Membros normais não podem criar tópicos mas podem responder tópicos dos veteranos.


Ao atingir mais de 1 ano de cadastro ou envio de mais de 200 mensagens você automáticamente se torna membro veterano e pode postar nessa área.
Avatar pua

Criador do tópico

orlenha

Veterano - nível 9

#823943 [font=Arial, sans-serif] Fala galera acredito que esse seja meu segundo artigo, ando muito sem tempo ultimamente planejando aulas e treinamentos, como muitos não sabem sou professor de educação fisica, então é ralação o dia inteiro, mas eu curto haha.. sem delongas vamos ao que interessa.[/font][font=Arial, sans-serif][/font] [font=Arial, sans-serif][/font] [font=Arial, sans-serif]

Faz tempo que queria escrever esse artigo, pois faz tempinho que tivemos essa conversa.
[/font][font=Arial, sans-serif][/font]


[font=Arial, sans-serif] Esses dias em meu trabalho conversando com um mestre de yoga (meu chefe), o cara é muito inteligente. Nessa conversa perguntei a ele o que seria o “Nirvana”. Ele me respondeu que a grosso modo seria um estado de consciência elevado, correspondente a iluminação, ou ao Eu superior da pessoa, fomos longe em nossa conversa que me fez ficar em uma reflexão enorme.[/font][font=Arial, sans-serif][/font]


[font=Arial, sans-serif] Então esse grau de consciência elevada todos nós podemos chegar a ele, pois isso faz parte de nossas faculdades mentais, nascemos já com isso, portanto é natural dos seres humanos. Entretanto quem não nasceu com o dom propriamente dito existem tecnicas para chegar a tal estado que seria estar consciente de tudo ao seu redor, do seu comportamento, das suas respostas nas conversas, da sua conduta na vida diaria tanto pessoal, como profissional e até emocional, pois acreditem muitas coisas que estão ao nosso redor nós nem ao menos enxergamos.

[/font][font=Arial, sans-serif][/font]
[font=Arial, sans-serif] Voltando as técnicas, elas existem para expandir nossa mente, isso me fez refletir sobre minha jornada ao PUA, pois se a clarividencia, a mediunidade (seja qual for, pois todos temos), a premonição, etc tudo isso faz parte dos seres humanos, então nós já nascemos com a capacidade nata de atrair o sexo oposto, afinal de contas é a natureza por exemplo, um animal não tem dificuldade em atrair o sexo oposto ele sabe como faz haha, e eu me perguntava porque eu não sabia?. Tem pessoas que já vem ao mundo com esse maravilhoso dom, ou seja, são os “naturais” e como muitos daqui como eu não nascemos com estre dom viemos ao PU atras das “tecnicas” para relembrar o que é ser um “natural” e nos tornarmos um.

[/font][font=Arial, sans-serif][/font]
[font=Arial, sans-serif] Todavia existem pessoas que ficam presas ao uso das tecnicas, como meditação para chegar ao “nirvana”, ou outras tecnicas usadas para procurar respostas, etc. Portanto seguindo o exemplo do PU, a pessoa evolui até certo ponto com as técnicas de sedução e fica presa a elas de tal forma que chega a um plato (estabilização) onde os mesmos chegam no fórum procurando respostas sendo que estas estão na frente do individuo, por outro lado existem as pessoas que pegam a tecnica e a usam como um upgrade dominando a arte da sedução de uma maneira natural, chegando ao apce de não precisar usar nenhuma rotina, por mais que fiquem um tempo fora de jogo. Mas quando voltam basta alguns sets para o jogador entrar em ritmo de jogo novamente. O problema não esta nas técnicas e sim na dependencia das mesmas, isso serve para os iniciantes da jornada.

[/font][font=Arial, sans-serif][/font]
[font=Arial, sans-serif] Um exemplo claro disso é quando começamos no PU e logo vamos para o nosso primeiro set já com as tecnicas em mente, poxa a HB fala nós pensamos mil coisas antes de responder e muitas vezes sai merda e acabamos por perder o grupo, agora depois de um tempo quando a HB diz algo, a resposta vem automaticamente e ainda por cima uma resposta boa que leva a interação em outro nivel. Isso é tomar consciência de um comportamento.[/font][font=Arial, sans-serif][/font]


[font=Arial, sans-serif] Portanto para finalizar o texto digo: em meus pensamentos a observação é muito importante, não a observação dos outros (que por um lado ajuda um monte) mas sim a propria obsevação, dos próprios atos, atitudes, ações. Isso se da atraves da pratica em campo, e prestar atenção em tudo, não sair por ai igual a um zé louco e pau-na-jaca, é preciso concentração. Como disse antes, isso é tomar consciência do próprio comportamento.[/font][font=Arial, sans-serif][/font] [font=Arial, sans-serif][/font] [font=Arial, sans-serif]

Bom quero que sejam criticos, coloquem a opinião de voces sobre o tema, pois ninguém é perfeito e estmoas sempre em aprendizado. Me desculpem pelos erros, vamos nos ajustando.

[/font][font=Arial, sans-serif][/font]

[font=Arial, sans-serif]Abraço e sucesso a todos. Obrigado.[/font]

ANÚNCIOS

Avatar pua
Savrut

Veterano - nível 10

#823983 Eu também observo muito. Reflito muito sobre minhas atitudes e comportamentos.
Se eu tento usar técnicas, eu não consigo. Outros já usam técnicas mas não entendem o fundamento, e sai meio quadrado. Mas existem alguns que imcorporam as técnicas muito bem entendem o fundamento.

Porque alguns tem essa facilidade?
Pelas minhas observações, acredito que é porque eles não estão interessados em "aparecer", "causar boa impressão", "querer ser o maioral". Eles entendem e sentem a interação. Esse é o diferencial, sentir e gostar do que esta fazendo.

Sobre o Nirvana, é o estado ideal, o estado em que não se tem desejos. Tudo está perfeito do jeito que está. Eu não sei até quando isso é bom cara, tenho que ler mais sobre o tema.

Meu erro, em todas as interações e na minha vida tem sido de me preocupar com a impressão que eu vou passar. Se vou parecer legal, parecer burro, parecer fodão. Apenas parecer.
Toda vez que eu esqueci isso e foquei no meu bom estado de espírito, busquei sentir as emoções para mim e nao pros outros, não me preocupei com o que os outros pensariam, tudo saiu ótimo.

Talvez seja esse o estado de Nirvana, não precisar buscar lá fora. Pois tudo vc tem aí dentro. O de fora é serve para somar e interagir.

Abraço se quizer continuar, estamos aí
AlphaA

Aprendiz

#823989 Ótimo artigo, acho que eu o vi na melhor hora do dia pra se ler algo sobre reflexão: pela manha. Serve de atento a todos nós, tanto iniciantes, quanto veteranos nessa arte. Muito obrigado pelo texto
Avatar pua
adrieldbz

Veterano - nível 7

#824128 Como disse Jesus, Budha e muitos sábios que habitaram a terra, "A felicidade e o reino dos céus já se encontra dentro de nós, basta olharmos ao fundo de nos mesmos e a veremos". Artigo muito bacana, confesso que tinha o habito da autocritica e auto-observação sempre pensando no que os outros iriam achar, mas hoje faço isso pra ver se foi o certo ou errado minha atitude, procurando ser melhor do que eu fui ontem.
Avatar pua
Teen Hunter - MEMBRO EXCLUSIVO
#875301
Savrut escreveu:Eu também observo muito. Reflito muito sobre minhas atitudes e comportamentos.
Se eu tento usar técnicas, eu não consigo. Outros já usam técnicas mas não entendem o fundamento, e sai meio quadrado. Mas existem alguns que imcorporam as técnicas muito bem entendem o fundamento.

Porque alguns tem essa facilidade?
Pelas minhas observações, acredito que é porque eles não estão interessados em "aparecer", "causar boa impressão", "querer ser o maioral". Eles entendem e sentem a interação. Esse é o diferencial, sentir e gostar do que esta fazendo.

Sobre o Nirvana, é o estado ideal, o estado em que não se tem desejos. Tudo está perfeito do jeito que está. Eu não sei até quando isso é bom cara, tenho que ler mais sobre o tema.

Meu erro, em todas as interações e na minha vida tem sido de me preocupar com a impressão que eu vou passar. Se vou parecer legal, parecer burro, parecer fodão. Apenas parecer.
Toda vez que eu esqueci isso e foquei no meu bom estado de espírito, busquei sentir as emoções para mim e nao pros outros, não me preocupei com o que os outros pensariam, tudo saiu ótimo.

Talvez seja esse o estado de Nirvana, não precisar buscar lá fora. Pois tudo vc tem aí dentro. O de fora é serve para somar e interagir.

Abraço se quizer continuar, estamos aí


A RSD ensina muito disso, de desapegar do externo. Quando estiver interagindo com a hb, ir com o mindset de auto diversão, que você não precisa de nada dela, tudo vem de você. Já repararam que as melhores interações são aqueles que você está pouco se importando? Quando sua vibe e interesse são verdadeiramente genuínos? É esse o ponto!