Relatos pessoais, artigos, textos e vídeos para motivar qualquer um.

Criador do tópico

Lovi's

Aprendiz

#711066 Essa é a pergunta que o personagem de Tom Cruise, David, se faz no fim do filme Vanilla Sky. Ontem eu o assisti pela terceira vez, e a cada vez que assisto tenho novos insight sobre a nossa mente e a vida. Mas agora, talvez por estar um pouco mais maduro, eles foram motivadores e resolvi compartilhá-los com vocês. Há três frases marcantes nesse filme:

. "Sem o amargo, o doce não é tão doce."
David (Tom Cruise) é herdeiro de uma das principais revistas americanas, após a morte dos seus pais num acidente. Ele entretanto é o verdadeiro "Boêmio", está preocupado em curti sua riqueza e ter lindas mulheres. Seu melhor amigo, Brian (Jason Lee) ao contrário é um fracasso, nos termos sociais, sem dinheiro e toda mulher que ele se "apaixona", o seu amigo David conquista. Brian conhece uma linda espanhola, Sofia (Penelope Cruz), e a leva no aniversário de David que a seduz. Quando Brian percebe que novamente irá perder uma potencial amante para seu amigo lança essa frase magistral.

Eu te pergunto agora: Você está preparado para os desastres que inevitavelmente acontecerão na sua vida? Está preparado para se levantar quando perder? Você é daqueles que não quer perder ou daqueles que quer ganhar? Ou você acha que depois que transformar o pua num estilo de vida, só terá alegrias na sua vida?
Eu quero te dizer que o amargo faz parte da vida de todo mundo e superá-lo transforma o doce mais doce. Por isso os mestres zen dizem que o caminho é tão importante como a chegada. Transpor os obstáculos nos transforma em pessoas maiores e acrescenta merecimento as nossas conquistas.
Diga a verdade: você fica mais satisfeito quando tira dez numa prova colando ou estudando muito por semanas?
Você pode até se enganar dizendo que é colando mas no "fundo" você sabe que não é.
Imagine que você fosse escalar um pico. A subida é íngreme e você e sua equipe planejam por meses, durante a subida passam por frio, machucados, terreno muitíssimo irregular, ar rarefeito até que você alcança o pico e vê aquela vista com uma satisfação inimaginável. Agora imagine que a tecnologia permitisse que você subisse até o pico de helicóptero sentado tranquilamente no seu banco até chegar ao topo. Você então observa a vista por uns dois minutos e avisa ao piloto para partirem porque aquilo está uma chatisse.
Aceite a vida como ela é. Aceite que desastres acontecerão invariavelmente e pense mais nas perspectivas de sucesso do que nas de fracasso. E quando encontrar obstáculos pense: "Eles estão aqui apenas para tornar o doce mais doce. Eles não vão me deter. Apenas tornará a recompensa mais saborosa"
Digo isso porque tenho esse hábito, hoje num grau muitíssimo menor, do pessimismo e de reclamar ou inventar desculpas pelos meus fracassos, hábitos esses adquirido dos meus pais, que me limitaram terrivelmente.
Mas "passou da hora" de acabar com esses hábitos limitantes. E aí temos a próxima frase do filme.


. "Cada momento é uma chance de virar o jogo!"
David seduziu Sofia. Ele estava extremamente encantado por ela (quem não estaria, a Penélope Cruz está linda demais nesse filme). Após se beijarem ele promete que seria um outro homem e iria até se dedicar com afinco ao seu trabalho. Ela faz uma cara de desconfiança. Ele pergunta se ela dúvida e ela diz que não e em seguida diz a fantástica frase.

Você se acha sem solução? Nasceu tímido e não há o que fazer? Seus pais eram assim, por isso você é assim e acha que não dá pra ir contra a genética? Afinal com 25 anos (30, 40, 50 ou quantos for), virgem, se considera velho demais pra aprender algo que" todo mundo" já sabe a mais de décadas?
Tire essas crenças limitantes de sua cabeça cara. Não determine que existe uma idade para se fazer ou aprender as coisas. A vida só acaba quando você é enterrado.
Se cada momento é uma chance de virar o jogo por que esperar até você entrar ou terminar a faculdade, ganhar mais dinheiro ou morar sozinho? Você pode fazê-lo a todo instante.
Você pode dizer: Mas Lovi's tem muita coisa pra aprender para conquistar uma mulher super gata, não dá pra virar o jogo assim agora.
Eu digo que dá sim. O problema é que suas crenças são limitantes. Isso me lembra a próxima frase.


. "O importante na vida são as pequenas coisas!"
David sai do apartamento de Sofia determinado a "mudar de vida". Estava visivelmente apaixonado por ela. Mas quando ia entrar em seu carro aparece sua amante, Julie(Cameron Diaz), que o havia seguido. Julie amava David que só a tinha para o sexo e nada mais. Após uma pequena discussão ela pede para que ele entre no carro dela para resolverem o assunto. David por um momento pensou na sua promessa de novo homem ir direto para o escritório, mas titubeou e aceitou o convite, talvez pensando que resolveria aquilo com mais sexo. Entretanto, Julie estava desnorteada e acelera o carro e o joga de um viaduto. Julie morre e David após semanas de coma acorda manco, com um braço atrofiado, com o rosto totalmente desfigurado e com uma dor de cabeça frequente que o impede até de manter pensamentos. Sua vida muda radicalmente devido aquela infeliz escolha. Ele sabia o que devia ser feito, mas não fez. No fim do filme David encontra Sofia e ele se lamenta: "Porque eu entrei naquele carro?" E como um lamento diz a frase.

O diabo ou Deus estão nos detalhes! Sua vida muito provavelmente não é uma merda porque você não sabe o que fazer e sim porque não faz o que sabe que tem que fazer. Você sabe que tem que estudar para tirar boas nas provas mas não estuda, sabe que tem malhar para ficar musculoso mas não entra na academia, sabe que tem que sair de casa e praticar o que aprende pra se tornar um Pua e ficar com as Tops mas não sai do puabase no pc.
Mas estudar e malhar é chato e eu tenho uma AA que não me deixa chegar nas mulheres super gatas.
Cara para de desculpas, por favor. O importante na vida são as pequenas coisas. O bem ou o mal estão nos detalhes.
O seu problema é que você vive uma vida 8 ou 80. Ou você consegue as super gatas e se sente o "cara" ou você não consegue e se sente um "merda". Mude essa mentalidade.
No seu livro "Nunca deixe de tentar" (livro fantástico de menos de R$15,00 e menos de 100 páginas), Michael Jordan separa um capítulo para falar sobre metas. Ele diz que sabia que queria ser jogador de basquetebol da NBA, mas ele criava metas curtas, como um próximo passo a seguir que o levasse um pouco além da sua zona de conforto mas que não fosse extremamente alta para frustrá-lo desnecessariamente. Após realizar a pequena meta ele ganhava confiança e estabelecia uma nova pequena meta.
Faça isso. Eu percebi outro benefício dessa estratégia que Jordan não cita no livro. Você entra em harmonia com o universo. Você percebe cada pequena passo que deu. E a sensação quando conquista o objetivo é maravilhosa, porque você viveu o "agora" enquanto realizava seu sonho.
Seu sonho é sair com tops model lindas e famosas. Mas dá pra acreditar que é possível se você não consegue nem falar com a menina que senta do teu lado na faculdade? Não dá.
Que tal ter como meta 1 olhar os seus amigos nos olhos enquanto conversa com eles.
E depois como meta 2 conversa com as meninas que você já conhece.
E, em seguida, conversar com uma desconhecida na próxima semana.
Percebe a diferença? É mais fácil de se convencer a cumprir esses pequenos passos do que tentar já iniciar querendo conquistar a Paula Fernandes.
Por que o importante na vida são as pequenas coisas, apesar de o resultado final definir um campeonato ele é decidido a cada jogo, a cada passe, a cada segundo de cada partida.


E então agora pense na situação final do filme (não vou detalhar para não tirar o clímax de quem ainda não assistiu): Você preferiria viver manco, doente, com rosto deformado e sozinho mais numa vida real ou ser mantido congelado, sonhando um sonho de sua vida perfeita com lindas mulheres, muito dinheiro, em lugares lindos e emprego dos sonhos (não esqueça que enquanto estamos sonhando nós não questionamos o sonho)?
Pense bastante antes de responde. Analise no fundo do seu coração.
Se você escolheu ser mantido congelado. Creio que você ainda não está preparado para pagar o preço pelos seus sonhos. Acha que tudo vai cair do céu.
Mais se escolheu a primeira opção você sabe que consciente pode mudar sua realidade e transformar tudo aquilo que inicialmente parece horrível jogar a seu favor.

As paraolimpíadas estão aí para lhe mostrar que é possível. Procure sobre Alessandro Zanardi e se surpreenderá.

Abraço!!

Conselho: Não diga que o filme é ruim simplesmente por não entender o seu desfecho. Assista-o de novo. Não conheço ninguém que o entendeu completamente na primeira vez que assistiu.

ANÚNCIOS

plig

Aprendiz

#711081 Lovi's, seu tópico tá muito bom! Vou até assistir esse filme. Um abraço.
Avatar pua
>>Psychokiller<<

Entusiasta

#716257 Assisti ao filme por causa da sua sugestão velho, e só fui perceber que eu já o havia assistido quando o filme já estava pra lá da metade haha.

Este tipo de filme não faz muito o meu estilo e talvez por isso eu não me lembrei que já o havia assistido antes, agora o desenrolar do filme mais o seu enredo são um pouco enigmático e caracterizado pela utilização de frases de efeito e de uma linguagem vaga, e quem conhece de hipnose ericksoniana, persuasão ou publicidade ta ligado que este formato de comunicação é o melhor para fisgar a atenção da mente das pessoas e passar a ilusão de significado para elas, uma linguagem vaga pode significar qualquer coisa para todo tipo de pessoa diferente.

Uma linguagem vaga deixa lacunas que forçam o interlecutor a vasculhar suas experiências passadas em sua memória em busca de alguma que pareça ter um significado que faça sentido com aquela linguagem fechando as lacunas deixados por ela ao preenche-las com um significado próprio.

Dificilmente as pessoas darão significados idênticos a linguagem utilizada, cada um interpretará a sua própria maneira e está é a magica da linguage vaga, não entrar em conflito com as experiências da pessoa, e utilizando este tipo de linguagem os interlecutores preenchem as lacunas com os signifcados que fazerem mais sentido para eles, e por você ter visto o filme 3 vezes em momentos diferentes da sua vida tu pode perceber isso de forma muito nítida, se a linguagem do filme fosse especifica você não poderia ter tirado 3 conclusões diferentes, mas a linguagem é vaga justamente para isso, para que não importa qual seja a pessoa ou o momento de sua vida, aquilo sempre fará sentido para ela.

E este filme é assim, e se uma pessoa estiver numa faze da vida semelhante a do personagem isso fará ainda mais sentido para ela e seria ainda mais fácil persuadi-la com este conteúdo.

Mas com certeza este tipo de linguagem vaga pode mudar vidas cara, a hipnose ericksoniana é uma prova disso, este metodo já curou muitas pessoas pelo mundo a fora desde sua criação pelo Dr. Milton Erickson.

Agora perceba que interessante percepção sobre as frases citadas por você.

A ultima frase: "Você prefere viver um sonho perfeito ou uma vida cruel?" poderia muito bem ser respondida por está: "Sem o amargo, o doce não é tão doce."

E este tipo de linguagem, é o tipo de frase que provoca mudanças nas pessoas, porque faz elas refletirem e preencherem as lacunas da lingaugem vaga, com significados profundos para elas.

"Cada minuto que passa é uma oportunidade para mudar tudo"

Abraços!
Avatar pua
Wolfmen232 - MEMBRO EXCLUSIVO
#722881 Bom post, achei motivador e reflexivo. Pessoalmente achei interessante, apesar de não ter oportunidade agora de ver o filme, mas tenho que dizer que a questão das escolhas é um tópico importante para mim. Sempre tive essas questões na minha vida. Principalmente porque venho de uma família religiosa, mas qual não compartilho o mesmo desejo e vontade por Deus.

E pensando nisso, reflito: não mentirei, quando li o título, pensei que um sonho perfeito é melhor que uma realidade cruel. Um tipo de vida devassa e doida do que trabalhar ou não ter nenhuma responsabilidade, tipo de vida como o personagem principal. Sem compromissos, ou sem princípios específicos. Viver a vida como uma brisa, levando como 'deveria' ser. Mas, se de alguma forma a realidade é essa, prefiro enfrentar e mudar ela, dizer que consegui, por mim mesmo. O mesmo exemplo que você citou: 'qual você vai se sentir melhor, colando ou estudando para prova quando o 10 vier?'.

Além do mais, sempre me pego questionando: a zona de conforto. É quando eu queria algo, eu realmente saia dela. Será que estamos realmente preparados para realidade? Você está preparado para levar tocos, números falsos, bolos ou até xingamentos? Mas, você sabe que está no caminho certo. Afinal, já teve resultados, já produziu alguns. Será essa a verdade? Pessoalmente, venho pensando mais nisso porque tenho muita espinha por causa da pele oleosa, mas ai veio o pensamento: minha pele vai me conservar se eu cuidar dela. Tipo, quando eu tiver trinta, vou ter cara de vinte e cinco ou vinte. Quando tiver quarenta, vou ter cara de trinta e vou poder pegar qualquer uma de vinte. Logo, uma desvantagem agora pode virar uma puta vantagem (pegar uma mina gostosa de vinte anos de diferença). Bom ver que a vida vem com todos tipos de oportunidades, é só saber usar a criatividade. Obrigado pelo post, me fez refletir ;)