Aqui é aonde Arquivamos as discussões e debates do PUABASE.
Apenas Membros VIPS
Organização sempre!

Criador do tópico

corsbr

Aprendiz

#966989 Bom pessoal, estava estudando aqui, e um dos artigos selecionados para o estudo era este.

http://www.administradores.com.br/artigos/negocios/uma-boa-maneira-de-ter-sucesso-falhando/68203/

Um belo artigo, ele não aprendeu a lidar com o "não" de investidores, ele aprendeu a lidar com a rejeição de qualquer origem. Todos deveriam ser e seguir de exemplo... Já estou aqui, pronto para tomar um, dois, três ... e todos os nãos que a vida quiser me dar.


______________________

Pessoas que chegam ao sucesso dificilmente passam pela vida sem decepções. É a capacidade de levantar de um tombo, atravessar dificuldades e lidar com frustrações que diferencia as pessoas que continuam seguindo em frente daqueles que desistem pelo caminho.


Perder, levar um não, pode frustrar no curto prazo, mas se você consegue aprender algo com a experiência e seguir tentando está em um bom caminho. Já desistir pode doer menos e ser mais confortável a curto prazo, mas pode trazer aquela frustração de longo prazo que é comum ver no olhar de algumas pessoas que desistiram e passaram a vida com o gosto do sonho abandonado. É melhor tentar e perder do que nunca ter tentado.

É por isso que, ao ler uma matéria na Bloomberg Newsweek, me senti obrigado a compartilhar a ideia com vocês. É uma daquelas ideias tão boas e simples que devem ser divulgadas.



Imagem


Imagem: Shutterstock





Tudo começou quando o americano Jia Jiang, dono de uma startup chamada Hooplus, recebeu um "não" de um grande investidor que ele vinha cortejando. Com as esperanças depositadas nesse investimento, a dor da rejeição foi tanta que ele resolveu fazer algo a respeito.

Em sua Terapia da Rejeição, o empreendedor se comprometeu a fazer 100 pedidos absurdos a desconhecidos, filmar tudo e colocar na internet. O site é: http://www.entresting.com/blog/

Os meus favoritos são quando ele convida garotas desconhecidas para jantar com ele e a esposa, quando ele pede para trabalhar somente por um dia em algumas empresas (entrando sem avisar e falando com a primeira pessoa que o recebeu) e um grande sucesso quando o Papai Noel de um shopping concorda em trocar de lugar e sentar no colo dele.
Se você não entende inglês, vai perder alguma coisa, mas mesmo assim a reação da maioria das pessoas é excelente e vale uma olhada.

O que chama a atenção também é o modo como o próprio Jia vai se sentindo mais tranquilo com as rejeições que recebe. Isso é perceptível para quem vê os vídeos do primeiro ao último, mas ele mesmo se descreve como mais relaxado, usando humor e insistindo mais ao longo do tempo.

Como alguém que escreve sobre criatividade e empreendedorismo, não posso deixar de admirar esse empreendedor e desafiar a você, leitor, a fazer a sua própria experiência. Afinal, se um dos melhores modos de aprender é fazendo, a Terapia da Rejeição é um belo modo de aprender a levar um "não" e não se deixar abater. Faça uma lista de pedidos, não agressivos e dentro da ética, e saia por aí levando "nãos". Garanto que será um belo aprendizado.

Aos mais corajosos, que tal me enviar suas experiências, ou postar aqui mesmo?
_______________________________

Todos os créditos claro ao autor e ao site (http://www.administradores.com.br/).

ANÚNCIOS

Batmao - MEMBRO EXCLUSIVO
#966990 Excelente tópico. Tem muito haver com o meu momento atual.
Eu percebi o quanto a rejeição era um medo que me impedia de abordar e me propus a fazer as pazes com o não. Passei a encarar tudo como um grande exercício de dessensibilização, ou seja, saio pra me acostumar com a rejeição. Com esse pensamento ela passa a ser bem vinda...
Hoje eu agradeço por cada vez que sou rejeitado, pois a medida que elas acontecem eu percebo que não tem nada demais. Semana passada eu levei fora de 6 meninas numa balada e voltei pra casa muito bem, fiz meu relatório após cada noite verificando onde aconteceram os erros e acertos da balada e fui dormir.
Eu acreditava que a rejeição baixava minha autoestima, pura ilusão... Autoestima significa o quanto eu gosto, aceito e respeito a mim mesmo, portanto não pode ser determinada por uma atitude de alguém em relação a mim.
Hoje dói mais não ter coragem de chegar numa mulher do que se ela me dar um fora.
Espero ter ajudado.
Flytyler

Aprendiz

#966996 No meu caso, o medo da rejeição não diminue mesmo eu levando várias rejeições durante o dia, a AA sempre é forte. então pra mim isso ai não funciona.
Crowleynla

Aprendiz

#967001 HAHAHAHA meu maior cagaço foi levar uma rejeição de um approach mesmo, uma das gurias mais bonitas que vi na vida pelo que lembro, quem sabe não tento mais com coisas não relacionadas a pick up? ótimo tópico.
Fh Chacal - MEMBRO EXCLUSIVO
#967044 Eu li sobre esse rapaz ano passado na internet,e depois procurei de novo e não achava de jeito nenhum.........Valeu!!


Essa reportagem sobre ele na época é muito boa:

"O lado bom da rejeição Com um divertido blog de vídeos, o chinês Jia Jiang quer ensinar os tímidos a perder o medo de arriscar. O método? Ser rejeitado 100 vezes seguidas"

Para se tornar um “especialista em rejeição”, título com que se apresenta a seus leitores, o blogueiro chinês Jia Jiang começou cedo. Quando ele tinha 6 anos, um professor de sua escola primária em Pequim teve uma ideia criativa para entrosar seus alunos. Todos ficaram de pé e caminharam para a frente da sala. Lá, cada um deveria escolher um colega e elogiá-lo publicamente. Depois disso, todos aplaudiriam o elogio, e o elogiado poderia se sentar. O exercício parecia divertido no começo. Logo se mostrou traumático – ao menos para Jiang. Gordinho e tímido, ele foi o penúltimo a ser escolhido entre os 40 garotos da sala. “Foi muito humilhante. Senti que a sala inteira havia me rejeitado”, diz............(Coloquei só um trechinho)

http://revistaepoca.globo.com/Sociedade ... eicao.html


Aqui no próprio PUA BASE,tem o "Desafio da rejeição,do toco",a meta é tomar vários tocos:



desafio-pug-seja-rejeitado-30x-t45497.html