Artigos e Técnicas com base em PNL ou Hipnose.
Não necessariamente voltada a sedução
Avatar pua

Criador do tópico

Surf

Veterano - nível 9

#620701 Bom dia galera, tudo tranquilo?

Comigo vai tudo muito bem, tirando o final de semana que passei bichado com o tal do rotavirus :shii

Apesar desse pequeno problema, hoje acordei inspirado e, com base em um livro que comecei a ler, resolvi compartilhar com vocês algumas das técnicas de hipnose consagradas pelo mestre Milton Erickson, aquele lá da PNL, que é muito mais que um simples nome da arte da psicologia, e sim um dos grandes terapeutas e psicólogos que passaram por essa Terra.

O conteúdo dessa série de posts (sim, vão vir mais por ai, o de hoje só vou descrever duas técnicas) está contido no livro Terapia não-convencional: as técnicas psiquiátricas de Milton H. Erickson, escrito por seu aluno e discípulo Jay Haley.

Imagem

Esse livro, que pode ser considerado "um clássico do que se denomina atualmente a terapia estratégica", é o "primeiro livro que introduziu a genialidade de Milton H. Erickson ao público em geral e ao mundo profissional, ele que é considerado um mestre da abordagem estratégica aplicada à terapia. Reconhecido como um dos médicos hipnotistas mais importantes do mundo, Erickson levou para a terapia uma gama extraordinária de técnicas hipnóticas e para a hipnose uma expansão das idéias que a ampliaram para muito além de um ritual ou um estilo especial de comunicação". (fonte: http://www.golfinho.com.br/livros/liv073.asp)

E, para quem não conhece (e está perdendo muito, mas muito tempo), Milton H. Erickson "foi um psiquiatra estadunidense especialista em terapia familiar sistêmica e uma das autoridades mundiais nas técnicas de hipnose aplicadas à psicoterapia. Foi fundador e presidente da Sociedade Americana de Hipnose Clínica, membro da Associação Americana de Psiquiatria, Associação Americana de Psicologia e da Associação Americana de Psicopatologia .
Entre as contribuições de Erickson está a sua influência na programação neurolingüística que foi baseada, em parte, em seus métodos de trabalho."
(fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Milton_H._Erickson)

Imagem

Bom, feitas as considerações iniciais, passamos agora a discorrer e destrinchar as técnicas de hipnose de Milton Erickson relatadas por Jay Haley, com as devidas (e modestas) alterações trazidas por mim para aplicá-las ao ramo da sedução.

Bora galera?

____________________________________________________________________________________________________________

ÍNDICE POST 1:

1. ENCORAJANDO A RESISTÊNCIA
2. OFERECER UMA ALTERNATIVA PIOR

____________________________________________________________________________________________________________

1. ENCORAJANDO A RESISTÊNCIA


Bom, vamos ao início da interação.

Você está lá, parado, tranquilo, no shopping, praia, faculdade ou qualquer outro lugar em que você possa encontrar uma gata a sua altura.

OPA! De repente, lá vem ela, toda linda, estonteante, cheia de sí. Uma HB10 de tirar o fôlego, daquelas que seus amigos betas sempre diriam: "você nunca vai pegar uma dessas" :omg

Mas, como você não é um deles, um já foi, ou pretende não ser mais, você vai lá e encara aquele poço de resistência, o que é mais do que compreensível (vocês sabem a quantidade de "pedreiros", com todo respeito a classe, que mechem com ela).

E é ai que você age. Não vou me debruçar aqui sobre técnicas de abordagem, cada um escolhe o que melhor se aplica ao seu estilo de jogo e ao seu inner game do momento.

Começada a interação, começam as palavras, os gestos, enfim, a comunicação entre vocês dois, e é ai que eu quero chegar.

Você sabe o que quer, sabe aonde quer chegar. Um beijo, um amasso, um sexo, um relacionamento ou até mesmo um casamento (ora, quem sabe?) :louco

Mas, para chegar até ai, você vai ter que saber lidar com as resistências da gata, e é esse o grande "X" da questão do presente tópico.

O cenário é: você induz ela a um pensamento/sensação que seja favorável a você.
Exemplo: "você está ficando cada vez mais atraída por mim" (fala do jogadô) * Com licença, Don Conejo :rolf


A resposta dela, naturalmente, vai ser de resistir a essa sua constatação.
Exemplo: "eu não! Estou cada vez mais com repulsa a ti" (fala da gata)


A questão está, então, em não retrucar ela, no sentido de dizer "que nada", ou "pare com isso", e sim concordar com ela, aceitar e até mesmo encorajar o que ela disse.
Exemplo: "está certo, você pode ser ainda mais repulsiva em relação a mim". (fala do jogadô)


Segundo o livro:

    "Essa abordagem de aceitação é típica da hipnose, e também é a abordagem fundamental que Erickson usa para os problemas humanos, quer ele use ou não a hipnose. O que acontece quando "aceitamos" a resistência do sujeito e até mesmo a encorajamos? O sujeito é apanhado numa situação onde sua tentativa de resistir é definida como comportamento cooperativo. A analogia usada por Erickson é a de uma pessoa que quer mudar o curso de um rio. Se ela se opôe ao rio tentando boloqueá-lo, o rio simplesmento o engolda e o circunda. Mas se ela aceita a força do rio e a desvia para uma nova direção, a força do rio cortará um novo canal."
(p. 26)

Isso induz a gata a mudar espontaneamente, ou seja, não força a barra, o que é essencial em qualquer jogo que se preze.

Enfim, se isso acontecer com você (e certamento já aconteceu), não fique tentanto relutar com a gata (o que só mostra insegurança de sua parte), mas sim aceite e até encoraje ela, isso certamente irá impressioná-la, e muito.

____________________________________________________________________________________________________________

2. OFERECER UMA ALTERNATIVA PIOR


Bom, repassada a primeira técnica, vamos para a segunda, também muito interessante.

Cumpre informar que as técnicas aqui descritas não seguem um sequencia lógica na interação, ou seja, podem acontecer em momentos variados, isso depende do seu jogo, porém é mais normal que aconteçam na medida em que a sua interação com a gata vá crescendo, evoluindo.

Bom, nesse sentido, a segunda técnica já é muito conhecida por muitos aqui no fórum, e eu já utilizava antes de começar a ler esse livro.

O exemplo que eu vou dar amolda-se muito com o modelo C&F de jogo, mas pode ser utilizado para as mais variadas interações, e é realmente um esquema muito forte de indução.

Imagine que você já está lá, com bastante conforto com a gata. Ela deu alguns IDI's, e você tem uma oportunidade. Você quer beijá-la, e o comportamento de vocês se beijarerm, logo adiante, é uma diretiva que você quer colocar na interação, ou seja, é uma direção, uma meta, um objetivo.

Sendo assim, o "X" da questão está em faze-lá seguir essa diretiva, e é ai que entra a técnica. O que se deseja é que ela encontre "espontaneamente" essa direção, e você, "sem querer querendo" :louco , coloca-a nessa direção.
Exemplo: "você quer me beijar agora ou mais tarde?" (fala do jogadô)


Ou, num exemplo mais leve, levando a gata para um lugar mais reservado:
Exemplo "você quer ir agora ou depois para o meu apartamento?" (fala do jogadô)


Esse é um exemplo clássico de uma indução, em que você coloca uma direção (te beijar) e dá opções, o que dá a sensação para a gata de não estar sendo forçada e a escolha dela seja espontânea (jogo de baralho marcado? :rolf )

Vamos ver o que o livro fala sobre essa técnica:

    "Ao discutir essa questão, Erickson afirma: 'Com este tipo de diretiva, estabele-se uma classe de coisas que o paciente deve fazer, assim como a classe de 'exercícios'. Então, oferece-se um intem desta classe que ele não ficará muito contente em fazer. O que se deseja é que ele encontre 'espontaneamente' outro item nesta classe. É um modo de inspirar algúem a encontrar as coisas que pode fazer, que são boas para ele e que pode apreciar e conseguir fazer'.
    Embora tanto o terapeuta quanto o hiponotista sejam motivados pela benevolência, com frequencia tornam as coisas difíceis para a pessoa que não quer cooperar. Certas vezes isto é feito calculadamente através da oferta de algo que a pessoa não aprecia, de mode que ela terá que escolher alguma outra. Outras vezes, um desafio ou procedimento é usado para que a pessoa mude ao tentar evitar alto pior. Por exemplo, um hipnotista pode dizer 'Você prefere entrar em transe agora ou mais tarder?' Ao colocar as coisas desse modo, evita discutir se o paciente quer entrar em transe ou não, ao mesmo tempo que lhe oferece uma saída fácil. O sujeito pode dizer: 'Mais tarde', para escapar ao transe imediato. Ou, então, um hipnostista dirá: 'Você pode entrar num transe profundo ou leve'. O sujeito geralmente se agarra ao transe leve para evitar o profundo, quando poderia não o ter escolhido se algo pior não lhe tivesse sido oferecido".

Perceberam que, tanto na sua interação com a gata quanto na interação do hipnostista com o paciente os dois sujeitos passivos foram induzidos, direcionados?

Perceberam também que, mesmo sendo induzidos e direcionados lhe foram dadas opções?

Isso é muito importante, pois você não mostra descontrole nem se mostra tirano ao dar opções para a gata, o que a deixa numa opção mais relaxada e aberta para as suas investidas. :ae

____________________________________________________________________________________________________________

Bom, o que eu tinha a lhes mostrar nesse primeiro post é um conjunto de técnicas hipnóticas que podem nos ser (eu não mais, to casadin :( hehehe ) muito util na arte da conquista. Percebam que o enfoque é sempre deixar a "vitima" confortável, e isso as relaxa, as hipnotizando com o seu jeito de ser.

É isso que é legal numa interação, a leveza, a suavidade, e não aquele fardo que aqueles seus amigos botam uns nos outros: "o cara, duvido que tu pegue aquela gata" :lingua

Em breve compartilharei mais técnicas aqui com vocês, espero que tenham gostado. E lembrem-se, feeeeeeeeeedem. :rolf :louco :yaaah :ajoelhar

Abraços

ANÚNCIOS

Avatar pua

Criador do tópico

Surf

Veterano - nível 9

#621405 Ora, quase um 1 de post e apenas 1 feed, desse jeito não vou continuar a série de posts em galera...
Rept

MEMBRO PROFISSIONAL

#621831 Cara parabens, otimo post com ótimas adaptações!!

O primeiro exemplo é sensacional e serve ara quebrar as barreiras impostas pelas HB's. Se ela levanta uma barreira vc concorda com aquilo e continua conversando, naturalmente ela mesma quebra a barreira e entra em concordancia com vc.
Já usei isso, mas nao com a consiencia da tecnica...agora td fica mais claro!

A segunda tecnica eu ja conhecia, pelo nome de duplo vinculo...vc escolhe uma coisa que vc queira q da duas opções para a pessoa, a um nivel inconciente vc esta induzindo a pessoa de um jeito ou de outro fazer aquilo que vc já tinha pré-determinado.

Cara tb sou casado, mas sao grandes dicas que eu ainda posso usr no mundo dos negocios, mto obrigado pelo post, e faço um apelo para que continue...infelizmente vejo ótimos topicos com pouquissimos feeds, mas tente pensar que ainda há otimos e ativos participantes na comu!

Ahh, e creio q esse topico teria q ter sido postado na área de PNL e Hipnose...

abraço
Avatar pua
Guilherme A. C.

Aprendiz

#621892 Gostei pra *aralho do seu post parceiro, sério mesmo.
Porém essa sua atitude de "condição" em relação aos feeds é lamentável.
Você esta ciente que a comunidade esta cada dia mais "sanguessuga".
Portanto, faça se vc tiver com vontade de fazer e nao buscando a "aprovação" dos outros
Avatar pua

Criador do tópico

Surf

Veterano - nível 9

#623216 Opa, valeu pelos feeds galera.

Isso ae Rept, eu também, quando comecei a ler o livro, vi que várias técnicas que aprendemos quando lemos os livros "O Jogo", as técnicas de Mystery e tal, muitas delas tinham algo da hipnose que hoje venho percebendo mais claramente.

Isso reforça ainda mais a confiança e o grau de qualidade dos ensinamentos PU, e isso me dá muito orgulho, ainda mais quando estou tendo os resultados (meu namoro é um deles).

E Guilherme, não é bem uma condição, mas é foda, como já foi e é dito sempre, mais sempre nessa comu, perder de 1 a 2 horas digitando, salvando rascunho e formatando para não ter nenhum feed. Mas isso é normal, eu busco entender, as vezes as pessoas estão com pressa, não podem comentar no momento, estão sem inspiração, e eu as vezes compactuo dessa atitude, porém sempre quando posso comento e curto os posts.

Mas podem ficar tranquilos que a série vai continuar....!! ;)

Abraçoss
Avatar pua

Criador do tópico

Surf

Veterano - nível 9

#623221 A, e outra, vocês acham melhor eu continuar a série de posts no sub-fórum da PNL?

Se for esse o entendimento dos moderadores no próximo eu posto lá, e peço para que movam esse para lá também.

Abraços