O crescimento pessoal é fundamental para se ter uma vida melhor, considera tão ou mais importante quantos o estudo da sedução. Educação Financeira.
Vamos deixar de ser focados só em mulheres!
Avatar pua

Criador do tópico

Riker.T - MEMBRO EXCLUSIVO
#937257 Prezados amigos,

Este tema faz parte do meu projeto, mas encontrei este texto hoje no Facebook\geracaodevalor que diz exatamente o que penso e muito mais. Poderia fazer uma referência a ele, mas com o tempo o Facebook poderia elimina-lo, então achei por bem copia-lo para este artigo.

Desde já, peço desculpas a administração, caso haja alguma norma contra tal procedimento, mas, não podia deixar de compartilhar estas palavras com alguns jovens que aqui estão.

O que tenho a dizer sobre o tema, além do que o Flávio diz, é que, por experiência, no nosso pais é importnate ter um diploma, só entrei na faculdade por causa dele, para poder assinar como responsavel administrativo e financeiro da minha empresa, uma exigência do nosso querido e amado governo (fdp). Muito do que vi na faculdade, que adentrei com mais de 30 anos, em termos administrativos e financeiros, já conhecia na prática, através de um curso que fiz no SEBRAE, sendo autodidata e gerenciando minha microempresa. A faculdade me ajudou a entender melhor o "ESQUEMA", pois, sempre que a turma "vazava" para os "Butecos e baladas" e 4 ou 5 alunos ficavam na sala, era quando eu questionava, debatia pontos de vistas práticos e aprendia as "manhas" do "esquema" com os professores.

Não vou me delongar, pois o artigo é grande, leiam com calma e reflitam. Boa leitura.

QUESTIONAR É PRECISO, por Flávio Augusto - Geração de Valor

AVISO - texto longo e disruptivo com reflexões polêmicas que requerem uma grande capacidade de abstração e um desprendimento dos modelos vigentes. Estou avisando antes pra você não perder o seu tempo caso você ache que está tudo
certo no mundo.

Por que uma criança deve estudar?

Para ser formada como cidadão que terá um papel na sociedade, trabalhando para ter o seu sustento, para realizar os seus sonhos e para colaborar com os menos favorecidos.

O estudo não tem um fim em si mesmo, do tipo, o estudo dignifica o homem. Não, o trabalho dignifica o homem. Ou seja, o que você realiza dignifica, o que você é capaz de produzir lhe agrega mais dignidade para sua vida. Logo, numa determinada fase de sua vida você supostamente deveria se preparar para numa outra fase, produzir e gerar valor.

O estudo sem propósito é perda de tempo. Esta afirmação soa quase como uma heresia escandalosa aos ouvidos de quem por anos foi condicionado a pensar no estudo como atividade fim e não como meio. Estudar por estudar é típico de alguém que ainda não encontrou o seu propósito e por isso continua fazendo as coisas por fazer.

No entanto, o ato de estudar, ou seja, participar de uma classe a fim de adquirir informações sobre as disciplinas definidas pelo governo está muito longe de ser o suficiente para preparar alguém para adquirir esta relevância na sociedade. Até porque, a definição do currículo escolar foi feita há quase um século. Porém, o mundo mudou, as necessidades mudaram, as ferramentas são outras e a quantidade de informação as quais nossos jovens são expostos é muito maior. Não é por acaso que, como consequência desta realidade, testemunhamos o aumento brutal no diagnóstico de TDAH - Transtorno de Défict de Atenção por Hiperatividade, o que fez com que drogas como a Ritalina tenha encontrado no Brasil o seu segundo maior mercado consumidor do mundo. Nossas crianças é que estão doentes ou seriam as nossas escolas?

Aquela escola que tem o papel de transferência de conteúdo, a cada dia se torna mais insignificante, num mundo onde as informações estão acessíveis a todos a distância de apenas um clique.

Por isso, o modelo educacional vigente está falindo e definhando a cada ano. Isso acontece sem que muitos envolvidos neste processo estejam percebendo. Até porque, este modelo está associado `as formas mais convencionais de sustento de um cidadão que é o EMPREGO. Por sua vez, o emprego tradicional, da forma que conhecemos, perde valor a cada dia, enquanto outras formas de produção ganham mais espaço no mundo. Marketing multinível, produção de conteúdo na internet, micro-franquias, vendas diretas, marketing digital, dentre outros modelos que têm crescido em todo mundo e que já contam com milhões de pessoa dedicando-se a eles.

Não quero entrar no mérito de discutir sobre cada um desses modelos, mas a existência deles e o seu crescimento é a maior prova que as pessoas estão cansadas de se sentirem escravas, de terem suas agendas tomadas e não terem tempo para desfrutar da família e da vida em troca de um salário sobre o qual não tem controle.

Com o aumento do trânsito nas grandes cidades, das filas intermináveis e engarrafamentos de desafiarem os nervos, aliado ao aumento da violência urbana, tem provocado um aumento nos casos de síndrome do pânico. Como resultado, o consumo de educação pela internet, por exemplo, não para de crescer.

Por que alguém vai pegar um carro, dirigir por minutos ou horas, correndo riscos de ser assaltado, gastando com estacionamentos cada vez mais caros, para ir numa faculdade? Ele estuda online, gasta menos, com qualidade e ainda sobra mais tempo para trabalhar, construir os seus projetos, fazer outras coisas que gosta ou simplesmente viver a vida.

Vamos agora falar sobre conteúdo. Eu vejo muito, mas muito valor na pré-escola. É o momento em que a criança tem uma de suas primeiras experiências sociais, desenvolve suas habilidades cognitivas, coordenação motora e é alfabetizada. É uma educação altamente produtiva.

da 1ª a 4ª séries, a concentração em português, matemática e ciências, traz um conteúdo interessante e importante para a base da educação desta criança. O problema é que o formato falido da educação vigente já começa colocar a cabeça pra fora. Estou falando de uma sala enfileirada, a maldita prova que induz a decoreba e a busca por notinhas na média começam aparecer nesta fase. Uma pena, pois apesar deste formato nojento, o conteúdo desta fase é bem importante.

Da 5ª série até o último ano do ensino médio é quando tudo desanda. Ou seja, entre os 11 e 17 anos. Algum pedagogo infeliz definiu este conteúdo a ser despejado no cérebro dos jovens. A quantidade de informações inúteis, desnecessárias e irrelevantes é impressionante.

Nesta fase, seria imensamente importante a preparação para vida. Não me refiro a preparação para o emprego. Não! Falo de preparação para a vida mesmo.

Até hoje, sou capaz de montar no mínimo 70% de uma tabela periódica, com os elementos químicos e suas posições organizadas em grupos. Não vou recitar o nome deles aqui para não ficar chato. Até hoje não esqueci e não me pergunte a razão. O fato é que esta informação ocupa um espaço valioso em meu cérebro que não me serve para nada. Talvez se eu trabalhasse com farmácia ou química industrial tivesse algum valor, mas não para 99% das pessoas. Se é inútil para 99% das pessoas, por que perder tempo com isso na escola?

Para não detalhar muito entrando em muitos detalhes, para resumir, eu me atrevo a dizer que mais de 70% do que se estuda entre a 5ª série e o 3º ano do ensino médio não tem sentido algum e ficará no esquecimento. Sou exceção que me lembro de pelo menos 70% da tabela periódica e do nome dos elementos químicos dos principais grupos. É o seu caso? Você se lembra dos nomes dos elementos químicos que fazem parte do grupo dos metais alcalinos? Se a resposta é não, você não está perdendo nada. Se você se lembra, desde a 8ª série, que este grupo é formado por Lítio, Sódio, Potássio, Rubídio, Césio e Frâncio, como eu acabei de me lembrar, aconselho procurar um médico.

Pense comigo. Não seria mais importante que os nossos jovens estudassem e fossem treinados para:

1. Falar em público - Estatisticamente, falar em público é o maior medo das pessoas. Elas não tem boa oratória, o que é muito importante para o crescimento profissional e liderança. Como alguém passa quase mais de 15 anos participando de uma educação que não o preparou para ter uma boa oratória? Foi falta de tempo? Não. Você estava ocupado estudando as briófitas, as mitocôndrias ou decorando os gases nobres.

2. Direito - Não me refiro ao direito estudo por quem deseja ser um advogado, mas ao direito de cada cidadão. As regras do jogo. Quer jogar o jogo sem saber as regras? Falo em direito do consumidor, direito civil, direito tributário, direito comercial...

3. As taxas de obesidade crescem em todo mundo. Nutrição é algo que deve ser estudado todas as semanas.

4. Finanças pessoais - O nível de endividamento, cálculo de juros para financiamentos, negociação, gestão de seu patrimônio etc. É inacreditável que se perca tanto tempo numa escola sem aprender a gerir a sua própria vida.

5. Inteligência emocional - Como reagir a situações adversas, aprender a perder pra ganhar, saber se colocar no lugar dos outros, empatia, de novo liderança, saber trabalhar em grupo, como lidar com a ansiedade, com as frustrações, com o medo etc...

6. Empreendedorismo - Não apenas na forma de se ter uma empresa, mas também como empreender numa carreira profissinal, empreender com a mesada, estímulos para startups na internet, blogs, conteúdo no YouTube e redes sociais com o foco na criação de audiências.

7. Esporte em alta performance - O esporte traz consigo ensinamentos importantíssimos para a vida. Foco, trabalho em equipe, inteligência emocional, determinação, trabalho em grupo... O esporte é riquíssimo para o desenvolvimento dessas habilidades.

8. Primeiros socorros e principais conhecimentos sobre o atendimento de jovens velhos e crianças.

9. Política e sociologia de forma isenta e não doutrinária.

10. Serviço social e trabalho voluntário em comunidades carentes. Além da experiências valiosíssima de lidar com os mais necessitados, a abordagem humana e ter acesso as contradições da sociedade trariam questionamentos valiosos para os futuros pensadores.

11. Ter inglês como disciplina estudada em todas as escolas e apenas 3% da população dominar o idioma é mais uma prova do fracasso do modelo educacional vigente. É inaceitável que menos de 100% de nossos alunos cheguem ao final do ensino médio não falem no mínimo 3 idiomas. Tem tempo pra isso, mas a competência das escolas atuais passa longe.

12. Na língua portuguesa, interpretação de textos e redação. Uma atividade a ser desenvolvida todos os dias. Treinando a forma e desenvolvendo pensadores que se expressam muito bem, tanto de forma oral como escrita. Experimente pedir para um grupo de 100 jovens recém formados numa universidade para eles escreverem uma redação pra você ver o nível baixíssimo de anos estudando neste sistema vigente.

13. DENTRE MUITAS OUTRAS NECESSIDADES REAIS,

O governo é responsável por este modelo pouco produtivo de educação. O MEC é quem regula isso e impõe as escolas este currículo. Ou seja, se uma escola decidir ensinar tudo o que disse acima e abolir a tabela periódica, por exemplo, essa escola, mesmo privada, poderá ter o seu registro cassado e seus alunos terão um diploma não reconhecido.

Até o ano passado, fui sócio de um grupo educacional expressivo com mais de 1800 escolas de ensino médio e fundamental no Brasil que tem mais de 500 mil alunos. Conheço bem o que digo. Vendi para o fundo soberano do Governo da Cingapura.

Meus filhos, 15, 13 e 4 anos de idade, sabem tudo o que penso a respeito deste assunto e por dois anos ficaram fora da escola. Estudaram em casa, enquanto moramos na Espanha e Inglaterra. Aqui em Portugal, eles voltaram para uma escola convencional, mas educação deles não pertence a esta escola, ainda que seja considera uma das melhores da Europa. Eles aprenderam a jogar o jogo e nos dedicamos a prepará-los dentro de outros paradigmas, muito longe de alguns conceitos ensinados lá dentro.

Talvez um dia eu realize o sonho de construir uma escola que contrarie tudo isso, que peite este esquema, que ignore a falsa importância de um diploma e que forme pessoas para serem relevantes na sociedade com todas as habilidades acima, em vez de uma manada de seres humanos padronizados em busca de um diploma pra arranjarem um emprego para pagarem as suas contas. Agem assim, porque foram ensinados assim, treinados assim e adestrados deste jeitinho.

....BOM DIA

Infelizmente, vocês jovens, assim como eu, serão o brigados a entrar no "ESQUEMA", fazer o nosso programa educacional ultrapassado e "ENQUADRADOR". Mas nada os impedede de seguir estudando o que você realmente gosta é desenvolver suas habilidades para ser um homem de sucesso. Não acreditem que um emprego vai lhe enriquecer, pois não vai, você vai entrar na "corrida de ratos", e permancera la até se livrar deste "ESQUEMA" e buscar alternativas.

Não basta sonhar, tem que trabalhar muito para que este sonho se torne realidade, isso significa, "PENSAR E AGIR FORA DA CAIXINHA".

Pense nisso....

Grande abraço e sucesso, na vida e no jogo.

Meus artigos- Descobertas e Evolução, Artigos e Relatos de Riker.T

ANÚNCIOS

Avatar pua
Paradisepunx - MEMBRO EXCLUSIVO
#937266 Tive a oportunidade de assistir a entrevista que o Seiiti Arata fez com o Flávio Augusto em Barcelona se não me engano e fiquei realmente entusiasmado com as palavras do Flávio, com suas dicas e sua capacidade de empreender, bater metas e concretizar objetivos, fiquei mais contente ao conhecer um vizinho de infância dele e ter toda história confirmada por uma testemunha ocular.

Flávio Augusto é o modelo de empreendedor ao estilo Self Made Mam, percebi que ele é protestante e incorpora também o modelo comportamental daqueles que são adeptos do American Way Of Life, o que é muito bom se sua visão de mundo é completamente comprometida com uma concepção capitalista de mundo, o que não necessariamente é ser adepto de uma visão liberal de mundo.

Estudei na UERJ onde o instituto de pedagogia goza do título de melhor do Brasil, assim como a UFF é considera melhor em História e por ai vai (tudo baboseira), e fui obrigado a estudar com os profissionais de pedagogia da UERJ para obtenção do meu título de licenciatura, e sinceramente é realmente muito frustrante se deparar com aquela visão de mundo tacanha, mas no meio de tanta porcaria existiam pessoas realmente preparadas com uma visão profunda da educação.

Antes de estudar na Uerj fui aluno de uma professora aposenta da UFRJ, essa mulher era o bicho, ela foi mãe de 5 filhos, um deles era na época professor de OXFORD, ela aplicou as metodologias de ensino usadas na sua ampla experiência como pedagoga e simplesmente criou 5 gigantes em termos educacionais.

Essa professora foi quem me impulsionou nos meus primeiros passos como pesquisador e possibilitou que eu conseguisse ter êxito na graduação a um nível mais profundo que meus colegas de curso, semelhante a esse hábito de ficar depois da sala pegando as “manhas” e os “truques”, me emprestou livros e me deu muitas dicas.

Apesar de concordar com o que o Flávio Augusto fala, ele é a contradição em pessoa, pois ele era dono de uma franquia de curso de inglês, um curso não acessível a população, com uma metodologia muito ruim de ensino e altamente marqueteiro, ele fala muito bem no seu texto sobre as questões da educação, mas ele é a caricatura do que destrói a escola e o ensino brasileiro.

Ao estudar a História da educação e da intelectualidade nós descobrimos os métodos mais promissores de ensino e aprendizagem, demonstrando como a mente humana é altamente plástica e capaz de se adaptar e se desenvolver a níveis completamente inimagináveis, começa-se a perceber que não existe genialidade, e que tudo se trata de muito esforço e comprometimento em aprender.

A escola é entendida dentro da pedagogia como um ambiente de socialização antes de qualquer coisa, por isso que Flávio Augusto e muitas pessoas não entendem porque a escola se tornou essa porcaria, a escola na visão estratégica do Estado é um local apenas pra disciplinar as pessoas e fazer elas conviverem coletivamente, educar ? isso vem em segundo plano.

Quando olhamos para figuras que detiveram muito conhecimento não tem como não olhar para os filósofos gregos, que eram indivíduos com conhecimentos múltiplos, Aristóteles conhecia matemática, botânica, Meditação, Atletísmo, Política, era perito em várias ciências e na mais importante de todas a da observação costumas da natureza e do comportamento humano.

Esse fenômeno se repete no renascimento italiano com figuras como Leonardo da Vince, que simplesmente conhecia de produção de maquinário de guerra até anatomia humana, e esse perfil renascentista é o modelo claro de educação, Flávio Augusto tem uma mente utilitária da educação, e se limita a pensar em como educar para ganhar dinheiro e empreender.

Essa limitação é inescrupulosa, eu vejo a coisa num nível muito mais profundo, diria até mesmo em um nível espiritual, a mente humana e nossa relação com a realidade precisa ser ponderada em camadas cada vez mais profundas e menos superficiais, eu imagino se Flávio Augusto ainda é criacionista ?

Ele consegue montar um império bilionário e continua perpetuando todo pensamento cristão em sua forma mais primitiva, até mesmo o papa Francisco recentemente declarou a plenos pulmões que Adão e Eva são apenas metáforas e que não existe Ceu e inferno, quando pensamos no Big Bang e na formação da cosmogonia real do nosso universo entendemos porque aqueles elementos que ele não sabe onde põe se encaixam e são relevantes.

Realmente como vamos colocar tantos elementos químicos, tantas estruturas celulares, tantos pensamentos filosóficos, tantos acontecimentos históricos na mente de um exercito de acéfalos que apenas querem ganhar dinheiro ? realmente essa educação esta errada e precisa melhorar, mais precisa melhorar pra onde ? pros apontamentos de Flávio Augusto e com um batalhão que nunca leu Paulo Freire como ele ?

Eu realmente não tenho respostar prontas pra essas perguntas, mas eu tenho referências, quando vejo os vários empresários falando não posso esquecer da figura de Peter Druker e da sua sabedoria e comprometimento com causas relevantes como a cruz vermelha, as escoteiras entre tantas outras instituições sem fins lucrativos que revertem importante trabalho humanitário para sociedade.

Peter Druker tomou nojo do mercado corporativo na crise de energia e petróleo na década de 70 e parou de trabalhar com o setor privado, ele é o guru dos grandes capitalistas, ele é o melhor de todos ele é o número um, se o melhor de todos tem críticas a fazer ao modelo corporativo, e é a mente por trás de Jack whelch, Ceo da GE, maior empresa corporativa do planeta no inicio do Século XXI.

Se Peter Druker entende a relevância da educação como ponto estratégico para melhoria das corporações e da sociedade, o que eu tenho a dizer sobre isso, o que mais acrescentar a esse debate? Eu apenas aprendo com esses gigantes e continuo me aprimorando incessantemente até o ponto que minha respiração parar e for diagnosticado clinicamente como morto, até lá eu dou um jeito de entender a relevância da tabela periódica na minha realidade.

Paradisepunx !
Avatar pua
MaxEmiliano

Veterano - nível 9

#937269 SEM delongas, mais toda vida, EU já tinha certeza que esse processo relativo ao governo é um modo de ''escravizar'' o povo, que infelizmente sofre de cara tampada da realidade, é uma tristeza afirmo isso com pés no chão.

Não discordo de nenhuma só palavra desse artigo muito merecedor, e de grande qualidade, para os jovens que estão, indo para essa direção, como você mesmo afirmo, teremos que trilhar por esse caminho, para entramos no ‘’PROCEDIMENTO’’, que nos faça atingir um propósito real.

Logo no inicio do seu artigo você afirma que teve que fazer algo para obter um ''DIPLOMA'',mais o que vale é o alcance do seu objetivo final..!!! :ae :ae


Cedo ou tarde, você vai aprender, assim como eu aprendi, que existe uma diferença entre CONHECER o caminho e TRILHAR o caminho.
(filme Matrix) :yaaah
Avatar pua
J. Bravo - MEMBRO EXCLUSIVO
#937814 Flavio sem duvidas é um grande empresario.

Mas a educação que ele tras, e uma educação para lideres e não para pesquisadores. Há dois lados na moeda, não adianta vir e falar que o que ele prega e errado, que fazer dinheiro ou não ter todo o conhecimento das demais coisas significa que o cara e burro. Como o amigo acima citou, varios homens antigamente sabiam muias coisas, mas o que eles sabiam era importante pra eles, fazia diferença na vida deles, eles não aprenderem so por aprender. O que o Flavio diz e que se determinada pessoa quer seguir por tal caminho, não motivos para ela estudar coisas que não tenham a ver com isso.


Pra quem gosta de empreendedorismo vale a pena seguir os ensinamentos dele, ate por isso que o Riker T postou com o titulo Startups...
Avatar pua
BlackPua

Aprendiz

#942857 Riker T. Você está de parabéns companheiro, mais uma vez você vem com um tópico interessantíssimo e bem abordado.
Já li boa parte dos seus tópicos, tanto os de sedução quanto os de desenvolvimento financeiro e pessoal, você manda muito bem cara, mais uma vez, tá de parabéns. :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar :ae :ae
beginner - DOADOR

PUA EXPERT

#942902 ótimo texto, Riker. T. Obrigado por compartilhar. Infelizmente tenho que concordar com isso tudo, a quantidade de conteúdo inútil no ensino fundamental e médio é impressionante. E pior ainda, os conteúdos realmente úteis que deixam de ser ensinados (muito bem delineados no artigo), se o cidadão não correr atrás por conta própria, irão fazer uma falta incrível na vida.
Avatar pua
Dar0n - MEMBRO EXCLUSIVO
#952384 Artigo muito relevante, já tinha pensado a respeito disso, lembro de coisas que aprendi na escola que não me serviram para nada, acredito que existem interesses por trás do sistema de ensino que seria controlar a população mais facilmente, não querem ensinar os alunos a pensarem por si, a doutrinação ideológica política é outro ponto que acho um absurdo. Outro ponto que acredito é no ensino em tempo integral, um período deveria ser dedicado ao ensino profissional, preparar realmente o indivíduo para vida. Abraço e sucesso.
Avatar pua
KeepWalking

Aprendiz

#977509 Este texto reflete algo que penso e que sempre debato com alguns colegas meus. Hoje em dia (ou desde sempre) a escola, o colégio nos ensinam coisas que muitas vezes não serão utilizadas, apenas nos fazem decorar determinados assuntos para transformar tal decoração em números no boletim.
Quando saímos pra viver no mundo tomamos o baque. Vemos que não sabemos de absolutamente nada!!

Sim, verdade, concordo e assino embaixo! É extremamente importante que tenhamos uma noção mínima de finanças, empreendedorismo, inteligência pessoal e dominar uma outra língua. Porque não adianta sabermos tudo sobre as moléculas de hidrogênio, funcionamento do ATP, calcularmos a velocidade média de um meteoro caindo na terra se não soubermos lidar com nossas emoções, se não manjarmos das relações sociais, se não tivermos o mindset de querer evoluir e não apenas "vou fazer a faculdade, uma pós, ganhar 3, 4, 5k e tô feito na vida".
Avatar pua
nightrain

Pua Portugal

#980611 Já não vinha ao fórum há muito meses e a primeira coisa que pensei quando estava a fazer o login foi: "Será que o Riker.T ainda está ativo?"

Felizmente, está!


Eu sigo o Flávio há muito tempo graças a você! Ouço semanalmente o podcast e diariamente vejo a página do facebook!

Quando li o que ele escreveu, sofri um abalão na minha cabeça. O cara é mesmo sensacional, tal como a equipa que trabalha com ele, nomeadamente o Edio, diretor de Vendas da WiseUp que tive o privilégio de conhecer.

Recomendo a toda a gente seguir no facebook o Geração de Valor. E recomendo também lerem todo o material do Riker.T que é muito bom!

Saudações para o Brasil!
Avatar pua
SMC22

Veterano - nível 3

#980657 Essa situação do país é triste! A educação da forma que é, é desmotivante. A pessoa vive desmotivada durante a escola e quando sai, arranja um emprego pífio, onde trabalha todos os dias desmotivado também.

Sou fã do Flávio Augusto! O Cara é fera. Vi uma entrevista dele para o Pânico, na rádio e pqp, que aula!!!

Infelizmente a vida é assim. Mas não podemos baixar a cabeça. Devemos no nosso ritmo, tentar mudar esse cenário. Muita fé.