abundante, por isso, em outros artigos de forma muito incisiva e até agressiva critiquei tanto o on-line game e em menor proporção a pornografia, o tempo que esta no pornotube da vida, vá abordar, vá tentar a sorte, melhor estar transando que batendo punheta, muito melhor, então busque o equilíbrio e saibam que perfeccionismo só vão levar vocês a frustração e depressão.

As ex-namoradas, ex-paixonites são um fantasma que nos criamos, nos somos os responsáveis pelo estado emocional e mental que nos jogamos, não tenham raiva das mulheres, se for para ter raiva tenham de si mesmos por se porém nessa situação infame, honre suas bolas e lembrem-se que um pua, sedutor, alfa ama as mulheres, se vocês não amarem as mulheres não se tornaram sedutores de verdade, e por aqui encerro esse artigo.


8- Outros Artigos:Nem-nems, millennials, comunisteens e a comunidade.
nem-nems-millennials-comunisteens-comunidade-t121204.html

A comunidade continua ruim, uma dura reflexão.
comunidade-continua-ruim-uma-dura-reflexao-t121190.html

Mantenha-se energizado e siga em frente!
mantenha-energizado-siga-frente-t119537.html

Acabei de terminar meu namoro e está tudo ótimo!
acabei-terminar-meu-namoro-esta-tudo-otimo-t119351.html

Você sabe qual é o custo financeiro dos seus vícios?
voce-sabe-qual-custo-financeiro-dos-seus-vicios-t120046.html

O Sistema de Dom e Contra-Dom Grego e a Sedução.
sistema-dom-contra-dom-grego-seducao-t120261.html

A liberdade guia o povo, e o povo é livre.
liberdade-guia-povo-povo-livre-t121082.html

Está muito difícil, sofrido e complicado ? Caminho certo !
esta-muito-dificil-sofrido-complicado-caminho-certo-t120698.html

Se você quer um “final feliz”, garanta o resultado.
voce-quer-final-feliz-garanta-resultado-t120126.html

Somos Sedutores ou Perdedores?
somos-sedutores-perdedores-t120224.html

Concursos Públicos, Como se Preparar?
concursos-publicos-como-preparar-t120088.html

Corte o que te faz mal pela Raiz e Regue o que te faz bem.
corte-que-faz-mal-pela-raiz-regue-que-faz-bem-t119742.html

Retornando as fileiras e voltando a jogar, algumas ideias.
retornando-fileiras-voltando-jogar-algumas-ideias-t119669.html

A Comunidade está ruim e todos nós somos responsáveis!
comunidade-esta-ruim-todos-nos-somos-responsaveis-t120008.html

Estudei toda matemática básica e fundamental, entenda como.
estudei-toda-matematica-basica-fundamental-entenda-como-t119881.html

Ansiedade, Fobia Social, Pânico? Fique Alerta!!
ansiedade-fobia-social-panico-fique-alerta-t119767.html

A Verdadeira Motivação Vem de Dentro, Esqueçam os Atalhos!
http://www.puabase.com/forum/verdadeira-motivacao-vem-dentro-esquecam-atalhos-t119392.html


Grande Nightrider, sempre fazendo tópicos excelentes! Gostaria que você fizesse uma análise de como agi com uma ex-namorada, que apareceu dias atrás após alguns meses.

Neste tópico tem o ocorrido: namorada-mandou-mensagem-apos-alguns-meses-t121084.html

E este foi o dia em que coloquei um ponto final nessa história:

Senhores, boa tarde! Gostaria de agradecer a todos que postaram aqui no grupo, com o intuito de abrir meus olhos e enxergar uma realidade que enquanto estamos apaixonados não conseguimos. Gostaria tb de relatar a decisão que tomei ontem, por mais difícil que tenha sido foi o que tinha que ser feito. Me encontro mais leve e com o dever cumprido.
Após a ex-namorada ter aparecido através de WA na última quarta-feira, decidi enviar uma mensagem aberta e sincera pra ela no sábado. Como esperava, ela demorou a responder (somente no domingo por volt das 11h). Na mensagem coloquei tudo o que tinha que colocar (sobre meu sentimento por ela, sobre a forma que ela decidiu terminar etc), abri o coração mesmo, mas não com o intuito de reconquistá-la e sim para eu colocar um ponto final nessa história.
Disse como ela mudou nesse período, da forma como ela era comigo e de como ela passou a agir friamente depois do afastamento dela, perguntei o que de fato aconteceu para ela ter se afastado de mim (ela tornou a dizer que foi pela correria da vida dela, o que e uma baita de uma mentira), contestei as frases manjadas dela como 'pessoas certas no momento errado' que não foram condizentes com suas atitudes, falei que as coisas mudam etc... ela sempre selecionando o que responder, deixou de falar mais da metade do que eu disse (já esperava por isso).
Porém o mais importante eu fiz: disse a ela que estava desatando o nó que existia entre mim e ela e que estava colocando um ponto final nessa história para enfim, deixá-la livre e seguir meu caminho. Ela ainda disse "ainda acho que devemos dar tempo ao tempo... ainda teremos o nosso momento" e eu disse "não, vivemos em locais diferentes, temos objetivos distintos, o melhor é colocar um ponto final". Me despedi dela dizendo que me recordava da última vez que tínhamos nos visto e ela disse que aquela não foi a última vez que tínhamos nos visto, que iríamos nos ver ainda, e eu voltei a afirmar que sim, tinha sido a última vez. Ela se despediu e depois de 10 minutos disse para combinarmos de fazer um treino de crossfit juntos. Fui educado dizendo "adoraria, mas da mesma forma que respeitei sua posição espero que respeite a minha, chance zero de sermos apenas amigos". Então ela disse "ok... vou respeitar... então... sem treino" e finalizei dizendo "viu só porque não nos veremos mais? São interesses distintos". Ela leu e não disse mais nada.
Enfim, coloquei um ponto final nessa história, me senti aliviado após essa conversa, acordei muito bem hoje, com o sentimento de dever cumprido e livre para seguir meu caminho. O que estava me sufocando era a história não finalizada, ao menos pra mim, e ontem eu pude colocar um ponto final. Amigo,s façam o mesmo, não deixem nada pendente, façam o que tenha que ser feito, por mais que seja o que não queremos. Se vocês me perguntassem se eu gostaria de estar com ela? Claro que sim, porém é preciso viver a verdade e sei que isso não vai acontecer. Então, não deixem pra depois o que tem de ser feito, façam!
Obrigado a todos e, se possível, aguardo feedbacks de vocês!

Veja mais sobre Ex namorada me mandou mensagem após alguns meses - Página 2 no www.puabase.com
Desde já agradeço, quando puder dê uma olhada!