Depoimentos de mudança com o PUABASE.
Conte nos nessa área um pouco da sua evolução atingida com os conhecimentos adquiridos no PUABASE. Adoraremos ler a evolução de um membro da nossa irmandade.

O primeiro é fazer você refletir sobre o seu desenvolvimento e o segundo é conhecer um pouco mais a evolução dos outros membros.
Avatar pua

Criador do tópico

Nightrider

PUA Avançado

#1071995 Olá Amigos, sedutores, puas, cafajestes, Alfas, homens de honra, homens de palavra, hoje vou escrever o depoimento da minha vida, escrevo motivado por uma questão, por um problema, por uma obsessão que eu tenho que se chama a verdade, e escrevo isso para que fique registrado entre os tantos textos do fórum a minha história, uma vida é muito longa minha ênfase no entanto vai ser na minha questão mais cara que é minha saúde.

Não pense que escreverei um depoimento com um final empolgante, que exaltarei minhas qualidades escondendo meus defeitos, falarei o que é minha verdade pessoal sobre a perspectiva de uma doença extremamente grave que me assola desde meu nascimento e sobre como viver com essa doença crônica me fez uma pessoa forte, melhor e com um psicológico incomum.

Minha intenção não é me gabar, minha intenção é que aqueles que venham ler esse texto possam se beneficiar da minha experiência sem ter de passar pelos mesmos sofrimentos físicos, emocionais e psicológicos que passei ao longo da minha vida, e passo até hoje, e para que os chorões, as vítimas, tomem vergonha na cara, parem de reclamar e façam alguma coisa realmente útil das suas vidas, vamos ao depoimento:

1- Dados pessoais e breve histórico:Sou Negro, estou com 31 anos de idade, sou formado em História pela UERJ, hoje em dia sou concurseiro e me dedico a área fiscal, sou conhecido na comunidade como Nigthrider, possuo alguns artigos escritos no fórum em sua maioria com a intenção de motivar os membros da comunidade de sedução e artigos que gerem reflexão de uma forma mais panorâmica no jogo.

Conheci a sedução pelo livro Sedução Magnética em 2005, não sabia o que era pua, foi com esse livro que comecei a ter sucesso com as mulheres e conquistei minha primeira namorada com a qual dividi minha vida durante 8 anos, em 2011, ainda nessa primeira relação um amigo de graduação me apresentou ao PUA como uma prática estruturada assim como a comunidade de sedução e a partir de 2014 entrei no Pua Base.

Nessa época meu nickname aqui era Paradisepunx, estava solteiro, voltei a jogar e a me desenvolver, sai da comunidade na época porque haviam questões semelhantes às que existem hoje, mal sabia eu que hoje ela estaria com mais problemas que naquela época, e acima disso tudo, eu não era mais o Paradise, eu mudei minha visão da vida, parei de me drogar, comecei a entender mais minhas emoções e comecei a me tornar uma pessoa melhor pelo fruto do meu esforço, por isso sumi um tempo e mudei de nome, foi uma forma de encarnar meu renascimento.

Voltei ao jogo, conquistei uma nova namorada, bati muitas metas pesadas no meu desenvolvimento pessoal, li dezenas e dezenas de livros, melhore minha escrita, meus pensamentos, e hoje se escrevo aqui, se volto a comunidade é mais pelo sentimento de gratidão, retribuição e respeito que tenho a todos os membros daqui, além dos Gurus conhecidos internacionalmente, da comunidade brasileira de sedução o cara que mais me influenciou de longe foi o Riker.T, sou extremamente grato ao Riker.T e a muitos outros, mais nesse depoimento faço questão de deixar somente o nome dele como minha maior influência e inspiração.


Imagem


2 – Sou portador de Anemia Falciforme:Sou portador de Anemia Falciforme tipo SC, sei que o nome é estranho e sei que se não bastasse um nome estranho ainda tem duas letras especificando qual tipo de Anemia Falciforme eu possuo, pois bem, imagina a reação dos meus pais ao saberem disso quando eu ainda estava na idade de 4 anos?
Eu chorava de dor nos braços, costas, pernas, articulações, e os analgésicos comuns não resolviam minhas crises de dor, fui engessado dezenas de vezes, pois os médicos achavam que eu tinha fraturado meus membros, e de engessamento a engessamento as dores não paravam, sempre me cansei mais que as outras crianças e sempre estava doente.

Os amigos da família e parentes, assim como os médicos diziam que eu era uma criança sonsa, arteira, atrevida e que meus pais eram displicentes na minha educação, mais todos estavam enganados, na verdade eu era portador de anemia falciforme e ainda não havia sido diagnosticado, as dores constantes são o sintoma mais comum da doença, e quanto mais o tempo passava mais ela se intensificava.

Depois de muitas idas e vindas em dezenas de médicos uma homeopata conseguiu identificar minha doença, passei por alguns hematologistas, pois a anemia falciforme é uma doença sanguínea/medular e depois de muitos problemas com profissionais desqualificados, charlatões e incompetentes, cheguei ao HEMORIO, que é o hospital referencia em tratamento de doenças hematológicas, entre elas Leucemia, Hemofilia, Púrpura e etc, são muitas doenças raras, algumas não chegam a ter 100 pessoas portadoras no Brasil.

Com mais ou menos 5 anos comecei a tomar opioides para tratar minhas crises de dor, opioides são remédios derivados do ópio, esses medicamentos são extremamente potentes e causam dependência química e tolerância, ou seja, quanto mais você toma, mais precisa tomar para ter o mesmo efeito analgésico, e isso significa dizer que antes mesmo de fazer meus dez anos de idade eu havia tomado morfina e passado por dezenas de internações, centenas de consultas, exames e etc.

Que eu me lembre passei por internações entre 1 semana e 2 meses nas idades de, 9, 12, 14, 16, 17, 25 e 27 anos de idade, com 14 anos tive meu primeiro AVC, que devido a competência da equipe médica não me gerou sequelas, apesar de ter uma pequena lesão neurológica, entre 25 e 28 anos passei por umas 4 intervenções cirúrgicas das mais simples até algumas complexas, isso é apenas para vocês terem uma noção.

Devido a alguns tratamentos tenho cicatrizes nos braços de tanto ser furado por agulhas no hospital e eu tenho uma tolerância absurdamente alta a dor, calor, frio e uma monte de coisa, de tanto ficar doente, de tanto viver rotina hospitalar eu acabei sendo influenciado pelos profissionais de saúde e também devido ao fato de lidar excessivamente com desconforto e ser obrigado a manter o foco, acabei me tornando uma pessoa mais fria do que a média dos meus amigos e pessoas dos meus ciclos sociais.


Imagem

3 – Minha lembrança mais traumática:Não vou falar das minhas dores, na verdade nem vou falar de mim, vou falar de um garoto de 11 anos internado do meu lado quando eu tinha uns 9 anos, sinceramente, eu não lembro as datas, nem lembro o nome dele, e o que eu lembro? Lembro dele magro, careca, fraco, consequência de uma quimioterapia muito forte que ele foi submetido, os vasos sanguíneos do braço estavam todos estourados, é, os medicamentos acabam ferrando as veias, quando acabam as veias dos braços, os enfermeiros começam a furar os pés, depois as coxas e por fim, se não sobra nenhuma opção, o escalpe é enfiado no pescoço dos pacientes.

Esse menino de 11 anos, estava sendo perfurada pela décima vez no braço, isso era noite no Hemorio, estávamos no sexto andar do prédio, onde ficam os pacientes mais graves, eu estava me tratando de uma pneumonia, a enfermeira que estava tentando achar alguma veia saudável era a mais durona e as crianças e as mães odiavam ela, porém, por ser mais fria ela foi elencada para tentar pegar a veia do menino, enfim, ele não chorava, não lacrimejava e não RECLAMAVA DE NADA, ele pedia para ELA FURAR MAIS E MAIS, porque ELE QUERIA FICAR CURADO DO CANCER NA MEDULA.

As suplicas dele para que a enfermeira fura-se mais e mais e mais, fez com que a enfermeira desabasse, ela pediu licença, saiu do quarto e foi para área dos elevadores fumar, na década de noventa era possível isso, nesse momento meu pai ligou e fui ao mesmo ambiente que a enfermeira atender o telefone, na época, celular era coisa de executivo, então tudo era pelo orelhão, por isso que eu sei que ela chorou, ela fumava e chorava compulsivamente ao observar a coragem, força e ousadia do menino, que não CHORAVA, RECLAMAVA OU VACILAVA DIANTE DE MAIS DE 15 FURADAS NO BRAÇO !

Esse menino lutou bravamente contra o câncer, mas infelizmente meses depois veio a óbito, minha mãe encontrou a mãe dele algumas vezes depois enquanto ele estava em tratamento e depois perguntando a equipe de enfermagem, soubemos que ele faleceu, mais enquanto esteve doente, era reconhecido por todos como uma pessoa corajosa, forte, guerreira e inspirava a equipe do hospital, os pacientes e as mães, a luta foi perdida, foi perdida? Não, ela reverberou em mim e espero que reverbere em vocês, quando estiverem reclamando de rejeição, de paixonite, de desemprego, com preguiça de estudar, lembre que a muitos anos atrás, um menino de 11 anos foi mais macho que muitos de vocês juntos, e essa mensagem não pode morrer.

Quando a vida mandar mais agulhas, mais dor, peça mais, peça mais se isso for curar vocês, se isso fizer de vocês, homens melhores, pessoas melhores, mais inteligentes, mais sensatos, sábios, não vacilem, reclamem sem que aja uma razão justificável para isso, ser um vitima nunca deve estar em sua boca, mente ou planos, você é saudável, forte e tem tudo que poderia desejar ter, tem tudo que ama e é livre, não jogue isso na lata do lixo por causa do que a sociedade, mídia ou seja lá o que for colocou na cabeça de vocês, sejam forte, até a sua morte, até a sua despedida, e se fizerem isso já serão feliz, mesmo que ainda estejam em luta.

Lembro que nessa internação, eu e as outras crianças do sexto andar brincávamos, lembro que agente disputava corrida com as cadeiras de roda no sexto andar, liamos gibis que alguns voluntários deixavam em nossos leitos e criança com sempre, mesmo entre remédios, seringas, dores e problemas de saúde conseguem se divertir e desfocar, então, meus amigos, APRENDAM A DAR FOCO A SOLUÇÃO E NÃO AO PROBLEMA, sejam como as CRIANÇAS, com o coração puro e a mente equilibrada, sempre buscando a solução.


Imagem


4 – Como os traumas moldaram minha personalidade:Esse definitivamente foi o trauma mais forte da minha vida, essa experiência foi mais dolorosa do que qualquer dor física que eu tive, mesmo as que tive de tomar quantidades cavalares de morfina, ela não doeu no meu corpo, ela doeu na minha alma, não entendemos a vida, a vida é muito complexa, mas a luta pela vida, vista frente a frente marca, marca a nossa existência.

Lembro que quando estava na quinta séria mudei da escola do meu sub-bairro para escola do bairro, então, para ganhar mais autonomia meus pais me fizeram ir sozinho de ônibus para escola, eu lembro de sentir dores nos joelhos rotineiramente, na verdade, eu sinto dor todo o dia desde que eu me lembro por gente, dores leves, dores brandas e de tanto me acostumar com a dor eu simplesmente não sinto mais dor, ou melhor, eu não sei distinguir o que é e o que não é dor, somente quando ela é realmente muito forte.

Fico mais em pé que as pessoas normais, suporto mais calor, mais frio, porque condicionei minha mente a lidar com dor a tal ponto que simplesmente tenho dificuldades em perceber isso de forma normal, hoje em dia com minha atual namorada, com minha antiga, minha mãe, meu pai, sempre eles me alertam para o ambiente estar muito quente, frio, para eu tomar dipirona para dor de cabeça e etc, porque eu simplesmente só entendo dor, quando literalmente eu sinto que estou quase morrendo, de resto eu tenho muitas dificuldades.

A consequência disso é que eu transferi esse mesmo problema de falta de sensibilidade para questões emocionais e psicológicas, lembro que eu esrudei em escola pública até a 4º série, por isso não tive inglês, na 6º em escola particular eu fui submetido a uma situação vergonhosa, o professor de inglês me forçou a ler um texto em sala de aula, onde ele corrigia todos os meus erros de pronuncia, fui humilhado, mais só consigo perceber isso hoje em dia, na época eu não senti isso.

No hospital eu era bombardeado de perguntas pelos médicos, uma delas era sobre se meus pênis estava ereto por muitas horas, o nome disso é priapísmo, como tenho problemas circulatórios, pode ser que meu pênis fique ereto por muito tempo sendo necessário recorrer a alguma intervenção cirúrgica simples se não relatado e em casos mais graves pode levar a amputação do pênis.

Bom ter de lidar com o fato de ter o pênis amputado e o constrangimento de ser perguntado sobre esse tipo de assunto acabou me tornando uma pessoa desinibida na base da porrada, e como era estimulado a perguntar por força da minha condição, acabei me tornando um aluno chato, pois perguntava e interagia mais que os outros, e as internações e compromissos médicos me tornaram auto de data porque tinha que recuperar as aulas perdidas estudando sozinho em casa, ou com auxílio da minha mãe ou explicadora.

Lembro de ter de lidar já na adolescência com ausências curtas de acompanhantes nos meus períodos de internação, como minha mãe precisava voltar para casa, afim de tomar banho, comer melhor e descansar, resolvi depois de uma certa idade deixar ela ir para casa e passei muitas e muitas madrugadas no hospital pensando na vida, isso me fez começar a refletir nos meus passos e isso me deu muita vantagem em relação aos meus amigos, reflitam sobre sua vida e seus atos amigos, não precisam ficar doentes para isso, quando me deparei com as pausas do Riker.t para reflexão e planejamento, relembrei porque eu tive mais sucesso na saída da minha adolescência do que na fase adulta, porque era forçado a refletir nas internações, vocês podem simplesmente se isolar dentro da realidade de vocês e refletir e planejar, não custa nada e não precisam estar ferrados em uma capa de hospital.

Como praticamente qualquer coisa, já que comida de hospital é muito ruim, ainda mais de hospital público, então amigos, nunca entendi pessoas reclamando de calor, frio, comida ruim, fila e etc, claro que eu entendo, mas me refiro aos excessos, me refiro a pessoas que chegam a chorar com um pequeno beliscão, principalmente mulheres (relevo devido as dores do parto), pessoas que reclamam de qualquer coisa pequena.

Me irrito e isso é um defeito que luto muito para combater, com pessoas que por exemplo choram se levar uma topada, e etc. isso tudo é psicológico galera, a dor é real, mais a reação de vocês é artificial muitas das vezes, é artificial quando é exagera e desproporcional a dor real, conheço pessoas que odeiam boldo ou qualquer chá, se não for docinho e gostosinho não comem, e se ficar doente, vai morrer ? Tem que comer de tudo, é uma coisa básica, mais precisa ser dito.

Esses traumas, problemas, sofrimentos foram moldando meu físico, mental, emocional e psicológico, contato com médicos altamente gabaritados me deu um modelo intelectual muito pesado, sempre lidei com médicos residentes, ouvia minhas médicas falando do período da graduação desde cedo e uma em especifico falava as vezes sobre seu período de estudo para o vestibular, ela se formou na UERJ, mesmo sendo de classe média alta, ela estudou muito meus amigos, então, se quer ser alguém realmente bom e ajudar as pessoas precisa de dedicação e não importa seu nível social e econômico, ninguém se livra da cadeira, livros e cadernos, sem isso, não seremos nada na vida, independentemente de qual área atuemos.


Imagem


5- Que meu depoimento seja um manifesto pela Honra:Terminei o ginásio e da escola pública que frequentei somente eu e mais dois colegas fomos para a FAETEC, que é a escola técnica do estado do Rio de Janeiro, me formei na FAETEC pegando trem e estudando em período integral, lembro que estudava de segunda a sábado, ainda arrumei tempo para aprender tocar violão e fazer curso de inglês, mesmo na época não tendo regularidade nas minhas atividades extracurriculares.

Tive internações durante esse período, fiz parte da cena rock da minha cidade, entrava em roda punk, andei de skt, brigava tanto em roda punk que viva com hematomas espalhados pelo corpo, infelizmente usei muita droga, bebi muito ao ponto de quase virar alcoólatra na época e fumei muito cigarro, extremamente nocivo para um portador de anemia falciforme, resumindo me estraguei e fiz muita merda, quase morri duas vezes nessa época as duas por pneumonia, em uma deles fiquei com síndrome torácica a maior causa de morte entre Falcemicos, mas sobrevivi.

Deixei de fazer o vestibular no terceiro ano do segundo grau porque tinha recém saído de uma internação, comecei o curso de História em uma Universidade particular e depois fiz transferência externa e consegui entrar na UERJ, lembro que fiz a prova de transferência com muita dor, tinha saído de uma internação curta a menos de 24 horas e estava ainda sobre o efeito reboot da quantidade pesada de morfina que tomei no dia anterior, mesmo todos os meus amigos da universidade particular, enfermeiras, amigos pessoais e da minha família achando que eu era sonhador e que eu não ia passar, mas passei, mesmo fodido e tendo que ler dois livros de 300 e poucas páginas em 1 semana, mesmo passando mal, mesmo com dor, mesmo extremamente “chapado de morfina”, mesmo mancando e usando minha ex-namorada de apoio porque não conseguia dobrar minha perna, mesmo com o dia chuvoso, mesmo tendo que pegar 2 horas de condução, ônibus e trem, mesmo com toda a dificuldade.

Se um garoto pode tomar 15 furadas em um braço, sem chorar, SEM RECLAMAR, eu também posso deixar de agir como uma bixa e fazer o que eu tenho que fazer para conseguir o que eu quero, se um garoto de 11 anos pode comer empurrando comida de hospital na marra eu posso vencer, eu posso resistir eu POSSO, eu VOU, eu QUERO VENCER, e VENCEDOR EU SOU, TODOS NÓS SOMOS !!

Durante os 5 anos e meio que levei para me formar não lidei com complicações mais graves, vivi 5 anos como uma pessoa normal, ambadonei o tratamento e me descuidei, voltei a me drogar nesse tempo, quando cheguei aqui no PUABASE em 2014, conheci os materiais, a comunidade, VOCÊS e me reanimei a vencer, a lutar, li os textos do Riker.t, minha maior influencia do mundo Pua e hoje estou aqui para retribuir cada linha, cada letra lida em todo o fórum, vocês me fizeram sair de uma situação de obesidade, adição, depressão, fim de relacionamento, baixa estima, vitimísmo e tanta coisa que eu sou extremamente grato, por isso eu escrevo e escrevo escrevo para retribuir a comunidade e a cada um de vocês.

Depois de formado fiquei 3 anos muito doente, e mesmo assim estudando, com febre, com dor, triste com o fim do meu namoro, sem dinheiro para nada, já que 90% do meu dinheiro era para comprar remédio e ir para consultório, hospital e faze exames, com 28 anos minha saúde melhorou (OBRIGADO PUABASE), li mais, me organizei, me exercitei mais, e estou indo ao meu objetivo irresoluto, sem cambalear, vou ser aprovado sim na área fiscal, não em um mais em vários concursos, vou vencer sim, É POSSÌVEL SIM, É REAL SIM, VENCER É UMA QUESTÃO DE HONRA, SOMOS FORTES E PODEROSOS SIM, PORQUE TEMOS FÉ EM NOSSA BATALHA E EM NOSSOS ESFORÇOS.

SOU PRETO, GORDO (temporário kkkkk), “FEIO”, FALCEMICO, SUBURBANO, POBRE, ICONVENIENTE, TENHO A PERNA TORTA E NAMORO COM UMA MULHER GOSTOSA PARA CARALHO, SOU FORMADO EM UMA UNIVERSIDADE PÚBLICA, SOU UM PUA COM ORGULHO PARA CARALHO DE SER UM PUA E ESPERO QUE MEU DEPOIMENTO DE FORÇA PARA VOCÊS PASPALHÕES QUE ACREDITAM NA PORRA DA MÍDIA E NA OPINIÃO ALHEIA, PAREM DE RECLAMAR E VÃO ABORDAR PORRA !!!!


6- Finalizando:Sei que o texto é longo, pesado, cansativo, acreditem para mim foi muito difícil escrever esse depoimento, não entrei em milhões de detalhes, a ideia não é ficar contando meu sofrimento pura e simplesmente, a ideia é demonstra a força que existe em cada um de vocês que estão aqui, é demonstra que somos homens e que cabe a nós crescer e deixar os pessimistas, desanimados e preguiçosos para trás.

Finalizo agradecendo a toda a comunidade de sedução, ao Pua Base como um todo, desde os proprietários, administradores, moderadores, membros inativos e ativos, novos e antigos, todos sem exceção me engrandeceram, fortaleceram e me honraram, somos homens melhores a cada dia quando lutamos como uma equipe e por fim ao Riker.t, pelo qual e sem o qual não seria possível vencer, obrigado mestre, obrigado, obrigado, mil vezes obrigado.


7- Outros Artigos:Nem-nems, millennials, comunisteens e a comunidade.
A comunidade continua ruim, uma dura reflexão.
Mantenha-se energizado e siga em frente!
Acabei de terminar meu namoro e está tudo ótimo!
Você sabe qual é o custo financeiro dos seus vícios?
O Sistema de Dom e Contra-Dom Grego e a Sedução.
A liberdade guia o povo, e o povo é livre.
Está muito difícil, sofrido e complicado ? Caminho certo !
Se você quer um “final feliz”, garanta o resultado.
Somos Sedutores ou Perdedores?
Corte o que te faz mal pela Raiz e Regue o que te faz bem.
A Comunidade está ruim e todos nós somos responsáveis!
Estudei toda matemática básica e fundamental, entenda como.
Ansiedade, Fobia Social, Pânico? Fique Alerta!!
A Verdadeira Motivação Vem de Dentro, Esqueçam os Atalhos!

ANÚNCIOS

Avatar pua
Tribaldog - MEMBRO EXCLUSIVO
#1072038 Tá inspirado, irmão Night!

Achei bem interessante tudo o que escreveu, essa doença sua é tenebrosa!

Passei por muitas situações complicadas na infância e, apesar das diferenças, sei como é barra. Mas, como muito bem colocado por ti, é isso que nós fortaleceu hoje para a fase adulta.

Parabéns pelas conquistas e que venham muitas mais.

Desejo sucesso absoluto para nós!

Abraços :yaaah
Avatar pua

Criador do tópico

Nightrider

PUA Avançado

#1072044
Tribaldog escreveu:Tá inspirado, irmão Night! Achei bem interessante tudo o que escreveu, essa doença sua é tenebrosa! Passei por muitas situações complicadas na infância e, apesar das diferenças, sei como é barra. Mas, como muito bem colocado por ti, é isso que nós fortaleceu hoje para a fase adulta. Parabéns pelas conquistas e que venham muitas mais. Desejo sucesso absoluto para nós! Abraços :yaaah


Fala Tribaldog, Tamo junto meu camarada!

Sim é uma doença muito tenebrosa cara, mas Deus sabe o que faz e quando manda um soldado para guerra é para vencer, o intuito do artigo é demonstrar a nossa capacidade de superação, não comentei um monte de coisas e uma delas é que hoje existe curar através de transplante de medula, em minha mente já estou curado, já sou livre, não há problemas sem solução onde habita boa vontade e trabalho duro, na verdade cada situação nova, cada desafio, cada crise vai me animando mais e mais para destruir essa doença da minha vida, somos vencedores irmão, eu acredito nisso todos os dias da minha vida.

Todas as pessoas passam por momentos de dificuldade, a vida tem altos e baixos, tem comédia e também tem drama, eu acredito que isso faz parte do nosso propósito existencial, não sei se posso chamar de destino, não sei se as coisas foram escritas antes de virmos para cá, mas uma coisa eu sei, sem antagonistas, sem dificuldade um livros de aventuras se torna um saco, e em nossas vidas todas as dificuldades são para moldar nossa caráter e fazer de nós pessoas melhores, é dura a queda é difícil é sim, mas sem isso nos tornamos pessoas mimadas e até mesmo mal caráter, então, missão dada é missão cumprida.

Parece meio absurdo o que vou dizer, mas eu sou grato por ser portado de anemia falciforme e pelo trabalho que ela me induziu a ter comigo mesmo, ela me tirou muito, mas me deu muito também, me forçou a ter atitude e ver as coisas por outros ângulos, não me deixando ficar na zona de conforto, sim é duro, mais podemos mais, podemos realizar coisas, podemos ir além, podemos ser mais que medíocres, podemos chegar ao topo de nossas montanhas, se não acreditasse nisso estaria morto a muito tempo, sou um sobrevivente, assim como milhares de brasileiros.

Sucesso para todos nós irmão!! :parabens :parabens :parabens

Gratidão !! :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar
ENIAC

PUA Avançado

#1072045 Que história motivadora, nigh!

Que coisa foda você passou durante a infância , mas ainda bem que só serviu pra fortalecer!
Avatar pua

Criador do tópico

Nightrider

PUA Avançado

#1072056
ENIAC escreveu:Que história motivadora, nigh! Que coisa foda você passou durante a infância , mas ainda bem que só serviu pra fortalecer!


Fala ENIAC, tamo junto irmão !

Sim, foram situações duras, mas vejo como engrandecedoras, convivo até hoje com a doença e tenho que ter o triplo de paciência que as pessoas “normais” para conseguir consolidar meus objetivos, e sim sua observação é a realidade isso tudo me fortaleceu e me fez uma pessoa mais dura e determinada, como disse o filósofo:

Imagem


Grato ! :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar


Força Sempre !!! :ae :ae :ae
Avatar pua
Detective

Aprendiz

#1072057 Que perfeito esse relato!

Sempre que penso em reclamar eu lembro de que tem pessoas em situações piores. Cada um vive ou viveu uma situação diferente.. mas cada um deve aprender a suportar e superar essa situação, é uma oportunidade da vida.
Eu acredito ter fobia social, não fui diagnosticado ainda mas esse é o meu fantasma, a vida me colocou ele e cabe a mim ver como oportunidade de crescimento e crescer com isso.

Nada comparado a ter anemia falciforme, mas ambos são problemas. E a historia do seu colega do hospital é realmente inspiradora, pedir a dor somente para ser curado, levar mais de 15 injeções e ainda suportar.. daria até um filme isso..

Mas o que quero mesmo é agradecer por esse relato incrível :)
Avatar pua
Sparkster

Veterano - nível 5

#1072059 Caro @Nightrider...

Seu relato é mesmo um espancamento (nada de tapa na cara). Só há uma palavra para definir sua posição frente à vida, Resiliência.

Você é um perfeito exemplo de resiliência.

Eu só tenho a agradecer por poder ler um pouco sobre sua história, ter contato com estas lições preciosas.

O bacana é que você conseguiu passar uma segurança e tanto escrevendo esse texto, dessa forma, não há como sentir pena de você, a cada frase eu fui torcendo e torcendo mais por ti, e só.

Mais uma vez, obrigado por dividir um pouco de sua história.

Forte abraço!
eu4992 - MEMBRO EXCLUSIVO
#1072067 Impossível não escrever algo aqui após tudo o que li. Esse não é apenas um relato. Esse não é apenas um texto. Esse é um manifesto que nos emociona, pois, ele nada mais é do que uma emocionante história de vida e superação. Um estímulo para todos aqueles que precisam de um incentivo e que as vezes reclamam da vida. Sejamos fortes em nossas batalhas do dia a dia e sejamos gratos a você Nighraider por compartilhar com a gente esse texto fantástico. No concurso mais importante que existe que é o da arte de viver e superar as adversidades da vida você já está aprovado, agora só falta a aprovação no concurso da área fiscal que virá mais cedo ou mais tarde. Parabéns Night pelo relato e pela lição de vida para puas de todas as idades e gerações. Valeu Brother!!! :ae :ae :ae
Avatar pua

Criador do tópico

Nightrider

PUA Avançado

#1072068
Detective escreveu:Que perfeito esse relato! Sempre que penso em reclamar eu lembro de que tem pessoas em situações piores. Cada um vive ou viveu uma situação diferente.. mas cada um deve aprender a suportar e superar essa situação, é uma oportunidade da vida.

Eu acredito ter fobia social, não fui diagnosticado ainda mas esse é o meu fantasma, a vida me colocou ele e cabe a mim ver como oportunidade de crescimento e crescer com isso. Nada comparado a ter anemia falciforme, mas ambos são problemas. E a historia do seu colega do hospital é realmente inspiradora, pedir a dor somente para ser curado, levar mais de 15 injeções e ainda suportar.. daria até um filme isso.. Mas o que quero mesmo é agradecer por esse relato incrível :)


Fico feliz do meu depoimento te ajudar a ter mais força e coragem, sei que fobia social é um problema grave, eu escrevi um artigo sobre o assunto, espero que ele possa te ajudar, um amigo esta a 10 anos sem ter vida social já que sua fobia social se tornou síndrome do pânico, é uma questão adversa da anemia falciforme mais é incapacitante e merece cuidado, espero que a força dessa história te motive a buscar ajuda e forçar interiores para superar todos seus obstáculos, o link do artigo é esse aqui:

Ansiedade, Fobia Social, Pânico? Fique Alerta!!
http://www.puabase.com/forum/ansiedade-fobia-social-panico-fique-alerta-t119767.html

Tamo Junto ! :ae :ae :ae

Sparkster escreveu:Caro @Nightrider... Seu relato é mesmo um espancamento (nada de tapa na cara). Só há uma palavra para definir sua posição frente à vida, Resiliência. Você é um perfeito exemplo de resiliência. Eu só tenho a agradecer por poder ler um pouco sobre sua história, ter contato com estas lições preciosas. O bacana é que você conseguiu passar uma segurança e tanto escrevendo esse texto, dessa forma, não há como sentir pena de você, a cada frase eu fui torcendo e torcendo mais por ti, e só. Mais uma vez, obrigado por dividir um pouco de sua história. Forte abraço!


Foi muito difícil escrever esse relato, porque estou me expondo, mas na minha visão ser verdadeiro, honesto e sincero é a única forma de ajudar realmente, textos fakes, forçados, cheios de firulas não causam a reação que realmente motiva as pessoas, acredito muito na palavra que escreveu resilência, e acredito muito mais nas pessoas que buscam praticar essa mesma resilência, hoje vejo que não obstáculos realmente grandes que a fé e a força de vontade, somado a trabalho duro não consigam remover do caminho a isso chamo de força interior e é isso que realmente nos move, essa é a nossa verdadeira identidade.

Grato !! :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar

Tamo Junto !! :ae :ae :ae

eu4992 escreveu:Impossível não escrever algo aqui após tudo o que li. Esse não é apenas um relato. Esse não é apenas um texto. Esse é um manifesto que nos emociona, pois, ele nada mais é do que uma emocionante história de vida e superação. Um estímulo para todos aqueles que precisam de um incentivo e que as vezes reclamam da vida. Sejamos fortes em nossas batalhas do dia a dia e sejamos gratos a você Nighraider por compartilhar com a gente esse texto fantástico. No concurso mais importante que existe que é o da arte de viver e superar as adversidades da vida você já está aprovado, agora só falta a aprovação no concurso da área fiscal que virá mais cedo ou mais tarde. Parabéns Night pelo relato e pela lição de vida para puas de todas as idades e gerações. Valeu Brother!!! :ae


Obrigado também a você eu4992, sempre acompanhando meus artigos, dando feed e participando, mesmo que minha motivação venha de dentro e meu comprometimento maior seja gerar reflexões aos membros da comunidade, ser acompanhado e receber feed’s é muito estimulante, até mesmo para saber qual tipo de impacto nossos textos estão tendo em quem esta lendo, já que minha intenção aqui é auxiliar e proporcionar evolução e desenvolvimento em quem venha ler meus textos, esse depoimento foi duro de escrever, mas me senti aliviado e recompensado de poder partilhar essas experiências, e melhor de tudo, fazer isso reveberar positivamente na vida de todos que venham a ler esse depoimento.

Grato Irmão ! :ajoelhar :ajoelhar :ajoelhar

Tamo Junto ! :ae :ae :ae
25ruca

Veterano - nível 9

#1072071 Cara, isso não é um manifesto só para o PUA. Isso é um manifesto para todas as pessoas que querem melhorar em qualquer área das vossas vidas.