Aqui é aonde Arquivamos as discussões e debates do PUABASE.
Apenas Membros VIPS
Organização sempre!
Maddog

Aprendiz

#923633 Tópico muito interessante e relevante todos deveriam ler. Não concordo com sua tese do pensamento limitante ser passado geneticamente. Acho que não existe nada de biológico nisso, e sim um resultado das relações sociais que você teve ao longo dos anos com sua familia. Todos nós temos traumas e limitações, que são criadas em sua maioria na infância. Pois as crenças limitadoras, frustações, traumas etc... São passadas consciente e subconscientemente por seus familiares a você. Essa é minha opinião, mas parabéns pela atitude de mudança pois ela faz toda diferença em nossa vida.

ANÚNCIOS

kbza - MEMBRO EXCLUSIVO
#923646 Entendo o que você diz, agora não acho que a carga genética tenha poder tão grande assim... Se fosse, a mudança não existiria, ou seria extremamente difícil. Um outro usuário inclusive falou: existem irmãos que são completamente diferentes. A carga genética deles não é a mesma?

Acho que como você age tem muito mais a ver com o fato de você repetir o que seus pais fazem, como pensam... Se você pensa de uma maneira específica, provavelmente irá agir de uma maneira específica. Se dois pensam de uma maneira, é bem provável que ajam do mesmo jeito, ou pelo menos de forma parecida. Todo ser humano tenta reproduzir/repetir o que acha bom de outro, e os pais tem papel fundamental nisso, pois são as primeira pessoa com quem a criança tem contato, e provavelmente com quem mais passa o tempo durante a infância.

Se quer mudar sua vida, precisa mudar primeiro sua concepção de mundo. No momento que você acredita em coisas diferentes, passa a pensar diferente, e por consequência, a agir diferente. Agora, querer mudar a perspectiva sobre algo que ja se conhece, quase ninguém está disposto a fazer isso.

Abraço
Avatar pua
caiquect

PUA Avançado

#923666 O que podemos falar é um obrigado por compartilhar algo de inicio seu...! :ae e o que posso acrescentar é que com as crenças limitantes vem os limites que te faz mais e mais limitado.! :ae
Avatar pua
Gui understand

Veterano - nível 10

#923687 Nós todos limitamos nossas chances na vida... é como você disse, essa coisa de limitar as suas chances com hb's (ou metas para vida) é uma coisa genética nasce junto com você, para superar esses "limites" você tem que analisa-los e criar uma resolução, pois se você empurra-los para debaixo do tapete um dia eles vão voltar para te assombrar. Até nossas emoções são passadas de geração pra geração (leiam o livro Linguagem das Emoções de Paul Ekman que vocês intenderam).
Obrigado Hawk of Love meus pensamentos ficaram mais claros.
Abraço
tiagocanton

Veterano - nível 9

#926370 Estou voltando agora para o PU, por um momento me perdi e vi que realmente precisava de um "apoio", mas na verdade percebi que tinha deixado muitas coisas de lado e que na verdade varias coisas limitantes em minha vida tomaram contam de mim e assim me fizeram parar no tempo ao contrario de evoluir. É muito motivador voltar e ver um tópico desses. Parabéns continue postando.
Avatar pua
Dominator

Aprendiz

#926615 Muito bom!

Devo frizzar a importância de ler outros livros além do PUA, te deixa com a cabeça mais aberta. :D
T-Love

Veterano - nível 8

#929453 Fala, brother. Tudo blz? Primeiramente, gostaria de parabenizá-lo pelo tópico. Estou contigo nessa. Gosto de tópicos relacionados ao desenvolvimento social, ao autoconhecimento, inteligência emocional,etc pois acredito nessa vertente para se tornar um homem atraente. Ao meu ver, toda essa história de aplicar técnicas e mais técnicas já está ultrapassado.

A respeito do post em si, concordo com vários de seus argumentos, exceto no que diz respeito à "comportamento genético". Da maneira como colocou(e se eu estiver errado, me corrija) parece acreditar que certos comportamentos e crenças são herdados de seus pais e avós. Sou resistente a isso. Acredito que nossos comportamentos e crenças são influenciados(e nos primeiros anos, de forma significativa) por eles, mas não herdados. Influenciados não somente por eles, mas também por todas as pessoas com quem conversamos, convivemos, os livros que lemos, os filmes e programas que assistimos, as músicas que ouvimos, as experiencias que vivenciamos, e tudo mais.

Abração!