Avatar pua
LucasPiangers
#850817 [font=Verdana]E ai galera beleza? Não, não é mais um post falando do mal da masturbação, acho que isso vocês estão cansados de saber né? caso não pesquisem, tem vários falando sobre isso aqui no Fórum mesmo.
Eu apos vários anos de experiencia na arte de bater aquela punhetinha nossa de cada dia comecei a notar algo, 3 coisas para ser mais exato:

1°. Ano de 2010, eu estava no segundo ano do segundo grau, foi o ano que perdi o BV com uma UG e também foi a ano que namorei pela primeira vez, foi um ano realmente bom, eu estava até um pouco popular na escola, estava fazendo vários amigos e tudo mais, quando comecei a namorar com uma nota 7, eu gostava bastante da minha namorada, eu não "Amava" ela, mas gostava muito dela, eu estava adorando namorar, era algo totalmente novo, eu nunca me imaginei namorando, eu me divertia muito e estava muito feliz e eu notei uma mudança em mim enquanto estava namorando, eu NÃO me masturbava, e também não estava transando com ela, simplesmente essa necessidade de querer bater punheta toda hora sumiu (só para lembrar que conheci o Pick-Up este ano 2013).

2°. Ano de 2013, comecei a fazer academia, nisso eu já sabia os males da masturbação para o meu desenvolvimento pessoal, eu ia na academia e malhava forte, estava emagrecendo que era meu grande objetivo, e ia e voltava a pé, passava por uma reserva ecológica aqui perto, que pra mim é na real uma juntação de ladrões, existem varíos relatos de pessoas roubadas, era uma adrenalina desgraçada passar por la de noite, as vezes dez, onze horas da noite, durante esse período eu cheguei a ficar 1 mês sem masturbação e pornografia.

3°. Exato momento, eu só trabalho, estudo para o Enem e jogo PES 2013, adivinha? não consigo ficar 2 dias sem a velha e boa punheta.[/font]
[font=Verdana]Entenderam?[/font]
[font=Verdana][/font]
[font=Verdana]Não?[/font]
[font=Verdana]Na minha opinião e experiencia uma vida sem emoção, adrenalina, felicidade, resulta em vícios e/ou depressão, somos dependentes de algo, claro que uma pessoa com a mente bem focada e treinada não passa por isso e não precisa passar por "Emoções Fortes" para viver tranquilamente, mas nós não somos treinados, nós não temos esse foco e esse controle, somos viciados em emoções, precisamos fazer algo, e como só temos aquela opção nos viciamos, por exemplo: drogas, jogos sejam vídeo-game ou jogos de azar, punheta, pornografia, comer demais, esse tipo de coisa que fazemos sem motivo, pense bem todos estes que citei não somam em nada em nossas vidas, ao contrario eles nos prejudicam, mas proporcionam emoções fortes, e acabamos nos viciando por que são nossa unica fonte de emoções fortes diárias. Pegando um pouco das palavras de Gabriel Gomes no livro "Os 7 enganos que estão FODENDO os PUAs brasileiros", quando não temos uma vida social agitada e super feliz e animada ou pelo menos levamos uma vida que gostamos, acordar de manhã é um saco, vivemos praticamente vegetando, não acrescentamos nada a nossa vida, não fazemos nada para evoluir, não temos motivos para sorrir, não temos emoções fortes em nossas vidas, nossa vida é uma rotina chata onde torcemos todo santo segundo para algo emocionante acontecer, até planejamos como seria nossa vida se ganhássemos na loteria, se um cometa caísse do céu e nos desse "Super Poderes" ou até mesmo se um de nossos amigos viesse até nossa casa nos convidar para ir a uma festa, mas oque fazemos para que nossa vida rotineira, monótona e infernalmente chata se torne algo emocionante?[/font]
[font=Verdana]NADA[/font]
[font=Verdana]só sabemos reclamar, reclamar que não conseguimos parar de "Fapar", reclamar que ninguém nos convida para ir a uma festa e reclamar do como a vida é injusta, pare de reclamar, e comece a trazer emoção para a sua vida, planeje, tenha metas, imagine um navio em alto mar, não é mais fácil ele chegar a algum lugar com um mapa e com suas metas e objetivos traçados? um navio em alto mar sem mapa e sem um objetivo vai ficar no mar perdido e dificilmente vai chegar em algum lugar, e quando chegar vai ser em uma ilha deserta onde não se tem NADA.

E ai cara? tu vai ser o navio sem objetivos e sem metas que vai ser sempre um perdido OU vai ser o navio com metas e objetivos que vai chegar onde quer e onde precisa? vai começar a trazer emoções e felicidade para sua vida ou vai continuar ai batendo punheta com bizarrices? deixo essa pergunta para vocês meus amigos e também para mim, responda-as se for capaz.

Caso tenha qualquer critica, ou algo a acrescentar comente, se te ajudei agradeça, de sua opinião, pois sua opinião faz com que eu possa fazer artigos melhores e mais completos e também ajuda na minha evolução, queria acrescentar que essa é uma teoria que venho desenvolvendo, e como é uma teoria pode ter alguns "Erros", critique, de sua opinião, acrescente algo e se gostou do que leu ponha em pratica! se você ler isso e não mudar seus hábitos isso aqui foi uma grande perca de tempo!!!!.[/font]
Avatar pua
Papito
#850833 Parabéns, LucasPiangers. Excelente post.

Ao terminar de ler, me identifiquei inúmeras vezes com oque você escreveu. Sou um cara que desde o 3°ano (hoje estou no 5° semestre de faculdade) fui sempre muito focado e determinado nos estudos. Porém, durante o período que eu me trancafiava em meu quarto pra estudar e não saía com meus amigos pra festas ou deixava de fazer coisas que eu gosto para passar o dia inteiro estudando meu rendimento caía. Lembro, que houve um período que eu resolvi traçar metas e foi a melhor coisas que eu fiz. Conseguia tranquilamente conciliar estudos e festas, portanto, estava super feliz (e nada de punhetas). Mas, depois desandou a porra toda, voltei a ficar só estudando e aí já sabe sabe (aquela velha punheta pra dar uma chacoalhada no meu dia) oque só diminuía minha atenção nos estudos. Atualmente, estou passando por um momento muito bom na minha vida. Ganhei uma bolsa de estudos para estudar na Austrália e aqui estou. Tenho um mês e 2 semanas. Estou tentando criar, manter e alcançar minhas metas. Isso me faz ficar longe da desgraça da bronha. Estudo todos os dias, vou pra academia e procuro ta saindo a todo momento e está dando certo. OBS** To pegando uma brasileira (HB 7,5) e marquei um cinema com uma coreana (HB 8,5). ahaha.
Avatar pua
fabiopalpha
#850836 Como se não fosse ironia acabei de bater uma Imagem .
Mas venho diminuindo aos poucos e se tua teoria for certa!
Ta foda man, a vida de todo mundo e um porre! A não ser que você seja uma daqueles Hippes que gozam por ganhar um abraço etc.. sei lá Tenho cursinho e faculdade de tarde e de noite e ainda pretendo trabalhar pela manhã, Tenso!
Acho que se tua tua teoria estiver certa...basta agente gostar de alguma pessoa pra acabar com esse maldito vicio, a verdade que manter sua vida motivada todos os dias e coisa pra poucos!

Vamos então fazer yoga, treinar a paz e o relaxamento inteiro e em Seguida vamos pra uma balada agitada e dançar e closar muito! só assim pra parar!

Vlw man...bom tópico me identifiquei abraço
Avatar pua
al qaeda
#850976 Imagem Porra precisava ler isso, realmente quando eu namorava a dinâmica era outra, quando eu malhava, saia... To só estudando, acontece isso ai mesmo! Vlw mesmo mano!
Avatar pua
LucasPiangers
#850991
Papito escreveu:Parabéns, LucasPiangers. Excelente post.

Ao terminar de ler, me identifiquei inúmeras vezes com oque você escreveu. Sou um cara que desde o 3°ano (hoje estou no 5° semestre de faculdade) fui sempre muito focado e determinado nos estudos. Porém, durante o período que eu me trancafiava em meu quarto pra estudar e não saía com meus amigos pra festas ou deixava de fazer coisas que eu gosto para passar o dia inteiro estudando meu rendimento caía. Lembro, que houve um período que eu resolvi traçar metas e foi a melhor coisas que eu fiz. Conseguia tranquilamente conciliar estudos e festas, portanto, estava super feliz (e nada de punhetas). Mas, depois desandou a porra toda, voltei a ficar só estudando e aí já sabe sabe (aquela velha punheta pra dar uma chacoalhada no meu dia) oque só diminuía minha atenção nos estudos. Atualmente, estou passando por um momento muito bom na minha vida. Ganhei uma bolsa de estudos para estudar na Austrália e aqui estou. Tenho um mês e 2 semanas. Estou tentando criar, manter e alcançar minhas metas. Isso me faz ficar longe da desgraça da bronha. Estudo todos os dias, vou pra academia e procuro ta saindo a todo momento e está dando certo. OBS** To pegando uma brasileira (HB 7,5) e marquei um cinema com uma coreana (HB 8,5). ahaha.



Obrigado Papito, seu relato é mais uma evidencia que minha teoria tem fundamento, Boa sorte na terra dos Cangurus e abraços.
fabiopalpha escreveu:Como se não fosse ironia acabei de bater uma [ Imagem ] .
Mas venho diminuindo aos poucos e se tua teoria for certa!
Ta foda man, a vida de todo mundo e um porre! A não ser que você seja uma daqueles Hippes que gozam por ganhar um abraço etc.. sei lá Tenho cursinho e faculdade de tarde e de noite e ainda pretendo trabalhar pela manhã, Tenso!
Acho que se tua tua teoria estiver certa...basta agente gostar de alguma pessoa pra acabar com esse maldito vicio, a verdade que manter sua vida motivada todos os dias e coisa pra poucos!

Vamos então fazer yoga, treinar a paz e o relaxamento inteiro e em Seguida vamos pra uma balada agitada e dançar e closar muito! só assim pra parar!

Vlw man...bom tópico me identifiquei abraço
E ai beleza fabiopalpha. Com certeza a vida muitas vezes é um porre, mas temos que sempre tentar acrescentar emoções fortes e felicidade nela. Na realidade minha teoria não fala de apenas gostarmos de outra pessoa, na realidade eu quis dizer que eu estava muito feliz ao namorar, estava tendo boas emoções e isso era muito bom. gostar de alguém nós sempre gostamos, mas isso muitas vezes não acrescenta nada a nossa vida, só nos deixa mais bobos e desfocados. Gostei da sua ideia de fazer yoga, treinar a paz, e depois ir balada agitada e dançar e closar muito kkkkkk, ela parece um pouco "Simples" mas com certeza deve funcionar! Abraços cara e boa sorte.
bozzzo escreveu:Leia isso quem tem amor pelo pênis: http://chaosandpain.amo puabase.com.br/2013/07/no-fap-more-like-no-fucking-way.html?zx=5fc89dabd1d59182
Valeu bozzzo, vou ler.
al qaeda escreveu:[ Imagem ] Porra precisava ler isso, realmente quando eu namorava a dinâmica era outra, quando eu malhava, saia... To só estudando, acontece isso ai mesmo! Vlw mesmo mano!
E ai al qaeda, altas explosões? (piada ruim, mas não resisti kkkk) Tu entendeu bem minha teoria, mas nunca deixe de estudar cara, estudar é fundamental para o desenvolvimento pessoal geral, o problema não é estudar e sim não fazer com que sua vida tenha emoções fortes, felicidade, acho que se nós fizemos pelo menos algo exitante e emocionante uma vez ao dia a maioria dos nossos vícios prejudiciais desapareceriam.
Boa Sorte e Abraços Al Qaeda.
Quero agradecer a todos e pedir que continuem opinando sobre minha teoria, assim como toda critica positiva e negativa é também bem vinda. Abraços.
darminina
#850993 kkkkkkkkkkkkkk PQP!!! quase chorei cara!!!!! muito bom post lucas! parabéns cara!!! é bem isso mesmo q voce falou cara...agente é viciado em boas emoções...por isso que os tempos em que se morre na mão é justamente quando a vida tá um saco...só rotina...só a mesma merda sempre!!! tu comprovou algo que já martelava na minha cabeça velho!!! vlw!!
jorgepontual
#851039 LucasPiangers,

Não poderia expressar, em palavras, o quanto eu me identifiquei com a sua pessoa. Em certos pontos, enquanto estava lendo, pareceu-me que estava lendo uma narrativa sobre minha própria vida.
De fato, também comecei a namorar uma garota linda no ensino médio escolar e, consequentemente, acabei me tornando bastante popular na minha cidade. Nessa época de escola, coincidentemente igual a sua, no ano de 2010, 2011, eu era um garoto extremamente ativo: frequentava festas constantemente, fazia minhas próprias festas; reunia-me com os amigos. Enfim, eu levava uma vida boa; tinha um sorriso na face.
Outra coisa curiosa: eu também não me masturbava nesse tempo, nunca mesmo. Embora eu estivesse em uma relação sexualmente ativa com minha namorada, em outras palavras, transando, comendo mesmo, eu simplesmente não sentia a necessidade de tocar no meu pênis(talvez porque soubesse que teria alguém que o faria para mim).
Agora, depois de 2 anos, terminado o namoro, encontro-me numa situação estranhamente parecida com a sua: também estudo para o enem 2013; as vezes passo o dia jogando; outras vezes assistindo TV; e, como não podia faltar, uma esporádica punhetazinha, para fechar o dia com chave de esperma. É lamentável.
Numa tentativa desesperada de sair desse ciclo vicioso, entrei em uma academia, comecei a ler o fórum, passei a me alimentar melhor; estou me higienizando adequadamente. No entanto, ainda não consegui largar a punheta.

A partir desse momento gostaria de discutir a sua teoria, mas, antes de mais nada, quero deixar bem claro que achei bastante interessante a sua iniciativa de criar uma teoria sobre esse assunto e, acima de tudo, expô-la ao crivo dos leitores deste fórum, muito interessante mesmo. Meus sinceros parabéns, LucasPiangers, por ter tomado uma atitude exemplar.

Minha crítica e opinião sobre a teoria de LucasPiangers:

Não concordo quando você diz que "uma vida sem emoção, adrenalina, felicidade, resulta em vícios e/ou depressão", calma, vou explicar, ou melhor, vou dar um exemplo meu: antes de começar a namorar, eu levava uma vida bastante ativa, tanto física como emocionalmente; de fato, eu praticava artes marcias diariamente, ia para competições todos os meses; fazia motocross, trilhas, enduros; ia à festas, pegava geral(não transava ainda) , enfim, a adrenalina corria no meu sangue. Eu tinha uma vida com emoção, adrenalina e felicidade. Mas, ainda assim, eu tinha o vício da punheta desenfreada. E onde que quero chegar com esse exemplo? que uma vida com emoção também pode resultar em vícios.
Em resumo, na minha opinião e experiência, o que realmente vai remover o vício da punheta por completo será: ou uma vida sexualmente ativa e constante, com várias opções; ou uma relação fixa, porém sexualmente ativa. Veja como faz sentido: nós utilizamos da capacidade imaginativa para simular uma situação prazerosa e, praticamos a masturbação afim de atingir o prazer do orgasmo. Em outras palavras, ao bater punheta, estamos simulando o sexo. Ora, nada mais simples do que substituir a simulação do sexo pela prática real do mesmo, para erradicar a punheta de uma vez por todas. Por tanto, nada melhor do que uma vagina para substituir a punheta. Ponto.

Por falta de tempo terei que terminar o post por aqui. Mais uma vez parabéns ao Lucas pelo excelente post.
Avatar pua
rafaelgp23
#851047 Vou corrigir sua frase:

"Uma vida sem emoção, adrenalina, felicidade, TENDE a gerar vícios e/ou depressão"

E quer uma má notícia? Se você se priva de algum vício, provavelmente você encontra outro, você tende a acabar trocando por algo que substitua esse prazer instantâneo e degradante.

Tô passando por uma fase bem monótona na minha vida, é complicado, mas eu espero logo logo transformar isso.
Avatar pua
Protagonista
#851103 Cara isso eu já vivi e tirei minhas próprias conclusões, que são as mesmas que as suas. Quando temos uma vida emocionante e nosso tempo preenchido, não caímos nessa tentação chamada masturbação. Agora se nossa vida anda mal, parada e sem emoção alguma, o cara acaba cedendo e mandando ver. A questão é trabalhar o autocontrole e preencher nosso tempo, depois de muito tempo já consegui ficar mais de mês "limpo" hahaha, até!