Assuntos não relacionados ao tema principal do fórum.

Criador do tópico

Flieg

Aprendiz

#1083466 Antes de mais nada, agradeço a todos que lerem este texto e opinarem. Fato que é muito importante pra mim esse desabafo.

Já somam oito anos (e dois namoros totalizando seis anos) desde meu primeiro contato com o PU. Comecei em 2010 lendo o MM e me lembro até hoje de como várias portas se abriram para mim depois daquilo. Algumas fecharam também. Não que eu me arrependa. Mas que foi dedicado muito do meu tempo para isso numa época em que eu deveria ter focado na universidade, foi.
Eu costumava ter uma lista com todos meu jogos finalizados e algo para me lembrar deles. Noventa e três. Mas o número 85 foi o meu problema e sugou muito de quem eu sou. Esse relato se passa em outubro de 2015.
Ela era alguém com carência paterna e eu me aproveitei disso. Primeiro dia mão no meu pau. Segundo dia BJ. Terceiro dia serviço completo. Estava no meu auge. Pegava quem eu queria. Abandonava amigos em festas por FC's. E agora eu queria mostrar que eu podia namorar uma 9. Menos de um mês ficando e já estávamos namorando. Para um PUA é difícil parar quando se está no auge, logo foram 7 traições em alguns meses. Ela descobre e fica arrasada pq todos antes de mim tinham usado ela e eu parecia ser alguém diferente. Duas semanas depois dessa última conversa eu volto a falar com ela pessoalmente e me sensibilizo com todos problemas familiares e sexuais que ela tinha. Prometi mudar e ser fiel e ela diz me perdoar. Voltamos.
Ai começou meu processo de betalização. Doei meus livros, mudei meus quadros e decoração do meu quarto, algemas no lixo e me submeti a uma vida sem sedução. Possuo uma silhueta de mulher na minha costela para me lembrar que eu sou um PUA e sempre serei, ainda sim consegui fazer com que a tatuagem perdesse total significado.
Poucos meses depois tenho problemas graves na minha família e decidimos morar juntos. E foi um ano e meio muito bom. Comprei um coelho para nós (meu fiél companheiro) e lutamos por dois objetivos MEUS. Me formar e morar no exterior.
Sinto que estamos conectados e eu decido que amo ela e ela é a escolhida.
Me formo final de 2017, noivamos e ela consegue um programa de Aupair na Alemanha. Eu vou fazer Workaway na Suíça por três meses (por sinal, melhor coisa que eu já fiz na vida foi esse Workaway). Embarcamos juntos em fevereiro. No primeiro mês de Workaway eu também consigo um Aupair na Alemanha para entrar em agosto de 2018. Aprender a língua em pouco tempo e sem custo algum parece perfeito para mim. Depois era só entrar na universidade novamente ou conseguir um emprego e juntar as coisas de novo.
Nos vemos na Páscoa e eu entrego um anel de noivado. Volto pro Brasil. Faço o que tenho que fazer para juntar grana e vou para o programa de Aupair. Nos re-encontramos em outubro. Não é mais a mesma coisa. Por mais que eu estivesse feliz de ve-la, o beijo não é o mesmo, o sexo não é o mesmo, o corpo dela não me apetece tanto. E no fim do primeiro dia juntos ela já decide que quer dar um tempo. É um baque para mim. Eu tinha tudo planejado. Convenço ela que temos que lutar pelo que tinhamos planejado. No outro dia parece que tudo vai se encaminhar para algo bom. Nem uma semana se passa e ela quer dar um tempo. Fala que somos alma gêmeas, que eu sou o amor da vida dela e vamos nos encontrar. Não sei o que fazer. Não sei se estou noivo, se estou solteiro, não sei mais merda nenhuma. E não aceito. Junto com a merda de situação que eu entrei dentro daquela residência onde fui trabalhar (gente fútil e de sentimentos falsos toda hora) e esse "tempo" entro em depressão. Meu peso normal é de 63.5kg. Em uma semana foi para 58kg. Volto para o Brasil final de outubro pois não era mais saudável ficar lá.
Como eu já tinha vendido todas minhas coisas para ficar pela Europa de vez, volto a morar com meus pais. Vou melhorando e tentando me reerguer, nutrido por uma promessa dela que iríamos tentar ficar juntos assim que ela voltasse em dezembro (que BETA de bosta que eu me tornei, me sujeitando a ser um estepe). Não dá nem uma semana e descubro que duas semanas antes de eu voltar pro Brasil, ela estava com outro. A depressão passa rapidinho virando cólera. Quebro todas as coisas e queimo as fotos. Enfim um término de vez e sem aquela dúvida idiota.
Alguns dias se passam e junto com o batizado da minha sobrinha, decido que é hora de voltar ao pickup. Chega de tentar mudar por outra pessoa ou tentar mudar outra pessoa. Metade da laranja é a maior mentira do mundo.
Instalo Tinder e já consigo alguns encontros e ontem consegui dar meu primeiro FC numa 8. Mas ainda acho que meu progresso está lento principalmente meu inner game. Fui sábado em uma festa com um casal de amigos e mesmo vendo IDI's toda hora, não consigo abordar ninguém. Não sei se foi pelo estilo da festa (aquele pessoal todo estilozinho com tatuagem no pescoço, cara de cú e tocando aqueles deep house que eu acho uma merda) ou se eu botei muita pressão em mim pra superar a ex-noiva a ponto de não conseguir a mínima interação social. É foda também, o cara volta e todos os wings ou tão casados ou tão namorando. E eu odeio jogar sozinho.

Estou com um bloqueio e agora vcs sabem o meu background... por isso estou aqui pra ouvir a opinião de vocês.

Um forte abraço,
Flieg

ps: Comprei os dois livros do Neil Strauss e estou relendo-os.

Criador do tópico

Flieg

Aprendiz

#1083467 ps 2: sugestões de tópicos, artigos, livros, tapas na cara e etc. são sempre bem vindos
Avatar pua
vpulini

Aprendiz

#1083468 Bom dia. Infelizmente, o que mais vemos aqui são histórias de homens que eram independentes, animados, mulherengos, só de estar vivos já era o bastante. É simplesmente começarem um relacionamento que tudo desanda. A paixão/amor não nos fazem pensar com a razão, nos levando de alpha à beta em pouco tempo e jogando tudo conquistado por causa de uma relação.

No seu caso, você traiu quem você disse ser a mulher da sua vida, fato que pra mim ela não era exatamente isso que você narra. 7 garotas? Amor? Paixão? Possessão?

Terminei meu relacionamento de 2 anos há menos de um mês e tudo o que eu era, não sou mais. Perdi minha essência por causa de uma mulher com quem terminou comigo por mensagem em um dos piores momentos da minha vida. Será que mereço alguém que faz isso? Reflita.

Você está chateado e é normal. Você foi noivo e depositou todas suas forças nela (erradamente, mas quem nunca erra?). Se reerga, esqueça-a. Ela ficou noutro país, você não a verá mais. Apague todos os contatos. Pense em você.

Entre na academia, arrume emprego, arrume sua vida que seu inner game voltará a ser o que era antes, mas de nada adianta se tiver esses pensamentos de fracassado que você vem tendo, apesar de serem compreensíveis pelo momento em que vive. Precisar, me manda DM e boa recuperação. :ae

Criador do tópico

Flieg

Aprendiz

#1083470
você traiu quem você disse ser a mulher da sua vida


Fiz no início quando estava recém começando a namorar com ela. Mas ai de fato comecei a gostar dela e abandonei esse hábito. Ela fez depois de estar noiva. Enfim, só pra fim de esclarecimento.

Será que mereço alguém que faz isso?


Agora eu entendo o que significa um relacionamento tóxico. Fato que não estou mais chorando pelos cantos ou agindo como um adolescente. Arrajei um emprego assim que pisei de volta aqui (network é tudo hoje) e estava pensando em fazer academia. É o caminho. Vou dar um tempo em festas... uma hora começam a ressurgir novos relatos aqui. Fato é que ocupar a cabeça é a melhor coisa agora.

Muito obrigado vpulini,
Precisando conversar estou aqui também
Avatar pua
Ping

Aprendiz

#1083474 Bom, pelo visto vc já sabe o que fazer!

Como o amigo disse acima, a maioria de nós aqui ja passou por isso, era fodão e acabou se deixando levar como um bobo..

Comigo não foi diferente, a 2 anos atrás descobri uma traição e era um namoro de 5 anos, tudo isso pq virei beta após vários problemas pessoais, se fiquei mal? queria morrer, a vida tinha perdido o sentido, mas dai, valia a pena sofrer por alguem sem carácter assim? após 1 anos disso namorei com uma outra 10 meses , acabou agora tem duas semanas, eu terminei e não estou encomodado, agente aprende a se amar de verdade e prometi pra mim mesmo não ser mais aquele cara de antes que um dia se rebaixou pra uma mulher!

Enfim broda, tas no caminho, ela não te merecia e provou isso, não tenha pressa de sair pegando geral, pois vc acaba vendo só o lado ruim dessas outras enquanto tiver apegado nessa, meu conselho é focar em vc, fazer exercícios, usa essa experiancia que teve no exterior pra mudar algo por aqui, focar no pessoal depois vai ser natural, elas vem aos montes.

abs.
arturdelazare1

Aprendiz

#1083476 Cara, tenho apenas uma dica pra vc. Leia o livro "o jogo interior do tenis" e mude seu inner game. Querendo ou nao, vc ficou fora por muito tempo do PU. Espero também que vc não veja o PU como um fim, mas sim um meio de vc transceder sua situação atual e ver que não é preciso mulheres para vc se sentir completo, pois ja somos completos! Enquanto vc projetar sua felicidade e autoestima em coisas externas, sempre terá conflitos internos. Forte abraço e boa sorte na caminhada!

Criador do tópico

Flieg

Aprendiz

#1083482
tudo isso pq virei beta após vários problemas pessoais, se fiquei mal? queria morrer, a vida tinha perdido o sentido, mas dai, valia a pena sofrer por alguem sem carácter assim? após 1 anos disso namorei com uma outra 10 meses , acabou agora tem duas semanas, eu terminei e não estou encomodado, agente aprende a se amar de verdade e prometi pra mim mesmo não ser mais aquele cara de antes que um dia se rebaixou pra uma mulher!


Exatamente isso o que ocorreu comigo... problemas familiares e também a realidade que eu me encontrei entrando nesse programa de aupair. É um programa para gente submissa, não faz a minha realidade.
Uma carta que eu li essa semana faz total sentido. Ela fala algo como: "Não vale a pena sacrificar o indivíduo pelo objetivo. Crie o seu estilo de vida e depois adeque os objetivos à ele". Pesquisando no google por Conselho de Hunter S. Thompson, irá aparecer.

Leia o livro "o jogo interior do tenis" e mude seu inner game


Lerei!

Querendo ou nao, vc ficou fora por muito tempo do PU


Exato! Por isso preciso me atualizar, não para mudar algo em mim, mas todos nós sabemos que quando lemos parece que surge uma vibe muito boa para se tornar alguém melhor.

[quote
] Espero também que vc não veja o PU como um fim, mas sim um meio de vc transceder sua situação atual e ver que não é preciso mulheres para vc se sentir completo, pois ja somos completos! Enquanto vc projetar sua felicidade e autoestima em coisas externas, sempre terá conflitos internos. [/quote]

De fato, não é um fim. Bom tu escrever isso pois eu não tinha refletido sobre usar o PU como válvula de escape. Não é. Quero voltar pra melhorar a mim. A comunidade sempre me ajudou a buscar ser alguém melhor. A minha melhor versão. E agora é a melhor hora para retornar e evoluir. 26 anos é a melhor idade!
Rica Villa

MEMBRO PROFISSIONAL

#1083522 Você tem que parar de desperdiçar oportunidades na vida e jogar tudo fora. Aproveite a humilhação de morar com os pais para focar em algo realmente poderoso e que faça você crescer. E não é mulher. Elas virão como consequência do que você está sendo e não ao contrário. Nestes aplicativos e com a autoestima em baixa você vai só se deprimir mais.

Criador do tópico

Flieg

Aprendiz

#1083533
Rica Villa escreveu:Você tem que parar de desperdiçar oportunidades na vida e jogar tudo fora. Aproveite a humilhação de morar com os pais para focar em algo realmente poderoso e que faça você crescer. E não é mulher. Elas virão como consequência do que você está sendo e não ao contrário. Nestes aplicativos e com a autoestima em baixa você vai só se deprimir mais.


Obrigado pela opinião, mas não cara eu não desperdicei nenhuma chance. Não a nada de errado em ir para trás quando é para pegar impulso. Outra é que não existe isso de humilhação em morar com os pais. Isto é a tua visão e eu respeito. Mas não tem nada a ver com o que eu sinto ainda mais que sei que isso é temporário. Concordo que eu tenho que focar nas minhas coisas sim. Mas também não vou virar celibatário ainda mais quando conheci algumas gurias bacanas aqui no app.

Ainda sim obrigado por comentar.

Abraço.
Rica Villa

MEMBRO PROFISSIONAL

#1083541
Flieg escreveu:
Rica Villa escreveu:Você tem que parar de desperdiçar oportunidades na vida e jogar tudo fora. Aproveite a humilhação de morar com os pais para focar em algo realmente poderoso e que faça você crescer. E não é mulher. Elas virão como consequência do que você está sendo e não ao contrário. Nestes aplicativos e com a autoestima em baixa você vai só se deprimir mais.


Obrigado pela opinião, mas não cara eu não desperdicei nenhuma chance. Não a nada de errado em ir para trás quando é para pegar impulso. Outra é que não existe isso de humilhação em morar com os pais. Isto é a tua visão e eu respeito. Mas não tem nada a ver com o que eu sinto ainda mais que sei que isso é temporário. Concordo que eu tenho que focar nas minhas coisas sim. Mas também não vou virar celibatário ainda mais quando conheci algumas gurias bacanas aqui no app.

Ainda sim obrigado por comentar.

Abraço.


Transitoriamente pode tudo. O que não pode é você tentar se mostrar como homem, dono de si mesmo, conquistador de sua vida e na vida real ser alguém sem objetivos. Pode enganar muita gente, mas justamente do nível que quer ser enganada.
Na vida mais adulta você não perde quase nenhum tempo se tem um apartamento para levar uma mulher que conheceu naquela noite. Você chega em qualquer lugar e se impõe pq seu dinheiro está a serviço do seu prazer. Então você escolhe a cerveja que gosta, pede a comida que quer e fatalmente vai escolher a mulher que lhe agradar. Essa é a vida real em que até mesmo a solidão vai lhe fazer bem, pq acordar com aquela piranha do tinder só vai fazer você pensar no tempo que está perdendo. Deixando de estudar e evoluir.
Sobre ser minha visão, procure conversar com as mulheres em geral e pergunte o que elas acham de quem mora com os pais depois de determinada idade. Só digo isso pq se você está atrás de mulher tem que saber como elas pensam.