Aqui é aonde Arquivamos as discussões e debates do PUABASE.
Apenas Membros VIPS
Organização sempre!
Avatar pua

Criador do tópico

Fellipe Andreas

Veterano - nível 9

#903458 http://institutoshibumi.org/blog/outros/superando-nessahan-alita-ou-limitacao-nessahanica/?fb_action_ids=526363837486739&fb_action_types=og.likes&fb_ref=.U8WkwkkZ3Lk.like

Não quero que discutam o texto acima, ele apenas me despertou para algo que venho percebendo a aproximadamente 4 anos e gostaria de expor e na comunidade brasileira para discussão.

Fellipe Andreas escreveu:Eu li o livro "Como Lidar com as Mulheres" desse autor, além disso passei 6 anos estudando "pick up" em todas as suas vertentes me tornando muito bom tanto nos métodos indiretos como nos diretos.

Hoje em dia tenho certeza absoluta que o pick up, e as obras que circulam nesse mundo, são reações claras a degeneração humana criada pelos movimentos marxistas que se estendem da modernidade até a atualidade. Movimentos que fazem parte da revolução sexual, como o sex lib, o movimento feminista, gayzista, abortista, o movimento pedófilo, etc... Ou seja, qualquer movimento que trabalhe contra a relação natural entre homem e mulher.
Esses movimentos trabalham para tirar dos homens e das mulheres as ferramentas naturais que levam a relacionamentos, tais ferramentas que se apresentam na cultura nas sociedades.

Sendo assim as técnicas de pick up aparecem com uma simbiose entre adaptação ao meio e compensação da perda dessas ferramentas que anteriormente regiam as relações entre homens e mulheres. Para perceber isso basta somente observar que todos os grandes autores e criadores das vertentes do pick up sempre executaram seus trabalhos mais ou menos nessa ordem:
1ª: Identificando como, na atualidade, os relacionamentos se estruturam.
(Normalmente o fazem através de uma linha histórica de como funcionam as relações).
2ª: Fazem uma explanação dos anseios dos homens e das mulheres.
(Normalmente usam linhas históricas para mostras mudanças de padrões nesses anseios).
3ª: Descrevem técnicas para satisfazer esses anseios, masculinos e femininos, onde o ente ativo será o homem.

Isto será observado de Mystery até BadBoy. A diferença desses 2 para Nessahan Alita é que ele se limita apenas a descrever as relações da atualidade e citar algumas técnicas para que os homens obtenham vantagens quando eles estiverem dentro de uma relação e quiserem, de certa forma, manter ela. Por outro lado os autores de livros de pick up se atem, normalmente, apenas ao processo contínuo de conquista que, por incrível que pareça, pouco envolve sedução focando mais na atração.

Ou seja, eles nunca tentam dar uma solução para o estado de coisas, ele nunca vai tentar criar meios de reverter isso para uma relação, por exemplo, dentro da cultura cristã... pois eles trabalham apenas essas relações comuns da atualidade.

Outra coisa para se citar é que esses autores sempre estarão falando de homens e mulheres afetados profundamente pela revolução sexual, afinal eles nasceram nela e, para tentarem acabar com seus sofrimentos pessoais, desenvolveram técnicas para melhorar seus relacionamentos.

Ha, e so para tirar dúvidas:
    Nessahan Alita, pessoalmente, não tem relações com o pick up, suas obras são apenas usadas pelas pessoas desse meio.
    O pick up não pode ser considerado um movimento pois é apenas uma comunidade descentralizada que compartilha conhecimentos sem objetivos políticos e sem unidade de ação.
    O pick up trabalha as relações heterossexuais.
    Até hoje eu não vi dentro do pick up uma ala homossexual mas sei que existem pessoas interessadas em criar uma ala direcionada a adolescentes. Normalmente esse tipo de discussão é apenas pontuado nas comunidades de depois descartado pois o pick up pretende o desenvolvimento do homem ADULTO, logo picuinha de adolescente não é interessante para os que tem experiência.


O texto acima é meu comentário sobre o artigo no link com algumas alterações.

ANÚNCIOS